Os filmes e séries que chegam ao catálogo da Netflix em maio

Army of the Dead, novas temporadas de Love, Death + Robots, Ragnarok e mais!
ARTHUR ELOI

Army of the Dead

Netflix divulgou sua lista de filmes, séries e documentários que chegam ao catálogo da plataforma em maio. Dentre as novidades estão as novas temporadas de Love, Death + RobotsRagnarokLúcifer Quem Matou Sara?, além dos inéditos O Legado de JúpiterOxigênio e Army of the Dead: Invasão em Las Vegas, filme de zumbis de Zack Snyder. Veja a lista completa de novidades da Netflix para maio abaixo!

1ª DE MAIO

Death Note
Netflix/Divulgação
  • Death Note
    Um aluno descobre que pode matar qualquer pessoa ao escrever o nome dela e acaba desenvolvendo um complexo de Deus para criar um novo mundo.
  • Death Note II – O Último Nome
    O justiceiro Light se infiltra no círculo íntimo do detetive L. Uma apresentadora de TV encontra um segundo caderno e se torna discípula de Kira.
  • Death Note: Iluminando um Novo Mundo
    Após a morte de Kira, aparecem seis cadernos no mundo. Ryuzaki, o protegido de L, tenta encontrar os assassinos, que são ajudados por três Ceifeiros.

2 DE MAIO

Operação Overlord
Netflix/Divulgação
  • Operação Overlord
    Na véspera do Dia D, soldados americanos partem para uma missão em território inimigo e descobrem um segredo sobrenatural que ultrapassa até mesmo os piores pesadelos.

4 DE MAIO

Selena
Netflix/Divulgação
  • Selena: A Série – Parte 2
    A carreira de Selena decola e ela se esforça para se manter fiel aos seus princípios, passar mais tempo com a família e expandir os negócios.
  • Zé Coleta: Temporada 2
    Hank, Zé Coleta e os amiguinhos Walter, Donny e Dona Mona soltam a imaginação em aventuras emocionantes dentro e fora do quintal.

5 DE MAIO

Os Filhos de Sam
Netflix/Divulgação
  • Os Filhos de Sam: Loucura e Conspiração: Minissérie
    O assassino em série conhecido como Filho de Sam se tornou uma obsessão para o jornalista Maury Terry, convencido de que o caso estava relacionado a uma seita satânica.

7 DE MAIO

O Legado de Júpiter
Netflix/Divulgação
  • O Legado de Júpiter: Volume I
    Quando a primeira geração de super-heróis precisa passar o bastão para os filhos, as tensões aumentam — e as antigas regras não se aplicam mais. Uma série de Mark Millar, estrelando Leslie Bibb e Josh Duhamel.
  • Garota de Fora: Temporada 2
    Na nova temporada desta série, Nanno está de volta para expor os problemas da escola e dos colegas — e, desta vez, ela não está sozinha.
  • Monstro
    Um jovem estudante talentoso se vê envolvido em um roubo seguido de morte e luta para provar sua inocência contra um sistema judiciário que já o condena. Produção executiva de John Legend, estrelando Kelvin Harrison Jr, Jennifer Hudson e Jeffrey Wright.
  • 500 Mil Quilômetros
    Depois de alcançar a marca de 500 mil quilômetros rodados, um caminhoneiro enfrenta a ameaça de perder o emprego para um novo estagiário.

8 DE MAIO

The Bold Type
Netflix/Divulgação
  • The Bold Type: Temporadas 1, 2, 3 e 4
    Elas trabalham numa revista de Nova York. Agora, essas três mulheres precisam descobrir como equilibrar carreira, romance, amizade e a vida na cidade grande. Conforme o cenário muda, Jane desbrava novas áreas como jornalista, Kat explora sua identidade e Sutton tenta realizar suas ambições na carreira. Na terceira temporada, novos desafios pessoais e profissionais fazem com que o trio tente equilibrar trabalho, romance e muito mais. Na quarta, as mulheres enfrentam novas situações que põem seus relacionamentos e esforços pessoais à prova.

