CINEMA I Estreias: X – A Marca da Morte, Papai É Pop, Pacificado, A Batalha de Shangri-Lá, Clara Sola, A Fera, Gêmeo Maligno

Cinemas têm nove estreias, do terror ‘X – A Marca da Morte’ a comédia com Lázaro Ramos
HENRIQUE ARTUNI

‘X – A Marca da Morte’, dirigido por Ti West

SÃO PAULO – Agora uma grife já consolidada e reconhecida pelos cinéfilos por causa de filmes como “Hereditário” e “O Farol”, o estúdio A24 retorna ao terror no filme “X – A Marca da Morte”. O longa de Ti West, que chega nesta quinta (11) aos cinemas, prefere a sanguinolência à simbologia ao acompanhar uma trupe de jovens que vai filmar um pornô no interior do Texas nos anos 1970.

Se você já viu algum slasher, subgênero de terror B com psicopatas e assassinatos, sabe que os maníacos de plantão sentem o cheiro de sexo no ar. No caso, o monstro da vez é vivido por Mia Goth —sem maquiagem, a atriz interpreta uma das jovens em perigo, mas, coberta de caracterização exagerada, vira uma idosa assustadora.

A carnificina também é destaque de “A Fera”, em que Idris Elba vive um médico que viaja para a África do Sul com as filhas e acaba tendo de enfrentar um monstruoso leão.

No outro campo, “Papai É Pop” é uma comédia inspirada nos manuais de paternidade de Marcos Piangers. Protagonizado por Lázaro Ramos, que na trama tem uma filha com Paolla Oliveira, o longa traz os aprendizados sobre o que é ser pai.

“Pacificado”, mais um filme nacional, também traz à tona a questão racial em seu retrato de uma adolescente que quer se reaproximar do pai, um antigo chefe de uma favela carioca, que acaba de retornar da prisão durante a Olimpíada de 2016.

Entre os lançamentos, estão ainda “Il Buco”, de Michelangelo Frammartino, o premiado drama “Clara Sola” e “O Destino de Haffmann”. Veja a lista abaixo.

A Batalha de Shangri-Lá
O filme traz a jornada de um homem que, após a morte do pai adotivo, vai atrás da mãe biológica, que o abandonou há quase 40 anos. Conforme se aprofunda na história, ele se aproxima de uma sombria e triste realidade.
Brasil, 2019. Direção: Severino Neto, Raphael de Carvalho. Com: Gustavo Machado, Maria Ceiça e Luciano Bortoluzzi. 14 anos


Il Buco
O diretor de “As Quatro Voltas” volta com um novo longa dez anos depois, aprimorando o estilo contemplativo que o consagrou. Aqui, o tal “buraco” do título se refere à caverna mais profunda da Europa, no interior da Calábria. Quando intrusos se arriscam a conhecer os 700 metros desses abismo, um velho pastor da região decide largar a solidão e se aventurar com eles —tudo isso no contexto do boom econômico da década de 1960.
França, Itália e Alemanha, 2021. Direção: Michelangelo Frammartino. Com: Claudia Candusso, Paolo Cossi e Mila Costi. Livre


Clara Sola
Vencedor da Mostra de Cinema de São Paulo em 2021, este filme acompanha uma mulher de 40 anos que, fadada a ser uma espécie de benzedeira, embarca em uma jornada a fim de se libertar das convenções religiosas e despertar sua sexualidade, dando novos sentidos aos seus poderes.
Alemanha, Bélgica, Costa Rica, Suécia, 2021. Direção: Nathalie Álvarez Mesén. Com: Wendy Chinchilla Araya,Daniel Castañeda Rincón e Ana Julia Porras. 16 anos


O Destino de Haffmann
Durante a Segunda Guerra, um joalheiro judeu faz um acordo com um homem, que ficará com a sua loja enquanto o conflito não acabar. Eis que o ourives não consegue escapar da França e passa a se esconder no subsolo de seu antigo comércio. Mas o outro homem, que deveria ser seu parceiro, estreita cada vez mais seus laços com os nazistas.
França, 2022. Direção: Fred Cavayé. Com: Daniel Auteuil, Sara Giraudeau e Gilles Lellouche. 14 anos


A Fera
No novo longa do diretor de “Evereste”, Idris Elba é um médico viúvo que viaja com suas filhas para uma reserva na África do Sul, onde conheceu sua mulher. O que era para ser um passeio repleto de saudade acaba virando uma carnificina quando um demoníaco leão começa a atacar a todos na região.
EUA, 2022. Direção: Baltasar Kormákur. Com: Idris Elba, Leah Jeffries e Mel Jarnson. 14 anos


Gêmeo Maligno
Uma família se muda para longe de casa após um dos filhos gêmeos morrer. Mas, como anuncia o título desse “terror com criancinhas”, algo de sobrenatural ronda a história, já que o menino sobrevivente começa a ficar sob influência de forças terríveis.
Finlândia, 2022. Direção: Taneli Mustonen. Elenco: Teresa Palmer, Barbara Marten e Steven Cree. 14 anos


Pacificado
Neste drama nacional, uma menina de 13 anos tenta se reconectar com o pai, uma espécie de antigo chefe da favela onde moram, quando ele é solto da prisão, durante a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro. Em paralelo, a polícia e conflitos com outros moradores vão entrar no meio dessa guerra particular.
Brasil, EUA, 2022. Direção: Paxton Winters. Elenco: Débora Nascimento, Bukassa Kabengele e Cassia Gil. 16 anos


Papai É Pop
Semanas após viver um detetive num caso grotesco, Lázaro Ramos volta aos cinemas como um pai de primeira viagem. Atrapalhado, ele terá de fazer o que pode ao lado da mulher, vivida por Paolla de Oliveira, para se transformar e entender qual é, afinal, o papel de pai. A trama é baseada nos best-sellers sobre paternidade de Marcos Piangers.
Brasil, 2021. Direção: Caio Ortiz. Com: Lázaro Ramos, Paolla Oliveira e Elisa Lucinda. 12 anos


X – A Marca da Morte
Um grupo de jovens vai a uma casa afastada numa zona rural do Texas em 1979 para fazer um filme pornô, mas acabam eles mesmos vivendo um terror sanguinolento. O filme de Ti West, de “A Casa do Demônio”, é lançado pela A24, mesmo estúdio de “Hereditário”, e promete sexo e violência à moda antiga.
EUA, 2022. Direção: Ti West. Com: Jenna Ortega, Brittany Snow e Mia Goth. 18 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.