Órgão entra com ação contra a Apple por investida antissindical

The New York Times

Conselho Nacional de Relações Trabalhistas dos Estados Unidos (US National Labor Relations Board, ou NLRB) registrou uma ação contra a Apple por considerar que a empresa discriminou e interrogou ilegalmente funcionários em uma loja de Nova York para pressioná-los a não aderir à sindicalização.

De acordo com a Bloomberg, o órgão acusou a Maçã de “proibir a colocação de folhetos sindicais na mesa da sala de descanso” ao mesmo tempo em que permitiu “solicitações e distribuições não sindicais” — algo encarado como discriminatório, visto que a proibição se restringiu a funcionários que apoiavam a sindicalização.

Além disso, o documento acusa a Apple de interrogar funcionários sobre seu ativismo no local de trabalho. Baseando-se em pedido feito pelo Communications Workers of America (CWA), a queixa ainda menciona uma suposta “exigência da empresa” para que funcionários participassem de discursos antissindicais — o que teria acontecido na loja do World Trade Center, em Manhattan.

A secretária tesoureira da CWA, Sara Steffens, disse em comunicado que está na hora de a Apple parar com o que classificou como “tentativas ilegais” de impedir seus funcionários do varejo de formar sindicatos:

A Apple tem uma escolha — quer ser conhecida por intimidar seus funcionários e criar uma cultura de medo, ou quer viver de acordo com seus valores declarados e acolher a verdadeira colaboração com todos os seus funcionários — incluindo trabalhadores do varejo.

Em sua defesa, a Apple negou as acusações e disse à Bloomberg que valoriza profundamente o que seus “membros incríveis na equipe de varejo” levam para a empresa. A Maçã alegou, ainda, que se comunica regularmente com suas equipes e que sempre está disposta a garantir que a experiência de todos seja “a melhor possível”.

De acordo com o The New York Times, um juiz da NLRB realizará uma audiência sobre o assunto em 13 de dezembro — a menos que ambas as partes cheguem a um acordo.

Vale recordar que, apesar dos esforços encampados em todo o país, a Apple não conseguiu impedir a primeira sindicalização em uma de suas lojas. Ela aconteceu em junho, quando os funcionários da Apple Towson Town Center (em Maryland) decidiram fazer parte da International Association of Machinists and Aerospace Workers (Associação Internacional de Maquinistas e Trabalhadores Aeroespaciais).

Vamos esperar pelos próximos capítulos dessa novela. [MacMagazine]

VIA 9TO5MAC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.