Visita guiada: apê eclético combina memórias a peças novas

julia_ribeiro.jpeg

A vida de um arquiteto é cheia de cores, materiais variados e inúmeras referências –  e na hora de projetar sua própria casa, Rodrigo Cunha empregou tudo isso em um apê eclético e confortável, cheio de individualidade.

Com 120 metros quadrados, o espaço é todo voltado para a descontração. Na sala, um tapete com hexágonos, geometria tendência na decoração, delimita um estar confortável. Seus azuis, brancos e cinzas dão o tom para esta área, a começar pelas poltronas brancas.

Julia Ribeiro
11-apartamento-Rodrigo-Cunha-cortinas

Na janela, cortinas feitas de tecido, madeira, velcro e fitas pretas pairam sobre uma plataforma que abriga diversos livros em nichos. Sobre esta, um futon azul e almofadas de formas e cores diferentes.

Julia Ribeiro
04-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-sala

Uma prateleira branca estreita reúne quadros com figuras icônicas, de Salvador Dalí até fotos da série The Little Black Jacket, em que Karl Lagerfeld e Carine Roitfeld revisitam a jaqueta clássica da Chanel.  Ao lado, uma parede de lousa com mensagens de amigos e a senha do Wi-Fi – elementos essenciais para quem gosta de receber visitas.

Julia Ribeiro
05-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-sala-TV

Em outro canto da sala duas cabeças de animais coloridas foram arranjadas na parede, ao lado de uma árvore e da cadeira Moleca, de Sérgio Rodrigues – esta última um refúgio de conforto para trabalhar, se inspirar ou apenas relaxar.

Julia Ribeiro
03-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-detalhe-bar

Antes de entrar na cozinha, as visitas podem fazer uma parada no bar que acompanha um quadro com pisca-piscas e uma cristaleira que Rodrigo possui desde que mudou para São Paulo.

Julia Ribeiro
02-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-cristaleira-e-bar

A cristaleira é um dos exemplos de como a história das peças é parte integrante do estilo do arquiteto. “Costumo misturar sempre peças novas com peças que têm alguma memória para mim”, revela.

Julia Ribeiro
06-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-cozinha-com-passadeira

A aparência moderninha do décor se torna bem diferente na cozinha: ali, o cinza das paredes da sala é substituído por um verde discreto. Uma mesa de vidro com passadeira florida traz um clima de conforto tradicional, junto a uma fruteira.

Julia Ribeiro
07-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-cozinha-verde

Ao lado da geladeira metálica repleta de imãs, muitos de viagens, um aparador branco reúne máquina de café, temperos, copos e enfeites. Uma pintura de Frida Kahlo observa o espaço da prateleira com cerâmicas coloridas.

Julia Ribeiro
09-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-quarto-com-pallets

Um frigobar vermelho que faz as vezes de mesinha no quarto. Diversas figuras colecionáveis e divertidas foram posicionadas nos pallets da cabeceira da cama.

Julia Ribeiro
08-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-canto-de-plantas

É impossível deixar de notar a forte presença de verde por todo o espaço. “Sempre morei em casa e em São Paulo sentia falta de plantas, pois aqui morei só em apartamento”, conta Rodrigo. Os vasos espalhados pelos ambientes, das flores até as suculentas, foram a forma que o arquiteto encontrou de trazer a natureza para o lar. [Casa Claudia]

Julia Ribeiro
10-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-cuidando-das-plantas
Anúncios

Visita guiada: família troca cidade grande por casa de fazenda

01-1O casal Josh e Katie McCullocks morava em uma grande casa na cidade de Oklahoma, nos Estados Unidos. Porém, após seu filho mais novo passar por uma cirurgia de risco, eles tomaram uma decisão: se mudar para o interior, em uma casa menor, faria com que eles aproveitassem mais da vida e pudessem conhecer coisas novas juntos.

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
02-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaAssim, venderam a casa grande e se mudaram para Arcadia, uma cidadezinha com 247 habitantes. O novo lar, com 92 metros quadrados, foi construído por Josh e seu pai, que se tornou seu vizinho – e enquanto a residência não ficava pronta, casal e crianças moraram em um trailer!

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
06-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaPara Josh e Katie, a cozinha é o ambiente mais importante da casa. As refeições são feitas ali, na ilha que serve de mesa de jantar e abriga tanto o microondas, quando a lava louças.

Os gabinetes foram feitos à mão pelo pai de Josh, acompanhados pelo tampo de quartzo preto. Para combinar, os subway tiles revestem a parede e receberam rejunte escuro. O lustre também é uma obra de faça você mesmo: duas luminárias da IKEA foram desmontadas e combinadas a um cano preto, do tipo usado em tubulação de gás!

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
05-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaTendência no design, as prateleiras abertas fizeram com que a família precisasse descartar algumas das peças de louça que possuiam, mantendo só o que valia a pena ser exposto.

