Shigeru Ban projeta uma das maiores estruturas de madeira do mundo

Com 240 metros de comprimento e 35 metros de largura, a construção sustentável é a nova sede de uma marca de relógios na Suíça

Vencedor do Prêmio Pritzker, o arquiteto japonês Shigeru Ban projetou a nova sede da Swatch, marca de relógios em Bienna, na Suíça. Após quase cinco anos de construção, o QG sustentável, formado por uma das maiores estruturas de madeira do mundo, foi inaugurado. O edifício se conecta à Cité du Temps, um centro de exposições independente que contém salas de conferências e os museus Omega Museum e Planet Amostra, e a Omega Factory.

Com 240 metros de comprimento e 35 metros de largura, a construção de concha de grade de madeira forma a estrutura básica da fachada, que, no seu ponto mais alto, mede 27 metros. A estrutura abobadada sobe suavemente em direção à entrada antes de fazer a transição para a Cité du Temps. Durante o projeto, Shigeru Ban utilizou a tecnologia 3D para definir a forma e o posicionamento exato das 4.600 vigas das grades de madeira. 

Para ser a fachada de um escritório, a concha também precisou atender vários requisitos técnicos, o que exigiu a integração de uma complexa rede de cabos. Enquanto a estrutura de madeira ainda estava sendo erguida, houve a instalação de cerca de 2.800 elementos, que compõem a maior parte da fachada.

Os 25 mil m² de área útil estão distribuídos em cinco andares para todos os departamentos da Swatch. O lobby envidraçado apresenta grandes dimensões, além de uma sensação de transparência, abertura e leveza. Dois elevadores de vidro levam os funcionários e os visitantes aos andares superiores e à ponte pedonal de vidro no terceiro andar, que liga o edifício à Cité du Temps.

A área da superfície dos quatro andares superiores diminui sucessivamente de um andar para o outro, enquanto as galerias com balaustradas de vidro oferecem vistas dos níveis mais baixos. Além das estações de trabalho regulares, várias áreas comuns estão distribuídas pelo edifício, incluindo uma lanchonete e pequenas áreas de descanso. Também existem cabines, que acomodam até seis funcionários para chamadas telefônicas ou trabalhos que exigem mais concentração.

O edifício ainda apresenta soluções sustentáveis como painéis fotovoltaicos para gerar energia solar e águas subterrâneas para aquecer e resfriar o prédio, sendo que os recursos obtidos são compartilhados com a Cité du Temps e a Omega Factory. A construção em madeira reduz a pegada de carbono dos edifícios, o custo e a duração da construção. 

Anúncios

Por dentro da casa de Nicole Scherzinger em Los Angeles| Open Door | Architectural Digest

A deslumbrante casa de Nicole Scherzinger nas colinas com vista para Los Angeles reflete o estilo e a classe de seu proprietário a cada passo. A ex-vocalista do Pussycat Dolls e seus convidados desfrutam de vistas panorâmicas espetaculares de Los Angeles, que vão do centro da cidade à praia. Desde o seu home theater luxuoso e aconchegante até a arte meticulosamente curada nas paredes, a cantora, compositora, atriz e fã de teatro projetou o oásis perfeito.

Mario Cucinella projeta fábrica sustentável no interior de São Paulo

O arquiteto italiano adotou recursos que oferecem proteção à radiação solar direta, coleta de água de chuva e painéis fotovoltaicos capazes de fornecer toda a energia elétrica necessária
POR MARIANE REGHIN | FOTOS DIVULGAÇÃO

Considerado um dos arquitetos mais importantes da Itália quando o assunto é sustentabilidade, Mario Cucinella é autor de vários projetos premiados internacionalmente. Sua mais nova empreitada é a construção da sede da Nice, empresa global de automação residencial, que custará mais de R$ 100 milhões, em Limeira, no interior de São Paulo. 

Situado em um local estratégico, o projeto do Mario Cucinella Architects interage com a paisagem circundante e o clima ameno de Limeira, reinterpretando os elementos arquitetônicos tradicionais brasileiros e incentivando uma relação simbiótica entre a natureza e o espaço construído.

Seu elemento arquitetônico mais emblemático é a cobertura, com forma pontiaguda que remete a uma folha tropical pousando suavemente. “A cobertura foi projetada como um delicado gesto orgânico que se apoia gentilmente nos pilares de luz, tornando o prédio visível não apenas da rua principal, mas também de Limeira”, contou Mario Cucinella.