10 DE MAIO

Boi Neon
Netflix/Divulgação
  • Boi Neon
    O maior desejo do vaqueiro Iremar é largar a vida do curral e virar um estilista de luxo. Para viver esse sonho, ele cria roupas sensuais para apresentações eróticas. Estrelado por Juliano Cazarré, o filme é vencedor de prêmios internacionais e nacionais, como o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

11 DE MAIO

Outlander
Netflix/Divulgação
  • Outlander: Temporada 5
    Com a proximidade da Revolução Americana, Jamie precisa escolher um lado. Claire promove um grande avanço da medicina. Brianna faz uma descoberta terrível. Estrelado por Caitriona Balfe e Sam Heughan.
  • Explicando… Dinheiro: Minissérie
    Nós gastamos, emprestamos, economizamos. Agora é hora de falar sobre o dinheiro e suas armadilhas — de cartões de crédito a cassinos, de fraudes a financiamentos.

12 DE MAIO

Oxigênio
Netflix/Divulgação
  • Família Upshaw
    Uma família negra de classe média faz de tudo para ter uma vida melhor e mais feliz enquanto lida com desafios cotidianos nesta série de comédia. Estrelada por Mike Epps e Wanda Sykes.
  • Oxigênio
    Neste filme francês, uma mulher acorda em uma unidade criogênica totalmente sem memória. A reserva de oxigênio começa a se esgotar, e ela precisa se lembrar de quem é para sobreviver.
  • Peter Tatchell: Do Ódio ao Amor
    Este documentário conta a história do ativista de direitos LGBTQIA+ Peter Tatchell e sua luta por justiça em meio a controvérsias e comoções políticas.

13 DE MAIO

Castlevania
Netflix/Divulgação
  • Amor, Casamento e Divórcio
    Três mulheres bem-sucedidas do mundo do rádio passam por uma reviravolta quando seus casamentos felizes começam a desmoronar.
  • Castlevania: Temporada 4
    A influência de Drácula cresce à medida que Belmont e Sypha investigam os planos para ressuscitar o famoso vampiro. Alucard luta para abraçar sua humanidade.

14 DE MAIO

Love, Death + Robots
Netflix/Divulgação
  • Love, Death & Robots: Volume 2
    De aventuras selvagens em planetas distantes a encontros perturbadores perto de casa: a antologia vencedora do Emmy está de volta com novas histórias instigantes. Produzida por David Fincher.
  • Eu Vi: Temporada 3
    Uma mansão horripilante. Uma melodia sinistra. Um gato demoníaco. Mais pessoas comuns compartilham histórias assustadoras de seu passado — e a verdade é apavorante.
  • A Caminho do Céu
    Existe vida nos lugares e nas coisas das pessoas que morreram. Um homem com síndrome de Asperger e seu tio ex-presidiário descobrem e relatam essas histórias para quem ficou.
  • A Mulher na Janela
    Confinada pela agorafobia, uma psicóloga fica obcecada com seus novos vizinhos e quer resolver um crime violento que testemunhou de sua janela. Estrelado por Amy Adams, Gary Oldman e Julianne Moore.
  • Ferry
    Antes de construir um império das drogas, Ferry Bouman volta à sua cidade natal em uma missão de vingança que põe à prova sua lealdade — e encontra um amor que muda sua vida.

15 DE MAIO

Sicario - Dia do Soldado
Netflix/Divulgação
  • Sicario: Dia do Soldado
    Para investigar cartéis mexicanos suspeitos de terrorismo, um agente federal pede a ajuda de um assassino. Mas essa guerra acaba virando uma batalha pessoal. Estrelado por Benicio Del Toro.
  • Irmã Dulce
    A história de uma mulher que enfrentou todas as adversidades para dedicar a vida aos mais necessitados, deixando um legado que perdura até hoje. Dirigido por Vicente Amorim, estrelando Bianca Comparato e Regina Braga.
  • Kuroko no Basket
    Kuroko, Kagami e o resto do time enfrentam os adversários mais difíceis da região com um objetivo em mente: vencer o torneio de inverno.

