Cientista da NASA critica Goop, a marca de lifestyle de Gwyneth Paltrow

gwyneth 6cfa7cfe9fa5403ef607816e9ed7475e.jpgMais uma polêmica envolvendo Goop, a marca de lifestyle de Gwyneth Paltrow. Um dos produtos mais vendidos no site da empresa, um adesivo energizante supostamente feito com materiais desenvolvidos pela NASA para uniformes de astronautas, foi classificado como “treta” pelo cientista Mark Shelhamer, ex-chefe da divisão de pesquisa humana da agência espacial americana, em uma entrevista para um site de tecnologia dos Estados Unidos.

O tal adesivo é anunciado como algo capaz de reequilibrar a frequência de energia do corpo humano e de fortalecer o sistema imunológico, mas segundo Mark, sua eficácia não pode ser comprovada e, portanto, é questionável. O problema é que a atriz já falou várias vezes e até em público sobre o produto, inclusive para dizer que se trata de “uma de suas grandes obsessões”. (Por Anderson Antunes)

A Escolha Perfeita 3 | Filme com Anna Kendrick e Rebel Wilson ganha primeiro trailer

DDDZ3JUUIAAbxtWA Escolha Perfeita 3, filme que reúne novamente o grupo com Anna Kendrick e Rebel Wilson, ganhou seu primeiro trailer.

Na trama, depois de ganharem o campeonato e se formarem na universidade, as Bellas se veem no mundo real, onde não há muitas perspectivas de trabalho para quem faz música com a boca. Elas estão separadas, mas se unem mais uma vez quando surge a oportunidade de uma turnê mundial.

Elizabeth Banks está no elenco e a estreia no Brasil está marcada para 8 de março de 2018.

A saga Harry Potter completa 20 anos

jk rowling

J.K. Rowling, autora da saga ‘Harry Potter’ Foto: Carl Court/ AFP


Há 20 anos, em 26 de junho de 1997, a escritora britânica J.K. Rowling publicou o primeiro volume de Harry Potter, depois da rejeição de 10 editoras. Poucos livros podem ser comparados em termos de popularidade.

Ele se chamava Harry Potter e a Pedra Filosofal e foi seguido por mais seis livros, oito filmes, uma peça de teatro, parques temáticos, um percurso turístico na Escócia, uma exposição permanente em Londres e inúmeros objetos de marketing sobre o jovem bruxo.

A autora
Nascida em 31 de julho de 1965 em Chipping Sodhury, no oeste da Inglaterra, em uma família modesta, Joanne Kathleen Rowling estudou Francês na Universidade de Exeter.

Depois se mudou para Portugal para dar aulas de inglês e lá começou a escrever as aventuras de Harry Potter.

Em 1992, se casou com um português, teve a sua primeira filha, Jessica, e em 1995 se divorciou e retornou para o seu país para se instalar em Edimburgo, na Escócia, onde teve que recorrer a ajudas sociais para sobreviver. Acabou o livro e encontrou uma editora, a Bloomsbury, em agosto de 1996.

Eleita a melhor escritora britânica viva em 2006, J.K. Rowling tem uma fortuna estimada em 650 milhões de libras, segundo a lista dos mais ricos do Sunday Times.

Casou-se novamente em 2001 com um médico anestesista, Neil Murray, e teve um filho e uma filha, David e Mackenzie.

A história
Nascida em 1990 na imaginação da escritora durante uma viagem de trem entre Manchester e Londres, a saga narra as aventuras de um aprendiz de bruxo chamado Harry Potter e de seus amigos Rony Weasley e Hermione Granger na Escola de Magia e Feitiçaria de Hogwarts, dirigida por Albus Dumbledore. O principal ponto da história gira em torno do combate entre Harry e Lord Voldemort, um bruxo das trevas que busca a imortalidade e que assassinou os pais do menino.

Sete livros
A autora publicou sete livros entre 1997 e 2007 e cada um deles se passa durante um ano escolar.

A história começa no verão de 1991, quando Harry Potter recebe a carta para entrar em Hogwarts.

Os livros são, por ordem de publicação: Harry Potter e a Pedra Filosofal, Harry Potter e a Câmara Secreta, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, Harry Potter e o Cálice de Fogo, Harry Potter e a Ordem da Fênix, Harry Potter e o Enigma do Príncipe e Harry Potter e as Relíquias da Morte.

