The Flash | Katee Sackhoff entra para o elenco da quarta temporada

Katee SackhoffKatee Sackhoff, que viveu Starbuck em Battlestar Galactica, entrou para o elenco da quarta temporada de The Flash. A informação é da Entertainment Weekly.

A atriz assumirá o papel de Amunet Black, também conhecida como a vilã Forja (Blacksmith em inglês), descrita como “uma rígida e badass chefona do mercado-negro para super vilões. Amunet usa todas as ferramentas, incluindo a longa lista de metahumanos que tem controla, para garantir que seus negócios ilegais triunfem.” Ela será apresentada no quinto episódio do novo ano, chamado de “Girls Night Out“.

Prometendo retomar o “fator diversão” da série, a quarta temporada de The Flash estreia em 10 de outubro nos Estados Unidos, enquanto no Brasil o canal pago Warner Channel se encarrega da transmissão.

Jessica Jones | 2ª temporada será “tão grande, impactante e pessoal” quanto a primeira, diz Krysten Ritter

BTS of THE DEFENDERS photoshoot. 
December 10, 2016Apesar de Jessica Jones já ter lidado com seu maior inimigo, a segunda temporada do seriado será “tão grande, impactante e pessoal” quanto a primeira, de acordo com a atriz Krysten Ritter em entrevista ao Bustle.

Até no material base, muito aconteceu com ela. Você sente pela personagem. Toda vez, você fica ‘Ah, ela passou por tanto’ e mesmo assim ela luta. É isso que amamos nela. A primeira temporada se focou no seu psicológico enquanto a segunda se focará no seu coração.

Por enquanto não há confirmação sobre a trama do novo ano, ou data de estreia. Até o momento foram divulgadas apenas as descrições de quatro novos personagens – leia aqui.

Jones também deu as caras em Os Defensores, que já está disponível no catálogo da Netflix. [Arthur Eloi]

“Total Eclipse of the Heart” da cantora Bonnie Tyler é a música mais baixada nos EUA no dia do eclipse solar

06409845000005DC-0-They_re_corny_songs_with_big_lyrics_that_we_secretly_belt_out_wh-m-8_1464219351068“Total Eclipse of the Heart”, hit dos anos 1980 da cantora Bonnie Tyler, é a música mais baixada do iTunes nos Estados Unidos, nesta segunda-feira (21), deixando para trás “Despacito” de Luis Fonsi.

De acordo com a Billboard, o eclipse solar total que acontece hoje foi o motivador para o aumento das buscas. Já na semana passada, quando foi divulgado que Tyler cantaria a música num cruzeiro (leia mais), houve um aumento de 500% no número de downloads no iTunes.

Misty Knight I Defensores deixa a porta aberta para uma nova origem de super-heroína

730ae7f0ba975a53118d7763cc930fa4A personagem dos quadrinhos Misty Knight e a atriz Simone Missick


O final de Defensores deixa algumas incógnitas em relação ao futuro do Tentáculo e de Elektra, mas uma das portas abertas pela série é inconfundível: poderemos ver em breve Misty Knight (Simone Missick) se tornar uma personagem mais próxima ao seu conceito nos quadrinhos. O texto abaixo contém spoilers de Defensores.

Quando Misty havia sido baleada no braço direito por Diamondback em Luke Cage, a Marvel deu uma leve insinuação de que ela poderia passar por uma transformação. Isso não se concretizou na época, mas os eventos de Defensores agora não deixam margem para uma nova evasiva; Misty tem seu antebraço direito decepado pela espada de Bakuto e, caso ganhe uma prótese em uma das séries futuras da Marvel na Netflix, a policial fica mais próxima de se tornar a nova super-heroína do universo urbano de vigilantes.

Nos quadrinhos, Mercedes “Misty” Knight perdeu o braço direito quando uma bomba de terroristas, que planejavam explodir um banco, acabou acionada quando Misty tentava se livrar dela. Ela então ganhou uma prótese da Stark International que contém melhorias cibernéticas. Com o braço mecânico, ela ganha superforça, que Misty alia então às suas habilidades de tiro e combate corpo-a-corpo para se manter combatendo o crime.

