Betty Gofman fala de críticas a texto sobre envelhecimento

Betty Gofman compartilhou, na web, texto sobre envelhecimento (Foto: Reprodução)

Betty Gofman, que na última semana fez um desabafo nas redes sobre envelhecimento e sobre a onda de procedimentos estéticos que mulheres têm feito para prolongar a juventude, recebeu apoio e críticas. Foram mais de 18 mil comentários. Famosas como Sandra Annenberg e Dira Paes declararam seu apoio. Betty escreveu no Instagram, após o desabafo, que se surpreendeu ao notar que seu depoimento estava “engasgado nas gargantas de tantas mulheres” e reforçou que não quis ofender quem aderiu às intervenções. Na última quarta (11), ela voltou a falar sobre o assunto, desta vez numa live com Veronica Debom:

— Você olha essas redes sociais dessas meninas que eram lindas e estão se transformando e não param de mexer, a única coisa que elas postam é beleza, a cara bonita, o corpo,a bunda. Sabe? Me dói! Não é uma crítica. É uma constatação. Sinceramente, me dói muito.

Por escrito, Betty já havia opinado que não se trata de uma escolha. Para ela, há uma escravização:

— Escolhas? Será? Ou escravidão para que façamos parte de um padrão de beleza impossível e que muitas vezes nos enfeia, ao invés de embelezar? E que nos padroniza como produto em série de uma fábrica? Sim, gosto não se discute, mas tentar entender qual o nosso papel neste mundo, para onde estamos indo, por que estamos indo, pra que estamos indo. Os tais significados e prioridades. O que muitas mulheres chamam de escolhas, na verdade são amarras. Que bom que podemos pensar, questionar e assim ficar mais inteligentes e consequentemente mais bonitas. Adoro me cuidar, cuidar da minha saúde, mas me sinto mais bonita quando me sinto mais inteligente, quando termino de ler um livro maravilhoso, ver um filme ou uma série incrível, ouvir alguém inteligente falando e nos fazendo pensar. Aí o espelho brilha pra mim! Isso é plenitude.

A atriz comentou que nunca fez intervenções no rosto e que aconselha as filhas pré-adolescentes a terem senso crítico com a padronização:

— A transformação no rosto não tem volta, né? A gente tem que entender o que está acontecendo. Porque é tudo em cima da imagem. Outro dia, a minha filha disse: “Mãe, está todo mundo com a mesma cara!”

A autoestima também foi tema da conversa entre Veronica e Betty, que comentou:

— É uma sociedade que está doente, está muito dodói. Acho que se a gente tem algum defeito, alguma coisa, (tudo bem)… Não é uma guerra contra cirurgiões plásticos, contra dermatologistas sérios. Se eles corrigem alguma coisa que incomoda, que está baixando muito a nossa autoestima, ok. Mas mudar a cara inteira com 30 anos?! (…) Eu escrevi um texto e as pessoas interpretam da forma que elas querem, distorcem as palavras, como se eu estivesse dizendo: “Então quer dizer que quem se cuida, quem faz harmonização facial não tem conteúdo, não é espiritualizada?” Claro que tem pessoas incríveis que estão fazendo isso com gosto. Mas dá uma sensação de que o tempo gasto com isso é enorme, dá. E a pessoa não está postando nada… Não fala de um livro, de uma série que tenha uma trilha sonora incrível… Cadê? Fala um pouquinho de alguma coisa que não seja ela mesma! Não estou aqui colocando “Olha como sou incrível e essas pessoas não são”. Eu vi quanto meu post comoveu as pessoas.

Relembre o texto de Betty Gofmann no Instagram:

— Sem filtro. Sem maquiagem (só um batonzinho). Sem botox. Sem preenchimentos. Difícil envelhecer? Muito. Dolorido? Muito. Mas gosto de me olhar no espelho e me reconhecer nele. Mesmo mais velha, com rugas, a pele mais flácida, cabelos brancos. Ando muito impressionada com moças de 30 anos, bem mais jovens do que eu, com o rosto totalmente transformado. Cada um faz as suas escolhas, né? Fico triste de ver a necessidade dessas moças de fazer parte de um padrão de beleza (de gosto muito duvidoso) mega esquisito. Outro dia encontrei uma atriz com quem trabalhei, era linda e talentosa, demorei uns minutos pra reconhecer a moça, saber quem era. Na verdade, sinto um pouquinho de pena dessa escolha que me parece uma imensa falta de amor próprio. E tudo isso custa tão caro. A tal da harmonização facial. Tudo tão esquisito. Para mim, a beleza está nas diferenças. Estão todas virando Barbies. Feitas em série por cirurgiões inescrupulosos. Rezo para que minhas meninas tenham vontade de estudar mais, de se conhecer mais, de se espiritualizar mais, e que preencham as suas vidinhas com o que realmente importa nessa jornada tão rápida que viemos passar aqui.

Um comentário sobre “Betty Gofman fala de críticas a texto sobre envelhecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.