Thor: Amor e Trovão | Marvel Studios | Trailer Oficial 

O filme Thor: Amor e Trovão, quarto longa do deus asgardiano no MCU, ganhou um novo trailer nesta segunda-feira (23).

Check out the brand-new poster for Marvel Studios’ #ThorLoveAndThunder and witness it only in theaters July 8.

Com novas imagens de Natalie Portman como uma versão feminina do herói da Marvel, a prévia mostra pela primeira vez Christian Bale (“Batman: O cavaleiro das trevas”) como o vilão, Gorr, e Russell Crowe (“Gladiador”) como Zeus.

Com estreia prevista para 7 de julho no Brasil, o quarto filme do Deus do Trovão nórdico dá sequência aos acontecimentos de “Thor: Ragnarok” (2017) e “Vingadores: Ultimato” (2019).

Além de trazer Chris Hemsworth de volta ao papel do Deus do Trovão, e de contar com Taika Waititi mais uma vez na direção, a produção conta com o retorno de Portman, que interpreta Jane Foster.

Em “Amor e trovão”, a personagem encarna uma versão feminina de Thor, assim como aconteceu nos quadrinhos. Os Guardiões da Galáxia também terão papel de destaque na história.

O filme é dirigido por Waititi, que co-escreveu com Jennifer Kaytin Robinson, e conta ainda Tessa Thompson, Christian Bale, Chris Pratt, Jaimie Alexander, Pom Klementieff, Dave Bautista, Karen Gillan, Sean Gunn e Jeff Goldblum.

Amber Heard perdeu mais de US$ 50 milhões após batalha judicial

Consultora disse que atriz implorou para não ser cortada de ‘Aquaman 2’

Atriz Amber Heard – Steve Helber/Reuters

A consultora da indústria do entretenimento, Kathryn Arnold, disse aos jurados em um tribunal de Virgínia, nos Estados Unidos, que a atriz Amber Heard, 36, perdeu entre US$ 45 milhões (cerca de R$ 216 milhões) e US$ 50 milhões (cerca de R$ 240 milhões) em trabalho devido ao processo de difamação movido pelo ex-marido Johnny Depp, 58.

“Seu trabalho parou”, disse Arnold, acrescentando que, em vez de ter poder de negociação para o próximo “Aquaman 2”, Heard estava implorando para não ser cortada do filme.

Arnold comparou a trajetória de Heard a outras celebridades como Gal Gadot, Ana De Armas e Zendaya, dizendo que sua carreira teria crescido se não fosse por sua batalha pública com Depp.

Heard provavelmente teria recebido quatro outros acordos de patrocínio no valor de US$ 8 milhões (cerca de R$ 38 milhões), US$ 20 milhões (cerca de R$ 96 milhões) de vários projetos de filmes e milhões de projetos de TV –se ela não tivesse sido difamada, afirmou Arnold.

O ator processa Heard por difamação, pedindo US$ 50 milhões (cerca de R$ 240 milhões) por causa de um artigo escrito por ela no jornal The Washington Post, no qual ela afirmava ser vítima de abuso doméstico. Ela o processou de volta, pedindo o dobro deste valor.

A disputa judicial entre Amber e Depp vem sendo transmitida ao vivo pela TV americana e é um dos assuntos com mais engajamento nas redes no momento. O julgamento está previsto para terminar nesta sexta-feira (27).

Telva June 2022 Cover with Jennifer Conelly

Telva June 2022 Cover with Jennifer Conelly
Source: telva.com
Published: June 2022

All people in this magazine cover:

JuanKr – Photographer Elena Misjuk – Retoucher Jennifer Connelly – Actor

All brands in this magazine cover:

Louis Vuitton

Rafa Gallar for ELLE Spain with Blanca Padilla

Photographer: Rafa Gallar at 8 Artist Management. Fashion Stylist: Bárbara Garralda & Sylvia Montoliu. Hair and Makeup: Anai Pérez. Digital: Pablo Mingo & e.suarez. Model: Blanca Padilla.

Zendaya | TIME100

Zendaya is on the 2022 TIME100 list.

Festival de Cannes 2022: Naomi Campbell é destaque no red carpet

A modelo marcou presença no festival de cinema com um visual de alta-costura da última coleção da Valentino

CANNES, FRANCE – MAY 23: Naomi Campbell  (Heojil Kyolshim (Photo by Mike Marsland/WireImage) (Foto: Mike Marsland/WireImage)

Por onde Naomi Campbell passa, os holofortes são só dela! A modelo chegou nesta segunda-feira ao tapete vermelho do Festival de Cannes 2022 com um vestido preto nada básico que chamou atenção dos flashes.

A peça é um modelo de alta-costura da Valentino. Com decote lateral e penas pela saia, Naomi foi destaque na exibição do filme “Decision To Leave”, de Heojil Kyolshim. 