A construção da personagem na TV se assemelha bastante à trajetória nos quadrinhos. Mercedes se gradua na academia de polícia de Nova York com louvor e se torna parceira de Rafe Scarfe na patrulha da cidade (os dois depois se tornariam oponentes; Scarfe se revela corrupto na TV e nos quadrinhos ele surta e vira um justiceiro por conta própria), antes de perder o braço. Se a Netflix seguir o que se estabeleceu na Marvel, Misty, traumatizada, agora se vê incapaz de voltar a atuar como policial, e ela decide agir contra o crime por conta própria. Como a relação da policial com o Capitão Strieber já não é das melhores em Defensores, essa solução parece bastante possível.

Durante a Comic-Con, Jeph Loeb já havia sugerido que Misty e Colleen Wing podem se unir. A dupla é conhecida nos quadrinhos como Filhas do Dragão, nome oficial da agência de investigação privada administrada por Colleen. A dupla foi introduzida pela primeira vez nas páginas de Iron Fist em 1977, e as histórias das duas frequentemente têm um viés de artes marciais. Uma vez com um braço mecânico, Misty pode auxiliar Colleen nas cenas de ação sem perder suas particularidades; ela já havia mostrado em Luke Cage, nas cenas de basquete, que tem um nível atlético próximo do excepcional.

E como o braço deve parecer? Misty já foi desenhada com um braço direito normal (a prótese é como um esqueleto metálico sobre a pele) e também mais similar ao Soldado Invernal, com uma prótese prateada. De qualquer forma, sem dúvida é hora de dar as boas-vindas de Misty ao mundo dos superpoderosos, de fato. [Marcelo Hessel]

Hollywood e Apple querem criar serviço de aluguel de filmes que ainda estão nos cinemas

Estúdios esperam compensar a queda nas vendas de Blu-Ray e se libertar das redes de cinema

Sem título.pngNão é segredo que a indústria da pirataria, que cada dia se parece mais com uma comunidade, é eficaz. Apenas alguns dias após a estréia dos filmes mais esperados do ano, e às vezes até antes, é possível encontrar centenas de links que disponibilizam os títulos com qualidade HD. A aposta dos grandes estúdios de cinema, é transformar esse cenário oferecendo o serviço de aluguel digital para filmes que estrearam há apenas algumas semanas. Para isso eles pretendem contar com a ajuda da Apple e da Comcast, o maior conglomerado de mídia do mundo.

Além de driblar a pirataria, o movimento também pretende assegurar o futuro da distribuição de conteúdo cinematográfico, já que as vendas de DVD e Blu-Ray permanecem em queda livre, e libertar os estúdios de Hollywood das redes de cinema, pendendo a balança de poder para o lado de empresas como Warner Bros, Universal Pictures e DreamWorks Animation, que poderiam disponibilizar seus filmes para download, ignorando as salas de cinema, caso os acordos não sejam vantajosos. Quem não pareceu muito animada com a ideia, foi a Walt Disney Studios que já anunciou a criação do seu próprio serviço de streaming.

Para uma transição pacífica, os principais estúdios de Hollywood pretendem ceder participação na receita dos aluguéis para as redes de cinema. Essas por sua vez, exigem um compromisso de no mínimo 10 anos sobre a participação de lucros, o que os estúdios obviamente recusaram. Como retrospecto desses acontecimentos, as principais redes americanas de cinema como Cinemark, AMCRegal Entertainment sofreram queda de até 8,4% nas suas ações da bolsa, na última sexta-feira.

Outro fator que parece dificultar o surgimento desse serviço, apelidado de PVOD (Premium Video on Demand ou Serviço Premium de Filmes sob Demanda), é o preço, algo em torno de US$ 30 a US$ 50 por filme, valor nada atrativo.

Mas de uma forma ou de outra, algo é certo. A transformação da indústria do entretenimento audiovisual é inevitável.

E se tiverem boa memória, vão se lembrar que não faz muito tempo, a indústria fonográfica e a Apple, que na última semana anunciou investimento de 1 bilhão de dólares em conteúdo original,  estavam exatamente na mesma situação, foi quando o mundo presenciou o surgimento do iTunes e da venda de músicas por centavos de dólar.

A previsão é que o serviço seja lançado nos próximos 12 meses, mas as negociações parecem intermináveis. No entanto, o que se pode afirmar com absoluta certeza, é que a indústria do cinema como conhecemos, nunca mais será a mesma. []

Bilheteria EUA: Dupla Explosiva, Annabelle 2 – A Criação do Mal, Logan Lucky, Dunkirk, O Que Será de Nozes 2 a

Sem título.png17Dupla Explosiva, novo filme de comédia e ação estrelado por Samuel L. Jackson Ryan Reynolds, estreou no primeiro lugar da bilheteria americana. O longa arrecadou cerca de US$ 21,6 milhões e somente em um fim de semana quase igualou o valor gasto em sua produção, de US$ 29 milhões.

