Conheça o Pixel Watch, o smartwatch do Google que veio competir com o aparelho da Apple

Novo modelo, com integração com a FitBit, oferece recursos de saúde e fitness, como monitor cardíaco e rastreador do sono
Por Brian X. Chen, The New York Times — Nova York

Pixel Watch: primeiro smartwatch do Google é lançado

2022 está quase terminando, e o Google finalmente tem uma resposta ao Apple Watch. É o Pixel Watch, que é essencialmente um relógio da marca Fitbit projetado para funcionar apenas com celulares Android e aparentemente um contra-ataque direto ao wearable da Apple que funciona apenas com iPhones.

Quase uma década atrás, a Fitbit era uma marca adorada por muitos que fazia pulseiras de rastreamento de atividades fitness e pequenos pedômetros, aparelhos para contar passos. Um de seus atrativos de venda era que os rastreadores funcionavam com telefones que executavam o software do Google ou da Apple.

Mas não muito tempo depois que o Apple Watch foi lançado em 2015, as vendas da Fitbit encolheram e seu estoque despencou. Em 2021, o Google adquiriu a empresa por US$ 2,1 bilhões.

O Pixel Watch de US$ 350, que possui o software de monitoramento de saúde da Fitbit e foi lançado na quinta-feira, é o primeiro smartwatch da marca Google resultante dessa fusão. Requer um dispositivo Android para executar aplicativos e coletar dados. Portanto, embora o Pixel Watch, com seu design elegante, seja um rival digno do Apple Watch de US $ 400, é decepcionante que o Google tenha limitado sua compatibilidade ao Android.

Do ponto de vista comercial, faz sentido para o Google vincular o Pixel Watch ao Android. Se o relógio se tornar um sucesso, poderá dar aos proprietários de iPhone um motivo para mudar para o Android.

O novo Google Pixel Watch, que tem mostrador redondo e se assemelha mais a um relógio tradicional – Foto: Divulgação/Google/NYT

De acordo com fontes que trabalharam no Apple Watch, anos atrás, a Apple considerou fazer seu relógio funcionar com telefones Android para aumentar as vendas – semelhante à forma como os iPods se tornaram populares em parte porque eram compatíveis com computadores Windows. Mas a empresa concluiu que um relógio dependente da Apple manteria os usuários do iPhone leais à marca e poderia persuadir alguns usuários do Android a se converterem.

No final das contas, ao comprar um desses relógios, fica mais difícil mudar para um iPhone ou telefone Android mais tarde caso fique insatisfeito com qualquer um dos sistemas. Isso porque além de descartar um telefone, há um relógio para se livrar , também. É bom lembrar disso antes de comprar um Pixel Watch ou um Apple Watch.

Confira algumas diferenças entre o Google Pixel Watch e o Apple Watch

Configuração

Quando você liga o Pixel Watch pela primeira vez, ele solicita que você vincule o dispositivo a um telefone Android. Para isso, você usa o telefone para baixar o aplicativo Pixel Watch pela loja de aplicativos do Google.

A configuração do Apple Watch é semelhante. Você aponta uma câmera do iPhone para o mostrador do relógio para vinculá-lo aos seus dados e, em seguida, adiciona algumas informações biométricas, como altura e peso.

Opções de condicionamento físico

Para começar a coletar dados de saúde no Pixel Watch, você deve baixar o aplicativo Fitbit e configurar uma conta. O Pixel Watch depende muito do software da Fitbit. Para acompanhar um treino, você pressiona um botão lateral e seleciona o aplicativo Fitbit Exercise. A partir daí, você escolhe entre uma seleção de exercícios, incluindo ciclismo, caminhada e artes marciais.

Como é alpinista, o autor do artigo selecionou no Pixel Watch o treino de escalada indoor no aplicativo Fitbit e, no Apple Watch, escolheu o exercício de escalada no aplicativo Workout, da Apple. Enquanto subia por meia hora, ambos os relógios mediram sua frequência cardíaca e estimaram a quantidade de calorias que ele queimou.

O Pixel Watch mediu consistentemente uma frequência cardíaca mais baixa do que o Apple Watch. Durante subidas mais difíceis, quando ele estava definitivamente sem fôlego, o Apple Watch deu uma leitura de frequência cardíaca de 150 batimentos por minuto, e o Pixel Watch deu uma leitura de 125 batimentos por minuto. Em subidas mais fáceis, o Apple Watch mediu cerca de 130 batimentos por minuto e o Pixel Watch 110. Em alguns casos, como se sentava para descansar, ambos os relógios mostraram a mesma frequência cardíaca.

Ao longo do treino, Brian Chen contou sua frequência cardíaca da maneira antiga, tomando o pulso e obteve a mesma medida que a leitura do Apple Watch.

O Google disse em comunicado que seu relógio e o Apple Watch usavam algoritmos diferentes e que acreditava que o rastreamento da frequência cardíaca do Pixel Watch era preciso.

Monitoramento de saúde

O Pixel Watch possui um aplicativo de timer para lavar as mãos, que você deve ativar pressionando um botão antes de lavar as mãos para mostrar uma contagem regressiva de 20 segundos. O recurso foi claramente criado durante a pandemia e é uma cópia triste do temporizador de lavagem das mãos do Apple Watch, que aciona automaticamente uma contagem regressiva quando seus sensores detectam que a água está espirrando em suas mãos.

O aplicativo Fitbit monitora o tempo que a pessoa dorme e mostra uma pontuação de 0 a 100. O Apple Watch possui um monitor semelhante, mas não mostra a classificação.

Vida útil da bateria e outros recursos

Ambos os aparelhos tinham bateria que durava pouco mais de um dia; o Pixel Watch dura algumas horas a mais que o Apple Watch antes de precisar de uma carga. Em geral, ambos os wearables precisavam ser carregados diariamente para acompanhar do usuário.

Assim como o Apple Watch, o Pixel Watch possui aspectos que fazem com que o acessório sirva como uma extensão de um smartphone. O relógio pode ser configurado para espelhar notificações de mensagens de texto e fazer chamadas telefônicas – recursos que funcionam bem.

A maior diferença entre o Pixel Watch e o Apple Watch é o design. O mostrador circular do Pixel Watch se assemelha mais a um relógio tradicional. A face retangular do Apple Watch comprime mais pixels na tela e se parece mais com um visor de calculadora.

Resultado final

O que você faz a partir daqui depende do seu relacionamento com o telefone. Se você tem um forte compromisso com o Android e não está focado em medir sua frequência cardíaca, um Pixel Watch pode ser um bom acessório. Da mesma forma, um Apple Watch, que possui recursos mais avançados, incluindo um sensor de temperatura corporal para prever a ovulação, pode ser bom se você preferir iPhones.

Se você não está pronto para se comprometer com o Android ou iPhone e deseja apenas acompanhar sua forma física, há muitos wearables que não exigem um tipo específico de telefone para funcionar, como o Fitbit Charge 5, que custa US$ 150, ou o Garmin Vivoactive 4S, de US$ 330. Para alguns, a liberdade de circular livremente entre os dispositivos é a característica mais importante de todas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.