Barbados irá renomear rua em homenagem a Rihanna

‘A rua em que a cantora cresceu levará o seu nome a partir de novembro deste ano

0eabcd00b9222d7ac14e3fa1216b16d3O ministério do turismo de Barbados anunciou nesta última sexta-feira, 13, que irá renomear a rua em que Rihanna nasceu e cresceu em sua homenagem. A Westbury New Road, que fica na periferia de Bridgetown, capital do arquipélago caribenho, passará a se chamar Rihanna Drive em novembro.

“Em 30 de novembro, dia da independência, o governo de Barbados irá renomear a Westbury New Road, localizada em St. Michael, como Rihanna Drive em homenagem à cantora barbadiana Robyn Rihanna Fenty, que cresceu lá”, divulgou o ministério em nota para a imprensa, como informa a People.

A casa em que a cantora nasceu é considerada ponto turístico em Bridgetown e a própria Rihanna nunca escondeu o orgulho que tem de ser barbadiana, sempre passando férias no país e gravando clipes nas ilhas caribenhas.

Carrie Fisher mandou uma língua de boi para produtor que assediou uma de suas amigas

Se você encostar […] em qualquer outra mulher novamente, a próxima entrega vai ter algo muito menor de você dentro’, escreveu a atriz

Geffen+Playhouse+Annual+Backstage+Geffen+Gala+v6j_54h6HZXlA atriz Carrie Fisher, que morreu em dezembro de 2016 em decorrência de uma parada cardíaca, já mandou uma língua de boi para um produtor de Hollywood que assediou uma amiga. A história foi contada por Heather Ross, que trabalha nos bastidores da produção dos filmes e foi amiga de Fisher por vários anos.

Em um programa de rádio do Arizona, Ross explicou que marcou um encontro com um produtor que ela havia conhecido na internet. “Eu nunca pensei que aconteceria comigo, sou acima do peso e nunca quis ser atriz. Quando eu entrei no carro dele, ele se jogou em cima de mim. Aconteceu tão rápido que eu fiquei com vergonha de mim mesma”, disse. “Pensei que tinha feito algo errado, que só por ter ido me encontrar com ele havia sinalizado que era pra isso acontecer”, continuou.

Ela então contou o ocorrido para Fisher, que ficou furiosa. “Ela mandou uma língua de boi em uma daquelas embalagens verdes com laço branco da Tiffany para o estúdio em que o produtor trabalhava”, falou. “Além da língua ela mandou um bilhete escrito: ‘Se você encostar na minha querida Heather ou em qualquer outra mulher novamente, a próxima entrega vai ter algo muito menor de você dentro’”, riu.

“A Carrie era desse jeito. Sinto muito falta dela, ela sempre defendia os oprimidos e não tinha medo de falar verdades na cara dos outros”, finalizou.

Após denúncias contra Harvey Weinstein, atrizes de Hollywood relatam assédios e abusos sexuais

Reese Witherspoon disse que foi assediada aos 16 anos por um diretor, e que esse não foi um incidente isolado em sua carreira

Reese Witherspoon e Jennifer Lawrence contaram, durante evento da revista ‘Elle’, sobre assédios que sofreram no início da carreira. 2017 Elle Women in Hollywood Awards


Após dezenas de mulheres terem acusado o produtor de cinema Harvey Weinsten de assédios e abusos sexuais, atrizes resolveram abrir o jogo sobre como esses casos são recorrentes no início da carreira de centenas de jovens.

Na última segunda-feira, 16, Reese Witherspoon usou seu tempo de discurso no evento Elle Women para contar que foi assediada quando tinha 16 anos. “Foi uma semana muito difícil para as mulheres em Hollywood, para mulheres de todo o mundo, e fomos forçadas a lembrar de verdades incovenientes sobre muitas situações”, disse a atriz, antes de contar sobre a primeira vez que foi assediada, segundo a People

“Eu sinto muito nojo do diretor que me assediou quando eu tinha 16 anos e raiva dos agentes e produtores que me fizeram acreditar que o silêncio era a condição para conseguir um trabalho. E eu queria dizer que esse foi um incidente isolado na minha carreira, mas, infelizmente, não foi. Eu tive muitas experiências de assédio e abuso sexual e não falo sobre isso com muita frequência. Porém, ouvir tantas histórias nos últimos dias, e ouvir essas mulheres corajosas falarem sobre coisas que somos ensinadas a varrer para debaixo do tapete, me fez querer falar e falar muito alto porque eu realmente me sinto menos sozinha nesta semana do que eu me senti em toda a minha carreira”, continuou.

