Foreo promove curso de maquiagem gratuito com Vanessa Rozan

Workshop será focado em técnicas de preparação da pele e diferentes acabamentos
GABRIELA MARÇAL – O ESTADO DE S.PAULO

Maquaidora Vanessa Rozan na abertura da exposição ‘Além do Infinito’ em janeiro Foto: Iara Morselli/ Estadão

Quem trabalha na área de beleza ou apenas é apaixonado por cosméticos sabe que a maquiadora Vanessa Rozan é uma referência. E, muito provavelmente, vai ficar interessado em fazer um curso gratuito com a profissional em sua escola, o Liceu da Maquiagem. O workshop Pele Perfeita, vai ocorrer em 29 de abril e será promovido pela empresa sueca Foreo que é especializada em dispositivos eletrônicos de bem-estar. 

As inscrições começam nesta sexta-feira, 19, às 0h, e devem ser feitas neste link. São 30 vagas e haverá uma lista de espera, caso ocorra desistências. 

Durante quatro horas de curso, a maquiadora vai ensinar técnicas e dicas para produzir a pele e dois tipos de maquiagem; uma com efeito mate e outra com acabamento iluminado. Vanessa Rozan já atuou em semanas de moda no Brasil, Paris, Nova Iorque e Milão. Também é maquiadora oficial do programa Esquadrão da Moda, transmitido pelo SBT

Os alunos vão receber certificado, materiais usados durante a aula e um kit de produtos Foreo.

O workshop também será transmitido ao vivo pelo Instagram da Foreo.

Serviço: Workshop FOREO Pele Perfeita com Vanessa Rozan
Gratuito
Data: 29 de abril
Horário: das 14h às 18h
Local: Liceu de Maquiagem – Rua Tinhorão, 102 – Higienópolis – São Paulo
Abertura das inscrições: sexta-feira, 19
Link para se inscrever: Workshop FOREO Pele Perfeita

Anúncios

Rihanna registra “Fenty Skin” e visa aumentar seus negócios com cuidados com a pele

A cantora Rihanna pode estar se preparando para ingressar no mercado de cuidados com a pele. A superestrela, que lidera a bem-sucedida marca Fenty Beauty, solicitou o registro da marca “Fenty Skin”, conforme reportado pela Page Six.

De acordo com a publicação, o pedido de registo, que foi apresentado no mês passado no Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos, abrange “produtos de cuidados para a pele, sabonetes, produtos de cuidados para o corpo e de higiene pessoal medicinais e não-medicinais (exceto cosméticos de cor, fragrâncias) e outros produtos e acessórios relacionados, como kits, ferramentas e aplicadores”.

A artista de Barbados iniciou seus empreendimentos no universo da beleza em 2017 com o lançamento da Fenty Beauty, que se tornou instantaneamente uma empresa poderosa, graças a vários lançamentos de produtos que obtiveram grande sucesso no ano passado, principalmente por conta da variedade de tons apresentados.

E a marca não para, neste ano Fenty Beauty lançou sua linha de corretivos composta por cinquenta cores desenvolvidas para se adaptar a uma grande variedade de tons de pele, e estreou também uma nova gama do seu popular iluminador “Body Lava”.

Enquanto isso, Rihanna também confirmou planos para lançar um novo álbum ainda este ano e está prestes a trabalhar numa empresa de moda de luxo com o grupo LVMH.

Marca para cabelos Bumble and bumble chega ao Brasil

A americana Bumble and bumble, marca é considerada referência em cabelos, será a partir desta quinta-feira (11) parte do portfólio da multimarcas e destaque do Sephora Hot Now

Bumble and bumble (Foto: Reprodução/ Instagram)

Mais uma marca de beleza desejada por nós chega ao Brasil e Marie Claire conta esta novidade com exclusividade: A americana Bumble and bumble será a partir desta quinta-feira (11) parte do portfólio da multimarcas e destaque do Sephora Hot Now.

A marca é considerada referência em cabelos nos Estados Unidos, a Bumble and bumble nasceu dentro de um salão de beleza em Nova York, em 1977, quando iniciou um caminho de sucesso internacional. Com a expertise de um time de cabeleireiros e designers especialistas em editoriais e fashion weeks, a marca trouxe ao mercado seu vasto conhecimento no ramo de salões de beleza e styling, traduzido em produtos extraordinários e icônicos.

