Escritório dinamarquês BIG assina projeto de habitação popular

Projeto com 66 apartamentos é do escritório dinamarquês B.I.G
Fotos: Rasmus Hjortshoj

predios_1Destinado para pessoas de baixa renda, o prédio Dortheavej, do renomado escritório de arquitetura e design B.I.G, foi concluído recentemente em Copenhague, na Dinamarca.

O edifício de 6.800 m² tem cinco andares e 66 apartamentos com medidas entre 60m² a 115 m².  O pé direito das unidades chega a 3,5 metros. Segundo a B.I.G, os materiais são simples, com madeira e concreto em cores claras nas áreas internas e externas. As janelas são amplas, o que permitem luz natural e vista para o pátio verde.

A criação do edifício partiu da Lejerbo, uma associação dinamarquesa de habitação econômica, que contratou o escritório para o projeto em 2013. Foi então requisitada a construção de apartamentos acessíveis e espaços abertos ao público, que poderiam servir de passagem aos pedestres.  O orçamento era de 9,8 milhões de dólares (aproximadamente 36,4 milhões de reais).

Com o projeto do Dortheavej, o B.I.G e o Lejerbo foram homenageados pela Associação Dinamarquesa de Arquitetos por priorizarem as qualidades espaciais das residências e a estratégia de construção em um orçamento de habitação acessível e rigoroso.

Anúncios

Kengo Kuma assina projeto sustentável para Starbucks

Primeira loja da rede no Pacífico Asiático utiliza 29 contêineres

1A primeira Starbucks no Pacífico Asiático tem arquitetura de grife: ninguém menos do que o japonês Kengo Kuma assina o projeto construído a partir de 29 contêineres reutilizados. A estrutura de dois andares está localizada em Taiwan e funcionará dentro de um shopping center que será inaugurado em breve.

Kuma inspirou-se na folhagem irregular dos cafeeiros para criar o design da nova loja da rede de cafeterias. O sistema de contêineres empilhados cria um espaço alto que fornece luz natural por meio das várias claraboias instaladas em toda a estrutura. Do lado de dentro, os ambientes exibem revestimentos de madeira, mobiliário contemporâneo e estampas gráficas nas paredes.

O projeto faz parte do compromisso da Starbucks de construir lojas sustentáveis pelo mundo. Recentemente a marca anunciou que irá investir em “lojas mais verdes” – 45 dessas estruturas modulares pré-fabricadas, construídas fora do local antes da entrega e instalação, foram inauguradas nos Estados Unidos.

A arquitetura de contêineres elimina o uso de projetos tradicionais de construção que poluem o meio ambiente.

Estúdio de Los Angeles cria micro escritório sobre rodas

Arquitetos do Knowhow Shop apostam em material usado para construir barcos

micro_officeOs arquitetos Kagan Taylor e Justin Rice, do estúdio de Los Angeles Knowhow Shop, projetaram e construíram um micro escritório em sintonia com as relações de trabalho contemporâneas. Além de ter um tamanho compacto – cerca de 14 m² de área –, a estrutura feita com material usado na construção de barcos funciona sobre rodas, podendo assim ser transportada com facilidade para outros locais conforme a necessidade.

Batizado de “Lighthouse”, o escritório compacto tem uma porta de grandes dimensões e claraboias que permitem a entrada de luz natural em abundância. “Ficamos surpresos com a diferença de espaço percebido do lado de fora para o lado de dentro”, dizem os arquitetos, referindo-se à aconchegante área interna, com direito a bancadas de trabalho e prateleiras de livros.

A dupla estudou amplamente diferentes disciplinas para chegar ao melhor resultado, dando origem a uma nova forma de arquitetura. Assim os profissionais apostaram em materiais usados na construção de barcos, tecnologia dos tetos solares de automóveis e painéis de isolamento estrutural fabricados e chanfrados unidos ao hardware da indústria cinematográfica.

Arquitetura auxilia a convivência em centro de repouso na Suíça

elderly-housing-france-dominique-coulon-associes-004Projeto do escritório Dominique Coulon & Associés aproveita o pé-direito duplo, as amplas janelas e os tons terrosos para deixar tudo mais acolhedor e prático
Por Paula Jacob I Fotos: Eugeni Pons/ Divulgação

Aproveitando os materiais de uma antiga fábrica da região, o escritório Dominique Coulon & Associés desenhou um centro de repouso na comuna de Huningue, na Suíça. A proposta do projeto é usar a arquitetura como elemento essencial para promover a conexão entre os moradores e com a natureza ao redor. A estrutura com 25 quartos individuais, restaurantes, oficinas, sala de informática e horta tem vista para o rio Reno e parques próximos.