Reese finalizou seu discurso dizendo que as coisas serão diferentes para a nova geração de atrizes porque agora as mulheres estão denunciando seus assediadores. “Para as jovens mulheres nessa sala, a vida vai ser diferente porque nós estamos com vocês, nós estamos aqui e isso faz com que eu me sinta melhor. Eu fico muito triste ao falar sobre esses problemas, mas eu me arrependeria se não falasse”, concluiu.

No mesmo evento, Jennifer Lawrence também discursou e disse que foi obrigada a perder peso para fazer alguns trabalhos no início da carreira. “Quando eu estava começando, eu ouvi dos produtores de um filme que deveria perder seis quilos em duas semanas. Nessa época, uma produtora me mandou fazer um teste nu com outras cinco mulheres que eram muito, muito mais magras que eu. Nós ficamos lado a lado, apenas com uma fita cobrindo nossas partes íntimas. Depois desse teste degradante e humilhante, a produtora disse que eu deveria usar as fotos nua como inspiração para minha dieta”, contou.

Após o ocorrido, Jennifer disse a um produtor que ela não achava que deveria perder peso, e a resposta dele foi um assédio explícito. “Ele disse que não sabia porque todo mundo me achava tão gorda, ele disse que eu era ‘perfeita para f***r’. Eu me deixei ser tratada dessa maneira porque eu achei que tinha que fazer isso para minha carreira. Eu ainda estou aprendendo que eu não tenho que sorrir quando um homem me deixa desconfortável. Todos os seres humanos deveriam ser tratados com respeito porque eles são humanos”, finalizou.

Ainda na noite da última segunda-feira, a atriz America Ferrera também revelou que sofreu assédio. Em seu Instagram, ela usou a hashtag #Metoo, criada pela atriz Alyssa Milano, e contou que foi assediada sexualmente pela primeira vez aos nove anos de idade. “Eu não contei para ninguém e vivi com vergonha e culpa achando que eu, uma criança de nove anos, era, de alguma forma, responsável pelas ações de um homem crescido”, escreveu America.

“Eu tive de ver esse homem diariamente por anos. Ele sorria para mim, e eu corria assustada, meu sangue ficava frio, e eu carregava o fardo de algo que apenas ele e eu sabíamos – e ele esperava que eu ficasse de boca fechada e sorrisse de volta. Meninas, vamos quebrar o silêncio para que as meninas das próximas gerações não tenham que viver com isso”, concluiu a atriz.

Kim Kardashian diz que desenvolveu dismorfofobia após ser alvo de paparazzi

O transtorno faz com que a pessoa fique obcecada por um defeito que acha que tem e tente escondê-lo e corrigi-lo a todo custo

kim ka-helmut-lang-443x600No episódio de Keeping Up with the Kardashians do último domingo, 15, Kim Kardashian desabafou sobre toda a pressão que sofre por ser alvo constante de fotógrafos e revelou que sofre de dismorfofobia.

A dismorfofobia é uma condição mental em que a pessoa desenvolve um foco obsessivo em um defeito que ela acha que tem na aparência. O defeito pode ser tanto real quanto imaginário, e isso faz com que o afetado tente corrigí-lo a todo custo e evite sair de casa ou posar para fotos.

A socialite disse que desenvolveu o transtorno depois que fotos dela de biquíni tiradas durante uma viagem ao México em abril. Em maio, Kim estava no carro a caminho do Met Gala quando entrou em pânico por causa de sua aparência e começou a suar intensamente.

Ela disse que quase “vomitou” e “surtou totalmente” nesse momento. Um amigo da família, Jonathan Cheban, disse que Kim desenvolveu um “grande problema de insegurança” e que a viagem ao México “causou tudo isso”.

“Kim estava ótima no baile do met, mas parece que as fotos do México são uma coisa sem fim e só a faz pensar em Paris novamente, quando ela foi ‘zoada’ e humilhada. Não é justo e nem legal isso tudo”, disse Khloé Kardashian sobre Kim.

Semanas se passaram, mas as fotos do México continuaram a circular pela internet. “Quando eles vão parar com essa história. Você definitivamente fica mais forte depois que passa por tantas coisas, mas as fotos continuam aparecendo todos os dias e nunca me deixam em paz. Eu sei que posso lidar com tudo, mas se eu não conseguir lidar com isso… quem vai? Eu fico tanto dentro de casa que eu surto se alguém apenas olha para mim. É uma fobia, eu surto por qualquer coisa”, disse. “Por que eu me sujeito a ser vista por aí? Por que eu apenas não fico em casa?”, finalizou.