Na trama, Reynolds interpreta um competente agente de segurança que é encarregado de proteger o personagem de Jackson, um assassino de aluguel. Apesar do péssimo relacionamento entre eles, os dois tem apenas 24 horas para viajar de Londres para a Holanda enquanto são  perseguidos pelos capangas de um ditador vivido por Gary Oldman.

Annabelle 2 – A Criação do Mal ficou com a segunda posição ao recadar pouco mais de US$ 15 milhões. O longa já arrecadou mais de US$ 160 milhões ao redor do mundo e ajudou o universo Invocação do Mal a ultrapassar a marca de US$ 1 bilhão.

A produção conta a história de um fabricante de bonecas e sua esposa que, 20 anos depois da trágica morte de sua filha, recebem em sua casa uma freira e várias meninas de um orfanato. Logo, no entanto, elas se tornam alvo da boneca possuída Annabelle.

Logan Lucky, novo filme de Steven Sorderbergh com Adam Driver Daniel Craig, ficou em terceiro lugar ao somar US$ 8 milhões em seu primeiro fim de semana em cartaz.

Na trama do filme, dois irmãos (Channing Tatum e Adam Driver) planejam realizar um assalto durante uma corrida da NASCAR. Jack Quaid, Brian Gleeson, Katherine Waterston, Hilary Swank, Michael Shannon e Katherine Heigl também estão no elenco.  A estreia no Brasil está marcada para 12 de outubro.

A quarta colocação ficou com Dunkirk, o filme de guerra dirigido por Christopher Nolan. Com queda de 38% em sua quinta semana de exibição, o filme arrecadou US$ 6,7 milhões no fim de semana e tem um total de US$ 165 milhões nos EUA e já ultrapassou seu custo de US$ 100 milhões.

O filme é baseado na história da Operação Dínamo, que conseguiu resgatar mais de 330 mil homens da cidade que dá nome ao filme, durante a Segunda Guerra Mundial.

A animação O Que Será de Nozes 2 arrecadou US$ 5,1 milhões e ficou na quinta posição. A produção conta com uma bilheteria de US$ 17 milhões nos EUA.

Na trama, Surly e seus amigos tentam impedir que o prefeito da cidade construa um empreendimento que vai demolir sua casa no parque. A estreia do filme no Brasil está marcada para 14 de setembro.

Jerry Lewis morre aos 91 anos

Sem título.png17O ator e comediante Jerry Lewis morreu aos 91 anos neste domingo (20). Conhecido como “Rei da Comédia”, ele é um dos maiores comediantes de todos os tempos.

O agente do ator confirmou que Lewis morreu nesta manhã em sua casa em Las Vegas, no estado norte-americano de Nevada. Entre junho e agosto deste ano, ele ficou hospitalizado para tratar de uma infecção urinária. Ainda não há informação sobre o que levou à morte do comediante.

A última apresentação de Lewis nos palcos ocorreu no hotel South Point, em Las Vegas, em outubro do ano passado.
Além de influenciar uma geração inteira de comediantes e ser um ícone do riso, Jerry também conduziu causas humanitárias, como seu programa beneficiente anual do Dia do Trabalho para a Associação de Distrofia Muscular, que ele começou a apresentar em 1952. Ele se aposentou do evento em 2011.

Carreira
Jerry Lewis atingiu o estrelato junto do cantor Dean Martin, com quem atuou a partir de 1946 e formou uma das duplas mais memoráveis do humor americano.

Dean Martin era o elegante da dupla, especialmente quando cantava, enquanto Jerry Lewis exercia o papel do parceiro imprevisível. Os espetáculos eram totalmente abertos à improvisação.

Após dez anos de sucessos demolidores nos teatros e no cinema, graças a filmes como “O marujo foi na onda” (1952) e “O rei do laço” (1956), em 24 de julho de 1956 Dean Martin e Jerry Lewis fizeram o último espetáculo como dupla no clube Copacabana, em Nova York.

Ainda na década de 1950, Lewis se notabilizou pelas apresentações em clubes noturnos, na televisão e no cinema. Ao longo de cinco décadas de carreira, Lewis estrelou mais de 50 filmes.

