Akshata Murty, esposa de Sunak foi ‘pobre menina rica’ antes de acumular fortuna e sonegar imposto

Akshata Murty, herdeira de império bilionário, e o marido premiê têm fortuna estimada em mais de R$ 4 bilhões
Ivan Finotti

Akshata Murty, esposa do primeiro-ministro britânico Rishi Sunak, coloca um alfinete de papoula nele na Downing Street, em Londres
Akshata Murty, esposa do primeiro-ministro britânico Rishi Sunak, coloca um alfinete de papoula nele na Downing Street, em Londres – Henry Nicholls -31.out.22/Reuters

MADRI – Como herdeira de um império bilionário e esposa do novo premiê britânico, Akshata Murty pode parecer uma patricinha acostumada a privilégios, que nunca precisou trabalhar na vida nem se preocupar com o aumento das contas de energia que a “catástrofe do inverno” está trazendo para este fim de ano.

Bem, tudo isso pode ser verdade, mas o berço de ouro em que a esposa de Rishi Sunak cresceu foi um pouco diferente do que é esperado para princesas, sejam elas indianas ou não. Após seu nascimento, em 1980, seus jovens pais tiveram que decidir entre a filha ou suas carreiras, e a escolha foi a segunda opção.

“Dois meses após seu nascimento em Hubli [cidade da Índia], nós a levamos conosco para Mumbai, mas descobrimos rapidamente que seria muito difícil criar um bebê e vencer em nossas carreiras ao mesmo tempo. Decidimos que você passaria seus anos iniciais com seus avós”, escreveu Nagavara Narayana Murthy, pai de Akshata, em um livro com cartas de eminentes pais indianos às suas filhas.

Pode ter sido uma boa escolha, já que no ano seguinte Nagavara fundou a Infosys, empresa de tecnologia que hoje vale mais de US$ 100 bilhões. Quatro décadas depois, Akshata Murty (cujo sobrenome não leva o “h” de seu pai) possui cerca de 0,9% da firma, equivalente a US$ 900 milhões. Como lucro de sua parte da Infosys, ela recebe £ 1 milhão (R$ 5,72 milhões) por mês, o que gerou uma polêmica no início do ano.

Apesar de residente em Londres com o marido, Akshata oficialmente se declarava como “não domiciliada” no Reino Unido, status que livra alguns estrangeiros de pagarem impostos sobre a renda, caso tenham a intenção de retornar a seus países de origem. Para isso, o estrangeiro deve pagar ao governo britânico uma taxa anual de £ 30 mil (R$ 171 mil), o que a hoje mulher do premiê britânico não estava fazendo.

Assim, segundo a BBC, Akshata evitou pagar £ 2,1 milhões (R$ 12 milhões), enquanto o Guardian estimou débito de £ 20 milhões (R$ 114,3 milhões) nos últimos sete anos e meio.

O fato de seu marido ter aumentado impostos para a classe trabalhadora quando foi secretário das Finanças de Boris Johnson fez do assunto um escândalo. Sunak deu uma esperneada básica: “Manchar o nome de minha mulher para me atingir é horrível”. Mas o que encerrou o papo foi que Akshata disse que iria pagar por vontade própria os valores “atrasados”, mesmo que oficialmente não houvesse débito.

Outra polêmica envolvendo a atual primeira-dama neste ano apareceu quando foi revelado que a Infosys, diferentemente do que a empresa havia divulgado, continuava a operar na Rússia durante a Guerra da Ucrânia. Após a revelação, a companhia teria fechado seu escritório em Moscou.

Em abril, o jornal Sunday Times publicou sua tradicional lista anual de ricos e colocou o casal Akshata e Sunak em 222º lugar entre os mais ricos do Reino Unido. Sua fortuna é avaliada em £ 730 milhões, mais que o dobro do montante do rei Charles 3º e da rainha-consorte Camilla, cujos bens familiares, excetuados os da monarquia, chegam a £ 350 milhões.

Para chegar lá, a menina passou por uma educação rígida. Os avós paternos que a criaram eram de classe média, e Akshata passou pela infância “sem festas de aniversários ou dinheiro no bolso”, como ela contou.

Mais tarde, quando se juntou aos pais em Mumbai, sua mãe tomou as rédeas. Também engenheira e cientista da computação —hoje filantropa do sistema de saúde indiano—, Sudha Murthy decidiu que a filha não veria TV em casa. “Assim, haveria tempo para estudar, ler, conversar e encontrar os amigos.”

Pobre menina rica. Toda noite após o jantar, ela e o irmão só podiam estudar, enquanto os pais liam livros de história, literatura, física ou engenharia. Mesmo após enriquecer, a família preferiu não mandá-la à escola de carro particular, e Akshata seguiu indo de tuc-tuc, triciclo motorizado usado como táxi na Índia.

Akshata terminou os estudos regulares na Califórnia, onde se formou em economia e francês. Depois, fez um curso de moda, trabalhou na Unilever e se inscreveu para um MBA em Stanford. Lá conheceu Sunak.

Eles se casaram em uma cerimônia indiana de dois dias em 2009, após quatro anos de namoro, e têm duas filhas. No mesmo ano, ela fundou uma empresa de moda, Akshata Designs, que fechou as portas após três anos. Hoje possui participações em diversos negócios no Reino Unido e na Índia, notadamente em dois restaurantes da franquia de Jamie Oliver, e é diretora de uma cadeia de academias de ginástica.

Tanto ela quanto o primeiro-ministro são fanáticos por ginástica. Tanto que estão reformando uma de suas casas, em uma pitoresca vila ao norte da Inglaterra, para instalar uma academia completa.

A reforma da casa de £ 2 milhões está estimada em £ 250 mil. Possuem ainda um apartamento em Londres, usado por seus familiares quando vêm da Índia, e uma cobertura na praia de Santa Mônica, na Califórnia, no valor de £ 5,5 milhões. Mas a casa principal, antes de se mudarem para o número 10 de Downing Street, onde sempre mora o premiê britânico, era uma residência no bairro chique de Kensington.

A casa vale £ 7 milhões, mas quando eles a compraram, na década passada, valia £ 4,5 milhões. Uma valorização de 65% —apenas um exemplo de como esse casal sabe fazer bons negócios.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.