Bumble and bumble (Foto: Reprodução/ Instagram)

A Bumble and bumble será comercializada com exclusividade na Sephora e é um dos destaques do Sephora Hot Now, evento do calendário de beleza que promete apresentar alguns highlights da marca trazidos para esta estreia. Entre eles, dois carros-chefe da label: A linha Bb Hairdresser´s Invisible Oil se diferencia pelo foco em hidratação, com seis óleos essenciais que resultam em um luxuoso elixir para fios macios, sedosos e resistentes sem pesar. Além disso, é antifrizz e contém proteção térmica e UV em sua composição. E também, como cruadora do conceito praiano, traz o Bb Surf com seu Flexi-Style Blend – que proporciona suavidade, flexibilidade e volume natural. A linha chama a atenção dos mais apaixonados pelo destino: areia e mar inspiram uma série de produtos que carregam um pouquinho desta paisagem para qualquer lugar.

Todos os produtos da Bumble and bumble são cruelty-free e livres de parabenos, ftalatos, óleos minerais e formaldeído. [Marie Claire]

Bumble and bumble (Foto: Reprodução/ Instagram)

Aos 53, Elizabeth Hurley ganha elogios por curvas esculturais em foto de biquíni

Atriz britânica que foi musa nos anos 90 atualmente integra o elenco da série The Royals

Elizabeth Hurley (Foto: reprodução/Instagram)

Modelo e atriz britânica que foi musa nos anos 1990, quando ganhou ainda mais fama por seu namoro com o ator britânico Hugh Grant, Elizabeth Hurley segue batendo um bolão – e, aos 53 anos, se orgulha disso.

Não por acaso, ela, que atualmente integra o elenco da série The Royals, surgiu toda plena esbanjando seu físico saradíssimo a bordo de um biquininho azul em seu Instagram nesta terça-feira (09.04) – e a postagem acertou em cheio o coração dos fãs.

“Pequena pausa para um banho de sol entre as meditações”, escreveu na legenda.

“Beleza além do tempo”, “todos os corpos são incríveis, mas o seu aos 53 é absolutamente impressionante”, “absolutamente maravilhosa”, “você está cada vez mais impressionate, Liz”, “linda e relaxada”, “eu não me canso das suas postagens”, “espetácular”, “fabulosa”, “sua beleza é inacreditável”, elogiaram freneticamente alguns de seus 1.2 milhões de seguidores.

Abaixo, relembre outros momentos em que a atriz botou o corpão pra jogo na web:

Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)
Elizabeth Hurley (Foto: divulgação / Gustavo Sarmento)

Ateliê oferece terapias holísticas voltadas ao cuidado com as mulheres negras

Espaço Casa Vênus, criado pela teapeuta Laura Pitangui, foi inaugurado em setembro, na Glória
Eduardo Vanini

Laura Pitangui em seu espaço, na Glória Foto: Leo Martins / Agência O Globo

Sente-se uma leveza no ar ao cruzar o portão de ferro azul da casa 7, na Rua General Delarte, na Glória. A partir dali, uma escada rodeada por arbustos conduz a visitante até o Ateliê Casa Vênus, onde a recepção se dá com uma placa de “Seja bem-vinda”, uma pintura com a palavra “axé” e um punhado de cristais, enquanto aromas de incensos e ervas completam a atmosfera zen. O uso do feminino no aviso tem um propósito: o foco do espaço criado pela terapeuta holística Laura Pitangui é nas mulheres negras.

É em Plaisir, na França, que essa história começa. Praticante de ioga desde os 12 anos, Laura seguiu pelo caminho da cultura milenar, fazendo cursos e completando sua formação com terapias manuais. Em 2015, aterrissou nos arredores de Paris para estágios em ventosaterapia (sim, isso mesmo, terapia com ventosas) e morou em um endereço considerado “gueto islâmico” pelos locais. A vivência nesse ambiente fez com que tivesse uma ideia.

— Convivia com mulheres muito tristes, que eram refugiadas e sofriam muita opressão. Aquilo me fez ter um “clique” de que deveria voltar para o Brasil e trabalhar justamente com o público que está na base da pirâmide e é oprimido desde sempre: as mulheres negras — diz ela, que abriu o espaço em setembro do ano passado.

Das andanças pelos mundo — Laura também estudou terapias manuais na Holanda — e por diferentes centros de formação, a terapeuta chegou a um método particular em que, como ela mesma diz, “mistura a p… toda”. Funciona assim: depois de uma longa conversa com a cliente, ela entende o que seria mais adequado naquele momento e lança mão de técnicas como ventosas, acupuntura, terapias com cristais ou reiki.

