Reino Unido lança investigação de mercado sobre o domínio móvel da Apple e do Google

Os gigantes da tecnologia estão sob mais escrutínio.

Mais de 95 por cento de toda a navegação móvel no Reino Unido em 2021 foi alimentada pelo Safari da Apple ou Chrome do Google | Getty Images

A Apple e o Google podem ser forçados a afrouxar seu controle sobre os sistemas móveis depois que o órgão fiscalizador da concorrência do Reino Unido lançou uma investigação de mercado aprofundada na terça-feira.

A decisão da Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido (CMA) vem depois que uma pesquisa anterior concluiu que a Apple e o Google “têm todas as cartas” em ecossistemas móveis, permitindo-lhes “exercer um domínio sobre sistemas operacionais, lojas de aplicativos e navegadores da web”.

As descobertas da CMA afirmam que 97% de toda a navegação na web móvel no Reino Unido em 2021 ocorreu em navegadores com o Safari da Apple ou o Chrome do Google. Os entrevistados do estudo da CMA também destacaram como a Apple restringe os jogos na nuvem por meio de sua App Store.   

“Muitas empresas do Reino Unido e desenvolvedores da web nos dizem que sentem que estão sendo retidos por restrições impostas pela Apple e pelo Google”, disse Sarah Cardell, executiva-chefe interina da CMA, na terça-feira. “Planejamos investigar se as preocupações que ouvimos são justificadas e, em caso afirmativo, identificar medidas para melhorar a concorrência.”

Em comunicado, a Apple disse que “continuará a se envolver de forma construtiva com a Autoridade de Concorrência e Mercados para explicar como nossa abordagem promove a concorrência e a escolha”. O Google não respondeu imediatamente ao pedido de comentário do POLITICO.

A CMA é obrigada a encerrar uma investigação de mercado em 18 meses. Se concluir que há comportamento anticompetitivo no mercado, pode impor remédios às empresas e fazer recomendações ao governo sobre regulamentação.

O chanceler do Reino Unido, Jeremy Hunt, anunciou na quinta-feira passada que o governo apresentaria regulamentos para combater os abusos anticompetitivos da Big Tech, na forma de uma Lei de Concorrência e Consumidores de Mercados Digitais, antes de maio do próximo ano.

Cardell, da CMA, disse na terça-feira que as novas regras abordariam os “tipos de questões” levantadas pelo domínio da Apple e do Google sobre os ecossistemas móveis. A Unidade de Mercados Digitais da CMA pode receber novos poderes regulatórios já em outubro do ano que vem.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.