Oito filmes
Embora existam sete livros, foram produzidos oitos filmes, já que o último livro foi dividido em duas partes. Os dois primeiros foram dirigidos por Chris Columbus, o terceiro por Alfonso Cuarón, o quarto por Mike Newell e os quatro últimos por David Yates.

Uma peça de teatro
“Harry Potter e a Criança Amaldiçoada” é uma peça de teatro com dois atos, cada um com aproximadamente duas horas e meia, elaborados para serem vistos no mesmo dia. A história é centrada em um dos filhos de Harry.

Os números
Os sete volumes da saga foram traduzidos para 79 idiomas em 200 países e venderam um total de 450 milhões de exemplares desde o seu lançamento em 1997, segundo a editora britânica Bloombury.

A primeira edição do primeiro livro teve uma tiragem de 1.000 exemplares – convertidos hoje em tesouros para os colecionadores – e valeu a J.K. Rowling um contrato de 1.500 libras.

Segundo dados do site http://www.statisticbrain.com de setembro de 2016, os filmes faturaram 7,2 bilhões de dólares, os livros 7,7 bilhões e os produtos derivados 7,3 bilhões.

Estúdios, parques temáticos, circuitos
Os estúdios de Harry Potter em Leavesden, próximo a Londres, permitem descobrir os cenários e o universo dos filmes em uma exposição permanente. Aberta em 2012, a atração recebe 6.000 visitantes por ano. Existem também parques temáticos criados pela Universal Studios em Orlando, Hollywood e Osaka.

VisitScotland, uma empresa de turismo da Escócia, tem uma visita guiada de quatro dias 100% “potteriana”, de Edimburgo às Terras Altas, passando pelo Viaduto Glenfinnan.

Em Edimburgo, o café onde que Rowling escreveu parte do primeiro livro atrai milhares e milhares de fãs. Trata-se do The Elephant House, localizado na parte antiga da cidade. [AFP]

Bilheteria EUA: Transformers: O Último Cavaleiro, Carros 3, Mulher-Maravilha, 47 Meters Down, All Eyez on Me

transformers.jpgTransformers: O Último Cavaleiro fez sua estreia no topo da bilheteria americana. O longa chegou perto das projeções, arrecadando US$ 45,3 milhões no fim de semana, totalizando US$ 69 milhões com as pré-estreias.  Apesar disso, o filme é a menor abertura da franquia composta por cinco filmes. Apesar disso, o filme arrecadou US$ 196 milhões no mercado internacional, incluindo US$ 123 milhões na China.

No longa, Optimus Prime encontra seu planeta morto, Cybertron, e descobre que ele foi o responsável pela destruição. Para reconstruir o local, ele precisa encontrar um antigo artefato que está escondido na Terra. A estreia no Brasil está marcada para 20 de julho.

A animação Carros 3 ficou em segundo lugar, empatando a arrecadação com Mulher-Maravilha. A produção arrecadou US$ 25,175 milhões, somando US$ 99 milhões nos EUA.

O novo filme traz uma nova geração de corredores mais modernos, que surpreende Relâmpago McQueen. Ele se afasta das corridas e, para voltar com tudo, precisará da ajuda de Cruz Ramirez, uma jovem treinadora de corridas. Carros 3 chega no Brasil em 13 de julho.

Já o terceiro lugar ficou com Mulher-Maravilha, que também arrecadou US$ 25,175 milhões em sua quarta semana de exibição. O total no país já chega a US$ 318 milhões.

Em Mulher-Maravilha, acompanhamos a primeira aventura de Diana (Gal Gadot) fora da ilha de Temíscira. Junto com Steve Trevor (Chris Pine), a heroína da Liga da Justiça tenta encontrar e matar Ares, enquanto lida com o cenário tenebroso da 1ª Guerra Mundial.

O quarto lugar da semana nos EUA ficou com 47 Meters Down, terror de tubarões com Mandy Moore no elenco. Em sua segunda semana, o longa caiu apenas 33% e arrecadou US$ 7,4 milhões. Na trama do filme, duas irmãs estão de férias no México, quando ficam presas em uma gaiola de tubarões no fundo do oceano. Com menos de 1h de oxigênio e vários tubarões em volta, as duas precisam encontrar uma forma de sobreviver.

