Apple poderá trazer maçã retroiluminada de volta aos MacBooks

Uma das características icônicas dos computadores da Apple desde que o PowerBook G3 foi lançado, em 1999, era a maçã retroiluminada em sua tampa, percebida e reconhecida de longe por qualquer um. Em 2015, entretanto, com a chegada do MacBook de 12″, a empresa trocou o ícone brilhante apenas por uma maçã metálica — como a dos iPhones e iPads.

Para os fãs que lamentaram essa transformação, eis aqui uma boa notícia: a Apple pode estar considerando trazer de volta a maçã retroiluminada, conforme apontou o Patently Apple.

Intitulada “Electronic Devices With Backlit Partial Mirror Structures” (algo como “Dispositivos Eletrônicos com Estruturas de Espelho Parcial Retroiluminado”), a patente publicada pela Apple na semana passada indica diversos usos para a uma tecnologia de retroiluminação. As imagens presentes no texto, porém, deixam bastante claro do que se trata.

Patente de retroiluminação do MacBook
O funcionamento da tecnologia é detalhado, esclarecendo que existiria uma retroiluminação no logo localizado na traseira:

Um dispositivo eletrônico, como um laptop ou outro dispositivo, pode ter uma caixa. Componentes como tela e teclado podem ser montados na caixa. A parte traseira da caixa pode ser fornecida com um logo. O logo ou outras estruturas no dispositivo pode ser fornecido com um espelho retroiluminado parcialmente refletivo. O espelho pode fornecer ao logo ou outras estruturas uma aparência brilhante enquanto bloqueia a visão dos componentes internos. Ao mesmo tempo, a transparência parcial do espelho permite que a iluminação da luz de fundo de dentro do dispositivo passar pelo espelho.

A patente continua explicando que a “refletividade do espelho pode ser configurada de modo que o espelho serve como um espelho unidirecional para o logo ou outra estrutura”. Além disso, o tal espelho teria “uma cor neutra, como cinza claro, ou pode ter uma cor não neutra, como ouro”.

Como apontou o Patently Apple, é possível que a tecnologia utilizada seja diferente da que estamos acostumados a ver. Isso porque três dos engenheiros listados na patente só ingressaram na Apple em 2018, algum tempo depois de o logo retroiluminado ter sido retirado dos laptops. [MacMagazine]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.