Khloé lamentou por ver a irmã tão insegura. “Ela literalmente tem o corpo de uma boneca Barbie. Eu fico assim também, eu me sinto gorda às vezes, mas eu não acho que ninguém deve viver assim. A Kim normalmente não é tão insegura. Se ela não tivesse acesso às redes sociais ou parasse de olhar os blogs, eu acho que ela se sentiria melhor”, comentou.

Björk afirma que foi assediada sexualmente por diretor dinamarquês

1117.w.tw.bjork.loA cantora islandesa Björk afirmou, em uma publicação feita nas redes sociais neste domingo (15), que já foi vitima de assédio sexual de um diretor dinamarquês, cujo nome não foi revelado.

A declaração foi feita, segundo a cantora, porque ela se sentiu “inspirada pelas mulheres que estão se expondo on-line”. Segundo ela, ao negar repetidamente as tentativas do diretor, ele se zangou e projetou “para sua equipe uma impressionante rede de ilusão” na qual era “pintada como a difícil.”

“Espero que esta declaração apoie as atrizes e atores. Há uma onda de mudanças no mundo.” Björk afirma que, após confrontar o diretor, ele passou a ter uma relação mais justa com a atrizes. “Há esperança”, escreveu.

A cantora protagonizou o filme “Dançando no Escuro” em 2000, do dinamarquês Lars von Trier. Na época, os dois tiveram problemas e a cantora chegou a afirmar que o diretor seria “louco”. Björk também já trabalhou com os diretores norte-americanos Robert Altman, Nietzchka Keene e a islandesa Kristín Jóhannesdóttir.

A revelação vem à tona enquanto diversas acusações de assédio sexual e estupro são atribuídas ao produtor Harvey Weinstein.

Leia a carta na integra

Estou inspirada pelas mulheres em todos os lugares que estão se expondo online para contar sobre minha experiência com um diretor dinamarquês.

Porque eu venho de um país que é um dos mundos mais próximos da igualdade entre os sexos e no momento em que eu venho da posição de força no mundo da música com independência conquistada, ficou extremamente claro para mim, quando entrei na profissão de atriz, que minha humilhação e papel como algum subordinada sexualmente assediada era a norma e se colocava em pedra com o diretor e uma equipe de dezenas de pessoas que o capacitaram e encorajou.

Eu percebi que é uma coisa universal que um diretor possa tocar e assediar suas atrizes à vontade e a instituição do filme o permite.

Quando eu desviei do diretor repetidamente, ele se irritou, me castigou e criou para sua equipe uma impressionante rede de ilusão onde eu estava pintada como a difícil.

Por causa da minha força, minha grande equipe e porque não tinha nada para perder por não ter ambições no mundo da atuação, afastei-me e recuperou-me em um ano.

Estou preocupada com o fato de que outras atrizes trabalhando com o mesmo homem não fizeram o mesmo.

O diretor estava totalmente ciente desse jogo e estou certa de que o filme que ele fez depois foi baseado em suas experiências comigo. Porque eu era o primeiro que se deparou com ele e não o deixou fugir.

E na minha opinião, ele teve um relacionamento mais justo e significativo com suas atrizes depois do meu confronto, então há esperança. Espero que esta declaração apoie as atrizes e atores de todo o mundo.Vamos parar isso. Há uma onda de mudanças no mundo.

Kim Kardashian coloca Kanye de dieta para estar em forma na chegada do terceiro filho, diz jornal britânico The Sun

Socialite quer o marido em forma para a chegada do terceiro filho de ambos no mês de janeiro

C4kMY6AUkAAZ43jA socialite Kim Kardashian colocou seu marido, o rapper Kanye West, de dieta. Segundo uma fonte do jornal britânico The Sun próxima ao casal, a mais famosa das irmãs do clã Kardashian-Jenner estaria empenhada em fazer com que o marido perca peso e entre em forma até o nascimento do terceiro filho do casal, sendo gestado por uma barriga de aluguel.

“O Kanye teve um ano muito difícil e ele ama comer porcarias, macarrão, frango frito, hambúrgueres e batatas fritas”, afirma a fonte do jornal. “Ele tem passado muito tempo no estúdio e feito pouco exercício e a Kim deixou claro para ele que quer que ele esteja na melhor forma quando chegar o terceiro bebê, para que ele esteja preparado para ser o pai de três crianças”, disse o contato.

Segundo o informante do diário inglês, o bebê está sendo esperado para janeiro. “A Kim é especialista em dietas e mudanças de estilos de vida e sabe como isso pode ser saudável para o corpo e para a mente. Ela quer o Kanye com muita energia e o colocou numa dieta”, explicou a fonte.

