Juíza proíbe Johnny Depp e Amber Heard de darem autógrafos em porta de tribunal

Julgamento sobre caso de difamação aberto pelo ator contra a ex-mulher começa nesta segunda-feira (11) no estado de Virginia, nos Estados Unidos

Amber Heard e Johnny Depp

Johnny Depp Amber Heard foram proibidos pela justiça de darem autógrafos a fãs na porta do tribunal em que irão comparecer nesta segunda-feira (11). A juíza responsável avisou que não quer que o julgamento “vire um circo” após dezenas de fãs do ex-casal se reunirem na porta do local.

O julgamento, que começa hoje, avalia um caso de difamação aberto por Depp em 2019 contra a ex-mulher após ela afirmar que era uma “figura pública representando a violência doméstica” em um texto escrito para o The Washington Post em 2018.

O ator abriu um processo pedindo uma indenização de 38,4 milhões de libras, o equivalente a cerca de R$ 235 milhões. Em contrapartida, Amber o processou de volta o acusando de “orquestrar uma campanha para manchar sua reputação”, afirmando que o processo inicial era uma “continuação do abuso e assédio” contra ela. Ela pediu uma indenização no dobro do valor – R$ 470 milhões – e imunidade contra as acusações do ex.

Neste primeiro dia de julgamento, foi feita apenas a seleção de 11 integrantes do juri popular e as declarações iniciais de ambas as partes serão feitas na manhã da terça-feira (12).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.