Mestre da moda, Valentino Garavani completa 90 anos nesta quarta-feira

Chamado de imperador da alta-costura, italiano, que vestiu Jacqueline Kennedy, Elizabeth Taylor e Sophia Loren, fez do vermelho uma de suas marcas registradas

Valentino Garavani, em Roma, em 2007 — Foto: AP

O designer italiano Valentino Garavani, um dos mestres da alta-costura, completa 90 anos nesta quarta-feira. A cidade de Voghera, na Itália, onde o costureiro nasceu, presta uma homenagem com uma exposição de 50 de seus projetos célebres, até o dia 5 de junho, no Teatro Sociale. Fazem parte os famosos vestidos na cor vermelha, fotos, documentos e desenhos. Para a ocasião, a grife Valentino criou um moletom de edição limitada com o mantra de Garavani: “Eu amo beleza, não é minha culpa”.

Valentino nasceu com a moda no sangue. Aos 15 anos, ele se mudou para Paris e lá aprendeu técnicas de alta-costura com nomes como Guy Laroche, Jean Dessès e Cristobal Balenciaga. “Passei meus primeiros oito anos de carreira em Paris. Em determinado momento, decidi abrir minha primeira grife, em Roma, com o apoio fundamental dos meus pais”, contou em uma entrevista ao GLOBO. O ano era 1962 e Valentino teve ao seu lado o parceiro de negócios e companheiro de vida, Giancarlo Guametti. O italiano ganhou fama quando Jacqueline Kennedy pediu a ele que desenhasse o vestido do seu casamento com Aristóteles Onassis.

Valentino e Jacqueline Kennedy — Foto: GettyImages
Valentino e Jacqueline Kennedy — Foto: GettyImages

“Um acontecimento determinante na minha carreira foi ter criado o vestido de casamento de Jackie Onassis, em 1968. No início eu a chamava de Ms Kennedy, e no final já éramos conhecido como ‘Jackie e Valentino’, por termos nos tornado inseparáveis. Eu a acompanhei ao longo dos anos e criei vestidos lindos para ela; Jackie era tão fantástica que se tornou minha musa”, contou em entrevista ao GLOBO. Além de Jacqueline Kennedy, Elizabeth Taylor, Courteney Cox, Jennifer Lopez, Anne Hathaway, e a princesa Madeleine da Suécia se casaram com vestidos Valentino.

Sua ascensão também coincidiu com o boom do cinema italiano e ele virou o preferido de estrelas como Sophia Loren e Elizabeth Taylor. “Amo as mulheres. Sempre tentei fazê-las parecer muito sensuais, muito glamourosas”, disse ele certa vez.

O vermelho é marca registrada do estilista. “Tinha 17 anos e estava em Paris. Ao visitar uma fornecedora, ela me pediu um favor: se eu poderia ir à Barcelona fazer um serviço por ela, já que ela não poderia ir. E eu fui, e foi melhor assim. No primeiro dia, me levaram para uma noite de gala na Ópera de Barcelona, o Liceu. Eu fiquei muito emocionado ao ver o grande salão todo decorado em vermelho, é uma cor muito alegre. Eu então disse para mim mesmo: ‘Se um dia eu virar estilista e tiver uma grife, vou usar o vermelho em minha coleção, como boa sorte'”. Depois, é claro, comecei a usar a cor nas minhas criações. Assim tornou-se o Vermelho Valentino”, afirmou.

O designer Valentino Garavani no final de seu desfile de alta-costura, em 2008 — Foto: Reuters
O designer Valentino Garavani no final de seu desfile de alta-costura, em 2008 — Foto: Reuters

Em 2007, Valentino anunciou a aposentadoria de sua maison. “Vou sentir muita falta de não desenhar mais, mas sobretudo deste mundo (da moda). Mas a moda, repito, está estragada. Todo mundo faz as mesmas coisas. Faltam desafios, criatividade e alegria. Agora, só se trata de fazer negócio”, declarou à época. O estilista Pierpaolo Piccioli é quem está à frente da maison Valentino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.