Modelo americana Brooks Nader “responsabiliza” Apple após perseguição com AirTag

Brooks Nader

As polêmicas sobre perseguições envolvendo os AirTags não param de surgir. Desta vez, uma modelo americana acabou sendo vigiada por uma pessoa mal intencionada, a qual colocou os rastreadores da Apple em seu casaco. As informações são do FOX 5.

De acordo com a reportagem, a modelo Brooks Nader contou que um desconhecido colocou o dispositivo na sua roupa enquanto ela estava em um bar na cidade de Nova York. Ela afirmou ter deixado seu casaco na parte de trás de uma cadeira, podendo ter sido esse o momento em que o AirTag foi colocado no bolso.

Somente depois de cinco horas, quando a modelo já estava voltando para a sua casa (em Manhattan), seu iPhone enviou uma notificação alertando-a de que o AirTag desconhecido estava se movendo com ela. Após vasculhar o casaco, ela encontrou o rastreador e alertou seus seguidores nas redes sociais.

Nader destacou que aquele foi “o momento mais assustador” da sua vida, principalmente porque ela não sabia da existência dos AirTags até receber a notificação: “Eu só quero que todos estejam cientes de que isso existe”, comentou.

Acontece que era um AirTag, que é uma pequena coisa circular branca que a Apple faz e é usada para coisas horríveis, horríveis. Depois que pesquisei, as pessoas têm usado nos carros das outras para persegui-las, [para] tráfico de pessoas, todos os tipos de coisas.

A modelo ainda responsabilizou a Apple pelo acontecido (de certa forma) com um questionamento: “Vocês levaram em consideração o perigo e as consequências potencialmente fatais que esse dispositivo tem?”, sugerindo que as pessoas passem a checar suas bolsas, casacos e até veículos.

Questionada pelo FOX 5, a Apple afirmou que os usuários que se sentem em situação de risco são incentivados a entrar em contato com as autoridades locais, para as quais fornecerá qualquer informação sobre o AirTag desconhecido.

Levamos a segurança de clientes muito a sério e estamos comprometidos com a privacidade e a segurança do AirTag. O AirTag foi projetado com um conjunto de recursos proativos para desencorajar o rastreamento indesejado.

Tais recursos, no entanto, nem sempre funcionam da maneira esperada, como revelado recentemente pelo The New York Times. O jornal mencionou problemas como atraso nas notificações e até ineficiência das autoridades em casos de perseguição.

VIA ENGADGET

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.