Novo chefão da Amazon, Andy Jassy rompe com estilo de Jeff Bezos

Um ano após assumir cargo mais alto da gigante do varejo, CEO dedica-se a corte de gastos, conciliar-se com sindicatos e barrar projetos de lei vindos de Washington
Por David McCabe e Karen Weise – New York Times

Andy Jassy entrou na Amazon em 1997 e foi o responsável por catapultar o serviço de nuvem da companhia, o Amazon Web Services (AWS

Quando Jeff Bezos era CEO da Amazon, ele adotava uma postura um pouco distante em relação aos negócios da empresa em Washington. Raramente tentou influenciar os legisladores. Testemunhou apenas uma vez perante o Congresso, sob a ameaça de intimação.

Andre Jassy, o sucessor de Bezos, está testando uma postura diferente.

Desde que se tornou CEO da Amazon em julho de 2021, Jassy, 54, foi a Washington pelo menos três vezes para atravessar o Capitólio e visitar a Casa Branca. Em setembro, ele se encontrou com Ron Klain, chefe de gabinete do presidente Joe Biden. Ligou para o senador democrata Chuck Schumer, líder da maioria no Senado, para fazer lobby contra a legislação antitruste e conversou com o senador democrata Tim Kaine a respeito do novo campus corporativo da Amazon no estado.

“Ele estava muito curioso”, disse Kaine, que se encontrou com Jassy no Capitólio em setembro e falou com ele por telefone no mês passado. Jassy foi diplomático, em vez de “surpreender” pela “personalidade forte”, disse Kaine, e veio preparado com conhecimento das atribuições do comitê do legislador.

O comportamento de Jassy em Washington é um sinal de que uma nova era ganha forma na Amazon. O executivo, que entrou na empresa em 1997 e desenvolveu a atividade de computação em nuvem do Amazon Web Services, seguiu os passos de Bezos durante anos e era visto como um de seus assistentes mais próximos. A sucessão no ano passado foi vista amplamente como uma continuação da cultura e dos métodos de Bezos.

Mas Jassy, de forma discreta, tem deixado sua própria marca na Amazon, fazendo mais mudanças do que muitos dentro da empresa e analistas esperavam.

Ele se lançou sobre partes importantes do negócio que Bezos empurrava para assistentes, de modo especial as operações de logística. Ele admitiu que a Amazon construiu demais e precisava reduzir gastos, fechando suas livrarias físicas e adiando alguns planos de expansão de armazéns. Ele iniciou uma renovação tumultuada da liderança. E embora tenha reiterado a oposição da empresa aos sindicatos, também adotou um tom mais conciliatório com o 1,6 milhão de funcionários da Amazon.

Influência

A maior diferença em relação a Bezos talvez seja a postura muito mais prática do novo CEO para os desafios regulatórios e políticos em Washington.

Jassy tem se envolvido mais com a análise da responsabilidade da Amazon como empregadora e na sociedade, além de servir aos clientes, disse Matt McIlwain, sócio-gerente do Madrona Venture Group de Seattle, um dos primeiros investidores da empresa.

“Acho que esse tipo de coisa tem maior importância para Andy”, disse Mcilwain, que conhece Bezos e Jassy há mais de duas décadas. “Jeff tem uma mentalidade mais libertária.”

Os esforços de Jassy talvez tenham como fonte a necessidade. Líderes políticos, ativistas e estudiosos estão observando com mais atenção a Amazon devido ao seu domínio. A empresa respondeu expandindo seu aparato de lobby em Washington, gastando US$ 19,3 milhões em lobby federal em 2021, em comparação com US$ 2,2 milhões uma década antes, de acordo com a OpenSecrets, que monitora a influência de companhias em Washington.

Desafio

Seus desafios estão aumentando. A Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, na sigla em inglês), liderada pela estudiosa do Direito Lina Khan, está investigando se a Amazon violou as leis antitruste. No ano passado, Biden usou seu poder para apoiar os trabalhadores da Amazon que estavam tentando se sindicalizar; desde então, ele recebeu um sindicalista de um armazém da Amazon no Salão Oval. E o Congresso talvez vote em breve um projeto de lei antitruste que tornaria mais difícil para a Amazon favorecer suas próprias marcas em relação às oferecidas pelos concorrentes em seu site.

Uma porta-voz da Amazon, Tina Pelkey, mencionou uma declaração anterior da empresa a qual dizia que Jassy “se reúne com formuladores de políticas de ambos os partidos para conversar a respeito de questões políticas que podem afetar nossos clientes”. A empresa se recusou a permitir que Jassy fosse entrevistado.

