Musk precisa levantar mais US$ 6,25 bi para comprar Twitter após perder empréstimo

Bilionário busca levantar capital adicional com acionistas do Twitter
Nikou Asgari
Antoine Gara
Ortenca Aliaj

Elon Musk

NOVA YORK | FINANCIAL TIMES – Elon Musk precisará levantar mais capital para financiar sua compra do Twitter por US$ 44 bilhões, depois de deixar que uma linha de crédito de US$ 6,25 bilhões garantida por suas ações na montadora de carros elétricos Tesla expirasse.

Após a perda da linha de crédito, o montante de capital que Musk precisa garantir para concluir a transação está agora em US$ 33,5 bilhões, de acordo com documentos encaminhados por ele às autoridades regulatórias dos EUA nesta quarta-feira (25).

Essa é a mais recente reviravolta no esforço de Musk para comprar o Twitter. No início do mês, o presidente-executivo da Tesla alimentou especulações de que estava planejando abandonar a transação, depois de afirmar que ela “não podia seguir em frente” sem que a companhia oferecesse provas quanto ao seu número de contas falsas. Ele mais tarde acrescentou que “continuava a manter seu compromisso para com a aquisição”, mas indicou que pode desejar renegociar o preço de compra.

Musk está buscando levantar capital adicional para sua oferta pedindo a acionistas do Twitter, como Jack Dorsey, um dos fundadores da empresa, que convertam e incluam suas participações acionárias na transação, o que reduziria a quantia que ele teria de colocar no negócio.

A linha de crédito, originalmente em valor de US$ 12,5 bilhões, foi reduzida à metade neste mês quando Musk obteve US$ 7,14 bilhões de um elenco de investidores, entre os quais Larry Ellison, o bilionário fundador da Oracle; a bolsa de criptomoedas Binance; e o grupo de capital para empreendimentos Sequoia Capital.

Financiar a transação sem a linha de crédito vai reduzir a pressão sobre as ações da Tesla, que perdeu US$ 125 bilhões em valor de mercado um dia depois que a aquisição do Twitter foi anunciada. As ações da montadora de carros elétricos caíram em 25% desde o anúncio da transação.

Ao anunciar seu pacote de financiamento de US$ 46,5 bilhões para a compra do Twitter, Musk obteve linhas de crédito de uma dúzia de instituições de empréstimo, lideradas pelo banco Morgan Stanley, oferecendo US$ 62,5 bilhões em suas ações da Tesla como garantia.

Eliminar esse componente do acordo e elevar a quantia em dinheiro de que ele precisaria para bancar a transação vai resultar em atenção redobrada a como Musk planeja bancar essa porção da transação.

As ações do Twitter vêm sendo negociadas bem abaixo do preço de US$ 54,20 pelo qual Musk fechou seu acordo de aquisição. Depois da mais recente revelação do empreendedor, na quarta-feira, elas subiram em mais de 5% em transações posteriores ao fechamento do mercado, atingindo a cotação de US$ 39,20.

A tomada de controle do Twitter por Musk, uma transação de US$ 44 bilhões, seria uma das maiores aquisições alavancadas já realizadas e vem causando controvérsia desde o primeiro momento. O chefe da Tesla anunciou que permitiria que o ex-presidente americano Donald Trump voltasse à plataforma, avaliaria as regras de moderação de conteúdo que estão em vigor e combateria a proliferação de “bots”.

Tradução de Paulo Migliacci

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.