RED CARPET

Na abertura do red carpet na segunda-feira (23), o glamour imperou: uma profusão de brilhos (seja nos bordados, brocados e/ou no efeito metalizado) e joias imponentes reinou nas produções eleitas por estrelas como Katherine Langford, Julianne Moore e Lashana Lynch

No segundo dia, atrizes poderosas como Elle Fanning, Viola Davis e Kat Graham deram o que falar com vestidos em cores vibrantes

Já na quinta-feira (19), uma turma de modelos marcou presença na exibição de “Armageddon Time”. Jasmine Tookes, Cindy Bruna e a brasileira Alessandra Ambrosio foram umas das primeiras a chegar.

Julia Roberts roubou todos os olhares para si ao chegar no local com um smoking preto e o famoso é um colar com um diamante amarelo da Chopard. Já Anne Hathaway, protagonista do filme, vestiu um tubinho branco nada básico com um colar poderoso de diamantes e safira.

Na sexta-feira (20.05),  quarto dia do evento, o red carpet foi aberto por uma turma de atores franceses, incluindo Alain Chabat, que participam da exibição de “Le Petit Nicolas – Qu’est Ce Qu’on Attend Pour Etre Heureux”, no Palais des Festivals, em Cannes, França. Mais de cem alunos vestidos com as cores de Le Petit Nicolas também participaram da exibição e deram um show de fofura. 

Durante o sábado (21.05), o tapete vermelho foi de Tilda Wilson. A atriz prestigiou a exibição de R.M.N e roubou a atenção dos fotógrafos com seu look branco camisa-vestido.

Cartaz com nomes de 129 mulheres assassinadas é estendido no Festival de Cannes

Ato de coletivo feminista francês ocorreu na tradicional escadaria do Palácio dos Festivais neste domingo (22)

Membros do coletivo feminista Les Colleuses seguram um cartaz com os nomes de mulheres vítimas de violência doméstica no Festival de Cannes – Patricia de Melo Moreira/AFP

CANNES (FRANÇA) | AFP – Um longo cartaz com os nomes de 129 mulheres assassinadas na França desde o último Festival de Cannes foi estendido neste domingo (22) por feministas na escadaria do Palácio dos Festivais, onde acontece o evento.

A ação ocorreu durante a exibição de “Holy Spider”, longa sobre um serial killer que assassina prostitutas em uma das maiores cidades do Irã que concorre à Palma de Ouro nesta edição do festival.

As 129 vítimas morreram na França desde julho do ano passado, quando foi celebrado o último festival. Nomes como Angélique, Evelyne, Sofya, Nadia, apareceram escritas em tinta preta num longo e estreito cartaz branco, estendido lentamente na tradicional escadaria do Palácio dos Festivais, e segurado pelas ativistas do coletivo feminista francês Les Colleuses.

Algumas delas, vestidas de preto, ergueram o punho no alto da escadaria. A cena foi imortalizada pelo fotógrafo francês Raymond Depardon, cujo filho, Simon, dirigiu com Marie Perennès o documentário “Riposte Féministe”, que mostra estas ativistas colando cartazes à noite nos muros das cidades francesas para denunciar a violência contra as mulheres.

No sábado uma mulher nua da cintura para cima e com o corpo pintado com dizeres contra a Guerra da Ucrânia invadiu o tapete vermelho gritando palavras de ordem feminista antes de ser contida pelos seguranças.

Courtney Love diz que Johnny Depp a salvou de overdose e ajudou filha Frances Bean

Cantora conta que ator apoiou Frances durante seu vício e a morte de Kurt Cobain

A cantora Courtney Love e o ator Johnny Depp

Desde o início do julgamento entre Johnny Depp, 58, e sua ex-esposa Amber Heard, 36, a cantora Courtney Love, 57, demonstrou apoio ao ator de Hollywood. Segundo ela, o artista já salvou sua vida após uma overdose no ano de 1995, na discoteca The Viper Room.

“Eu realmente não quero fazer julgamentos publicamente. Eu só quero dizer que Johnny me deu RCP em 1995 quando eu tive uma overdose do lado de fora do The Viper Room”, disse ela em um vídeo, reproduzido pelo site Page Six.

Na época, ela sofria com a perda de seu marido, Kurt Cobain. Ela também relembrou que o ator escreveu uma carta para sua filha de 13 anos, Frances Bean, que lidava com a morte prematura do pai e o vício da mãe. “Johnny, quando eu estava usando crack e Frances estava tendo que sofrer com todos esses assistentes sociais, escreveu para ela uma carta de quatro páginas que ela nunca me mostrou.”

“Então ele enviou limusines para a escola dela, onde todos os assistentes sociais estavam rastejando, novamente, sem serem solicitados, para que ela e todos os seus amigos fossem para ‘Piratas [do Caribe]'”, continuou.

Love ainda disse que o ator ajudou muito a vida de sua filha. “Eu nunca vi um daqueles filmes de piratas, mas [Frances] os adorou. Você sabe, ela me disse quando tinha 13 anos: ‘Mamãe, ele salvou minha vida”, finalizou a artista.