Apple Ginza, em Tóquio, mudará para novo endereço este mês

Mattia Cantalù

Após ter a demolição de seu prédio marcada para setembro, a primeira loja da Maçã fora dos Estados Unidos já tem um novo endereço para chamar de seu. A Apple Ginza, localizada na capital japonesa (Tóquio), será reaberta na próxima terça-feira (30/8), em um novo e moderno prédio na mesma região, projetado pelo grupo japonês Hulic.

De acordo com o Nikkei Asia, o novo prédio de uma das lojas de varejo mais icônicas da história da gigante de Cupertino é bem mais tecnológico e foi construído com a intenção de diminuir as emissões de dióxido de carbono. Visualmente impressionante, ele ficou pronto em 2021 e é o primeiro do tipo em todo o Japão.

O edifício chama a atenção principalmente por contar com um tipo de madeira resistente a incêndios na maior parte de sua estrutura, embora também use aço e concreto armado. Além disso, segundo as informações, ele também seria capaz de suportar até os terremotos mais intensos do país asiático.

Essa tecnologia toda, entretanto, custará um pouco mais caro para a Maçã, que ocupará mais da metade dos 12 andares do edifício. Essa mudança, mesmo assim, parece ter vindo em boa hora, já que a loja voltará a funcionar a tempo do lançamento dos novos iPhones.

O prédio da loja original, o Sayegusa Building, como comentamos, será demolido para a construção de um novo edifício comercial de dez andares. A região em que a Apple Giza era localizada, vale notar, valorizou cerca de 258% nos últimos 20 anos, sendo uma das áreas mais caras de toda a cidade de Tóquio.

VIA IMORE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.