Jane Fonda diz sentir vergonha por não ter falado sobre Weinstein

foto_0000007120150525130738.jpgJane Fonda, 79, disse que estava ciente das acusações de assédio sexual contra Harvey Weinstein e que se sente envergonhada por não ter falado sobre isso antes.

“Eu descobri sobre o Harvey cerca de um ano atrás e me sinto envergonhada por não ter dito nada na época”, disse a atriz vencedora do Oscar à CNN.

A atriz afirmou que nunca foi alvo dos assédios de Weinstein, mas que sua amiga, Rosanna Arquette, foi.

“Eu somente conheci o Harvey quando já estava velha e ele vai atrás de jovens pois são mais vulneráveis”, disse Fonda. “Esse tipo de assédio acontece o tempo todo, não só em Hollywood, mas em todo o mundo.”

Arquette é uma entre as dezenas de atrizes que se manifestaram publicamente para acusar o produtor cinematográfico de assédio sexual e estupro, incluindo Angelina Jolie e Gwyneth Paltrow.

A atriz disse à “New Yorker” que, durante os anos 1990, Weinstein tentou fazer com que ela o massageasse e, quando ela recusou, ele pegou sua mão e tentou colocá-la na virilha dele.

Por meio de sua porta-voz, ele pediu desculpas, mas negou denúncias de estupro.

Cher prepara livro de memórias, revela HarperCollins na Feira de Frankfurt

A HarperCollins anunciou que adquiriu os direitos globais do novo livro de memórias de Cher.

cher-press-couch-2015-billboard-650.jpgNão há data de lançamento ou título, apenas a promessa de que este será o livro definitivo sobre a artista, e que ele oferecerá a seus fãs informações sobre sua vida “inacreditável” e carreira. Segundo a editora, Cher vai contar sua trajetória desde os tempos de escola até a fama.

A HarperCollins também ainda não decidiu se venderá os direitos para outras editoras internacionais ou se vai publicar o livro nos países em que tem operação. [Maria Fernanda Rodrigues]

Robert Pattinson e FKA twigs se separam após 4 anos juntos

2015_met_gala_gown_dress_outfit_fka_twigs_art_painting_print_pink_penis_male_arm_legs_robert_pattinson.jpgChegou ao fim mais um relacionamento do mundo dos famosos. De acordo com o Daily Mail, Robert Pattinson, de 31 anos, e a cantora e dançarina FKA twigs, 29, não são mais um casal. Os dois estavam juntos desde setembro de 2014.

Três meses atrás, Pattinson chegou a dizer que os dois estavam “meio que noivos“. Porém, o fim chegou depois que o astro de Crepúsculo ter dito que “estava cansado” da relação por “estar se afastando” da amada.

Segundo uma fonte próxima do ex-casal, em declaração ao tabloide The Sun, “nos últimos meses eles realmente começaram a se afastar, ficando cada vez menos tempo juntos”. Os dois, entretanto, ainda estariam apaixonados, mesmo com a decisão de colocar um ponto final no romance.

“É uma situação complicada, mas as coisas ficaram difíceis entre eles por um tempo e ambos sabem que não estavam mais funcionando como um casal”, ainda disse o informante.

Cara Delevingne revela que Harvey Weinstein tentou beijá-la à força

Britânica é quinta atriz de Hollywood a acusar o produtor de assédio

f0154afd45ee1aecd1bd7022046d22e8_fitted_740x740A atriz e modelo Cara Delevingne in Christian Dior at the Christian Dior, Designer of Dreams Exhibition Launch at Paris Fashion Week


Cara Delevingne se tornou a quinta atriz de Hollywood — junto de Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow, Ashley Judd e Rose McGowan — a afirmar, em publicação em seu perfil do Instagram, que sofreu assédio sexual do produtor de cinema Harvey Weinstein, de 65 anos.

A atriz disse em seu que, quando ela começou a trabalhar em Hollywood, ela recebeu uma ligação desconfortável de Weinstein, que perguntava com quem ela havia dormido, antes de contar-lhe que, se ela fosse lésbica, não faria sucesso.

Além disso, a britânica de 25 anos revelou que, um ou dois anos depois, durante um encontro formal, Weinstein a convidou para ir a seu quarto e um assistente dele recomendou que ela o acompanhasse.

No quarto, segundo Delevingne, ele a perguntou se ela podia cantar. “Após cantar, eu disse que tinha que ir embora. Ele me levou à porta e parou à minha frente e tentou me beijar. Eu o parei e consegui sair do quarto.”

Também modelo, Delevingne disse que sentiu medo em revelar as acusações para não prejudicar a família de Weinstein. “Também estava com muito medo de que esse tipo de coisa tivesse acontecido a tantas mulheres que conheço, mas nenhuma disse nada por medo”, contou.