19 DE MAIO

Quem Matou Sara?
Netflix/Divulgação
  • Quem Matou Sara?: Temporada 2
    Para se vingar, Álex terá que revelar o lado mais sombrio da irmã e aceitar o fato de que nunca conheceu a verdadeira Sara.
  • The Last Days
    Este documentário vencedor do Oscar conta a emocionante história de cinco judeus húngaros que resistiram ao terror do holocausto e do domínio de Hitler.

20 DE MAIO

Special
Netflix/Divulgação
  • Special: Temporada 2
    Afastado da mãe, Ryan continua explorando o mundo por conta própria, enfrentando todos os altos e baixos da vida e do amor.

21 DE MAIO

Army of the Dead: Invasão em Las Vegas
Netflix/Divulgação
  • Army of the Dead: Invasão em Las Vegas
    Após uma invasão zumbi em Las Vegas, um grupo de mercenários se aventura pela zona de exclusão para realizar o maior assalto de todos os tempos. Criado e dirigido por Zack Snyder, o filme é estrelado por nomes como Dave Bautista, Ella Purnell, Ana de la Reguera e Matthias Schweighöfer.
  • O Vizinho: Temporada 2
    Javi achava que já tinha dominado essa coisa de ser super-herói, mas ainda vai precisar enfrentar uma concorrência improvável e alguns visitantes extraterrestres.
  • Jurassic World: Acampamento Jurássico: Temporada 3
    Os jovens na Ilha Nublar estão de volta para mais uma temporada em que, juntos, tentam fugir da ilha habitada por dinossauros.

22 DE MAIO

Olá? Sou eu!
Netflix/Divulgação
  • Olá? Sou Eu!
    Fracassada e infeliz, uma mulher sente que perdeu a alegria de viver — até dar de cara com uma versão mais jovem de si mesma, que aparece exigindo mudanças.

26 DE MAIO

O Divino Baggio
Netflix/Divulgação
  • O Divino Baggio
    Um relato dos 22 anos de carreira do craque italiano Roberto Baggio, incluindo a difícil estreia nos campos e os conflitos com alguns de seus treinadores.
  • Da África aos EUA: Uma Jornada Gastronômica: Minissérie
    Arroz, quiabo, até mesmo o famoso macarrão com queijo. A culinária afro-americana teve (e tem) grande importância no cenário gastronômico dos Estados Unidos. Nesta minissérie, Stephen Satterfield analisa esse impacto.
  • Atentados em Londres
    Este documentário conta a história dos atentados contra minorias em Londres, em 1999, e a corrida para encontrar o extremista de extrema-direita responsável pelas explosões.

27 DE MAIO

Milagre Azul
Netflix/Divulgação
  • Milagre Azul
    Um grupo de crianças e o dono do orfanato onde moram se unem a um marinheiro rabugento para uma lucrativa competição de pesca esportiva, na tentativa de salvar a instituição.
  • Soy Rada: Serendipia
    O humorista argentino Agustín Aristarán, conhecido como Soy Rada, está de volta para falar sobre família, filhos, magia e música.
  • Eden: Temporada 1
    Criada por Justin Leach (Ghost in the Shell 2), a história de robôs que cuidam da última criança humana tem direção de Yasuhiro Irie (Fullmetal Alchemist).

28 DE MAIO

O Método Kominsky
Netflix/Divulgação
  • O Método Kominsky: Temporada 3
    Um novo capítulo se abre para Sandy, que deve lidar com uma difícil perda, um problema financeiro, uma reunião importante e um grande impulso na carreira. Estrelada por Michael Douglas e Allan Arkins.
  • EncrenCão
    A vida privilegiada de um cão mimado vira de cabeça para baixo quando ele se perde e precisa aprender a sobreviver nas ruas da cidade grande.

29 DE MAIO

O Mito de Sísifo
Netflix/Divulgação
  • O Mito de Sísifo
    Depois de um incidente estranho, um engenheiro descobre segredos perigosos e conhece uma mulher que veio do futuro procurar por ele.