“Nosso objetivo era criar uma atmosfera acolhedora e benevolente, tanto para os moradores quanto para os visitantes”, definem os arquitetos responsáveis. Para tanto, a fachada ganhou textura com o uso de tijolos feitos à mão sobrepostos em um efeito zigue-zague, que captam a luz do sol. Nos interiores, por sua vez, o tom de terracota não escapa das áreas comuns. Isso porque a estrutura de concreto aparente foi pigmentada para combinar com o lado externo e com o piso.

A estrutura compreende uma série de volumes geométricos interligados. Estes são dispostos de modo que os espaços comuns estejam voltados para o rio. Assim como outras áreas comuns do edifício, a escadaria foi projetada para incentivar a interação inesperada entre os moradores. “A escada fica no centro do prédio, tornando-a inevitável. Em combinação com o amplo espaço central, ele convida à mobilidade.”  O salão com pé-direito duplo, por sua vez, é iluminado pela luz do dia, que adentra através das paredes envidraçadas, bem como por uma série de clarabóias e janelas circulares que revestem um dos lados do pátio do primeiro andar.

Madeira clara e iluminação natural criam um clima relaxante nesta casa

Em Maringá, Ninha Chiozzini dá formas a um projeto no qual a serenidade e a simplicidade são as sensações mais intensas
Fotos: Jefferson Ohara/ Divulgação

Inma-Cuesta-Telva-Magazine-October-2018-Tomas-De-La-Fuente-2 (1)
O acesso à casa se dá por um caminho de degraus de porcelanato PORTOBELLO SHOP, mesma empresa responsável por fornecer a plaqueta cerâmica que reveste a fachada – a atmosfera natural é completada pelos seixos Palimanam PRISMAS REVESTIMENTOS, que compõem o jardim, e pelo pergolado de madeira

A arquiteta Ninha Chiozzini gosta de falar no singular sobre seus projetos. “Cada história é construída com cada cliente”, diz. Se for para elencar o que há em comum entre eles, aí, sim, ela aponta um plural de esforços de seu escritório à procura de linhas retas, simetria de volumes, materiais naturais, cores claras e despojamento para dar alma aos desenhos. “Aconchego e conforto são qualidades essenciais. Mas buscamos criar espaços que correspondam aos desejos, sonhos e à ideia de lar dos moradores”, afirma.

ninha-chiozzini-02
A cozinha integrada à sala de jantar recebeu ilha de Corian® GAMA SUPERFÍCIES, esquadrias de alumínio preto ALUMICENTER, porta de correr executada pela INCOMAP MÓVEIS e piso de porcelanato PORTOBELLO SHOP

Esta casa de 500 m² em Maringá, Paraná, traduz as sensações com pátios que absorvem luz natural para os ambientes internos. “Há serenidade nestes recintos. Decorados com peças contemporâneas e tons neutros, eles evidenciam as texturas dos materiais”, explica.

ninha-chiozzini-05
A churrasqueira tem bancada de travertino romano rústico MARMORARIA GRAN NORTE, armários FLORENSE e banquetas design Jader Almeida, na MARCIA SILVEIRA AMBIENTAÇÕES

O mobiliário nacional reforça o ar descomplicado e nobre que a profissional gosta de incluir nas cenas. “O móvel brasileiro tem um charme inescapável: Sergio Rodrigues, Jorge Zalszupin, Claudia Moreira Salles, Jader Almeida, Bruno Faucz e Pedro Franco são as estrelas do nosso universo”.

ninha-chiozzini-03
O living traz marcenaria fixa INCOMAP MÓVEIS, poltronas brancas de Bruno Faucz, papel de parede cinza (ao fundo, à dir.) DELICATESSE TECIDOS E DECORAÇÕES e projeto luminotécnico KELVIN LD
ninha-chiozzini-04
Detalhe do living destaca a parede de pedras Palimanam PRISMA REVESTIMENTOS e estofados, objetos e manta Missoni Home, tudo MARCIA SILVEIRA AMBIENTAÇÕES

Primeira fazenda flutuante do mundo é resistente a furacões

Animais serão ordenhados por robôs; instalação ficará em Roterdã

rotterdamxxtr3Uma empresa holandesa chamada Beladon está construindo uma fazenda flutuante que abrigará 40 vacas e será resistente a furacões.