A estrutura oferece proteção à radiação solar direta durante os meses mais quentes do ano, reduzindo a luz incidente em 47%. Com o recurso, as instalações serão inundadas com luz indireta e é possível prover sombra ao pátio verde embaixo dela.

O conjunto de soluções sustentáveis permitirá que a construção ganhe a certificação sustentável LEED v4. Uma cobertura plana será usada para instalar 4 mil m² de painéis fotovoltaicos capazes de fornecer a carga elétrica de todo o complexo. Além disso, a estrutura atuará como uma superfície coletora de água da chuva, que será filtrada e armazenada em um tanque subterrâneo de 500 m³ e reutilizada para irrigação.

Já a fábrica, graças à combinação entre aumento da massa térmica e ventilação natural contínua, funcionará sem necessidade de refrigeração nem aquecimento durante todo o ano. Enquanto o showroom e os escritórios se beneficiarão de um sistema de uso misto que incentiva o uso de ventilação natural, reduzindo assim as cargas de resfriamento.

“O maior desafio foi compartilhar com a Nice uma visão inovadora para o edifício, que eles adotaram totalmente. Em parceria de nossos consultores locais, a Minerbo Fuchs Engenharia, houve a integração de recursos sustentáveis, que impactarão drasticamente na pegada de carbono e no consumo de energia do edifício”, explicou o arquiteto italiano. 

Os 16,5 mil m² de área reunirão a fábrica, a área administrativa e outras instalações sob a mesma cobertura, explorando o conceito de “show factory”, onde todos os visitantes podem ver a linha de montagem enquanto exploram a sede.

O projeto ainda propõe um sistema de trilhas protegidas que conectam o edifício principal à área de lazer, incentivando a circulação de pedestres pelo complexo. Todos os espaços internos serão naturalmente ventilados e conectados à paisagem circundante do pátio verde.

Mario Cucinella recebeu o convite da empresa de origem italiana para assinar o projeto em 2018. “A abordagem inovadora que a Nice propôs realmente nos atraiu no desenvolvimento de um projeto que não apenas representa os seus valores, mas também visa se tornar uma referência para edifícios sustentáveis no Brasil e na América do Sul”, completou o arquiteto.

Com previsão de operação no primeiro trimestre de 2021, o projeto da sede da Nice teve início em agosto de 2019 e deve ser concluído no último trimestre de 2020. “A nova sede da empresa é um passo fundamental no nosso caminho de crescimento, porque será uma verdadeira Smart Factory, concebida de acordo com os padrões da Indústria 4.0 e aliada ao design sustentável”, concluiu Lauro Buoro, presidente e fundador da Nice. 

Um tour pelo escritório minimalista da Lechte Corporation em Melbourne

Uma equipe de arquitetos e designers da empresa de arquitetura Plus Architecture projetou um novo escritório para a incorporadora imobiliária Lechte Corporation em Melbourne, na Austrália.

lechte-corporation-office-1
Reception

“Dada a pegada reduzida, o ajuste necessário para considerar fortemente o usuário final e todos os aspectos de como eles usariam o espaço para melhor projetar a planta baixa. Como resultado, o espaço flui organicamente – com o espaço de escritório em plano aberto, três escritórios, sala de reuniões e cozinha que se estendem naturalmente da área de recepção e banquete.

O cliente desejava um escritório que refletisse sua personalidade profissional. Eles têm uma forte reputação de construir empreendimentos residenciais de alto padrão. Da mesma forma, seus escritórios precisavam refletir a ênfase dada à vida aspiracional de alta qualidade através de detalhes refinados e design moderno.

Cada detalhe foi cuidadosamente considerado, da paleta de cores aos recursos de iluminação e tudo mais, incluindo os detalhes esculturais e os objetos de estilo. Ao entrar no espaço, a recepção de recursos preside a entrada. Aparecendo esculpida em um grande bloco de pedra, a peça de apresentação apresenta um elemento escultural e define o tom para um escritório mais amplo.

