Apartamento parisiense

hubert-septembre-apartment-renovation-paris_dezeen_1568_4-1024x731.jpg

O apartamento de 60 metros quadrados em Paris passou por uma reforma e ganhou um novo layout. O projeto leva assinatura do escritório francês September.

Anteriormente esse apartamento, de um casal sem filhos, tinha o interior bem repartido, o que comprometia um melhor uso de seu espaço. Com o novo projeto, os arquitetos optaram por remover algumas paredes e vigas desnecessárias para criar um espaço amplo e conectado.

Algumas paredes foram derrubadas e, com isso, descobriram um encanamento da cozinha que não podia ser removido. Ele foi pintado de branco e acabou sendo inserido ao projeto. O imóvel também ganhou novos revestimentos, como os pisos de madeira e concreto, e os azulejos hexagonais do banheiro.

Os quartos estão conectados por um corredor que se estende por todo o imóvel. As portas deslizantes podem ser abertas e fechadas ampliando ou reduzindo o espaço e a incidência de luz no ambiente. [arkpad]

Anúncios

Casa-galeria no Japão

gaze-residential-art-gallery-apollo-architects-associates-aichi-japan-masao-nishikawa_dezeen_1568_0-1024x731.jpg

A Gaze House, localizada no Japão, tem uma galeria de arte para exibir ao público a coleção particular do cliente. O novo edifício localizado ao sul de Nagoya foi projetado pelo escritório Apollo Architects & Associates.
Com 125 metros quadrados, o edifício parece uma pilha de três blocos. O primeiro, revestido de vidro e concreto, e os outros dois superiores, de metal, o que criou um contraste entre eles.
No nível mais baixo fica a pequena galeria de arte contemporânea e nos andares superiores, os espaços privativos da residência. Na galeria, as superfícies de concreto do teto, parede e piso ficam aparentes em todo o espaço expositivo.
Já na casa, destaque para uma escada de aço com degraus de madeira. O layout é aberto com salas de estar e cozinha integradas. O mobiliário segue uma paleta de tons neutros e monocromáticos.

Estilo escandinavo

villa-boreale-cargo-architecture-residential-quebec-canada-dave-tremblay_1568_7-1024x731.jpg

Em Quebec, no Canadá, os profissionais do Cargo Architecture decidiram imprimir uma decoração com estilo escandinavo em uma casa de campo na região arborizada e montanhosa de Charlevoix.
O projeto foi feito para um casal de 30 anos que tem interesse em alugar o imóvel para temporada. A casa está localizada em meio a uma floresta e em um terreno inclinado e, para os arquitetos, ela combina perfeitamente com a paisagem ao redor.
São 164 metros quadrados de uma habitação ampla revestida com cedro branco, contrastando com um telhado de metal preto. As janelas foram posicionadas para enquadrar as melhores vistas da paisagem e trazer luz natural a cada ambiente.
O interior apresenta um layout aberto, com teto alto e pisos de madeira e concreto. Uma grande porta de vidro deslizante permite aos moradores expandir o espaço de vida ao ar livre.

Constraste de cores em escritório tailandês

green-26-anonymstudio-workspace-lounge-bangkok-thailand_dezeen_1568_2-1024x731

Em Bangkok, uma produtora de TV ganha espaço de trabalho moderno, onde a cor verde predomina. A ideia foi do escritório tailandês Anonymstudio, que usou a cor nas molduras, nos móveis, na parede e até no teto.

Os arquitetos adaptaram o projeto de uma casa de um andar, com 60 metros quadrados, para receber o escritório da produtora Green 26. O espaço foi dividido em área de trabalho e recepção e também tem um pátio interno com vegetação, que pode ser visto de diferentes lugares.

A cor verde foi escolhida para esse projeto por conta do nome da empresa e por ser a cor preferida do cliente. Já o piso de epóxi branco foi usado em toda a casa, proporcionando um brilho extra para os espaços.

