Taylor Swift: Fãs acreditam que a música’Bigger Than The Whole Sky’ do novo álbum da estrela fazem referência a um aborto

A canção ‘Bigger Than the Whole Sky’ fala de uma perda, porém sem detalhes sobre qual seria ela

Capa do álbum ‘Midnights’, da cantora americana Taylor Swift – Foto: Reprodução

Os fãs de Taylor Swift acham que uma das músicas mais emocionantes de seu último álbum, “Midnights”, pode fazer referência a um aborto secreto.

A faixa “Bigger Than The Whole Sky” descreve uma perda comovente, embora não entre em detalhes sobre o que causou a dor.

O verso que vem causando desconfiança no público é o seguinte:

“Nenhuma palavra aparece diante de mim no rescaldo / Salt jorra dos meus olhos e nos meus ouvidos” / Cada coisa que eu toco fica doente de tristeza / Porque está tudo acabado agora, tudo no mar.”

Em seguida, ela fala sobre dizer adeus a alguém sem nunca ter conhecido essa pessoa.

“Adeus, adeus, adeus / Você era maior que todo o céu / Você era mais do que apenas um curto período de tempo / E eu tenho muito o que lamentar / Tenho muito o que viver sem. “Eu nunca vou conhecer / O que poderia ter sido, teria sido / O que deveria ter sido você / O que poderia ter sido, teria sido você”.

Apesar de não estar claro o que inspirou a música, os fãs especularam no Twitter sobre a letra. “Taylor Swift escreveu ‘Maior que o céu inteiro’ sobre um aborto espontâneo”, escreveu uma fã. “Taylor Swift lança nova música e isso bate forte quando você sofre um aborto espontâneo. Eu choro muitas vezes ouvindo essa música”, escreveu uma outra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.