Um parque de estacionamento circunda o espaço em dois lados e um saguão residencial no terceiro lado, reduzindo a área útil do escritório para 135m² quadrados inibidos pelas rígidas estruturas circundantes. Um exercício de otimização da planta baixa, o design inteligente da Plus Architecture maximizou o espaço e dividiu a área de 135 m² em nove zonas separadas, ainda que integradas. A Plus se baseou em uma vasta experiência trabalhando em áreas limitadas, tanto em um ambiente comercial quanto residencial, para garantir a entrega de um resultado de qualidade ao cliente, independentemente da pegada restrita. Além disso, demonstrou consciência espacial intuitiva e restrição, provando que o espaço limitado não significa que a estética e a funcionalidade devam ser comprometidas.

De acordo com o design, a Plus desenvolveu uma série de soluções de armazenamento oculto que vêem o espaço subutilizado reprojetado para ocultar o equipamento e a bagunça do escritório. Essa abordagem minimalista altera a percepção do escritório como um todo, fazendo com que pareça e se sinta mais espaçoso por associação. ”

lechte-corporation-office-2
Lobby
lechte-corporation-office-3
Meeting pods
lechte-corporation-office-4
Workspace
lechte-corporation-office-5
Workspace
lechte-corporation-office-6
Workspace
lechte-corporation-office-7
Meeting room
lechte-corporation-office-9
Meeting room


 Tweet

Conheça os novos e elegantes escritórios da Parameters

A Parameters, uma empresa de móveis de escritório que distribui móveis de escritório Knoll, contratou recentemente a empresa de design de interiores Studio BV  para projetar seu novo escritório de peças, showroom de peças em Minneapolis, Minnesota.

parameters-minneapolis-office-1
Lobby

“Criamos um showroom de trabalho que equilibra o legado de Knoll com os sentimentos contemporâneos de Muuto. Este showroom de trabalho é o equilíbrio perfeito entre showroom e escritório. O próprio escritório deve ser um laboratório para os clientes e designers que vierem a usar o espaço. A equipe criou um espaço de trabalho de design que acomoda sessões de trabalho durante todo o dia e ainda integra os materiais e as necessidades de tecnologia.

Este projeto equilibra materiais clássicos de mármore, cobre e cortiça, com os belos objetos e ferramentas de trabalho necessárias para apoiar a equipe de vendas.

O design do showroom teve que equilibrar as duas marcas de Knoll e Muuto. Essas duas marcas são complementares e integradas ao longo do design. Dividir as peças herdadas do Knoll Studio com a nova coleção Muuto cria uma combinação dinâmica e mostra aos designers e clientes como você pode fazer a ponte entre as marcas.

O design do showroom mostra pequenos escritórios – tamanhos 8 × 10, comuns em escritórios contemporâneos. O espaço mostra apenas 6 × 6 estações de trabalho e benching e mostra várias iterações de layouts usando o mesmo produto. Esta é uma ferramenta importante para mostrar aos clientes como os produtos podem ser flexíveis e alterados para atender às suas necessidades.

A equipe de design usou materiais clássicos como cortiça e cobre contrastados com terrazzo e concreto como uma tela para o showroom. Esses materiais ancoram os móveis e criam um cenário elegante e atemporal. O espaço trabalha duro para a equipe do showroom, com paredes flexíveis, espaços para oficinas e muitos lugares para se divertir. Este é o futuro do showroom que conta a história da mudança ”, Studio BV.

  • Location: Minneapolis, Minnesota
  • Date completed: June 2019
  • Size: 16,000 square feet
  • Design: Studio BV
  • Photos: Corey Gaffer
parameters-minneapolis-office-5
Reception
parameters-minneapolis-office-2
Communal space
parameters-minneapolis-office-3
Communal space
parameters-minneapolis-office-4
Communal space
parameters-minneapolis-office-6
Meeting space
parameters-minneapolis-office-7
Kitchen
parameters-minneapolis-office-8
Collaborative space
parameters-minneapolis-office-9
Meeting room
parameters-minneapolis-office-11
Coffee point
parameters-minneapolis-office-12
Coffee point
parameters-minneapolis-office-14
Meeting room
parameters-minneapolis-office-15
Boardroom
parameters-minneapolis-office-16
Private offices
parameters-minneapolis-office-17
Open-plan workspace
parameters-minneapolis-office-18
Private office
parameters-minneapolis-office-19
Coffee point
parameters-minneapolis-office-20
Coffee point
parameters-minneapolis-office-10

Um tour pelo novo escritório da Ong & Ong em Cingapura

A Ong & Ong, uma firma de arquitetura que fornece serviços de planejamento urbano, arquitetura e paisagismo, mudou-se recentemente para um novo escritório em Cingapura, projetado por sua empresa de design de interiores subdividida SCA Design.

