Londres terá primeira piscina do mundo de borda infinita com vista de 360°

A localização exata do empreendimento ainda não foi confirmada

Sucesso nas redes sociais, as piscinas com borda infinita chegarão à mais um estágio especial nos próximos anos. Isso porque Londres terá a primeira piscina do mundo de borda infinita com vista de 360°. 

Os designers de piscinas da Compass Pools desenvolveram o Infinity London, o único edifício do mundo que incorpora uma piscina infinita de 360 ​°. Ela deve ser construída em um prédio de 55 andares em 2020.

Segundo a descrição do projeto, a piscina é feita de acrílico fundido, em vez de vidro, de modo que a piscina fique perfeitamente transparente.

O piso da piscina também será transparente, permitindo que os visitantes vejam os nadadores no topo do prédio. Eles poderão acessar a piscina através de uma escada em espiral rotativa, em um esquema baseado em portas de submarinos. 

Anúncios

Um olhar para dentro do escritório da Duff, Fraley e Hendrickson em Minneapolis, Minnesota

Uma equipe de designers da empresa de design de interiores Studio BV projetou recentemente um novo espaço de escritório compartilhado para três amigos, Duff, Fraley e Hendrickson, em Minneapolis, Minnesota.

Collaborative space

“O novo escritório da Duff, Fraley, Hendrickson tem tudo a ver com ser caloroso e convidativo. Este escritório foi criado para quatro amigos que queriam um lugar diferente para trabalhar do que o escritório em casa. Entrar no escritório deve ser colorido, confortável, cheio de vida. A equipe de design abordou o projeto, descascando as camadas de construção. O prédio costumava ser um depósito para peças elétricas e serviços industriais. Este espaço de escritório recém-criado pela Paster Properties tinha paredes de tijolos incríveis, colunas de madeira e pisos de concreto. Todos os ingredientes para fazer um escritório perfeito. A equipe de design manteve as paredes de tijolos antigas cicatrizes e portas existentes e detalhes que foram descobertos no processo de design. As janelas são operáveis ​​e trazem uma grande sensação de conforto para o espaço. A equipe de design usou móveis e elementos arquitetônicos muito mínimos e modernos para contratar a rica concha. O espaço suporta o entretenimento diário e a reunião com clientes e amigos. ”Diz Studio BV.

  • Location: Minneapolis, Minnesota
  • Date completed: September 2019
  • Size: 2,500 square feet
  • Design: Studio BV
  • Photos: Jessica Stoe
dfh-office-minneapolis-2
Collaborative space
dfh-office-minneapolis-3
Collaborative space
dfh-office-minneapolis-4
Breakout space
dfh-office-minneapolis-5
Lounge
dfh-office-minneapolis-6
Entrance

Foster + Partners vai projetar apenas edifícios neutros em carbono até 2030

Britânicos são o primeiro escritório de arquitetura a assinar o Net Zero Carbon Buildings Commitment

Foster + Partners se comprometeu a projetar apenas edifícios neutros em carbono até 2030. Os britânicos são o primeiro escritório de arquitetura a assinar o Net Zero Carbon Buildings Commitment. O estúdio comandado por Norman Foster se juntou a 23 cidades, incluindo Nova York, Londres e Tóquio, na assinatura do compromisso, que visa reduzir a contribuição do ambiente construído para a mudança climática.

“Estamos orgulhosos por sermos o primeiro escritório de arquitetura a assinar o compromisso e saudamos o Relatório de Status de Avanço da Rede Zero de 2019 pelo World Green Building Council como uma coleção de liderança de mercado”, disse Christopher Trott, sócio da Foster + Partners e chefe de sustentabilidade do escritório.

O compromisso foi lançado na Cúpula Global de Ação Climática em setembro de 2018 pelo World Green Building Council (WGBC), organização sem fins lucrativos dedicada a manter a indústria da construção civil de acordo com os objetivos do Acordo Climático de Paris.

Os signatários do Compromisso de Edifícios de Carbono Líquido Zero prometeram fazer com que todos os novos edifícios acumulem zero carbono para 2030, e fazer o mesmo para os edifícios existentes até 2050.

Não é de hoje que a Foster + Partners vem investindo em sustentabilidade. O escritório ganhou o Stirling Prize 2018 para a sede da Bloomberg em Londres, considerado o edifício de escritórios mais sustentável do mundo. Sua fachada tem persianas de bronze móvel que podem ser abertas para ventilação natural e painéis no teto em forma de pétala com milhares de LEDs que economizam energia.

Festival anuncia concurso de arquitetura para profissionais LGBT+ em Londres

Quem apresentar o melhor projeto de carro alegórico para a Parada LGBT+ de Londres e Manchester ganhará £ 10 mil, quase R$ 50 mil como prêmio
POR RAFAEL BELÉM | FOTOS DIVULGAÇÃO

Para celebrar a diversidade e promover a inclusão no ramo da construção, o Festival de Arquitetura de Londres (LFA) anunciou o lançamento do segundo ano de seu concurso voltado para profissionais LGBT+. Aberta para estudantes, recém-formados e arquitetos emergentes, a competição busca o melhor projeto de carro alegório para os desfiles da Parada LGBT+ de Londres e Manchester. 

Com apoio de escritórios renomados como Foster + Partners, Jamie Forbet Architects e Stanton Williams, o concurso premiará a equipe vencedora com a quantia de  £ 10 mil, aproximadamente R$ 50 mil. Os projetos deverão ser criados e executados a tempo dos dois eventos, que acontecem no mês de julho em Londres e, em Machester, agosto.

As propostas devem ser fáceis de desmontar, transportar e reconstruir em cada evento, já que o carro vencedor será acoplado a um caminhão. Durante o concurso, os candidatos deverão apresentar ainda projeções 3D e detalhes de construção.

