Modularidade está entre os principais pilares do Mac Studio, dizem executivos

Talvez não do jeito que você esteja pensando, entretanto

Há alguns dias,o site MacMagazine falou sobre a entrevista com Kate Bergeron e Colleen Novielli, da Apple, sobre o Mac Studio e o Studio Display. Mas é claro que a “turnê de imprensa” sobre os novos dispositivos da Maçã não ficaria somente naquele papo.

FCP.co publicou ontem uma entrevista com Xander Soren (diretor de marketing de produto para aplicativos profissionais), Tom Boger (vice-presidente de marketing de produto para o Mac e iPad) e Shelly Goldberg (diretora sênior de design de produto para o Mac e iPad). Nela, mais detalhes, claro, foram compartilhados sobre as mais recentes criações da companhia.

Segundo Tom, o Mac Studio foi pensado desde o início como um computador no qual profissionais poderiam fazer qualquer coisa — em termos de performance e capacidade —, sem precisar de uma enorme torre ocupando espaço na mesa ou no chão do escritório.

Surgiu, então, a questão do desempenho térmico. Ao ser questionada se tamanho poder num espaço diminuto poderia gerar problemas de superaquecimento (como ocorreu, por exemplo, no malfadado Mac Pro “lata de lixo”), Goldberg afirmou o seguinte:

A equipe testou centenas de versões de como nós poderíamos passar ar pelo sistema para resfriar as peças. No fim das contas, selecionamos a configuração na qual o ar vem de baixo, por mais de 2.000 buracos. […] Esses buracos são todos fresados em ângulos ligeiramente diferentes conforme eles se ajustam às curvas do computador. […] O ar, então, sai pela parte de trás da máquina, e lá nós ajustamos o fin stack de acordo com o padrão dos buracos, o que reduz a turbulência do fluxo de ar e a impedância. Com isso, temos performance térmica melhor e acústica melhor, também.

Traseira do Mac Studio com todas as suas portas

Em outro momento da entrevista, Soren garantiu que a Apple (engenheiros, executivos, criativos e tantos outros profissionais) está constantemente ouvindo seus usuários, especialmente os profissionais, para saber exatamente o que eles precisam. Isso inclui a participação em fóruns e sites externos, mas também equipes específicas para detectar essas necessidades, como declarou Boger:

Nós não apenas constantemente ouvimos, nos reunimos e interagimos com nossos usuários, mas também criamos, uns quatro ou cinco anos atrás, uma equipe interna de fluxo de trabalho profissional. Nós criamos uma equipe na qual existem profissionais da indústria, criativos cujo trabalho anterior era na produção de músicas, na videografia, na fotografia ou no desenvolvimento de software. Nós contratamos muitas figuras importantes da indústria, um grupo de arquitetos, engenheiros técnicos, e colocamos eles numa equipe. Eles realizam trabalhos reais, seja na produção de um filme ou no desenvolvimento de um software, e fazem isso internamente para procurar por gargalos. Sabe, “quais são os gargalos nesse fluxo de trabalho? O que está me atrasando?”.

O executivo falou também sobre os três pilares nos quais a Apple se baseou para criar o Mac Studio: performanceconectividade e modularidade. Este último fator talvez seja um tanto quanto surpreendente, dada a natureza “fixa” e “fechada” do computador — e especialmente considerando a polêmica do SSD removível que não é substituível.

Boger, entretanto, explicou:

[Era importante ter] um sistema modular em termos de um monitor separado do computador para que, ao longo do tempo, usuários possam fazer o upgrade dos seus recursos de computação sem a necessidade de trocar a tela.

Faz sentido. Mas num universo com computadores cada vez mais fechados, a fala do executivo dá a entender que, na hora de fazer o seu próximo salto de performance, você terá obrigatoriamente de trocar o seu Mac Studio por um outro computador. Bom, pelo menos podemos garantir que os profissionais ficarão felizes por uns bons anos com suas máquinas atuais…

A entrevista completa da FCP.co pode ser lida aqui.

VIA APPLEINSIDER

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.