Workstations

“O novo escritório mescla todas as disciplinas, promovendo processos de trabalho perfeitos. Isso, por sua vez, melhora a funcionalidade dos espaços de trabalho, promovendo maior colaboração com longas tabelas compartilhadas para hot-desk. Antes da renovação, o SCA Design trabalhou de forma coesa para analisar o modus operandi de cada disciplina. O espaço de trabalho aberto resultante evita os conceitos tradicionais de um escritório, refletindo a interconectividade de um ecossistema. Uma série de salas de reuniões permite alguma privacidade para discussões e há áreas dedicadas de Modelagem de Informações da Construção (BIM) nos níveis 10 e 11.

A IMMORTAL selecionou os nomes dos níveis para refletir os diferentes interesses em cada andar – o Bar9 representa um conceito de bar e o espaço para eventos, 10 dias para o jogo de palavras “em tandem” e para atividades de lazer, enquanto o Distrito 11 se posiciona como um saguão luxuoso do hotel para receber convidados; completo com uma sala de estar e recepção.

Paredes texturizadas alinham as escadas que conectam os três andares e os banheiros exibem painéis de parede temáticos que animam a área de alto tráfego. No alto, o exoesqueleto dos serviços de teto fica exposto para uma sensação não claustrofóbica, enquanto as luminárias LED suspensas e os pendentes para baixo fornecem iluminação geral. O estilo acolhedor, porém moderno, do escritório pedia móveis em preto e branco, complementados por salpicos da laranja corporativa da empresa. Ao longo do perímetro, uma linha contínua de janelas oferece uma vista panorâmica do topo da colina, permitindo que a luz natural permeie o interior ”, diz SCA Design.

  • Location: Singapore
  • Date completed: June 2019
  • Size: 2,500 square feet
  • Design: SCA Design
ong-ong-singapore-office-7
Reception
ong-ong-singapore-office-4
Views
ong-ong-singapore-office-5
Breakout space
ong-ong-singapore-office-6
Breakout space
ong-ong-singapore-office-10
Breakout space
ong-ong-singapore-office-12
Breakout space
ong-ong-singapore-office-14
Corridor
ong-ong-singapore-office-16
Workstations
ong-ong-singapore-office-20
Workstations
ong-ong-singapore-office-21
Workstations
ong-ong-singapore-office-22
Breakout space
ong-ong-singapore-office-18
Hotdesks
ong-ong-singapore-office-11

Novo arranha-céu residencial mais alto do mundo em Manhattan, ultrapassa 470 metros

Torre levou dez anos para ser construída, oferece luxos e fica bem pertinho do Central Park, em Nova York

O título de edifício residencial mais alto do mundo mudou de dono. Após dez anos desde que sua construção foi anunciada, o Central Park Tower, em Manhattan, atingiu seus 472,4 metros de altura, ultrapassando o 432 Park Avenue, que tem 426 metros e ostentava a posição.

Com vista privilegiadíssima do Central Park a partir dos 91 metros de altura no lado leste (apenas duas quadras separam o parte do arranha-céu), os condomínios ficam nos níveis mais altos da torre. Um hotel embaixo e uma loja Nordstrom de sete andares na base ocupam os demais espaços. 

No total, o arranha-céu, projetado pelo escritório de arquitetura Adrian Smith + Gordon Gill e que se junta ao Billionaires ‘Row (como é chamado o conjunto de arranha-céus residenciais ultra-luxuosos dispostos naquela região) acomoda 179 residências que começam no 32º andar do edifício.

Os apartamentos de dois a oito quartos, com metragens que vão de 133 a 1626 metros quadrados e preços que variam de US$ 1,5 milhão a US$ 95 milhões (R$ 6,2 milhões a R$ 395 milhões).

O exterior reflexivo é feito com uma mistura que inclui vidro e aço inoxidável com acabamento acetinado. Para os moradores, um clube interno com uma série de comodidades como piscina, espreguiçadeiras, jardins e áreas para refeições. A torre também conta com um grande salão de baile, uma sala de jantar privativa, um bar de charutos e uma piscina. As obras não estão finalizadas e continuarão em 2020.