Transparências de anúncios e tendências de buscas: Google mostra novidades para as eleições

Companhia revela ferramentas e recursos que serão disponibilizadas durante a campanha
Por Bruno Romani – O Estado de S. Paulo

Google faz anúncios para as eleições 

Google anunciou nesta terça, 14, uma série de ferramentas e produtos com foco nas eleições deste ano. Entre elas estão o relatório de transparência de publicidade política, uma central no Google Trends e painéis de informação no YouTube. 

Atualizado diariamente, o relatório de transparência reunirá informações sobre anúncios comprados em todas as plataformas da empresa, incluindo a ferramenta de buscas e o YouTube, que visam a campanha de 2022. Será possível identificar gastos de partidos e candidatos, bem como custo e impressões dos anúncios. Detalhes como as imagens usadas no anúncio e o público alvo também estarão disponíveis. 

O relatório também vai mostrar os anúncios que foram removidos por violações da plataforma. O Google afirma também que manterá uma definição mais ampla sobre o que é conteúdo eleitoral do que a definição legal. “O TSE considera que apenas pedidos de votos são propaganda eleitoral. Para o Google, o anúncio já é eleitoral se mencionar partido, candidato ou titular de cargo”, explica Natália Kuchar, advogada do Google Brasil. 

Com funcionamento previsto para julho, a ferramenta continuará ativa mesmo após a realização das eleições. O relatório, porém, tem uma falha: ele incluirá informações apenas para cargos em nível federal – a esfera estadual não será compilada.  

Em novembro do ano passado, o Google anunciou que todos os candidatos interessados em anunciar devem passar por um processo de verificação. A empresa diz que alimentou os seus sistemas sobre ocupantes de cargos eletivos, nomes de partidos e siglas e nomes de candidatos. Os dados são usados para identificar e barrar tentativas de burlar o sistema. 

Tendências

 A companhia anunciou também que vai colocar no ar a partir de 16 de agosto uma central sobre eleições dentro do Google Trends, ferramenta que identifica tendências no sistema de buscas da companhia. Além de informações sobre as campanhas, a central vai reunir dúvidas e interesses dos eleitores em alta dentro das plataformas da companhia, o que inclui não apenas a busca mas também o YouTube. 

Antes disso, ainda em julho, a companhia vai publicar um relatório com dados sobre buscas feitas por assuntos importantes para o País, incluindo economia, segurança, saúde e meio ambiente. A ideia é produzir um documento que capte o sentimento dos brasileiros e possa ser explorado por pesquisadores, jornalistas e candidatos. A companhia, por exemplo, afirma que o tema “salário mínimo” apareceu pela primeira vez nos Trends no começo de 2022 – desde 2004 a ferramenta opera no Brasil.  

YouTube e Duplex

O Google terá também painéis no YouTube que vão trazer informações oficiais do TSE. Ou seja, quando o usuário fizer buscas pelo assuntos na plataforma de vídeos, os primeiros resultados terão conteúdo resultado da parceria. Os paineis serão “Como Votar” e o “Resultado Eleitorais”, que vão agregar a apuração e os eleitos do processo. 

Além disso, o Google vai usar o Duplex, sistema inteligência artificial voltada para conversações, para que os usuários possam pedir por voz para o Google Assistente o passo a passo para encontrar o local de votação.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.