31 DE MAIO

Imóveis de Luxo em Família
Netflix/Divulgação
  • Imóveis de Luxo em Família
    Este reality show acompanha a família Kretz e sua imobiliária de luxo em Paris.

Mortal Kombat | Opening Seven Minutes | HBO Max

A vida de Hanzo Hasashi (Hiroyuki Sanada) mudou para sempre quando seu complexo foi atacado por alguns visitantes indesejados. Assista aos primeiros sete minutos de Mortal Kombat aqui.

Mortal Kombat estará nos cinemas em 23 de abril e transmitindo exclusivamente na HBO Max às 12h01 PT / 3h01 ET. Disponível na HBO Max nos EUA apenas sem custo extra para assinantes por 31 dias a partir de seu lançamento nos cinemas.

Netflix anuncia 2ª temporada de Ginny e Georgia

Ainda não há previsão de estreia para os novos episódios
CAMILA SOUSA

Netflix anunciou que a série Ginny e Georgia terá uma 2ª temporada. A confirmação foi feita com um vídeo do elenco contando a novidade.

Lançada na Netflix em fevereiro, Ginny & Georgia conta a história de Georgia (Brianne Howey), que leva seus filhos Ginny (Antonia Gentry) e Austin (Diesel La Torraca) para uma nova cidade, em busca de uma nova vida. Mas nem tudo sai como o esperado.

Membros da família Gucci expressam preocupação sobre ‘House of Gucci’: ‘Estão roubando nossa identidade para obter lucro’

Patrizia Gucci também demonstrou incômodo com a escalação do elenco

Adam Drive e Lady Gaga em “House of Gucci” Foto: Divulgação

Os herdeiros da Gucci expressaram suas preocupações sobre como “House of Gucci”, filme estrelado por Lady Gaga e Adam Driver, irá representá-los. Os bisnetos do fundador do império da moda Gucci, Guccio Gucci, apelaram ao cineasta Ridley Scott para que respeite o legado da família no longa. A informação é do jornal Daily Mail.

O filme é baseado  num livro que conta a história sobre o assassinato de um dos netos de Gucci, Maurizio, em 1995, e o subsequente julgamento e condenação de sua ex-mulher. A personagem de Lady Gaga, Patrizia Reggiani, está no centro da história e cumpriu 16 anos de prisão por encomendar a morte do cônjuge.

Uma das primas de Maurizio, Patrizia Gucci, está preocupada que o filme vá além de uma história baseada em fatos e comece a se intrometer na vida privada da família.

“Estamos realmente desapontados. Falo em nome da família”, ela disse. “Eles estão roubando a identidade de uma família para ter lucro, para aumentar a renda do sistema de Hollywood… Nossa família tem uma identidade, privacidade. Podemos conversar sobre tudo. Mas há uma fronteira que não pode ser ultrapassada”.

Patrizia afirmou que procurou a esposa de Ridley Scott, Giannina Facio, para esclarecimentos sobre o escopo do filme, mas não recebeu qualquer resposta.

Giannina se reuniu com membros da família Gucci no início dos anos 2000 para discutir outro projeto que deveria se concentrar nos papéis do pai de Patrizia Gucci, Paolo, e do avô Aldo, na expansão da marca para nível global.

Guccio Gucci fundou a casa de moda de luxo que leva seu nome há quase um século, em Florença. Os Guccis não são a primeira família italiana da moda a lutar contra representações nas telonas. A família Versace divulgou um comunicado em 2018 sobre a temporada de American Crime Story, de Ryan Murphy, que tratava do assassinato do fundador Gianni Versace, dizendo que a série de TV não foi autorizada e deve ser considerada “uma obra de ficção”.

Patrizia disse que sua família decidirá quais ações irão tomar depois de ver o filme e ainda reclamou sobre a escalação do elenco que, segundo ela, não corresponde com o perfil físico dos seus parentes.

