‘É uma coisa horrível’, diz Maria Fernanda Cândido sobre fase adolescente dos filhos

Atriz deu declaração no programa ‘Provoca’, do apresentador Marcelo Tas

Atriz Maria Fernanda Cândido está nas produções internacionais ‘Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore’, ‘Traição’ e ‘El Presidente’. Foto: TABA BENEDICTO / ESTADAO

A atriz Maria Fernanda Cândido foi bem sincera ao comentar sobre como é a experiência de criar filhos adolescentes.

“É uma coisa horrível”, disse a artista, que é casada com o empresário francês Petrit Spahira, com quem tem dois filhos: Tomás, de 15 anos, e Nicolas, de 13.

A declaração foi dada durante entrevista ao programa Provoca, do apresentador Marcelo Tas.

“Não tem segredo, eu é que estou atrás desse segredo. É uma coisa horrível. Esse período da adolescência, a gente deveria dividir e compartilhar mais com as pessoas para avisar […] É uma opinião muito sincera, a minha. A gente tinha que dividir mais isso para as pessoas não serem pegas de surpresas como eu fui”, iniciou a atriz.

Maria Fernanda disse que, quando crianças, os filhos dialogavam mais com ela, mas agora, no período da adolescência, a comunicação é mais difícil.

“Você escuta assim: ‘olha, a adolescência é um período difícil’. Não, gente, tem que falar a verdade. É um período muito difícil, é forte. Antigamente, eu dizia assim: ‘Tá na mesa, pessoal’. E eu servia a mesa. Aí todo mundo vinha correndo. ‘Mamãe, mamãe, que delícia, o que tem para comer hoje?’. Agora, nem resposta. Só o silêncio”, confessou a atriz.

Maria Fernanda Cândido mora na França com a família e a mudança ocorreu por causa do trabalho do marido.

“O meu marido ficou direto no Brasil por 12 anos. Aí chegou um momento que ele me falou: ‘fiquei esses anos direto, mas agora preciso de você comigo’. O principal motivo foi o trabalho dele. Foi justo o pedido dele”, contou a atriz.

Ainda sobre os filhos adolescentes, a artista declarou que não existe uma cartilha a ser seguida, mas que o diálogo é uma das estratégias mais bem-sucedidas.

“Acho que tem sido uma conquista ter conseguido conversar com eles. Não ter tanto medo de se aproximar desse mundo deles. O pai e a mãe ficam numa posição de ter uma opinião, de ditar regras. Não precisa. Deixa eles se aproximarem. É importante chegar perto do mundo deles e procurar entender o que eles estão passando”, aconselhou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.