É Tudo Verdade tem filmes sobre opositor de Putin, bullying e ditaduras; veja 15 destaques

Com entrada gratuita, festival de documentários tem sessões presenciais em SP e no streaming
GABRIELA VALDANHA

O festival É Tudo Verdade exibe 'Diários de Mianmar', filme sobre a realidade repressiva do país depois do golpe militar de 2021
O festival É Tudo Verdade exibe ‘Diários de Mianmar’, filme sobre a realidade repressiva do país depois do golpe militar de 2021 – Divulgação

SÃO PAULOLutas indígenas, atos contra governos autoritários, bullying, o governo de Vladimir Putin e outros temas que fervilham hoje no noticiário saltaram rapidamente do jornalismo para as telas de cinema. Documentaristas de todo o mundo apontaram suas lentes para acontecimentos recentes —e muitas dessas produções serão exibidas no festival É Tudo Verdade, que tem início nesta quinta, dia 31.

Apesar da ânsia pela volta ao presencial e pelos eventos sem obrigatoriedade do uso de máscara, o festival de documentários chega à 27ª edição em formato híbrido, com retorno cauteloso às salas de cinema e exibições presenciais e online. Nos dois últimos anos, a programação foi puramente digital.

Serão exibidos gratuitamente 77 títulos de 34 países até o dia 10 de abril. Na capital paulista, as exibições presenciais vão se dividir entre o Centro Cultural São Paulo, o Espaço Itaú de Cinema, o IMS Paulista e o Sesc 24 de Maio. O festival vai ter sessões também no Rio de Janeiro.

A grade completa, no entanto, estará disponível somente no streaming. Mais especificamente, nas plataformas É Tudo Verdade Play, Itaú Cultural Play e Sesc Digital, atendendo a quem ainda não se sente confortável para encarar uma sala de cinema —ou estiver só com preguiça de sair de casa. Os títulos ficam disponíveis até o limite de visualizações ser atingido ou durante 24 horas.

Já quem decidir aproveitar um filminho nos cinemas vai ter de seguir os protocolos sanitários, alguns mais rígidos do que os exigidos atualmente: será necessário apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19, as salas terão capacidade reduzida e será preciso usar máscara durante a sessão, mesmo com a flexibilização recente anunciada pelo governo estadual.

Nesses casos, a retirada de ingressos deve ser feita com uma hora de antecedência. Nas plataformas É Tudo Verdade Play e Itaú Cultural Play, é preciso fazer um cadastro gratuito para assistir ao filme escolhido. Já no Sesc Digital, basta acompanhar a programação e dar play. A grade completa está disponível na página do festival.

Para acalorar o debate, confira abaixo 15 filmes imperdíveis exibidos no evento, divididos por assuntos que frequentemente ocupam o noticiário.

É TUDO VERDADE

  • Quando De 31/3 a 10/4
  • Onde Presencialmente em Centro Cultural São Paulo, Espaço Itaú de Cinema, IMS Paulista e Sesc 24 de Maio
  • Preço Gratuito (ingressos presenciais distribuídos com 1h de antecedência)
  • Link: https://etudoverdade.com.br/br/programacao/
  • No streaming É Tudo Verdade Play, Sesc Digital e Itaú Cultural Play



ASSÉDIO

Quando Fazíamos Bullying
Jay Rosenblatt, seus antigos colegas de colégio e a professora da época se envolveram num episódio de bullying no passado. Cinquenta anos depois, ele sai em busca dessas pessoas. O longa foi indicado ao Oscar deste ano na categoria de melhor curta documentário, e o diretor também está no festival com “Como se Mede um Ano?”, em que analisa a passagem do tempo por meio do crescimento de sua filha.
EUA, Alemanha, 2021. Dir.: Jay Rosenblatt. 10 anos. No IMS Paulista (av. Paulista, 2.424, Bela Vista, região central, ims.com.br), na sex. (1º), às 15h30. Online em 10/4, às 19h, em É Tudo Verdade Play (limite de 500 visualizações)