“Meu avô era um homem muito bonito, como todos os Guccis, e muito alto, olhos azuis e muito elegante. Ele está sendo interpretado pelo Al Pacino, que já não é muito alto, e essa foto (feita por um paparazzi) o mostra gordo, baixo, com costeletas, muito feio… Vergonhoso, porque ele não se parece em nada com ele”, adverte.

Antes da estreia de Os Eternos, Chloé Zhao pode levar um Oscar por Nomadland

Conheça a cineasta chinesa favorita para ganhar ao menos uma estatueta neste ano
MARIANA CANHISARES

A diretora Chloé Zhao e a atriz Frances McDormand durante intervalo das filmagens de NomadlandSearchlight Pictures/Divulgação

Às vezes parece que basta um diretor se destacar no cenário independente para atrair a atenção dos grandes estúdios e ser contratado para comandar um blockbuster. Foi assim que Barry Jenkins, roteirista e diretor dos longas Moonlight Se a Rua Beale Falasse, ambos vencedores de prêmios no Oscar, pavimentou seu caminho até ser chamado para encabeçar a sequência do “live-action” de O Rei Leão. Situação semelhante aconteceu com Taika Waititi, indicado ao prêmio da Academia pela primeira vez em 2005, com o curta-metragem Two Cars, One Night, e que se destacou nos anos seguintes com os independentes O que Fazemos nas Sombras e A Incrível Aventura de Rick Baker. Depois de estar a frente de Thor: Ragnarok e um episódio de The Mandalorian, ele filma agora Thor: Love and Thunder para o Marvel Studios. Mesmo a novata Emerald Fennell, indicada a melhor roteiro original e direção no Oscar 2021 com seu longa de estreia, Bela Vingança, já tem um filme baseado em quadrinhos para chamar de seu: a aventura solo da Zatanna.

Contudo, este não foi exatamente o caso de Chloé Zhao, a diretora de Os Eternos. Diferentemente do que se costuma imaginar, ela não foi encurralada, nem sequestrada pelo presidente do estúdio Kevin Feige até aceitar o projeto, como chegou a sugerir Jenkins, em tom de piada, em bate-papo com a cineasta na Variety. Pelo contrário, foi ela quem contou para todo mundo que queria fazer um filme do MCU e esperou o projeto ideal cair no seu colo. “Construir universos é uma das minhas paixões. É por isso que amo Star Wars. Existe um mundo tão rico que eu queria entrar nele e ver o que eu seria capaz de fazer”, explicou.

Bom, deu certo! Depois de ser considerada para Viúva Negra, Zhao foi escolhida para comandar Os Eternos, o novo épico da Casa das Ideias que chega aos cinemas em 29 de outubro. No entanto, em 2021, o longa estrelado por Salma Hayek e Angelina Jolie é apenas um item na lista de conquistas de Zhao. Vencedora do prêmio de melhor direção em longa-metragem pelo DGA, o prêmio do Sindicato de Diretores, a cineasta chinesa chega à cerimônia do Oscar como a grande favorita para levar uma estatueta dourada. Não por Os Eternos, é claro. Mas pelo reflexivo Nomadland.

Estrelado por Frances McDormand, o longa narra a história de uma viúva que, como muitas famílias no interior dos Estados Unidos, perdeu seu ganha-pão e sua comunidade com a recessão de 2008. Independente – ou teimosa, segundo a irmã da personagem -, Fern decide levar uma vida itinerante depois da morte do marido e conhece pela estrada outros tantos viajantes que também moram em suas vans.

Como em seus filmes anteriores, Songs My Brothers Taught Me e Domando o Destino (The Rider, no original), o último trabalho de Zhao foi rotulado por parte da crítica como um docudrama. Embora nenhuma das três produções se propunha a retratar fatos ou personagens com um compromisso investigativo, a diretora tem essa fama por escalar pessoas sem experiência em atuação para viver versões ficcionais das suas próprias vidas. Segundo a própria cineasta, ela não é “o tipo de roteirista-diretora que consegue criar personagens assim em uma sala escura”. Desta forma, trabalhar com atores “não-profissionais” deixa mais espaço para ela construir um universo ao seu redor, processo pelo qual ela é tão apaixonada.

