CINEMA I Estreias: Jurassic World: Domínio, Má Sorte no Sexo ou Pornô Acidental, 1982, A Boa Mãe, Está Tudo Bem

‘Jurassic World: Domínio’ estreia nos cinemas com atores do primeiro ‘Jurassic Park’
HENRIQUE ARTUNI

Laura Dern volta a interpretar Ellie Sattler em cena de 'Jurassic World Domínio'
Laura Dern volta a interpretar Ellie Sattler em cena de ‘Jurassic World: Domínio’ – Divulgação

SÃO PAULO – Não satisfeito com os estragos que poderiam acontecer nas imediações de um parque temático, Hollywood levou dinossauros para o mundo inteiro no novo “Jurassic World”, que estreia nesta quinta-feira, dia 2, nos cinemas.

Na sequência, chamada “Domínio”, o herói vivido por Chris Pratt terá de salvar o planeta —e o bebê dinossauro de uma réptil amiga—, juntando-se a personagens de ninguém menos que Laura Dern, Jeff Goldblum e Sam Neill, velhos conhecidos do filme pioneiro da série, de 1993, de Steven Spielberg. Já com a computação gráfica mais do que difundida nos blockbusters, os ferozes dinossauros causam uma destruição em proporções apocalípticas.

Outra das estreias é “Má Sorte no Sexo ou Pornô Acidental”, que fala da tragédia que se abate sobre uma professora que tem um vídeo íntimo vazado, provocando um escândalo na escola onde trabalha.

Mas essa é apenas a premissa do filme, que venceu o Urso de Ouro no Festival de Berlim no ano passado e trata ainda sobre problemas ainda maiores do mundo e da Romênia, ao misturar a pandemia de Covid-19 na narrativa e criticar com acidez uma sociedade conservadora.

A semana tem também o novo filme de François Ozon, o prolífico cineasta francês que agora toca num assunto do noticiário recente: o suicídio assistido. Assim como especula-se que o ator Alain Delon pediu ajuda ao filho para acabar com a própria vida, aqui um pai tem um AVC e pede à filha que o ajude a encurtar seus momentos finais. Para isso, eles terão de sair da França e viajar à Suíça.

Laços familiares também são o assunto de “A Boa Mãe”, longa sobre uma mulher que trabalha como faxineira e, dentre as dificuldades do dia a dia, tem que levar os parentes nas costas, com filhos e um neto que não dão descanso. Já em “1982”, a invasão do Líbano por Israel é pano de um fundo de uma história que mistura o mundo adulto e a visão das crianças —enquanto uns entram em conflito por suas ideologias, outros só querem experimentar o amor infantil.

1982
O filme representou o Líbano no Oscar 2020 e retrata a invasão do país a partir de dois pontos de vista. Um é o do mundo dos adultos, com a atriz e diretora Nadine Labaki à frente, como a professora de um colégio nos arredores de Beirute. Em paralelo, um dos estudantes tenta confessar o amor que sente por uma colega de classe. Medo e expectativa se embaralham entre as esferas política e emocional dessas personagens.
Catar/EUA/Líbano/Noruega, 2019. Direção: Oualid ​Mouaness. Elenco: Nadine Labaki, Rodrigue Sleiman. 12 anos


A Boa Mãe
Acompanhando uma matriarca que trabalha como faxineira e cuidadora de idosos, vivida pela atriz argelina Halima Benhamed, acompanhamos uma mulher que tem de levar a família inteira nas costas. A preocupação que os filhos causam se intensifica com a situação do neto, que está preso há vários meses por roubo e espera julgamento.
França, 2021. Direção: Hafsia Herzi. Elenco: Halima Benhamed, Sabrina Benhamed e Jawed Hannachi Herzi. 14 anos


Está Tudo Bem
No novo drama do prolífico cineasta François Ozon, a personagem de Sophie Marceau tenta atender um difícil pedido do pai —o suicídio assistido. Ele sofreu um AVC e está com um lado paralisado, e as expectativas são de que a situação só piore. Mas essa morte é proibida na França, então terão de fazer planos para viajar à Suíça. E, no meio de todos esses preparativos, pai, mãe, filhas e toda a família vão acabar se envolvendo e reelaborando seus laços.
Bélgica/França, 2021. Direção: François Ozon. Elenco: André Dussollier, Géraldine Pailhas e Sophie Marceau. 14 anos


Jurassic World: Domínio
Dando seguimento à franquia inaugurada por Steven Spielberg em 1993, este longa é o capítulo final da nova trilogia em que os dinossauros não estão mais restritos a um parque, mas soltos no mundo. Lógico que isso traz problemas dignos de uma catástrofe mundial. Para tentar salvar o dia mais uma vez, e resgatar o filhote de uma dinossaura amiga, o ator Chris Pratt vai se juntar a velhos conhecidos deste universo: os personagens de Laura Dern, Jeff Goldblum e Sam Neill, que apareceram no primeiro filme.
EUA, 2022. Direção: Colin Trevorrow. Elenco: Bryce Dallas Howard,Chris Pratt,Justice Smith,Jake Johnson. 12 anos


Má Sorte no Sexo ou Pornô Acidental
O romeno Radu Jude, celebrado por “Aferim!” e “Corações Cicatrizados”, venceu o Urso de Ouro em Berlim por esse filme de nome instigante. Nele, acompanhamos a história de uma professora de um colégio conservador de Bucareste que tem um vídeo íntimo vazado e, por isso, corre o risco de ser demitida. Daí que essa premissa se torna apenas um ponto de partida para fazer uma crítica ácida e bem-humorada à sociedade romena, com pitadas do desespero causado pela pandemia de Covid-19.
Romênia/Croácia/República Tcheca/Luxemburgo, 2021. Dir.: Radu Jude. Com: Katia Pascariu, Claudia Ieremia e Olimpia Mala. 18 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.