CINEBIOGRAFIAS

Belchior – Apenas um Coração Selvagem
Estreia do filme que perfila o cantor e compositor cearense morto em 2017, que se tornou quase uma lenda da MPB. O documentário é costurado por entrevistas, imagens de arquivo, letras e poemas declamados pelo ator Silvero Pereira, seu conterrâneo e hoje na novela “Pantanal”, depois de despontar em “Bacurau”.
Brasil, 2022. Dir.: Camilo Cavalcanti e Natália Dias. Livre. No Espaço Itaú de Cinema Augusta (r. Augusta, 1.475, Consolação, região central, itaucinemas.com.br), em 7/4, às 20h. Online em 7/4, às 21h, em É Tudo Verdade Play (limite de 1.800 visualizações); 8/4, às 13h, em É Tudo Verdade Play (limite de 200 plays), seguido de debate, às 15h, no canal do festival no YouTube

Imagem do cantor Belchior, perfilado no filme 'Belchior – Apenas um Coração Selvagem', que integra o festival É Tudo Verdade
Imagem do cantor Belchior, perfilado no filme ‘Belchior – Apenas um Coração Selvagem’ – Divulgação

Cesária Évora
Com imagens inéditas, o filme de Ana Sofia Fonseca traça um retrato íntimo de Cesária Évora, a diva dos pés descalços e uma das cantoras de maior reconhecimento da língua portuguesa, nome incontornável de Cabo Verde. Selecionado para o festival SXSW 2022.
Portugal, 2022. Dir.: Ana Sofia Fonseca. 12 anos. Online em 6/4, às 19h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.500 visualizações)


Oscar Micheaux: O Super-Herói do Cinema Negro
O filme lança luz sobre a história de Oscar Micheaux, pioneiro da indústria cinematográfica afro-americana e o diretor negro mais bem-sucedido da primeira metade do século 20, ao escrever, dirigir e produzir mais de 40 filmes. Indicado ao prêmio Golden Eye do ano passado, que premia o melhor documentário em Cannes.
Itália, 2021. Dir.: Francesco Zippel. 10 anos. Online em 10/4, às 15h, no É Tudo Verdade Play (limite de mil visualizações)



CRIMES SEM SOLUÇÃO

Assassinos sem Punição
O diretor David Wilkinson investiga por que pessoas que cometeram assassinatos durante o Holocausto nunca foram julgadas e nem sequer questionadas.
Reino Unido, 2021. Dir.: David Nicholas Wilkinson. 14 anos. Online na seg. (4), às 19h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.500 visualizações)

Cena de 'Assassinos sem Punição', em que o diretor David Wilkinson investiga assassinos da época do Holocausto
Cena de ‘Assassinos sem Punição’, em que o diretor David Wilkinson investiga assassinos da época do Holocausto – Divulgação

Cadê Heleny?
A animação em stop-motion recupera a trajetória de Heleny Guariba, professora e diretora de teatro desaparecida nos anos 1970, durante a ditadura militar brasileira.
Brasil, 2022. Dir.: Esther Vital. 18 anos. IMS Paulista (av. Paulista, 2.424, Bela Vista, região central, ims.com.br), no dom. (3), às 17h30. Online de 1º a 10 de abril, no Itaú Cultural Play; em 5/4, às 16h, a diretora participa de um debate no canal do festival no YouTube


JFK Revisitado: Através do Espelho
Mais de 30 anos depois do drama “JFK: A Pergunta que Não Quer Calar”, Oliver Stone retorna ao assassinato do presidente americano John Kennedy, em 1963 —mas, desta vez, faz isso na forma de um documentário. Nele, o cineasta analisa documentos sobre o atentado que deixaram de ser sigilosos. Indicado ao Golden Eye, em Cannes, no ano passado.
EUA, 2021. Dir.: Oliver Stone. 12 anos. Online em 8/4, às 19h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.500 visualizações)



LUTAS INDÍGENAS

Adeus, Capitão
O filme do antropólogo e cineasta Vincent Carelli é o último da trilogia que inclui “Corumbiara” (2009) e “Martírio” (2016). Morto em 2016, Krohokrenhum, líder dos indígenas gavião parkatejê, conta para suas filhas e netas as guerras travadas até a ida para a reserva Mãe Maria, no Pará.
Brasil, 2022. Dir.: Vincent Carelli e Tita. Livre. No Espaço Itaú de Cinema Augusta (r. Augusta, 1.475, Consolação, região central, itaucinemas.com.br), em 5/4, às 20h. Online em 5/4, às 21h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.800 visualizações); em 6/4, às 12h, no É Tudo Verdade Play (limite de 200 visualizações), seguido de debate, às 15h, no canal do festival no YouTube