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
07-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaA maior parte dos móveis da antiga casa foi vendida e substituída por modelos menores, como cadeiras da IKEA e um sofá da loja Home Decorators Collection. Pedras artificiais formam a lareira. O guarda-corpo da escada é outra peça cheia de engenhosidade: o material usado é um painel de arame específico para fazendas! Inicialmente, a ideia de Josh era fazê-lo com cordas – mas isso não seria muito seguro para os pequenos.

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
08-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaO quarto do casal fica no segundo andar, junto ao home office, formando uma espécie de loft. Uma bandeira americana paira na parede, fazendo as vezes de quadro e cortina. As mesinhas de cabeceira são suspensas, para permitir as aberturas das gavetas da cama.

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
09-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaUma mesa pequenina, herança de família de Josh, está em um dos cantos.

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
10-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaDo outro, um banco cheio de gavetas para abrigar a as roupas do casal.

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
11-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaOs quatro membros da família dividem esse banheiro de aparência clássica. Os gabinetes foram feitos pelo pai de Josh e o espelho de moldura dourada combina perfeitamente com a parede azul.

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
12-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaKaleb, irmão de Josh, ajudou-o a construir os beliches no quarto dos meninos. Quando pequenos Josh e Kaleb dormiam em camas assim, e queriam que as crianças tivessem as mesmas experiências e memórias de infância ao dividir o quarto. As camas possuem pequenas prateleiras, nichos e gavetões para os tesouros escondidos dos dois irmãos.

Annie Schlechter
colagem-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaNo quintal, os quatro criam patos, galinhas, porquinhos e perus.

Reprodução | Country Living | Annie Schlechter
04-visita-guiada-família-troca-cidade-grande-por-casa-de-fazendaA área externa possui uma varanda de 800 metros quadrados, quase do tamanho da casa, com um balanço em formato de L também feito por Josh. As almofadas foram feitas com o estofado do trailer Airstream que a família ocupou antes de se mudar definitivamente!

Inspiração do dia: sala de leitura elegante e minimalista

inspiracao-do-dia-sala-de-leitura-elegante

Nesta sala de leitura do arquiteto mineiro Pedro Felix, os tons pastel e o minimalismo evidenciam o estilo escandinavo.
O ambiente, apresentado na Casa Cor Minas 2016, traz uma atmosfera leve e bastante aconchegante, com uma lareira no espaço. Uma seleção de obras de arte faz conjunto com mobiliário de grandes nomes como Sergio Rodrigues e Jader Almeida.
Uma das paredes conta com iluminação em fitas de LED e tela tensionada criando um efeito uniforme e ideal para leitura.

Daniel Mansur
3-inspiração-do-dia-sala-de-leitura-elegante

Daniel Mansur
2-inspiração-do-dia-sala-de-leitura-elegante

Daniel Mansur
4-inspiração-do-dia-sala-de-leitura-elegante

Casa de praia tem ambientes integrados e área da lazer cercada por jardim

fachada-casa-piscina-jardim_1
Fachada | A piscina foi abraçada pelo projeto paisagístico de Fernando Acylino. Repare como os ambientes sociais são integrados ao exterior e há uma homogeneidade de cores e materiais. Destaque para a peroba presente nos caixilhos e brises (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)

Com paisagens exuberantes, a pequena Mangaratiba, vizinha a Angra dos Reis, a 130 quilômetros do Rio de Janeiro, é um verdadeiro oásis. E foi nesse recanto de frente para o mar que o jovem casal, com três filhos entre 8 e 14 anos, resolveu construir a casa de veraneio para a família relaxar e receber os amigos nos fins de semana.
O projeto de arquitetura para a casa de 700 m² ficou a cargo do arquiteto Mauricio Nóbrega, que valorizou a integração da construção com a praia. “Projetei a edícula com varandaárea gourmet e piscina, assim é possível passar o dia ao ar livre, bem pertinho do mar”, diz. Além disso, o arquiteto criou jardins laterais em parceria como paisagista Fernando Acylino para isolar a casa dos vizinhos, manter a privacidade da família e, é claro, aproveitar o frescor e a beleza das plantas.
Além da sensação de estar conectado com a praia, o projeto contemplou a iluminação e a ventilação. “Brises e venezianas altas na fachada ajudam a controlar a incidência do sol. Também fiz o maior número de aberturas possível para permitir a ventilação cruzada”, explica Nóbrega.
O trabalho de design de interiores se desenvolveu junto ao da construção, com a especificação de todos os revestimentos pelo escritório Servino & Assed, da arquiteta Rosane Servino e da designer de interiores Juliene Assed. Como o pedido dos moradores era ter uma casa atemporal, sem modismos e fácil de cuidar e manter, a dupla optou por bases neutras, madeira, couro e linho. As paredes claras permanecem nas áreas social e íntima, assim como o piso de limestone cinza, que reveste toda a casa, deixando os holofotes para os pontos de cores dos acessórios – almofadas e objetos de decoração, entre outros. A peroba é usada da marcenaria aos brises e caixilhos, o que confere unidade visual. “É um projeto praiano, com uma atmosfera acolhedora para que os ambientes se integrem”, diz Juliene. Ao abrir a porta de correr, o home theater se integra ao espaço social e à varanda com área gourmet e piscina.
E por falar em home theater, para a dupla, esse é o destaque do projeto. É lá que os filhos do casal e amigos se reúnem para ver filmes e séries de TV em um patamar mais alto, como uma arquibancada, com futons e muitas almofadas. A escada que interliga o térreo às cinco suítes no andar superior, desenhada pelo escritório, também chama a atenção, já que mistura peroba e aço cortén com um jardim vertical ao fundo. Um oásis dentro de outro, diríamos. [Rosana Ferreira]