O filme mais famoso de Lewis é a comédia “O Professor Aloprado”, de 1963. Protagonizado e produzido por ele, o longa conta a história do atrapalhado professor universitário Julius Kelp. Depois de ser humilhado por alunos e quase demitido da instituição de ensino pelas constantes trapalhadas em que se envolve, Kelp cria uma fórmula que o faz ser elegante, charmoso e bom de papo. Nasce então Buddy Lee.
O filme ganhou uma nova versão na década de 1990, quando Eddie Murphy viveu o professor aloprado.

Seu último filme, lançado no ano passado, foi “A Sacada”, em que faz um papel secundário. O último como protagonista foi “Max Rose”, de 2013, e o primeiro em que ele faz o papel principal desde “Rir é Viver”, de 1995.

Ele interpreta o viúvo Max Rose, que, ao mesmo tempo em que sofre com a perda da esposa Eva (Claire Bloom), investiga uma descoberta que pode acabar com as certezas adquiridas após muitos anos de casado.

Já o antepenúltimo trabalho de Jerry como ator foi o filme brasileiro “Até que a Sorte nos Separe 2”, em que trabalhou com Marcius Melhem e Leandro Hassum. Na época das filmagens, o ator estava com 87 anos.

Mulher-Maravilha | Geena Davis quer participar da continuação

Geena+Davis+FOX+2016+Upfront+Red+Carpet+vbJe08YwfjrlGeena Davis quer participar do próximo filme da Mulher-Maravilha. A atriz afirmou que adorou a primeira produção e revelou que chegou a pedir para Patty Jenkins um papel na continuação (Via EW).

“Eu encontrei com ela e falei, ‘eu tenho certeza de que você irá fazer a sequência e se precisar de alguém para ser uma Amazona, eu estou aqui. Estou disponível’. Eu amei [o primeiro filme] e quero mais longas desse tipo. Meu sonho é ter um show em uma plataforma de streaming onde eu possa ser durona”.

A cineasta ainda não fechou contrato para continuação, mas o acordo está próximo. Segundo o Deadline, a diretora pode se tornar a mais bem paga de todos os tempos.

Mulher-Maravilha 2 chega aos cinemas em 13 de dezembro de 2019. A personagem aparece antes em Liga da Justiça, que tem estreia marcada para 16 de novembro.

A Bittersweet Life | Michael B. Jordan pode entrar para o remake hollywoodiano

Sem título.png17.jpgMichael B. Jordan é um dos principais nomes especulados em A Bittersweet Life, remake hollywoodiano da ação sul-coreana Dalkomhan Insaeng. Caso ele seja confirmado, ele interpretará um gângster ainda não nomeado (Via Variety).

Dirigido por Kim Jee-woon, o drama criminal de 2005 acompanha um gerente de hotel, capanga de um chefão do crime, que é encarregado de seguir a jovem amante do patrão, pra descobrir se ela tem outro amante. Ao comprovar que ela trai o chefão, o capanga, que tinha ordem para matar os dois, espanca o sujeito e deixa a jovem viva. Começa então uma escalada de problemas que terminarão colocando-o contra a máfia local.

O projeto está em desenvolvimento desde 2012 e Allan Hughes chegou a ser anunciado na direção, mas deixou o projeto. Agora, o longa fica por conta de Jennifer Yuh Nelson (Kung Fu Panda).

Diretor Micheal Winterbottom de 24 Hour Party People lança um filme em torno da tour do Wolf Alice

Quem assistiu ao filme 24 Hour Party People e 9 Songs sabe que o diretor Micheal Winterbottom tem um interesse natural por música. Agora, ele está por trás de On The Road, um “rockumentary” em que acompanha a banda Wolf Alice em suas viagens pelo Reino Unido para promover o álbum My Love Is Cool.

O filme segue a história de Estelle (Leah Harvey), uma estagiária da gravadora, e Joe (James McCardle), um membro imaginário da equipe de estrada da banda. Winterbottom registra a vida na estrada, tanto a parte divertida quanto a repetitiva, visto pelo olhar desses dois personagens que estão experimentando tudo pela primeira vez.

O filme entrou na seleção oficial de vários festivais, como Berlinale, SXSW e o London Film Festival e está sendo apontado pela crítica como um de seus melhores longas em muitos anos. O lançamento esta previsto para o próximo mês, mas no trailer acima a gente já sente o sabor de On the Road. Assim como em muitos de seus filmes, dá vontade de estar lá, vivendo tudo do papel principal. [FFW]