Arquiteto I. M. Pei que projetou a pirâmide do Louvre, morre aos 102 anos

Nascido na China e naturalizado americano, Ieoh Ming Pei criou projetos para o Rock and Roll Hall of Fame and Museum, em Cleveland, o Museu da Arte Islâmica no Qatar e a Galeria Nacional de Artes de Washington, entre outros
Bill Trott, Reuters

RIBA via The Telegraph

O arquiteto I.M. Pei, cujos desenhos modernos e projetos de grande importância o fizeram um dos mais bem conhecidos arquitetos do século 20, morreu aos 102 anos de idade, segundo New York Times nesta quinta-feira. Um dos seus quatro filhos, Li Chung Pei, informou o jornal sobre a morte de seu pai, cuja causa ainda não foi divulgada.

Pei, cujo portfólio incluía a polêmica renovação do Museu do Louvre em Paris e o Rock and Roll Hall of Fame and Museum, em Cleveland, morreu durante a madrugada, segundo seu filho Chien Chung disse ao jornal. Também são obras do arquiteto, entre muitas outras, o Museu da Arte Islâmica no Qatar e a Galeria Nacional de Artes de Washington.

Ieoh Ming Pei, filho de um importante banqueiro na China, deixou sua terra natal em 1935, mudou para os Estados Unidos e estudou arquitetura no Massachusetts Institute of Technology (MIT) e na Universidade de Harvard. Depois de lecionar e trabalhar para o governo norte-americano, foi para uma construtora de Nova York, em 1948, e na sequência criou a própria empresa, em 1955.

© Rory Hyde [Flickr], bajo licencia CC BY-NC-SA

Os museus, prédios municipais, hotéis, escolas e outras construções que Pei desenhou ao redor do mundo mostram a geometria de precisão e uma qualidade abstrata com uma reverência à luz. 

Seus prédios são feitos de pedra, aço e vidro e, assim como no Louvre, ele normalmente trabalhava com pirâmides de vidro em seus projetos. 

A pirâmide de vidro, de 1989, na entrada do Museu do Louvre, cujo edifício data do século 12, se provou o trabalho mais controverso de Pei, começando pelo fato de que ele não era francês. Depois de ter sido escolhido pelo então presidente François Mitterrand em segredo, Pei começou com um estudo de quatro meses sobre o museu e a história francesa.

Lina Bo Bardi é homenageada em exposição em Nova York

Peças da arquiteta ítalo-brasileira podem ser vistas até 15 de junho na galeria Gladstone 64, em Manhattan

Lina Bo Bardi é a homenageada em uma exposição em Nova York realizada em colaboração com a Galeria Nilufar de Milão e o Instituto Bardi/ Casa de Vidro. A mostra Studio d’Arte Palma pode ser visitada até 15 de junho na galeria Gladstone 64, em Manhattan. O evento é a continuação da pesquisa da galerista Nina Yashar sobre a obra da designer e arquiteta ítalo-brasileira e Giancarlo Palanti.

Uma versão da exposição foi inicialmente exibida durante o Salão do Móvel de Milão em 2018, mas a mostra atual aprofundará o legado da arte e design brasileiros do século 20 com a inclusão dos artistas Hercules Barsotti, Sergio Camargo, Aluísio Carvão, Lygia Clark e Alfredo Volpi. Entre os trabalhos expostos estão desenhos raros e seminais de Lina em colaboração com Palanti, além de uma seleção de obras de artistas que trabalharam concomitantemente a ela no Brasil.

Mais conhecida por sua prolífica carreira como arquiteta e designer, Lina Bo Bardi  iniciou sua trajetória profissional em Milão, onde trabalhou em colaboração com arquitetos como Carlo Pagani e Gio Ponti, e mais tarde fundou seu próprio escritório de arquitetura. No fim da Segunda Guerra Mundial a artista e seu marido, Pietro Maria Bardi, decidiram se mudar para o Brasil.

Foi em São Paulo que Lina Bo Bardi começou a incorporar design de móveis em seu trabalho e, em 1948, fundou o Studio de Arte e Arquitetura Palma, com o colega arquiteto italiano Giancarlo Palanti, que marcou um dos muitos momentos inovadores de sua carreira.

Ao longo de sua vida Lina estabeleceu-se como um dos expoentes do design moderno, construindo inúmeros espaços privados e públicos, como o Museu de Arte de São Paulo (MASP), o SESC Pompeia, a Casa de Vidro e o Teatro Oficina.

Um olhar sobre o escritório biofílico da Candlefox em Melbourne

A Candlefox, um mercado de educação que conecta alunos em potencial com os provedores de educação da Austrália, contratou recentemente a firma de arquitetura Tom Robertson Architects para projetar seu novo escritório em Melbourne.

Workspace

“Acomodando cerca de vinte funcionários, o espaço foi trazido de volta à vida com uma variedade de espaços de trabalho, salas de reunião e jardim sinuoso impressionante. Agora cheio de luz e espaço, o Candlefox HQ segue a sugestão da jovem e enérgica companhia. Mais do que apenas um escritório, o novo design cria um espaço para colaborar, compartilhar ideias, socializar e entreter os clientes ”, disse Tom Robertson Architects.

candlefox-melbourne-office-4
Lobby/waiting area
candlefox-melbourne-office-5
Boardroom
candlefox-melbourne-office-1
Boardroom
candlefox-melbourne-office-8
Workspace
candlefox-melbourne-office-9
Biophilic elements
candlefox-melbourne-office-3
Kitchen
candlefox-melbourne-office-6
Kitchen
candlefox-melbourne-office-2
Phone booth