Sala de estar | A área espaçosa traz sofás adquiridos na Restoration Hardware, de Miami, revestidos de linho. Poltronas de couro Exo, assinadas pelo estúdio Fetiche Design, foram encontradas na Finish. Tapete da Avanti (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)Sala de estar | A área espaçosa traz sofás adquiridos na Restoration Hardware, de Miami, revestidos de linho. Poltronas de couro Exo, assinadas pelo estúdio Fetiche Design, foram encontradas na Finish. Tapete da Avanti (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)
Vista | Aqui é possível sentir a integração da sala de estar com a varanda e o mar. Acima, a veneziana de peroba projetada pelo arquiteto Mauricio Nóbrega controla a luz e a ventilação dentro de casa (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)Vista | Aqui é possível sentir a integração da sala de estar com a varanda e o mar. Acima, a veneziana de peroba projetada pelo arquiteto Mauricio Nóbrega controla a luz e a ventilação dentro de casa (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)
Home Theater | No ambiente em que os filhos do casal se reúnem com amigos para ver filmes, há um patamar mais alto, projetado pelo escritório Servino & Assed e executado em peroba pela Novo Lar Marcenaria. Sofá de couro e poltrona Teia, ambos da Way Desig (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)Home Theater | No ambiente em que os filhos do casal se reúnem com amigos para ver filmes, há um patamar mais alto, projetado pelo escritório Servino & Assed e executado em peroba pela Novo Lar Marcenaria. Sofá de couro e poltrona Teia, ambos da Way Design (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)
Sala de Jantar | A mesa com tampo de mármore foi comprada na Restoration Hardware, de Miami, e faz composição com as cadeiras Zig, da Way Design (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)Sala de Jantar | A mesa com tampo de mármore foi comprada na Restoration Hardware, de Miami, e faz composição com as cadeiras Zig, da Way Design (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)
Cozinha | Projetada pela dupla Rosane Servino e Juliene Assed, a cozinha de laminado melamínico e vidro pintado segue a paleta de cores da casa. O cinza serve de base e o laranja aparece nos detalhes, como portas e nichos. Marcenaria executada pela Novo L (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)Cozinha | Projetada pela dupla Rosane Servino e Juliene Assed, a cozinha de laminado melamínico e vidro pintado segue a paleta de cores da casa. O cinza serve de base e o laranja aparece nos detalhes, como portas e nichos. Marcenaria executada pela Novo Lar. O granito preto das bancadas é da Marmoraria Interplanetário (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)
Escada | Um dos pontos altos do projeto, a escada criada pelo escritório Servino & Assed e executada pela Benimol Marcenaria mistura peroba e aço cortén com um jardim vertical de samambaias (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)Escada | Um dos pontos altos do projeto, a escada criada pelo escritório Servino & Assed e executada pela Benimol Marcenaria mistura peroba e aço cortén com um jardim vertical de samambaias (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)
Suíte do casal | Destaque para a cama de peroba ripada executada pela SPJ Marcenaria, que tem a mesma linguagem dos brises da fachada e das portas e janelas. Na parede, revestimento de couro natural da Ipanema Kravet. Roupa de cama da Mundo do Enxoval (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)Suíte do casal | Destaque para a cama de peroba ripada executada pela SPJ Marcenaria, que tem a mesma linguagem dos brises da fachada e das portas e janelas. Na parede, revestimento de couro natural da Ipanema Kravet. Roupa de cama da Mundo do Enxoval (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)
Área gourmet | Com churrasqueira e forno de pizza, a área conta com mesa e bancos de peroba projetados pelo escritório Servino & Assed e produzidos pela Solar Barroco. Bancada de Silestone executada pela Marmoraria Mangaratiba. Repare no charme do teto, r (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação)Área gourmet | Com churrasqueira e forno de pizza, a área conta com mesa e bancos de peroba projetados pelo escritório Servino & Assed e produzidos pela Solar Barroco. Bancada de Silestone executada pela Marmoraria Mangaratiba. Repare no charme do teto, revestido de palha natural aplicada por artesão local. Iluminação da Interpam (Foto: Juliano Colodeti/MCA Estudio/Divulgação

RGirls/ Décor I Visita guiada: apê pequeno mistura branco, madeira e cimento queimado

ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoAssinado pelo escritório INÁ Arquitetura, o apartamento de 80 m² em São Paulo tem até uma porta inspirada na série de TV Friends
Lar de um casal gaúcho que vive em São Paulo, o apartamento de 80 metros quadrados no bairro de Pinheiros foi reformado pelos arquitetos Júlio Beraldo e Marcos Mendes, do escritório INÁ Arquitetura. Com uma atmosfera jovem, os ambientes misturam muito branco, madeira e cimento queimado.

