Como encarar o risco no mundo dos negócios

Em cada jogada, há risco: enfrentá-lo diante de um cenário imprevisível exige atitude
Por Camila Farani – O Estado de S. Paulo

Organização em num mundo constante mudança é um verdadeiro desafio
Organização em num mundo constante mudança é um verdadeiro desafio

Você está pronto para se reinventar? Inovar em áreas estratégicas do seu negócio? Se reconstruir? Ninguém está 100% preparado para a mudança, a verdade é essa. Mas enfrentamos assim mesmo, concorda?

Sempre me perguntam como encaro o medo e o risco de tomar uma decisão errada, de apostar dinheiro e energia em um negócio que possa não dar certo. Não vou dizer que é fácil, ou que sempre estava totalmente confortável. Mas arriscar faz parte da jornada empreendedora e investidora. Lidamos o tempo todo com o imponderável e transitamos sempre por uma linha tênue. Propensão a assumir riscos é um dos valores que determinam a prática da inovação.

Quem está nessa, sabe do que estou falando. Aos 16 anos, ainda estudante, fui desafiada a ajudar a minha mãe a empreender. Aos 21 anos, propus melhorias no negócio dela em troca da sociedade. Tive medo, mas encarei. Deu certo.

Todos os dias vejo histórias de pessoas arriscando muito da sua estabilidade pelo sonho de construir uma empresa. Alguns ficam pelo caminho, outros, se tornam gigantes. Só em 2022, a perspectiva é que o Brasil veja surgir 14 novos “unicórnios” (startups avaliadas em mais de US$ 1 bilhão). No ano passado, foram 10, segundo dados do estudo “A Corrida dos Unicórnios”, realizado recentemente pela plataforma de inovação aberta Distrito. Quanto risco foi enfrentado, por empreendedores e investidores, até uma empresa alcançar esse patamar?

O mercado de investimento de venture capital movimentou US$ 621 bilhões ano passado no mundo. Esse é o total aportado em companhias no mundo todo, que poderão ser bem-sucedidas, ou não.

Em cada jogada, há um risco presente. Enfrentá-lo, especialmente diante de um cenário imprevisível como o que vivemos hoje, exige atitude. E coragem, que é apoiada pela sabedoria, ou seja, é resultado de todo conhecimento que adquirimos e que nos fez chegar até aqui. As decisões tomadas a partir de muito estudo, avaliação do mercado e experiência – que também é forjada a partir de erros cometidos no passado – se tornam mais assertivas e minimizam os riscos.

No mundo dos negócios e na nossa vida, sempre vamos precisar de resiliência, garra e inteligência emocional. Sim, é importante estar mentalmente forte para encarar os riscos das nossas decisões. Você também precisa sentir que não está fazendo nada sozinho. Crie uma rede de pessoas da sua confiança. Quando descobrimos o nosso propósito, também identificamos todo nosso potencial e força.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.