A regata está em alta! Peça branquinha básica tem retorno triunfal nos desfiles

Peça já assume diferentes versões para o próximo verão
Por Pedro Diniz

Regata canelada aparece em desfile da Chloé – Foto: Filippo Fior / Gorunway.com

Relegada ao fundo do armário como uniforme oficial das horas de sono e, no máximo, daquela esticada entre a academia e o supermercado, a regata branca ganhará dias de glória. E quem atesta não somos nós, mas a série de grifes, de Prada a Animale, de Chanel a Schutz, que tornou a peça o coringa do próximo verão. Se o passado dela não é nada agradável — a regata já foi chamada nos Estados Unidos de “wife beater” (espancador de mulheres), por causa da misoginia de homens que a usavam para exibir uma suposta superioridade esculpida em músculos —, a moda agora reconstrói o propósito da peça fazendo dela um item extremamente feminino para todas as ocasiões.

Regata versão deluxe da Chanel — Foto: Filippo Fior / Gorunway.co

Em março, na semana de moda de Paris, a Chloé combinou o modelo de alça fina com uma calça de couro. Na passarela italiana, a Bottega Veneta foi por caminho parecido no look de trabalho, combinando sua versão a um jeans de corte regular. “Uma peça tão ordinária, no bom sentido, traz significados. Um é o cansaço do excesso, e o outro, é o olhar para a rua. Assim como o jeans, a regata branca é uma peça democrática. Usá-la em um desfile fala com o jovem que não se sente mais tão distante do universo do luxo”, avalia a stylist Renata Correa. A ideia já é reproduzida no Brasil por preços bem mais em conta que os das grifes internacionais, em torno de R$ 100.

Democrática, a peça agrada aos diferentes bolsos: modelo de R$ 139 da Yes I Am — Foto: Divulgação

Enquanto a parte de cima é básica, a de baixo pode ter alguma informação de moda. A Animale aposta no tricô de minivazados como base. Aí o jogo se inverte. De acordo com o consultor de estilo Li Camargo, a tendência valoriza os acessórios. “Dá para apostar em um colar, um brinco ou calçado poderoso. São peças que não são comuns de serem usadas na luz do dia, mas a regata permite”, diz Camargo. E vale para compor o look de festa. A estilista Virginie Viard plissou a extensão da regatinha de seda e aplicou botões poderosos para combinar a peça com uma saia de tule ampla, ao estilo “girlie”, no desfile de inverno da Chanel, em Paris. Depois dos dias pandêmicos enfiada em moletons e pijamas, a moda prega que o visual ainda pode ser leve e sem apertos, embora bem mais interessante.

Regata de tricô vazado da Animale — Foto: Divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.