Maira Acayaba
01-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoNo estar, decorado com muitas plantas, os tons de azul escuro das almofadas e do tapete se destacam na paleta de cores neutra. Os tacos de peroba-rosa, usados no piso da sala, do corredor e do quarto, foram garimpados na internet e em caçambas, depois restaurados e instalados.

Maira Acayaba

03-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoA porta, inspirada na série de TV Friends, foi personalizada do lado de dentro a pedido da moradora.
Maira Acayaba
04-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoNa cozinha, a área da mesa tem parede de tinta lousa e um trio de pendentes em alturas diferentes.

Maira Acayaba
05-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoO armário antigo contrasta com o décor moderno do ambiente.

Maira Acayaba
06-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoO quarto do casal é claro, colorido por detalhes como a roupa de cama e as flores do quadro e do arranjo na mesa de cabeceira.

Maira Acayaba
07-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoO banheiro mistura branco e cimento queimado, usado na bancada, no nicho do chuveiro e no piso.

7 ambientes que provam que preto é sinônimo de sofisticação

simg_0033-1Reportagem Visual: Zizi Carderari I Texto: Flávia G. Pinho
Sombrio, pesado? Deixe de lado os adjetivos de sempre. Os projetos a seguir comprovam que essa cor, quando bem dosada, é sinônimo de sofisticação e contemporaneidade. Basta tirar partido da luz natural e lançar mão dos contrastes para que ela se torne luminosa

“O preto agrada quem é antenado, moderno, quem gosta de viver numa casa contemporânea, cercada de tecnologia.” Segundo Elisabeth Wey, presidente do Comitê Brasileiro de Cores, é dessa maneira que o tom aparece na Cartela de Cores Cecal 2016/2017. “Ele voltou com força no mobiliário, nas paredes e nos biombos. Lançamos uma versão de preto maravilhosa, com acabamento perolizado”, descreve. Para a arquiteta Caroline Gabriades, a cor perdeu a fama de triste, soturna e pesada faz tempo. E ganhou novo status. “O mais interessante é ver que, mesmo sem ser protagonista, o preto produz um efeito sofisticado incrível.” Neste apartamento paulistano de 200 m², projetado para uma publicitária, Caroline ousou na sala de jantar. Criou um conjunto quase invisível de aparador e vasos, inteiramente negros sobre parede também preta, que só revela seus contornos quando se ajusta o foco do olhar. Diante dele, todos os elementos claros – as cadeiras com capa de couro off-white (Dpot), o pendente Tom Dixon (Lumini) e a gravura Levitação, de Daniel Senise – ganham destaque. Na foto, aparador de laca alto brilho da Dpot, vasos da LS Selection e tela de James Kudo (Luciana Caravello Arte Contemporânea) decoram a parede negra.

Marco Antonio
ambientes-elegantes-preto

No projeto de Caroline Gabriades, paredes e piso claros realçam as persianas (Luxaflex). Poltronas Beto, de Sergio Rodrigues (Dpot), mesa Lens (B&B Italia) e obra de Kilian Glasner.

Marco Antonio
ambientes-elegantes-preto

No projeto do Studio GPPA, o arranjo mostra como o preto também enobrece elementos que pendem para o rústico – os objetos de tons terrosos da Loja Teo dialogam com a cômoda de palha ebanizada (Olho Interni).

Marco Antonio
ambientes-elegantes-preto

A separação entre os ambientes cabe a um biombo de madeira ebanizada. A estrutura, desenhada pelos arquitetos Olegário de Sá e Gilberto Cioni, traz brises giratórias – basta abri-las ou fechá-las para integrar ou não as salas de estar e jantar. Cadeiras da Casual. Segundo Olegário, o preto tem o dom de passar a ideia de poder e refinamento, sem sobrecarregar o ambiente com informações em excesso. “É uma forma de reforçar a linguagem sofisticada de um jeito limpo e contemporâneo”, acredita. Sua tese fica evidente neste apartamento de 500 m², que ele e o sócio reformaram para um casal com filhos.

Marco Antonio
ambientes-elegantes-preto

No quarto criado pelo Studio GPPA, o biombo de madeira negra (Interni) e o painel de Alex Cerveny (Casa Triângulo) fazem as vezes de cabeceira. A composição é realçada pelo piso ebanizado. Criado-mudo de Sergio Rodrigues (Loja Teo) e enxoval da Casa Almeida.

Marco Antonio
ambientes-elegantes-preto

Na biblioteca projetada por Caroline Gabriades, nichos simétricos compõem a estante de madeira ebanizada (execução da Marcenaria Armatex). “São toques de preto, que aparece somente na estante e na persiana”, explica Caroline.