Fechando o top 5 da semana está All Eyez on Me, a cinebiografia do rapper Tupac Shakur. Com queda de 77%, a produção teve a bilheteria de US$ 5,8 milhões no fim de semana, já totalizando US$ 38 milhões.

O filme mostra a ascensão de Tupac (Demetrius Shipp Jr.), seu tempo na prisão e também a época controversa que passou na Death Row Records, gravadora fundada por Suge Knight e Dr. Dre, famosa pela disputa contra a Bad Boy Records de Notorious B.I.G. e Puff Daddy. Tupac Shakur morreu em 1996, aos 25 anos, em um tiroteio fruto dessa rivalidade. O longa, que pega emprestado o nome do quarto álbum de Tupac, teve licença para usar suas canções.

Protagonista ‘chata’ faz Netflix cancelar a série ‘Girlboss’

girlbossMais uma série acaba de ser cancelada pela Netflix: Girlboss.

Lançada em abril deste ano, a trama acompanhou a vida real de Sophia Amoruso, uma jovem empreendedora que construiu um império virtual com sua loja de roupas vintage.

O cancelamento se deu pelo fato de a personagem Sophia, interpretada pela atriz Britt Robertson, ser bastante criticada nas redes sociais. O público avaliou a garota como uma pessoa desagradável, problemática, mimada e histérica.

A verdadeira Sophia Amoruso não gostou da reação da crítica e do público, e logo foi ao Instagram para detonar quem a havia criticado.

“Por mais que eu esteja orgulhosa do trabalho que fiz, estou ansiosa para controlar minha própria narrativa daqui pra frente. Viver minha vida como uma caricatura foi difícil, mesmo que por apenas dois meses. Sim, eu posso ser uma pessoa difícil. Mas não, não sou uma idiota. Vai ser legal poder contar, um dia, a história real do que me aconteceu nos últimos anos”, disse.

Girlboss é a primeira comédia original cancelada pela Netflix. Só neste ano, a plataforma de streaming anunciou o fim de Sense8, The Get Down e Marco Polo.

Kirsten Dunst defende que ‘furor feminino precisa emergir’

kirsten cannes 2017.jpgAtriz, que está em ‘O Estranho Que Nós Amamos’, elogia diretora Sofia Coppola e a sutileza e equilíbrio do filme em relação ao original de 1971


Manohla Dargis, THE NEW YORK TIMES

CANNES  – Sentada na suíte Roman Polanski do Hotel Carlton desta cidade, Kirsten Dunst se esforçava para sorrir. Era quarta-feira e desde o dia anterior ela sofria as consequências de uma intoxicação alimentar. “Eu estava realmente mal, ontem”, garantiu. Ela estava bebericando muita água, enquanto se fortalecia para entrevistas sobre seu mais recente filme, The Beguiled (O Estranho Que Nós Amamos), suspense gótico que garantiu a Sofia Coppola o prêmio de melhor direção no Festival de Cannes, em maio

O festival teve 19 títulos na competição de longas, somente três de mulheres. Esse desequilíbrio de gênero é conhecido, embora não custe lembrar que, em 2012, não houve diretoras mulheres na competição principal. Mesmo assim, essa questão é tão frustrante em Cannes como no Oscar, razão pela qual, quando falei para Dunst sobre o sexismo da indústria, ela disse que estava farta de isso ser um problema. “Estou cansada desse assunto.” Para Dunst, que trabalhou com cineastas mulheres em toda sua carreira, a diretora e o elenco predominantemente feminino de O Estranho Que Nós Amamos são a maior declaração do filme. Ela acrescentou que há “uma subcorrente de furor feminino que precisa emergir”.

O Estranho Que Nós Amamos, previsto para estrear no Brasil em 10/8, é baseado no romance de 1966 de Thomas Cullinan, que Don Siegel transformou, em 1971, num veículo para Clint Eastwood brilhar. Ambientado em 1864, no Sul dos EUA, durante a Guerra Civil, ele acompanha um ianque ferido, o cabo McBurney, que entra cambaleante numa escola para moças e equivocadamente começa a se comportar como uma raposa no galinheiro. Coppola se aproxima do filme de Siegel em alguns aspectos, mas se torna cuidadosa onde ele se mostrava ofensivo e retira o calor e o sexismo da história, deixando-a mais cool. Colin Farrell faz John McBurney, enquanto Nicole Kidman (Martha) saracoteia por tudo como a diretora da escola. Durnst é Edwina, uma professora toda abotoada que logo se desabotoa.