As ambições de Bezos em Washington costumavam ser em grande parte sociais. Passar a ser o dono do Washington Post o levou para a cidade, onde comprou uma mansão no bairro de Kalorama. Mas a equipe do escritório da Amazon em Washington às vezes não sabia quando ele estava na cidade. Uma equipe da Amazon liderada por Jay Carney, ex-secretário de imprensa da Casa Branca, tinha dificuldades para proteger Bezos dos críticos da empresa.

Jassy – que se identificava como republicano na época da faculdade em Harvard e fez doações nos últimos anos para democratas favoráveis aos negócios – tornou prioridade ajudar a Amazon a transitar pelo cenário regulatório logo de cara.

Ação

Depois que Bezos anunciou estar deixando o cargo de chefe da Amazon no ano passado, Jassy convocou um grupo de executivos da empresa para uma reunião a respeito da luta antitruste, disseram duas pessoas a par do encontro.

Em agosto, Jassy participou de uma conferência sobre segurança cibernética na Casa Branca. Em setembro, ele atravessou o Capitólio para se encontrar com todos os quatro líderes do Congresso. Ele também convidou senadores democratas do Estado de Washington, onde a Amazon tem sua sede, e um senador republicano do Tennessee, onde a empresa expandiu suas operações logísticas.

Alguns democratas pressionaram Jassy para permitir que os trabalhadores da Amazon se sindicalizassem e para se opor às restrições do Estado ao aborto, disse uma pessoa com conhecimento das conversas, publicadas anteriormente pelo site Politico. O deputado Kevin McCarthy, o líder dos republicanos, disse para Jassy focar na venda de produtos e ficar longe de questões políticas e sociais polêmicas, segundo uma pessoa a par da reunião.

Um porta-voz de McCarthy se recusou a comentar o encontro.

Na mesma semana, Jassy se encontrou com Klain na Casa Branca, disseram duas pessoas com conhecimento da reunião. Eles discutiram a situação da economia e outras questões, disse uma das fontes.

Um funcionário da Casa Branca disse que Klain conversava com frequência com CEOs e líderes sindicais, principalmente por telefone, mas às vezes de modo presencial.

A ameaça regulatória mais urgente para a Amazon é a proposta da lei de Inovação Americana e Escolha Online, que impediria as grandes plataformas digitais de dar tratamento preferencial aos seus próprios produtos.

Um dos responsáveis democratas pela lei, o senador  Mark Warner, reuniu-se com Jassy em Washington em dezembro e discutiu a influência da China no que se refere a tecnologia. Em outra reunião este ano em Seattle, Warner disse ter falado para Jassy que estava preocupado com a forma como a Amazon podia copiar os produtos dos comerciantes que usavam seu site.

Jassy “será alguém que provavelmente estará mais envolvido nessas discussões políticas com Washington do que Bezos foi como fundador”, disse Warner.

A Amazon se opôs à legislação, argumentando que a empresa já apoia as pequenas empresas que vendem produtos em seu site. Ela disse que, se o projeto de lei for aprovado, isso poderia obrigá-la a abandonar a garantia de entrega rápida, centro de seu serviço de assinatura Prime. A senadora democrata Amy Klobuchar, que está por trás do projeto de lei, chamou a noção de que a lei “inviabilizaria” o serviço Amazon Prime de “mentira”.

Jassy também discutiu a oposição da Amazon a propostas antitruste com legisladores e a secretária de comércio dos EUA Gina Raimondo, que ele conhecia da época em que estudaram em Harvard ao mesmo tempo, disseram pessoas familiarizadas com o tema. Jassy falou para Gina das preocupações da Amazon com novas regulamentações antitruste na Europa, que a empresa acredita mirar de forma injusta em suas atividades, disse uma das fontes. Gina criticou as leis europeias, dizendo que elas têm um impacto desproporcional nas empresas de tecnologia americanas.

Um porta-voz do Departamento de Comércio dos EUA disse que Gina apoiava a proposta de legislação antitruste americana e tinha conversado com Jassy. O porta-voz de McCarthy se recusou a comentar o que eles conversaram. Quando Jassy ligou para pressionar Schumer, o senador disse que apoiava o projeto de lei antitruste, segundo uma pessoa a par da ligação.

Como a Amazon encara a possibilidade de um processo federal antitruste e ceticismo contínuo em relação à sua força, Jassy talvez seja um defensor poderoso da empresa, disse Daniel Auble, pesquisador sênior da OpenSecrets.

“Poucos lobistas seriam capazes de se sentar à mesa – ou mesmo receber uma ligação – com a maioria das lideranças do Congresso”, disse ele. “Mas é claro que o CEO da Amazon consegue falar com todos por telefone.” / TRADUÇÃO DE ROMINA CÁCIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.