— Meu trabalho é muito intuitivo. Faço uma massagem não-convencional, que desenvolvi ao longo do tempo e que purifica, já que uso várias técnicas para equilibrar o espírito também — descreve.

O método já conquistou mulheres célebres. A vereadora Marielle Franco, assassinada no ano passado, era uma de suas clientes. A filósofa e escritora Djamila Ribeiro também é adepta.

— Laura nos trata como um todo, para além de só onde dói. Esse cuidado é muito raro nos dias de hoje, em que os espaços dedicados a essas terapias são muito tecnicistas — afirma Djamila. — Ela fica o tempo necessário com as clientes até que se sintam melhor.

Ancestralidade é lembrada na ambientação da casa Foto: Leo Martins / Agência O Globo
Ancestralidade é lembrada na ambientação da casa Foto: Leo Martins / Agência O Globo

Segundo a terapeuta, boa parte dessa aproximação com as mulheres atendidas se baseia na sua própria trajetória.

— A vida toda as pessoas duvidaram de mim. Quando fui fazer prova de ioga, muitos professores questionavam a minha capacidade, diziam que o ioga não estava dentro de mim — recorda-se. — O racismo está em todos os lugares desde sempre. Ter essa experiência de ser oprimida ao longo de anos e não ser ouvida em espaços brancos me deu força para direcionar o meu trabalho para as mulheres negras. É como se eu dissesse: “estou aqui por vocês e entendo o seu sofrimento. Se consegui, você também consegue”.

Como o mote é democratizar as terapias, Laura também tratou de garantir que o atendimento seja, de fato, financeiramente acessível. As sessões, em média, custam R$ 170. Mas há opções a preços populares (a partir de R$ 70), em horários alternativos. Caso a pessoa não tenha condição de pagar, existe a possibilidade de troca por serviços. Já os pedidos de reiki e benzimento, com direito a folhas de arruda, são atendidos gratuitamente. Mulheres brancas e homens, é bom avisar, também são bem-vindos. Só precisam entender que as negras sempre terão prioridade na agenda.

Outro serviço oferecido pela Casa Vênus são as aulas particulares de “afroioga”, termo cunhado por Laura para intensificar a presença de negros dentro da prática. Nos encontros também há um toque pessoal.

— São aulas bem ritualísticas, com velas, cristais e outros elementos que agrego na hora — diz. — Mas o mais importante é esse chamado para homens e mulheres negros vivenciarem uma prática ainda tão dominada por pessoas brancas.

Aula de ioga com Helbert (de camiseta branca) Foto: Divulgação
Aula de ioga com Helbert (de camiseta branca) Foto: Divulgação

Recentemente, o local passou a servir de endereço para aulas de ioga ministradas também pelo professor Helbert de Almeida, que costuma reforçar o caráter ancestral da técnica em conversas com seus alunos.

— Todo mundo pensa que o ioga começou na Índia, mas foi na África antiga, embora pouco se fale sobre isso. E quando há pretos juntos fazendo uma prática ancestral, isso se torna transformador e revelador — diz ele.

Enquanto vê a frequência aumentar a cada dia em seu espaço, Laura vivencia o prazer de acompanhar a evolução de cada pessoa, dentro do que classifica como um “processo de cura”. Num dos casos, uma mulher que sofria agressão psicológica por parte do companheiro conseguiu se desvencilhar de um quadro de depressão.

Uma das terapias aplicadas no local Foto: Divulgação
Uma das terapias aplicadas no local Foto: Divulgação

— Ela estava totalmente desestabilizada emocionalmente, com uma energia muito densa, que nem era dela. Então, fiz um trabalho de escuta profundo e, depois, parti para as terapias corporais. Aos poucos, ela foi se desprendendo dessas amarras — conta.

A terapeuta, entretanto, faz questão de frisar que não é ela quem proporciona essa cura:

— Sou apenas um portal de acesso. A partir do momento em que a pessoa escolhe se transformar, ela já está se autocurando.

Coradinho saudável: maquiadores dão a dica dos melhores blushes para quem não quer parecer maquiada

Para quem não abre mão do blush mas não quer um resultado pesado ou chamativo, 4 maquiadores dão dicas de tons e aplicações que dão o tão procurado corado saudável.
MARIANA INBAR (@MARIANA_INBAR)

Marina Ruy Barbosa para Vogue Brasil (Foto: Zee Nunes)

Entre tantos efeitos tão buscados por quem não abre mão de se maquiar – como cílios volumosos, contorno que engana os olhos ou o lápis branco que abre o olhar – o “coradinho saudável” é dos mais unânimes. Isso porque não exige muita experiência e funciona com absolutamente tudo, agradando das mais discretas às de personalidade mais extravagante (que veem no blush suave o par perfeito para um batom de tom gritante ou olhos animados).