O espaço de trabalho é simples e espaçoso e foi decorado com uma mesa grande, e cadeiras e luminárias na cor branca. O contraste das cores verde e branco também pode ser visto nas paredes e no teto. [arkpad]

Projeto de casa no Japão aproxima o interior do exterior

house-in-anjo-suppose-design-office-japan_4-1024x731.jpg

Fotos Toshiyuki Yano
O escritório Suppose Design Office projetou essa casa no Japão para uma grande família que queria ter seu dia-a-dia dividido em espaços internos e externos.
Os arquitetos acreditam que quanto mais tempo as pessoas tiverem ao ar livre, melhor a qualidade de vida delas. E para isso eles desenharam um projeto onde a área externa é de tamanho semelhante ao da área interna da casa.
Localizado na lateral do terreno, o aconchegante jardim é coberto por um amplo telhado. O novo espaço faz com que a família ganhe uma extensão da casa ao ar livre, mas sem perder a privacidade.
A estrutura de madeira do telhado foi feita em tons quentes e se estende por toda a cobertura da casa. Com muitas aberturas, tanto no telhado, quanto nas paredes, o design permite que a luz natural invada o espaço.
No térreo ficam as áreas sociais, como cozinha, salas de estar e jantar. Uma escada de madeira leva aos quartos e ao closet que ficam no piso superior. Arkpad 

Wernerfield usa aço e concreto para criar casa no Texas

Este vídeo mostra a residência à beira do lago recentemente concluída do estúdio Wernerfield, em Dallas, que apresenta volumes de concreto e vidro e uma casa na árvore revestida de aço enferrujado.

Chamada CCR1 Residence, a casa retilínea está localizada em uma área rural a cerca de 100 quilômetros a sudeste de Dallas. Ele está situado em um local arborizado que fica ao longo Cedar Creek Reservoir, que é área de lazer popular e refúgio de fim de semana para os moradores da cidade.

“O objetivo do projeto era fornecer um retiro artístico e de baixa manutenção que se misturasse ao local”, disse Wernerfield, uma empresa multidisciplinar criada em 2006 pelos arquitetos Braxton D Warner e Paul D Field.

“Um projeto de planta baixa permitia que os edifícios fossem tecidos cuidadosamente através da floresta densa de pinheiros que foram planejados pelo proprietário na propriedade quando criança.”

Abrangendo 4.690 pés quadrados (435 metros quadrados), o projeto consiste em uma casa principal, pavilhão de hóspedes e celeiro de armazenamento.

Os arquitetos também projetaram outros recursos para a propriedade, como uma estrutura independente de dois andares, chamada de casa na árvore. Suas paredes externas são feitas de aço envelhecido e uma faixa de vidro no nível superior oferece vistas da propriedade cênica.

A paleta de materiais para todo o projeto consiste em concreto, aço, teca e vidro.

Vipp Shelter minúsculo pré-fabricado como aparelho preciso da era industrial

A empresa dinamarquesa VIPP (famosa pela icónica lixeira de 1939, agora no MOMA) criou uma pequena casa pré-fabricada projetada até o último detalhe (lanterna incluída).
Seu “refúgio de plug and play” de 592 pés quadrados não foi projetado para se misturar na natureza, mas para flutuar acima dele; Cinquenta mil libras de vidro e aço servem de quadro para a paisagem circundante.

O designer da VIPP, Morten Bo Jensen, explica que o abrigo não foi projetado como uma peça de arquitetura, mas um objeto industrial. A estrutura prefab é construída em uma fábrica e os quatro módulos são transportados por caminhão para o site. O abrigo pode ser construído em 3 a 5 dias usando apenas parafusos para os módulos e 9.000 parafusos para placas de aço.

O pequeno prefabricado pode alojar 4 pessoas: 2 em um sofá-cama e 2 em um quarto loft. As paredes de vidro do chão ao teto deslizam abertas e fechadas com rolos mecânicos, projetados para mover as portas de 400 ou 500 quilos com facilidade. “Nós gostamos dessa idéia de que você simplesmente a agarra e abre a abertura”, explica Jensen, “em vez de soluções motorizadas que seriam mais diferentes da nossa filosofia de produtos muito mecânicos que duraram muito tempo”.

https://www.vipp.com/en/shelter/the-v… Original story: http://faircompanies.com/videos/view/…