Marco Antonio
ambientes-elegantes-preto

Situação inversa acontece na escada, projeto dos arquitetos Olegário de Sá e Gilberto Cioni, na qual o preto é o protagonista. “A peça é uma obra de arte, toda metálica”, diz Olegário. “Os degraus, revestidos de granito preto absoluto, destacam a leveza do guarda-corpo calandrado branco.”

30 apartamentos pequenos que vão te surpreender

24-marcelo-donadussiNo Brasil e no mundo, estes 30 apartamentos pequenos – de 25 a 90 metros quadrados – se apoiam em muita criatividade, multifuncionalidade e iluminação natural
Seja em espaços privilegiados ou em ambientes diminutos, uma das tendências mais significativas da decoração é o uso da criatividade, da multifuncionalidade, da iluminação natural e das cores para aproveitar e valorizar cada cantinho da casa. Nestes 30 apartamentos pequenos não é diferente. A partir de 25 e com até 90 metros quadrados, estes projetos já foram publicados em nosso portal e vão te inspirar e te surpreender. [Mariana Bruno]

1. Apartamento de 25m² integra sala e quarto com uma cama suspensa

Reprodução | Maria Teresa Furnari | Renato Arrigo
Reprodução | Maria Teresa Furnari | Renato Arrigo

O dilema de decorar espaços motiva soluções criativas no design, tais quais a do arquiteto italiano Renato Arrigo neste apartamento. Quando jovem, ele sonhava em viver na Sicília, na Itália, com a esposa. Depois de anos e com duas filhas já adolescentes, eles finalmente se mudaram para lá – com a condição de que morassem em apenas 25 metros quadrados. Por isso, ele preferiu destinar um quarto só para as meninas e ficou com o espaço integrado à cozinha, usado como sala. Decidido a não dividir a metragem mais uma vez, o arquiteto conseguiu integrar living e dormitório em um só ambiente com a engenhosidade de uma cama suspensa.

2. Visita guiada: apê de 37 m² abriga o lar e o estúdio de um designer

Reprodução | Patryk Lewinski | Contemporist
02-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

O morador Maciej Kawecki deu uma tarefa difícil ao escritório mode:lina architekci: projetar os interiores de um apartamento de 37 metros quadrados para ser seu lar e também seu estúdio de design, Brandburg. Assim, um volume de madeira foi criado para organizar a cozinha e a mesa de trabalho, onde os nichos do escritório, com rodízios, podem ser retirados e escondem um quartinho de brinquedos. É preciso subir a escada para chegar ao quarto, que fica em cima do home office.

3. Apartamento pequeno em Paris ousa ao investir em revestimentos coloridos

Jérôme Fleurier
03-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Localizado na parte mais antiga de Paris, este pequeno apartamento ganhou toques de cor com o projeto de reforma assinado por Anne Rolland. O piso, inspirado nos bistrôs parisienses, tem tons e padrões marcantes. O quarto se ergue em uma espécie de plataforma na área de estar e o mobiliário multifuncional, feito de madeira compensada, serve como divisória entre os cômodos.

4. A delicadeza da arquitetura japonesa em espaço da CASA COR SP 2016

Divulgação
04-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Conceitos de paz, calmaria e ergonometria, misturados com design e urbanismo, são pautados no projeto da Yamagata Arquitetura na CASA COR São Paulo 2016. O escritório estrou na mostra paulista com o Shoji 04, um espaço de 84 m² que remete aos pequenos e aconchegantes espaços do Japão. Fundamentos mais elementares da arquitetura, como otimização de espaço e sustentabilidade, marcam o ambiente.

5. 8 boas ideias para decorar um apartamento pequeno gastando pouco

Divulgação
05-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Aos 33 anos, Ana Carolina Belizário faz parte de uma geração que prefere ter poucas e boas coisas. Nessa busca por simplicidade, em que o excesso está vetado e o necessário prevalece, ela montou seu primeiro apartamento, driblando o orçamento enxuto e recheando os ambientes de ótimas ideias de decoração. O espaço de 50 m² reflete essa personalidade desapegada. “Usei truques práticos e baratos, como integrar as áreas e empregar estantes de compensado em vez de investir em marcenaria fixa. Isso me liberou para gastar um tantinho mais no acabamento da cozinha e em alguns móveis bacanas”, conta.

6. 8 lições de arquitetura que podemos tirar deste apartamento pequeno

Akihide Mishima
06-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

O casal de arquitetos japoneses Tomoko Sasaki e Kei Sato, do estúdio 8 Tenhachi, reformou este apartamento na província de Kanagawa para criar um espaço aberto para a sua própria família. Com o objetivo de aproveitar ao máximo a metragem enxuta de 67 m², eles apostaram em soluções criativas, como remover as paredes divisórias, criar áreas mais privadas, delimitar os cômodos por meio do piso e usar móveis multifuncionais.

