Barriga de fora, jeans delavê e outras tendências das semanas de moda de NY, Londres e Milão

Recortes estratégicos, tecidos brilhantes e botas acima do joelho também estão no radar do inverno 2022/2023
Marcia Disitzer

Carolina Herrera, Genny, LaQuan Smith, Fendi e Supriya Lele Foto: GettyImages e AFP

Resiliente, a moda se reinventa. Depois de quase dois anos de pandemia, a temporada de outono-inverno 2022/2023 de Nova York, Londres e Milão (e que segue em Paris) marcou o retorno em grande número de desfiles presenciais, no formato tradicional — na Itália, por exemplo, foram 67. Mas, como diria Lulu Santos, “nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia”: versões híbridas, com o metaverso como pano de fundo, caso da Dolce & Gabbana, e 100% digitais endossaram a vocação inata do setor de seguir adiante.

A vontade de festejar em tecidos reluzentes e o desejo de vestir a camisa da “normalidade”, traduzida na alfaiataria em que ombros proeminentes parecem prontos para carregar o peso do novo mundo, surgiram como algumas das tendências mais evidentes. O otimismo, porém, foi atropelado pela invasão da Ucrânia por tropas russas no dia 23 de fevereiro, o segundo da Semana de Moda de Milão. O designer italiano Giorgio Armani, que havia, em janeiro, cancelado os desfiles masculino e de alta-costura devido ao avanço da Ômicron, tirou a música da apresentação de sua marca em respeito ao conflito que mora ao lado.

Em um período em que mudanças sociais e ambientais são palpáveis, a indústria da moda oferece um menu farto de tendências para que o consumidor se expresse por meio delas de maneira orgânica. Viu-se a influência Y2K, em referência ao estilo dos anos 2000, com o retorno da cintura baixa e do jeans delavê, o brilho em tecidos tecnológicos para a noite e para o dia, o desejo de pele em recortes estratégicos, vestidos camisola de tecidos transparentes e acessórios empoderados, como botas de cano altíssimo. O show não pode parar.

Cintura baixa

Em 2021, a estética Y2K (anos 2000) <QL>foi uma das mais procuradas no Google. A nostalgia pelo final da década de 1990 e o início <QL>do século XXI <QL>segue firme em peças de cintura baixa, como se viu nos desfiles da Versace, de LaQuan Smith, Supriya Lele, Etro, Diesel e Missoni.

Calça de cintura baixa, casaco com volume e sutiã na Versace Foto: Estrop via GettyImages / Getty Images
Calça de cintura baixa, casaco com volume e sutiã na Versace Foto: Estrop via GettyImages / Getty Images

Botas acima dos joelhos

Chame como quiser: botão, over-the-knee boots, cuissarde. Fato é que botas acima dos joelhos estão no topo. O modelo favorito da cantora Ariana Grande apareceu em marcas como Bottega Veneta, Max Mara, Carolina Herrera, Genny e Prabal Gurung, entre outras.

Botão na Bottega Veneta Foto: MIGUEL MEDINA/AFP
Botão na Bottega Veneta Foto: MIGUEL MEDINA/AFP

Momento brilho

Depois de dois anos de pandemia, há no ar a ânsia por momentos alegres. Isso aparece na variação de peças brilhantes, em tecidos e modelagens diversas: Dolce & Gabbana, Armani, Michael Kors, Halpern, Carolina Herrera e PatBo entraram na festa.

Dolce & Gabbana Foto: Victor Boyko via GettyImages
Dolce & Gabbana Foto: Victor Boyko via GettyImages

Recortes estratégicos

Na nova temporada, detalhes recortados permitem que a pele fique à mostra e reinem em peças aderentes ao corpo, que, aos poucos, se liberta de padrões rígidos. Presente nas coleções de grifes como Missoni, Nensi Dojaka, Versace e LaQuan Smith.

Zenra e recortes na Missoni Foto: Gamma-Rapho via Getty Images
Zenra e recortes na Missoni Foto: Gamma-Rapho via Getty Images

Vestido camisola

Peças transparentes, de tecidos diáfanos, são reinterpretadas. Na Fendi e na Dolce & Gabbana, estão prontas para o tapete vermelho, sobre lingeries, como sutiãs, corsets e cintas-liga. Já a Prada misturou a transparência com camiseta regata e acessórios urbanos.

Look Prada na semana de Moda de Milão, outono/inverno 2022/2023 Foto: Daniele Venturelli WireImage/via GettyImages
Look Prada na semana de Moda de Milão, outono/inverno 2022/2023 Foto: Daniele Venturelli WireImage/via GettyImages

Jeans delavê

Queridinho da década de 1990, o jeans delavê — aquele que passa por diversas lavagens e adquire aspecto detonado — está com tudo. Na Dsquared2, apareceu em estilo boho e na Diesel veio atrelado ao duo calça de cintura baixa e top cropped.

Dsquared2 no delavê Foto: TIZIANA FABI/AFP
Dsquared2 no delavê Foto: TIZ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.