Em Songs My Brothers Taught Me, por exemplo, a diretora escrevia pela manhã as cenas que gravariam naquele dia, sempre pedindo permissão para incluir eventos e situações da vida real dos atores. Foi assim que o incêndio da casa de Jashaun St. John foi incluído no filme. Os detalhes são todos criações de Zhao, mas o sentimento na tela é 100% genuíno.

Apesar de Nomadland ter como protagonista uma vencedora do Oscar, ele também é povoado por pessoas que de fato vivem como nômades, como duas das amigas de Fern, Swankie Linda May, e o representante do movimento no YoutubeBob Wells. Aliás, vale notar que a Searchlight Pictures, distribuidora do filme, chegou a fazer campanha para que os três fossem também indicados ao Oscar.

No entanto, talvez o personagem de Derek Endres seja o exemplo mais interessante do trabalho mais recente da diretora com atores não-profissionais. O jovem com quem Fern cruza em dois momentos distintos no filme entrou no roteiro depois de Chloé Zhao encontrá-lo na estrada. Originalmente, a diretora queria retratar uma jovem grávida, já que a protagonista de Nomadland nunca teve um filho. Mas a conversa com Derek foi tão rica que ela decidiu recalcular a rota.

Derek Endres durante as filmagens de NomadlandSearchlight Pictures/Divulgação

“Ele é assim na vida real, como se tivesse vindo de uma outra era”, contou a diretora a Barry Jenkins na Variety“No momento que o conhecemos, [ficou claro que] se alguém iria representar esse espírito jovem e inquieto em busca de identidade seria o Derek. Ele começou a me contar várias coisas, muitas das quais você viu na tela, e nós escolhemos as partes que ele diria. No final, ele acabou no departamento de arte e ficou com a gente por um mês.”

Era de se esperar que estando a frente de um blockbuster do Marvel Studios, em que cada detalhe faz diferença no intrincado calendário de lançamentos, a cineasta precisaria abandonar essa abordagem. No entanto, segundo o ator Kumail Nanjiani, esse não foi o caso. Ao encontrar com Zhao para discutir seu personagem em Os Eternos, Kingo, o comediante ouviu: “ele é você. Te escolhi porque queria que ele fosse você”. “Foi assim que ela escolheu todo o elenco. Ela queria que todo mundo colocasse fragmentos deles nos personagens”, afirmou Nanjiani à Vulture.

Coisa do destino

Como a Zhao mesmo frisa em diferentes entrevistas, tudo em Nomadland foi uma construção coletiva – até mesmo seu envolvimento com o projeto. Porque enquanto a cineasta chinesa planejava falar sobre a comunidade nômade dos EUA na perspectiva dos jovens, Frances McDormand adquiria os direitos de adaptação do livro de Jessica BruderNomadland: Surviving America in the Twenty-First Century, que tratava do mesmo tema, mas a partir do olhar de pessoas idosas. Quando McDormand, que começava a dar seus primeiros passos como produtora, procurou a diretora para falar sobre a obra, Zhao sentiu que as peças do seu quebra-cabeça finalmente encaixavam. “Pareceu destino. Não senti que estava pulando para outro projeto, mas para uma versão mais aprofundada do que eu queria fazer”, definiu à Vulture.

É curioso que o caminho das duas se cruzou por uma “contravenção” da premiada atriz. Mesmo com a agenda lotada de compromissos com a imprensa para promover Três Anúncios para um Crime no Festival de Toronto, McDormand decidiu dar uma escapada e seguir o conselho de um amigo, isto é, assistir Domando o Destino, o segundo longa da carreira de Zhao. Nos primeiros minutos, ela se sentiu tão imersa na história do jovem protagonista Brady Blackburn que quis se encontrar com a diretora chinesa para ver se poderia repetir esse efeito com Nomadland. A aclamação do público e da crítica, assim como a indicação ao Oscar, comprova como o plano foi bem-sucedido – e tudo indica que a cerimônia no dia 25 de abril fará coro à coleção de prêmios que Zhao e McDormand ganharam no último ano.