7. Integração e marcenaria funcional otimizam área de apartamento pequeno

Maíra Acayaba
07-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Para receber o irmão em seu apartamento na zona oeste de São Paulo, a moradora decidiu reformar o imóvel, antes modelado para uma pessoa. Com a transformação assinada pelos arquitetos Marcos Mendes e Júlio Beraldo, do escritório Iná Arquitetura, o apê de 60 m² ganhou ambientes integrados e mais um quarto. Como a metragem é enxuta, os profissionais escolheram revestimentos horizontais com acabamento brilhante para as paredes do banheiro e da cozinha, que contribuem para que os espaços pareçam mais amplos.

8. Apartamento de 36m² otimiza o espaço com um módulo multifunção

Kat Lu
08-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Dá para acreditar que um apartamento de 36 metros quadrados tem quarto, sala, closet, cozinha, espaço para jantar e uma banheira? Este, na Austrália, tem tudo isso — graças a um móvel exclusivo, feito sob medida, pensado por Sarah Jamieson, diretora de design do estúdio Catseye Bay. Ele dá as caras já na entrada: se parado em frente à porta, é possível ver as três divisões do armário e sua ponta curva. Essa parte faz às vezes de closet, ideal para se vestir assim que sair do banheiro. Atrás, o armário se torna estante, cama e sofá, privilegiados por sua posição alinhada à janela.

9. Apartamento pequeno tem divisória de vidro e layout funcional

Reprodução | Design Milk
09-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Quando a metragem é pequena, cada centímetro conta. E era exatamente isso que os moradores buscavam quando convidaram o estúdio A’Lentil Design para dar novas caras ao cômodos que dividem em Taipei, Taiwan. Com 66 metros quadrados disponíveis, o hall e as salas de estar e jantar foram integradas. O quarto menor virou home office com uma parede de vidro: “o escritório é equipado com mobiliário móvel para maior flexibilidade e é fácil ajustar o espaço se houver novos membros da família no futuro”, os profissionais explicam. “As grandes janelas de vidro fazem o espaço público parecer iluminado e ainda maior. Por outro lado, basta abaixar a cortina e o ambiente inteiro se torna um espaço privado”, completam.

10. Arquitetos modernizam apartamento de 45 m² em terraço vitoriano

Reprodução | Megan Taylor | Dezeen
10-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Uma cirurgiã que divide sua rotina agitada entre Londres, Leeds e Egito queria transformar seu flat na capital britânica em um refúgio tranquilo. Além disso, a moradora desejava usar melhor os 45 metros quadrados do apartamento, localizado no primeiro andar de uma casa vitoriana. Os arquitetos do escritório Nimtim, encarregados da reforma, redefiniram a planta com três espaços: cozinha integrada ao estar, quarto e banheiro.

11. Apartamento de 40m² com uma janela e ambientes separados por degraus

Lu Haha
11-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Longo e estreito, esse apartamento em Shangai não tem mais que 40m² e apenas uma janela. Para trazer graça e movimento ao espaço retilíneo, os arquitetos do Atelier Mearc lançaram mão de varias soluções de design. A primeira foi abolir paredes e portas comuns para permitir que a luz natural invadisse todos os ambientes. A principal divisão dos espaços se tornou o revestimento e diferenças de altura no piso e no teto.

12. Inspiração do dia: apartamento de 35 m² com espaço para tudo

Reprodução | Tory Williams | Architectural Digest
12-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Combinar espaços para morar e trabalhar em pouco mais de 35 metros quadrados foi um desafio para a designer de interiores Gena Dorminey. Mas o pé direito alto de seu apartamento em Nova York foi um grande aliado nessa tarefa. O sistema de organização que ela criou com prateleiras no canto da parede, por exemplo, se tornou possível graças ao teto elevado. A profissional também deixou a estrutura da cama mais alta, o que permitiu criar um espaço de armazenamento embaixo dela, escondido pela saia do móvel. Outro artifício que ela usou foi a instalação de arandelas, em vez de luminárias de piso, para liberar espaço no chão.

13. Apartamento em Budapeste tem parede customizável

Reprodução | Design Milk
13-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Neste apartamento de 30 m² em Budapeste, na Hungria, a construção central é uma estrutura que acumula diversas funções: como plataforma, dá suporte à cama ao mesmo tempo em que disfarça gavetas e armários e, como cozinha, se estende para a pia, balcão, e novamente gavetas e armários. Nas paredes, uma placa une os dois ambientes: perfurada, ela permite customização máxima do número e da posição das prateleiras. Entitulado Air B N’ P, o apartamento é descrito como “uma casa longe de casa” no site da Position Collective, responsável pelo projeto de 2015. Segundo o portal, o local foi pensado para acomodar viajantes de passagem pela cidade.