O blush de efeito natural, que dá apenas um aspecto de saúde ou, como tantas gostam de descrever, o rubor de quem acabou de dar uma longa caminhada, pode ser pêssego, rosa, bronze ou até vermelho. Vale apostar nos em pó em cores clássicas ou, entre os favoritos dos maquiadores, versões cremosas, que aliam a cor ao efeito viçoso. Para quem quer um visual monocromático e um necessaire mais compacto, a dica de usar o próprio batom como blush também bale.

Aqui, você confere dicas de maquiadores para quem está em busca do efeito corado natural, bem alinhado à tendência da beleza wellness ou ainda para contrabalançar um make mais animado. Seja qual for a sua onda, há boas dicas para todas:

Rodrigo Costa
O maquiador aposta no clássico Orgasm, da Nars, aplicado com um pincel bem fofo chanfrado. Já para peles negras, seu favorito para um corado natural é o blush Amour, da mesma marca. Para quem prefere blushes cremosos, Rodrigo indica as paletas Beauty Signature Set, da RMS: “Uso muito!”, finaliza.

1. Blush Orgasm, da Nars, 2. Blush Amour, da Nars, 3. Paleta Beauty Signature Set, da RMS em Mod, 4. Paleta Beauty Signature Set, da RMS, em Pop (Foto: Divulgação)
1. Blush Orgasm, da Nars, 2. Blush Amour, da Nars, 3. Paleta Beauty Signature Set, da RMS em Mod, 4. Paleta Beauty Signature Set, da RMS, em Pop (Foto: Divulgação)

Laura Peres
A maquiadora dá a dica de usar batons como blushes, seguindo a linha dos produtos multiuso: “É mais fácil não errar quando você segue uma tonalidade só”, explica. Para um resultado jovem e fresh, ela sugere aplicar o blush no alto das maçãs do rosto, quase abaixo dos olhos. Suas dicas são o batom Dior Addict Lip Glow na cor Raspberry e o batom Lip Butter, da Vult, na cor Fun. “Para tonalidades de peles mais escuras, amo o Cream Color Base na M.A.C. na cor Impropper Copper”, segue Laura, que prefere aplicar os produtos com os dedos para um acabamento mais natural.

1. Cream Color Base, da M.A.C. Cosmetics, na cor Improper Copper, 2. Dior Addict Lip Glow na cor Raspberry, 3. Batom Lip Butter da Vult na cor Fun (Foto: Divulgação)
1. Cream Color Base, da M.A.C. Cosmetics, na cor Improper Copper, 2. Dior Addict Lip Glow na cor Raspberry, 3. Batom Lip Butter da Vult na cor Fun (Foto: Divulgação)

Daniel Hernandez
O maquiador elege duas cores para quem não abre mão do “coradinho que vem de dentro”: o blush cremoso da Makeup Forever na cor 215 e o blush em bastão da Vult na cor 3. Para o maquiador, as cores são bem naturais, e dão o efeito corado num tom de rosa que passa longe da fantasia. Ele indica espalhar com o próprio dedo ou um pincel duo fiber: “O lugar certo para aplicar esse tipo de blush é na maçã alta – do pomete em direção ao nariz, não é nas laterais. Seu intuito é deixar um aspecto saudável, de bochechinha rosada mesmo, nada de marcar!”, ensina.

1. Blush cremoso Makeup Forever na cor 215, 2. Blush em bastão Vult na cor 3. (Foto: Divulgação)
1. Blush cremoso Makeup Forever na cor 215, 2. Blush em bastão Vult na cor 3. (Foto: Divulgação)

Vanessa Rozan
O blush em bastão número 3 da Vult também é o favorito da maquiadora para uma beleza natural, levinha: “A cor parece que vem de dentro”, ela explica sobre o tom. Sua dica é aplicar em batidinhas. Caso você erre a dose, pode passar um pincel “sujinho de base para apagar a cor de leve”, ensina Vanessa.

O blush em bastão Vult na cor 3. (Foto: Divulgação)
O blush em bastão Vult na cor 3. (Foto: Divulgação)