Netflix perde assinantes e acelera plano de cobrar de quem compartilha logins

Além de expandir seu sistema de cobrança para usuários que compartilham contas, a ideia também envolve lançar uma nova opção de assinatura com anúncios

No primeiro trimestre de 2022, a Netflix perdeu assinantes pela primeira vez em mais de uma década, de acordo com os resultados fiscais divulgados pela empresa nesta semana [PDF]. A plataforma encerrou o trimestre com cerca de 221,6 milhões de assinantes, então ela ainda é a maior companhia no segmento – mas está enfrentando uma série de desafios.

Mais precisamente, a empresa esperava adicionar 2,5 milhões de assinantes no primeiro trimestre de 2022; no entanto, a suspensão dos negócios na Rússia custou 700 mil assinantes — mas contabilizou 500 mil novos usuários pagos ao redor do mundo, um resultado bem abaixo das suas projeções.

Nos Estados Unidos e no Canadá, a Netflix perdeu 600 mil clientes devido a mudanças recentes de preços — apesar disso, essa perda foi antecipada e está de acordo com as expectativas. A empresa estima, ainda, que poderá perder até 2 milhões de assinantes no segundo trimestre!

Essa situação, é claro, teve um efeito catastrófico para as ações da Netflix [$NFLX], que abriram hoje com uma queda de 30% — a maior desde outubro de 2011.

À luz das perdas de assinantes, a Netflix anunciou a expansão de alguns testes que já vem realizando e a implantação de um novo plano com anúncios, mais barato, como veremos mais detalhadamente a seguir.

Cobrança adicional em contas compartilhadas

A empresa anunciou que expandirá os testes com o novo sistema de compartilhamento de contas — no qual os assinantes que compartilharem seu login com outros usuários que não moram na mesma casa serão cobrados uma taxa adicional — para vários outros mercados globais, incluindo os EUA, dentro de um ano.

Hoje, a Netflix estima que existam cerca de 100 milhões de lares em todo o mundo compartilhando suas contas — mais de 30 milhões deles estão nos EUA e no Canadá.

Ao pedir aos membros que compartilham suas contas que paguem uma taxa adicional, ela espera “encontrar o equilíbrio certo entre ainda permitir que o compartilhamento ocorra, além de ajudar a gerar receita de todos que estão visualizando e obter valor de seu serviço”.

Plano com anúncios

O cofundador e co-CEO da Netflix, Reed Hastings, disse também nesta semana que a empresa está “bastante aberta a oferecer preços ainda mais baixos com publicidade”, para oferecer mais uma opções de escolha ao consumidor — como a Disney fará com a sua plataforma.

Segundo Hastings, a implementação de um plano com anúncios seria uma “grande mudança de pensamento para a empresa”.

Quem acompanha a Netflix sabe que sou contra a complexidade da publicidade e sou um grande fã da simplicidade da assinatura. Por mais que eu seja fã disso, sou um grande fã da escolha do consumidor. E permitir que os consumidores que gostariam de ter um preço mais baixo e são tolerantes à publicidade consigam o que querem, faz muito sentido.

Segundo o executivo, a empresa espera definir sua estratégia de streaming com anúncios “nos próximos um ou dois anos”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.