‘Abbott Elementary’ evoca ‘The Office’, acerta no elenco e deve levar o Emmy

A série está merecidamente indicada a sete prêmios Emmy nesta temporada de estreia

Cartaz de divulgação de série
Cartaz de divulgação da série Abbot Elementary’ – Divulgação

Saudosos de “The Office” e “Todo Mundo Odeia o Chris” —quiçá as duas melhores sitcons da primeira década deste milênio— sentirão um calorzinho no peito ao assistir à nova “Abbott Elementary”. Centrada em um grupo de professores de escola pública, a série está merecidamente indicada a sete prêmios Emmy nesta temporada de estreia.

De cara, porque o ator que fez o pequeno alter ego do comediante Chris Rock na série de 2005, Tyler James Williams, cresceu e interpreta o professor substituto Greg –leva tempo para perceber, mas um quê de Chris continua ali.

Depois, pelo formato “mockumentary” (falso documentário), no qual os personagens relatam seu dia a dia para as câmeras como faziam Michael Scott e cia em “The Office”.

A maravilha do roteiro de Quinta Brunson, que dobra o turno interpretando a professora Janine, é que, embora ele traga algo reminiscente na linguagem, seu olhar sobre os temas de fundo é muito atual.

Além disso, ao abordar o dia a dia de uma escola de ensino fundamental em uma grande (mas não imensa) cidade americana, Filadélfia, ela consegue familiaridade imediata com o público. A sala de aula, afinal, é universal.

Mas “Abbott Elementary” é cáustica, ainda que guarde os seus momentos de doçura. Dar aula para crianças em um ambiente de poucos recursos é uma corrida com barreiras, e a bondade genuína de sua personagem, Janine, muitas vezes a faz tropeçar.

Nesse sentido, com sua protagonista bem intencionada rodeada por personalidades esdrúxulas em um ambiente completamente mundano, “Abbott” se aproxima da série de Rock e de uma fórmula bem sucedida na TV aberta.

O resto da trupe é formado pelo ambicioso e galante Greg (o personagem de Williams), a experiente e altiva Barbara (Sheryl Lee Ralph), o aparvalhado Jacob (Chris Perfetti) e Melissa (Lisa Ann Walter), cujas conexões com a máfia estão sempre no ar. E, fazendo as vezes de Michael Scott, o chefe boçal e egocêntrico sem maior ambição de progresso, há a diretora Ava (Janelle James), que conseguiu o cargo após chantagear com fofocas o diretor de ensino local. A diversidade que as produções atuais exigem não roubou a naturalidade do grupo –aliás, quatro dos seis atores disputam o Emmy no mês que vem, e o elenco como um todo também foi indicado ao prêmio.

É curioso que Brunson tenha escolhido um formato consagrado para sua primeira grande produção.

Jovem –32 anos–, ela antes fez sucesso com vídeos curtíssimos sobre fictícios dates frustrados publicados em sua conta no Instagram e depois em esquetes no site Buzzfeed, populares nas redes sociais.

O ritmo dessas plataformas se faz ver na edição de “Abbott”, na qual nenhuma palavra sobra e as cenas nunca se estendem para preencher tempo.

A comediante, que em breve aparecerá nas telas como Oprah Winfrey ao lado de Daniel Radcliffe, tem sido reverenciada como um dos grandes novos talentos do humor. Em um meio majoritariamente masculino, é um alento. [Luciana Coelho]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.