De largada, a cineasta chinesa se destaca por uma triste estatística da Academia: antes da sua indicação ao lado de Emerald Fennell, apenas outras cinco mulheres concorreram à melhor direção em 93 anos de prêmio – entre as quais, somente uma venceu: Kathryn Bigelow, por Guerra ao Terror. Além disso, ela é a primeira mulher não-branca e a primeira chinesa a disputar na categoria. Quer dizer, com ou sem estatueta, ela já fez história.

Não bastasse a indicação à direção, Zhao ainda aparece na lista deste ano concorrendo aos prêmios de Melhor Edição, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Filme, já que ela é também uma das produtoras de Nomadland. E, diga-se de passagem, com grandes chances de sair vencedora também nelas.

A diretora é certamente um dos novos nomes de Hollywood a ser acompanhado com atenção, independentemente da decisão da Academia. E se Nomadland for um presságio do que se pode esperar de Os Eternos, o novo lançamento da Casa das Ideias está em excelentes mãos.

‘Nomadland’, favorito ao Oscar, chega aos cinemas

Frances McDomand, soberba, viveu entre nômades para fazer papel que rendeu 6ª indicação como melhor atriz
Mario Abbade

Diretora Chloé Zhao e a atriz Frances McDomand

O tal sonho americano, uma ideia amplamente propagada sobre o que seria o sucesso, leva multidões a imigrar para os Estados Unidos todos os anos (muitos, claro, em fuga das mazelas de seus países). Mas cabe perguntar: e os americanos que não seguem esse norte? “Nomadland” — que tem sessões de pré-estreia nos cinemas a partir desta quinta-feira (15-4) — apresenta uma América que foge ao padrão. A diretora chinesa Chloé Zhao entrega um filme introspectivo e reflexivo sobre uma parte da sociedade americana que, diante dos percalços da realidade e de crise econômica, vive, e até é feliz, fora do tal sonho.

Na história, acompanhamos Fern (a sempre ótima Frances McDomand), uma mulher sexagenária, que perdeu o marido e se vê tendo que sair de Empire, no estado de Nevada, que se tornou uma cidade fantasma após o fechamento de uma mina que empregava boa parte dos moradores. Diante das possibilidades, Fern decide viver como nômade em sua van, indo de estado em estado, fazendo biscates e conhecendo gente que vive como ela.

A partir daí, a diretora Chloé Zhao apresenta o jeito de viver dessas pessoas de maneira respeitosa, realçando que também se trata de uma escolha, sem reduzir o tema a uma necessidade. A diretora atinge um nível de realismo extraordinário por combinar poucos atores com indivíduos que de fato vivem como nômades. Em certos momentos, a narrativa lembra mesmo um documentário, pela maneira como Chloé Zhao retrata personagens reais e fictícios.

O roteiro, escrito por ela, é inspirado no relato contundente do livro homônimo da jornalista Jessica Bruder, especialista em subculturas americanas. Com o objetivo de aproximar o espectador desse universo, a diretora criou a personagem Fern reunindo num único rosto algumas passagens da obra de Jessica. Foi uma bela solução para que o público pudesse acompanhar a jornada de Fern e entender suas motivações.

A criação da personagem veio também da vital colaboração da atriz Frances McDomand, mentora do projeto. Para desenvolver Fern, Frances fez como outros atores que, na preparação para um papel, dedicaram-se à imersão na realidade do personagem, vivendo algum tempo nessas comunidades nômades e adotando sua cultura. Para chegar ao nível de excelência de atuação que atingiu, Frances se entregou ao chamado Método Meisner, o estilo de interpretação criado pelo ator e professor Sanford Meisner. Todo esse processo resultou, após a atuação soberba, em sua sexta indicação ao Oscar.