Nascida em New Jersey, Kirsten Dunst, de 35 anos, fez sua estreia no cinema em Édipo Arrasado, de Woody Allen, um dos três episódios do filme Contos de Nova York (1989), que tem início em Lições de Vida, dirigido por Martin Scorsese. Sofia e seu pai, Francis Ford Coppola, escreveram o episódio A Vida Sem Zoe. Sofia Coppola e Kirsten Dunst se encontraram anos depois para fazer As Virgens Suicidas (1999) e Maria Antonieta (2006). Dunst lembrou que quando Coppola a chamou para fazer o longa, ela disse: “Quero que você faça a professora. Veja o filme e me diga o que acha”.

Dunst contou que só depois de ver o novo O Estranho Que Nós Amamos, com seu isolamento e sem excessos, ela percebeu que era um projeto perfeito de Coppola. Onde Siegel fora ruidoso e lúbrico, Coppola fora sutil, criando uma instabilidade que Kirsten Dunst descreveu como ‘purulenta’.

No contexto de tanta invisibilidade e sofrimento femininos, Coppola e suas mulheres foram um bem-vindo alívio. / TRADUÇÃO DE CELSO PACIORNIK

Mulher-Maravilha deve se tornar a maior bilheteria do Universo Cinematográfico da DC nos EUA

wonder womanSegundo projeções da Forbes, Mulher-Maravilha deve se tornar a maior bilheteria do Universo Cinematográfico da DC nos EUA. O site afirma que o longa, atualmente com US$ 293 milhões arrecadados no país, vai ultrapassar os US$ 300 milhões neste fim de semana e deve fechar a bilheteria local em torno de US$ 350.

Se os números se confirmarem, a produção vai ultrapassar as arrecadações americanas de Homem de Aço (US$ 291 milhões), Batman vs Superman – A Origem da Justiça (US$ 330 milhões) e Esquadrão Suicida (US$ 325 milhões).

Mulher-Maravilha continua em cartaz no Brasil. A heroína também estará em Liga da Justiça, que chega aos cinemas em novembro. [Camila Sousa]

Jovens ‘acampam’ em porta da loja Adidas Originals em Ipanema para comprar tênis de R$ 1,2 mil assinado por Kanye West

loja adidasJovens acamparam na frente da loja da Adidas, em Ipanema, para comprar tênis de R$1,2 mil (Foto: Elisa Soupin / G1)


Cerca de 130 pessoas passaram a madrugada deste sábado (24) “acampadas” na frente da loja da Adidas Originals em Ipanema na Zona Sul do Rio, para comprar um novo tênis da marca, assinado pelo rapper americano Kanye West.

O tênis “Yeezy Boost” foi lançado no Brasil neste sábado e custa R$ 1.199. Ao mesmo tempo em que os jovens aguardavam pela abertura da loja, moradores de rua dormiam ao lado, bem no fim da fila.

De acordo com o gerente da loja, muitos jovens já estavam na porta da loja deste a manhã de sexta-feira (23). O modelo tem uma edição limitada de pares para serem vendidos e, por isso, o desespero dos jovens.

teTênis assinado pelo rapper Kanye West custa R$1,2 mil (Foto: Reprodução)


“São pares limitados no Brasil e no mundo. No lançamento tem esse burburinho. O lançamento estava programado para às 8h, mas ontem de manhã, quando eu cheguei, já tinham umas 10 pessoas na fila. São jovens entre 17 e 24 anos”, disse o gerente da loja, Thiago Sidrão, ao G1.

Os cerca de 100 pares que foram disponibilizados na loja de Ipanema foram vendidos em 1h30. Ainda de acordo com o gerente, os jovens fizeram uma lista que, na hora da abertura da loja, tinha 128 nomes. “Quando os pares acabaram ainda tinham 40 pessoas esperando”, disse Thiago. [Fernanda Rouvenat e Elisa Soupin, G1 Rio]