O Território
As cenas capturadas ao longo de três anos mostram a luta dos indígenas uru-eu-wau-wau contra o desmatamento causado por madeireiros e agricultores em uma área protegida da floresta amazônica. Longa de estreia de Alex Pritz, foi premiado na edição deste ano de Sundance.
Brasil, Dinamarca, EUA, 2022. Dir.: Alex Pritz. 12 anos. No Espaço Itaú de Cinema Augusta (r. Augusta, 1.475, Consolação, região central, itaucinemas.com.br), em 10/4, às 20h. Online em 10/4, às 21h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.500 visualizações)

Cena de 'O Território', filme que mostra a luta de um grupo de indígenas contra o desmatamento causado em uma área protegida da floresta amazônica
Cena de ‘O Território’, filme que mostra a luta de um grupo de indígenas contra o desmatamento – Alex Pritz/Amazon Land Documentary



AUTORITARISMO E DITADURAS

Diários de Mianmar
O Coletivo Cinematográfico de Mianmar chama a atenção para a repressão do país depois do golpe de 2021. Na forma de um manifesto, o filme costura vídeos de celular com encenações e reflexões mais poéticas. Ganhou o prêmio de melhor documentário na Berlinale deste ano.
Mianmar, 2022. Dir.: Coletivo Cinematográfico de Mianmar. 14 anos. Online no sáb. (2), às 13h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.500 visualizações)


Quando uma Cidade se Levanta
Dirigida por sete pessoas, a produção acompanhou uma estudante de 21 anos, um casal adolescente e um jovem pai durante os protestos contra a China em Hong Kong, em junho de 2019. Venceu o prêmio Fato no festival de cinema de Copenhague em 2021.
Hong Kong e Reino Unido, 2021. Dir.: Iris Kwong, Ip Kar Man, Cathy Chu, Han Yan Yuen, Huang Yuk-kwok, Jenn Lee e Evie Cheung. 14 anos. Online na sex. (1º), às 13h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.500 visualizações)

'Quando uma Cidade se Levanta', dirigido por sete pessoas, exibe diferentes pessoas durante os protestos a favor da democracia em junho de 2019 em Hong Kong
‘Quando uma Cidade se Levanta’, filme dirigido por sete pessoas – Divulgação



RÚSSIA SOB PUTIN

Navalny
É a estreia no Brasil do filme sobre Alexei Navalni, ativista opositor de Vladimir Putin que sobreviveu a uma tentativa de envenenamento em 2020. Durante sua recuperação em hospitais, ele identificou os responsáveis pelo atentado —e, mesmo assim, resolveu retornar à Rússia. Foi premiado em Sundance neste ano.
EUA, 2022. Dir.: Daniel Roher. 12 anos. Online em 5/4, às 17h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.500 visualizações)



CLÁSSICOS

A História da Guerra Civil
Apresentado apenas uma vez, nos anos 1920, e recuperado cem anos depois, o filme tem entre os diretores Dziga Vertov, o mesmo do clássico “Um Homem com uma Câmera”. Feito de uma costura de 12 curtas, a produção retrata a Guerra Civil Russa, apresentada em ordem cronológica —o conflito está ligado ao domínio bolchevique após a Revolução Russa, de 1917. Essa será a primeira exibição nas Américas.
Rússia, 1922. Dir.: Dziga Vertov e Nikolai Izvolov. 10 anos. IMS Paulista (av. Paulista, 2.424, Bela Vista, região central, ims.com.br), no dom. (3), às 15h30. Online no sáb. (2), às 11h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.500 visualizações)


Chico Antônio – O Herói com Caráter
Documentário no qual Eduardo Escorel resgata uma figura do Rio Grande do Norte mencionada por Mário de Andrade no final da década de 1920: Chico Antônio, cantador de coco e mestre da dança popular.
Brasil, 1983. Dir.: Eduardo Escorel. Livre. IMS Paulista (av. Paulista, 2.424, Bela Vista, região central, ims.com.br), no sáb. (2), às 15h30. Online no dom. (3), às 11h, no É Tudo Verdade Play (limite de 1.500 visualizações)


É Tudo Verdade – Baseado num Filme Inacabado de Orson Welles
Reconstitui a obra homônima de Orson Welles feita na América do Sul e gravada em 1942, com cenas registradas no Brasil. O título jamais foi finalizado e gerou este documentário, que resgata a produção.
EUA, 1993. Dir.: Orson Welles, Bill Krohn e Myron Meisel. 10 anos. IMS Paulista (av. Paulista, 2.424, Bela Vista, região central, ims.com.br), nesta sex. (1º), às 17h30

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.