Segundo a Business Insider, a fazenda ficará em Roterdã, a cerca de 80 quilômetros de Amsterdã, e produzirá uma média de 211 galões de leite por dia.

Segundo o portal, a empresa também pretende construir outras fazendas flutuantes com frangos e estufas agrícolas.

5ba52f85be2012e91b8b456e-960-720Nesta estrutura, as vacas ficarão no primeiro piso junto aos robôs que as ordenharão. Já no segundo andar ficarão as máquinas para processar e embalar laticínios. No terceiro piso, haverá um cultivo de grama para as vacas comerem. A Beladon também pretende processar e vender esterco como fertilizante natural.

A ideia para a fazenda surgiu após a passagem de um furacão por Nova York, em 2012, dificultar o acesso a produtos frescos. Na época, os criadores da fazenda flutuante, Van Wingerden e seu marido, Peter van Wingerden, estavam na cidade a negócios.

Casa moderna: 18 projetos para se inspirar

Assinados por arquitetos brasileiros ou internacionais mostram como a vertente arquitetônica é versátil em todos os sentidos

casa-ubatuba-15Mesmo que o modernismo tenha se destacado no começo do séc. 20, ele é um estilo atemporal e totalmente desejável até os dias atuais. O primor pela forma, pela escolha de bons materiais para além de ornamentos, contra a estrutura clássica anterior, marcam esses 18 projetos de casa moderna. Para se inspirar!

69302hr131017-024d

Esta casa moderna sofisticada e integrada, projetada por projetada pelo escritório Simone Mantovani Arquitetura, aproveita a vantajosa metragem de 1000 m² para explorar espaços de convívio da melhor forma: todos integrados. A fachada minimalista ganhou acabamento de pedra, para se destacar meio ao verde do bairro.

asaf-gottesman-casa-israel-003Depois de 10 anos sem realizar projetos residenciais, o arquiteto Asaf Gottesman pensou em uma casa de concreto que camufla o segundo andar com estética minimalista para uma família com quatro filhos. A estrutura moderna e prática abriga uma decoração bem pensada, com móveis de design e cores pontuais.casa-cybele-kinoshita-nenad-radovanovic-06

casa-cybele-kinoshita-nenad-radovanovic-08

Quer inovação? Pois a arquiteta curitibana Cybele Kinoshita projetou uma casa moderna onde o living e a piscina são quase uma coisa só. A ideia surgiu na necessidade de aproveitar ao máximo o terreno, atendendo às outras demandas da cliente.

uma_casa_de_fazenda_moderna_para_uma_jovem_familia_no_interior_paulista

E quem disse que o estilo se restringe apenas às casas cosmopolitas? Esta casa de fazenda moderna para uma jovem família no interior paulista, projetada pela arquiteta Melina Romano, contrapõe a estética minimalista com uma decoração vintage com ares campestres.

gif

O contato com o verde é uma as maiores ânsias contemporâneas. Para tanto, esta casa moderna se abre para a natureza por meio das estruturas de madeira ripada que correm pelo perímetro. A conexão é imediata e incrível!

mg_0793-1

Alinhando o declive do terreno ao entorno, esta casa branca e moderna tem vista para pontos icônicos do Rio de Janeiro. Para não prejudicar nem o interior e aproveitar ao máximo a Baía da Guanabara, o Corcovado e a Pedra da Gávea, o escritório carioca MRG Arquitetura implantou janelões de vidro em todos os cômodos.

arquitetura-blaze-makoid-daniels-lane_5

Pode não parecer, mas esta casa de praia modernista que flutua sobre o mar está localizada na região dos Hamptons, litoral de Nova York. Inspirado em casas-ícones modernistas dos anos 1970, o arquiteto Blaze Makoid ergueu a casa pensando na leveza em contraponto com materiais brutos e nobres. A fachada de travertino revela uma única entrada, acessada pelo jardim.