Quando Frances descobriu o livro, resolveu convidar Chloé para comandar a empreitada por causa de sua sensível abordagem nos longas “Domando o destino” (2017), sobre um caubói que após um ferimento quase fatal sai em busca de uma nova maneira de viver em seu país, e “Songs my brothers taught me” (2015), em torno de uma indígena que é obrigada a deixar sua reserva para morar em Los Angeles.

Essa experiência em retratar indivíduos que vivem um confronto com sua realidade foi providencial para que Chloé conseguisse ilustrar com eficácia seu novo tema, pouco conhecido pelo público. Um ponto interessante é que a diretora não fez um filme político sobre a falência de uma cidade que obriga toda uma comunidade a mudar sua maneira de viver, ou qualquer outro tipo de discurso mais batido que tentasse se apoiar em temas ideológicos.

O objetivo da diretora e da atriz é, sobretudo, mostrar que o tal sonho americano não é igual para todos, e que há outras maneiras de viver e de se atingir a realização. As seis indicações, que incluem filme e direção, são mais do que merecidas, e o longa é o grande favorito para levar o prêmio máximo do Oscar.

Army of The Dead | Ladrões enfrentam zumbis no trailer do filme de Zack Snyder

Longa de zumbis estreia em maio na plataforma
ARTHUR ELOI

Army of the Dead: Invasão em Las Vegas, filme de terror de Zack Snyder, teve seu primeiro trailer divulgado pela Netflix

Na trama de Army of the Dead, a infestação de zumbis começa em Las Vegas, cidade dos Estados Unidos conhecida por seus cassinos e hotéis luxuosos, e é contida nos limites do município por muros. Seis anos depois, o dono de um desses cassinos contrata um exército particular para invadir a cidade e recuperar o dinheiro deixado em seu cofre durante a evacuação do local.

O elenco do filme principal conta ainda com Dave BautistaElla PurnellTheo RossiAna De La RegueraTig Notaro Huma QureshiArmy of the Dead marca o retorno de Zack Snyder ao gênero de horror depois de 17 anos, já que o primeiro filme do diretor foi Madrugada dos Mortosremake de 2004 do clássico de George A. Romero.

Army of the Dead será lançado em 21 de maio na Netflix.

Godzilla: Singular Point | Anime da Netflix ganha trailer e data de estreia

Com design inédito criado por animador do Studio Ghibli, produção estreia em junho
GABRIEL AVILA

Netflix revelou o trailer de Godzilla: Singular Point. Cheia de ação, a prévia apresenta monstros, mechas e o novo design do Rei dos Monstros, criado pelo animador Eiji Yamamori do Studio Ghibli.

Vale lembrar que além do anime, o Godzilla se prepara para retornar aos cinemas em Godzilla vs Kong, que tem estreia prevista no Brasil em 29 de abril.

Com 13 episódios, a primeira temporada chegará ao streaming em junho.

Hungry | NBC encomenda piloto de comédia estrelada por Demi Lovato

Produção vai acompanhar amigos de um grupo de ajuda alimentar em busca de amor e sucesso
GABRIEL AVILA

Demi Lovato estrelará a comédia da NBC Put Pilot ‘Hungry’

NBC encomendou o episódio piloto de uma série protagonizada por Demi Lovato. De acordo com a Variety, o projeto se chama Hungry (Faminto, em tradução livre) e acompanha amigos de um grupo de ajuda alimentar que se apoiam enquanto buscam por “amor, sucesso e a coisa perfeita na geladeira que vai tornar tudo melhor”.

Vale lembrar que a encomenda de um episódio piloto significa que a emissora quer ver um episódio pronto antes de confirmar uma temporada completa.

A série será escrita por Suzanne Martin (Will e GraceFrasier), que vai ser produtora executiva ao lado de Demi Lovato, Sean HayesTodd MillinerScooter BraunScott Manson, e James Shin.

A mais recente aparição de Demi Lovato na TV foi no revival de Will e Grace, em que interpretou Jenny. Já nos cinemas, a cantora e atriz apareceu em Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars da Netflix. O mais recente lançamento musical de Lovato foi Dancing With The Devil, disco lançado no início de abril.