14. Apartamento de 65 m² em Ipanema ficou amplo e iluminado

Denilson Machado | MCA Estúdio
14-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Os pais moram em Niterói, mas os dois filhos, universitários, estudam na Zona Sul carioca. Para evitar os constantes deslocamentos, a família decidiu montar um pouso confortável do outro lado da baía, perfeito também para minitemporadas à beira-mar. A ideia era comprar um apartamento pequeno e prático num ponto bacana do Rio. “Depois que os quatro encontraram este flat, dos anos 1980, pediram que eu reformasse tudo, imprimindo um jeito de casa”, conta a arquiteta Paloma Yamagata. “Quase não mexi na planta, mas troquei todos os revestimentos. Usei uma paleta de tons neutros para trazer amplidão”, resume.

15. Apartamento de 90 m² no Rio de Janeiro aposta no branco e na madeira

MCA Estúdio
15-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Para viver mais perto do trabalho, o jovem casal de moradores queria se mudar da Barra da Tijuca para a zona sul do Rio de Janeiro. Escolheram como sua nova morada um apartamento de 90 m², em um prédio antigo de Ipanema. O imóvel – antes com ar antiquado e escuro – ganhou decoração e instalações elétricas e hidráulicas novas. O projeto das arquitetas Adriana Sadala e Maria Eduarda Gomide apostou no uso do branco e da madeira em todo o apartamento. As arquitetas desenharam uma estante para a televisão com um painel de madeira, que esconde a fiação.

16. Loft de 25 m² em Amsterdã é todo integrado

Ewout Huibers
16-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Em 25 m², o loft Zoku é um novo tipo de hospedagem para o que chama de “nômades globais” – ou seja, pessoas que viajam a trabalho e ficam no exterior por algum período. Projetado pelo escritório Concrete Architectural Associates em Amsterdã, o micro-apartamento privilegia os espaços de estar e de trabalho e coloca o quarto escondidinho na parte de cima.

17. Estúdio de 75 m2 Austrália

Lisbeth Grosmann
17-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

O estúdio Clare Cousins Architects criou uma caixa de madeira e um mezanino para abrigar dois quartos do tamanho de uma cama neste apartamento em Melbourne, Austrália. A estrutura, que também tem prateleiras para os livros, economiza espaço para a área de estar no apê de 75 m².

18. Em Milão, apê de 60 m2 com dois andares

Michele Filippi
18-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

No apartamento de 60 m² e dois andares em Milão, Itália, o escritório +R Piuerre pintou as paredes de branco para fazer os cômodos parecerem maiores. Soluções para o mobiliário usado para guardar coisas, como estantes e armários, também ajudam a aproveitar melhor o espaço.

19. Loft Londrino dá destaque aos livros

Craft Design
19-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Neste loft em Londres, Inglaterra, a escada se integra aos nichos com livros e objetos de decoração. No projeto do Craft Design, os degraus levam para o quarto no topo de uma “caixa”, que abriga o banheiro e a despensa, além de dividir a sala e a cozinha.

20. Micro apartamento na Polônia tira proveito da marcenaria

Jedrzej Stelmaszek
20-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Em Wroclaw, Polônia, Szymon Hanczar conseguiu deixar clean e organizado o micro apartamento de apenas 13 m², onde ele morou por muitos anos. Num mesmo bloco de marcenaria, fica a cozinha, o armário que esconde a bagunça e o quarto no mezanino.

21. Um ambiente de 60 m² para trabalhar e habitar

Haruo Mikami
21-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Ao pensar em um espaço multiuso, compacto, para morar e trabalhar, o escritório BEP Arquitetos Associados projetou o Studio 212 na CASA COR Brasília 2015. Trata-se de um ambiente de convívio e trabalho, com 60 m², onda há demarcação das funções dos locais por meio da aplicação de diferentes materiais, além de uma organização sem compartimentos.

22. 4 boas ideias de décor em um apartamento de 35 m²

Maíra Acayba
22-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Quer uma receita fácil para ampliar visualmente os espaços? Aposte no branco total. O recurso orientou o projeto deste apartamento de 35 m², em São Paulo – reformado por Marcos Mendes e Júlio Beraldo, do Estúdio MB Arquitetos. Mas não foi só: à base clara se acrescentou uma marcenaria que fez valer cada centímetro.

23. Apartamento de 80 m² tem decoração elegante e bem masculina

Marco Antonio
23-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Com planta curva e complicada, o dúplex representou um tremendo desafio a André Pavan e Brunno Meireles,  do escritório Meireles + Pavan Arquitetura. O compacto dúplex tem a porta de entrada no pavimento superior – enquanto a suíte dá as boas-vindas a quem chega, estar, cozinha e lavabo são acessados pela escada, que leva ao piso inferior. “Quase tudo precisou ser feito sob medida para aproveitar melhor o espaço”, conta Pavan. Além disso, a marcenaria fixa se mostrou a solução perfeita para fechar a área do quarto sem perder a luz natural. O resultado da combinação entre os materiais e as linhas dos móveis é sóbrio, contemporâneo e reflete as preferências do morador.