arquitetura_brick_house_04

Aproveitando a forma, mais do que o material, o escritório Leth & Gori propôs uma casa de barro moderna, com interiores rústicos e decoração minimalista. A matéria-prima serve para criar paredes duplas: na face externa são de tijolinho, e na face interna de blocos isolantes.  As camadas permitem que a casa troque ar com o exterior sem perder muito calor – característica útil para quem pouco deseja abrir a janela durante os rigores do inverno.

box_house_02

Em Brasília, caixa de concreto revela pequena casa de 65 m², assinada pelo escritório local 1:1 arquitetura:design. A fachada principal tem uma faixa de aço corten para diminuir a presença  do sol no espaço. Amplas portas de vidro contornam a casa e deixam o ar circular livremente pela construção, direcionando o olhar para o verde do jardim.

casa-do-geres-jose-manuel-carvalho-araujo-006

Como mais uma pedra na montanha, esta casa foi moldada pela natureza do Vale da Caniçada, em Portugal. Para prevenir de possíveis derrocadas, o arquiteto Carvalho Araújo a projetou um pouco abaixo do terreno onde ficava uma outra casa. O concreto e a madeira parecem se mesclar perfeitamente com o entorno.

casa-de-campo-rural-design-bogbain-mill-02

Em uma conversa interessante entre passado e presente, escritório inglês Rural Design investiu em uma reforma ousada. Um moinho antigo foi transformado em casa de campo, com a construção do volume de pedra com janelas grandes. O projeto recebeu quatro prêmios de arquitetura.

colunas-arthur-casas-luis-barragan41

O México é um berço altamente prolífico para sofisticadas expressões artísticas nas mais variadas vertentes criativas. Não é de se espantar, portanto, que um dos maiores ícones, a Casa Pedregal, expressão modernista de Luis Barragán, esteja por lá.

ny_architect_home_9 (1)

Nada como uma antiga garagem virar uma casa moderna. Diferente das outras residências do Brooklin, esta construção de 325 m² mistura elementos de moradia e de fábricas antigas. O mais interessante é a fachada, com  duas estruturas: uma feita de aço galvanizado e painéis de vidro operáveis e outra de madeira, posicionada 1,5 metros atrás da primeira.

casa_colecionador_rachofsky_rmeier_15

Projetada por Richard Meier, esta mansão no Texas pertence à um colecionador que fez de sua casa um museu a céu aberto. A escala arquitetônica cria um debate do que é domínio público e privado ao facilitar o cortejo do exterior para o interior, e vice-versa, além de reunir a estrutura ao natural sem ruídos.

casa-ubatuba-18

Como um verdadeiro refúgio, esta casa, com arquitetura surpreendente, tem vista para o mar do alto da floresta. Isso só foi possível porque o escritório SPBR Arquitetos ergueu a estrutura de concreto para preservar a vegetação ao redor, uma mata protegida por leis ambientais. Esse obstáculo inspirou os arquitetos a apostarem em três pilares de concreto para sustentar toda a morada. Quatro vigas sobre estes pilares penduram todas as lajes, uma ousadia arquitetônica de referências modernistas.

cv356-editorial-jacobsen-porto-feliz-03Modernismo na fazenda, pode? Se depender dos arquitetos Paulo e Bernardo Jacobsen sim! A fazenda Boa Vista, em Porto feliz, no interior de São Paulo, foi escolhida como um território valioso para revigorar a rotina de um executivo da indústria cinematográfica, repleta de viagens internacionais.

casa-napa-residence-oak-knoll-09

Em meio aos vinhedos de Napa Valley,  uma casa modernista se abre para as montanhas na Califórnia. O projeto do escritório Jorgensen Design exigiu um estudo especial da paisagem, já que a construção era uma das primeiras casas do local. O designer se guiou por um modernismo preciso, que mistura texturas e materiais naturais com tanta afinidade que a casa se integra à natureza e às cores do entorno.

cv375-editorial-fernanda-marques-01

Os materiais escolhidos pela arquiteta Fernanda Marques para esta casa modernista, que valoriza a vista e se destaca em condomínio de luxo, envolvem concreto aparente, alvenaria, placas cimentícias, aço corten, vidro e a madeira cumaru. Mas as linhas retas, os grandes vãos e as dimensões confortáveis de todos os ambientes entregam a linguagem enxuta e sofisticada que o nosso modernismo consagrou.