Primeira Morte: conheça o conto que inspirou a série da Netflix

Produção da plataforma estreia em 10 de junho
MILENA ENEVOADA

A série Primeira Morte chega na Netflix na sexta-feira (10) e, em clima de contagem regressiva, nada melhor do que conhecer um pouco do conto da autora V.E Schwab de onde veio essa história, publicada em 2020. Como a premissa da série bem indica, no conto de mesmo nome, Julliet e Calliope se apaixonam e vivem um conflito quase shakespeariano – e o nome das personagens já demonstra isso: Julliet vem do clássico Romeu e Julieta, e Calliope representa uma musa da mitologia grega.

Como um romance adolescente, a história de Primeira Morte conta com vários clichês do gênero sobrenatural já vistos em outros contos com vampiros, mas, desta vez, em um contexto menos frequente: um romance entre garotas. Julliet é uma vampira pura, nascida na família Atwood, uma das mais poderosas e influentes da raça de vampiros puros, e ela finalmente está passando pela puberdade e vai ter que matar pela primeira vez para saciar sua fome. Já Calliope vem de uma lendária linhagem de caçadores. A família Burns não foge, por isso, Cal vê a oportunidade perfeita de fazer de Julliet sua primeira vítima, para finalmente ser respeitada pela família como sonha.

O que mais chama a atenção nesse conto é que V.E a não segue as histórias que estamos acostumados a ver de vampiros se apaixonando por humanos, que quase sempre vem com um final feliz. Aqui, a autora explora o tradicionalismo de ambas as famílias, seus legados e seus respectivos instintos naturais: “se sou caçadora de monstros tenho que matá-los” e “se sou uma vampira, tenho que me alimentar de sangue humano”. É nesse contexto que somos inseridos no conto.

No papel, Victoria faz questão de deixar um final aberto e deixar o leitor livre com sua imaginação para concluir o que pode ter acontecido com as personagens depois de ambas descobrirem a verdade sobre a outra. Nesse sentido, tudo sobre a adaptação fica ainda mais interessante, já que ela pode muito bem mudar o rumo final dessa história.

É importante pontuar que o maior conflito das personagens são seus segredos, e não se assumirem como sáficas. A própria V.E Schwab comentou em uma entrevista no canal The Queer Review que ficou surpresa quando viu um romance sáfico pela primeira vez. Ela pensou: “espera, então quer dizer que eu posso estar inserida em um romance histórico também?” e fez questão de colocar em uma história clássica de vampiros e caçadores um romance sáfico divertido em que as personagens possam viver uma grande aventura. Claro que essa representatividade é importante para várias meninas que gostam de meninas se sentirem pertencentes em todas as narrativas.

A autora está envolvida tanto como roteirista e produtora executiva da série, então, se for fiel, podemos esperar uma série com conflitos familiares e um romance clichê digno de maratona.

Primeira Morte é um conto escrito por V.E Schwab e faz parte da coletânea Vampiros nunca envelhecem, lançado no Brasil pelo selo Galera do Grupo Editoral Record.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.