24. Apartamento de 90 m² é reformado e marca mudança de rotina do casal

Marcelo Donadussi
24-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Morada dos advogados Carolina Scherer e Fábio Albuquerque, este apartamento de 90 m² em Porto Alegre ganhou reforma entre 2012 e 2015. “A proprietária sabia o que não queria, e esse era nosso único ponto de partida. Aqui exercitei o ato de planejar o espaço de alguém sem tantas interferências minhas”, conta  o arquiteto Luiz Humberto de Albuquerque. O lugar passou pela mudança quando os então namorados decidiram viver juntos – surgiu a necessidade de integrar ambientes, o que levou à ligação entre a cozinha, a varanda e o estar. O tempero vem da mistura de móveis de família, coleções e itens recém-chegados, dispostos numa combinação equilibrada.

25. Apê de 27 m² em Brasília tem boas soluções para aproveitar o espaço

Divulgação
25-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Nesta quitinete, os móveis e os ambientes têm múltiplas funções: o sofá vira cama king size, os armários acomodam as cadeiras e uma mesa fica escondida na marcenaria. Essas foram algumas das soluções criativas encontradas pelo morador, o arquiteto e empresário Fabio Cherman, para tornar confortáveis os cômodos de seu apartamento de apenas 27 m² em Brasília. A primeira mudança estrutural, ao receber o  imóvel, foi derrubar a parede que isola o banheiro e colocar uma porta de correr. Assim, foi possível conquistar alguns centímetros. O mesmo piso, travertino romano resinado e levigado, foi aplicado à casa toda, gerando a sensação de amplitude.

26. Apartamento de 70 m² abusa do cinza e mantém o décor super feminino

André Nazareth
26-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Praia e sol sempre encantaram a estilista baiana Neide Dantas, dona de uma grife de bijuterias. Por isso, quando soube de um empreendimento do tipo apart-hotel – com apartamentos de 70 m² –, localizado a poucos metros de seu ponto favorito na orla, resolveu ter um pouso fixo na cidade. Assim que fechou negócio, convocou o arquiteto Antonio Ferreira Junior para tocar a reforma e os interiores. Encomendou a ele, sócio do também arquiteto Mario Celso Bernardes, uma ambientação prática e cosmopolita, porém sem deixar de lado a espontaneidade litorânea. Quando vem com a filha, Neide afasta as mesinhas da sala, abre o sofá-cama e fecha as portas de correr que isolam o espaço. “A marcenaria ora integra, ora setoriza os ambientes, e ganhamos amplitude com armários no lugar de paredes. Foi um quebra- -quebra total, que valeu a pena”, explica Antonio.

27. Neste apartamento pequeno, o tijolinho dá cara de loft aos ambientes

Mariana Orsi
27-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Deixar um apartamento pequeno aconchegante é uma tarefa difícil. Mas não para Camila Benegas e Paula Motta, do escritório Casa 2 Arquitetura, que deixaram este apê 85 m², com três dormitórios, em Pinheiros, São Paulo, amplo e cheio de charme. A parede de tijolinhos com pintura branca do living é ponto-chave do projeto. A composição de quadros, o aparador verde-água, a viga com concreto aparente e a luminária de trilho reforçam ainda mais este clima na sala.

28. Apê de vlogger Danielle Noce exala referências a docerias

Marco Antonio
28-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Graduada em moda, a vlogger Danielle Noce conta que sempre teve paixão por confeitar. Em 2011, a afinidade a inspirou a criar o I Could Kill for Dessert (ICKFD), um blog em que apresenta suas aventuras na cozinha. Como o local onde grava as receitas é a própria morada, o casal foi reformando os ambientes aos poucos com o objetivo de deixá-los mais bonitos na telinha. “Optei por paredes brancas, pois elas ficam bem nos programas. Já meus móveis e objetos trazem os toques de cor e design”, descreve Dani.

29. Apartamento pequeno de 42 m² é assinado por Marcelo Rosenbaum

Evelyn Müller
29-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Este loft de 42 m² em São Paulo, decorado para uma incorporadora, foi um belo laboratório para Marcelo Rosenbaum colocar em prática tudo o que sabe sobre economia de espaço. Ao criar o projeto, o designer imaginou um casal de moradores fã de peças assinadas e disposto a abrir mão de itens supérfluos, então concebeu a marcenaria flexível e uma paleta discreta.

30. Quitinete de 36 m² no edifício Copan cheia de emoções

Marco Antonio
30-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Das qualidades que o arquiteto Gabriel Valdivieso mais adora no quarto e sala onde mora, nenhuma se pode medir ou capturar com precisão. A primeira delas é a luminosidade que chega pela grande janela em toda a lateral do espaço. A outra está no afeto das peças de família que carregou quando resolveu deixar os pais e morar sozinho. ““Minha casa é uma colagem da minha história. Nada entrou aqui só para cumprir uma função”, diz.” Por último, o burburinho que sobe até o 17º andar para contar do movimento da cidade lá fora. Móveis de época e peças de família ganham um olhar atualizado na decoração de Gabriel, marcada por um glamour vintage. É o caso da cadeira que pertenceu ao avô, combinada com uma carteira escolar comprada em um depósito de usados.