Décor do dia: banheiro pequeno é repaginado com latão e madeira

Ambiente com quase 7 m² também ganhou mármore multicolorido no piso
JONATHAN PEREIRA | FOTOS VIVIAN JOHNSON/DIVULGAÇÃO

Arandelas de latão e madeira recuperada na viga estrutural (Foto: Vivian Johnson/Divulgação)

Este banheiro de 6,68 m² foi repaginado e ganhou décor rústico, após reforma comandada pela designer de interiores e estilo Erica Johnston. A profissional apostou no uso de elementos minimalistas, como as arandelas e os espelhos de latão dourado. 

Chuveiro de latão e azulejo, da Zellige, nivelado com o drywall (Foto: Vivian Johnson/Divulgação)
Décor do dia: Banheiro pequeno com arandelas de latão e madeira recuperada (Foto: Vivian Johnson/Divulgação)
Latão também nas torneiras e arandelas (Foto: Vivian Johnson/Divulgação)

Além do metal – que surge também nas torneiras e chuveiro –, foram utilizados materiais como madeira recuperada, gesso cru e sem cor e carvalho branqueado, este último reveste as portas e gavetas do gabinete.  

Décor do dia: Banheiro pequeno com arandelas de latão e madeira recuperada (Foto: Vivian Johnson/Divulgação)
Mármore multicolorido no piso (Foto: Vivian Johnson/Divulgação)
Décor do dia: Banheiro pequeno com arandelas de latão e madeira recuperada (Foto: Vivian Johnson/Divulgação)

No teto, repare na viga estrutural que foi mantida e revestida com madeira recuperada. Por fim, o tom de diversão e cor vem dos ladrilhos de mármore multicoloridos no piso. Um charme total!

Casa de vila tem área externa integrada para maior lazer da família

A estrutura metálica permitiu abrir e ampliar o térreo da casa de 181 m² com dois pavimentos, em São Paulo, que teve espaços reconfigurados e melhor uso da área externa
TEXTO MARILENA DÊGELO

LIVING | As portas tipo camarão de ferro e vidro, da Almeida Lima, abrem todo o living para a área externa, com piso de fulget e grelha linear para captação de água pluvial. O telhado restaurado tem réguas de tauari no beiral (Foto: Maura Mello / Divulgação)

A busca por uma casa de vila teve resultado melhor do que o esperado para o casal com uma filha pequena que queria área externa e segurança. Com a ajuda dos arquitetos do Estúdio BRA (@estudiobra), eles escolheram um imóvel antigo na Vila Madalena, em São Paulo, que ocupa um terreno de 190 m² em formato triangular no final de uma vila.

“Foi uma excelente compra. Por ser a última da rua, a casa, agora com 181 m², não é geminada do lado esquerdo. Além de ter quintal maior e privacidade, por ser vizinha à área de lazer de um condomínio residencial, nada bloqueia a incidência de luz solar. Pensamos uma reforma que tirou o melhor proveito dessa situação”, explica o arquiteto André di Gregorio, autor do projeto com o arquiteto Rodrigo Maçonilio. “Como o terreno é mais largo nos fundos, transformamos a área, que era apenas de serviço, em espaço integrado de estar e lazer.”

As vigas de aço, expostas nas paredes e no teto, definem os limites dos ambientes no living. Os painéis deslizantes de réguas de tauari fecham a sala de TV (Foto:   Foto: Maura Mello / Divulgação)
LIVING | As vigas de aço, expostas nas paredes e no teto, definem os limites dos ambientes no living. Os painéis deslizantes de réguas de tauari fecham a sala de TV (Foto: Foto: Maura Mello / Divulgação)

A transformação foi grande e envolveu a demolição de várias paredes da casa de dois pavimentos, que era bem compartimentada. As principais mudanças aconteceram no térreo. “Foi preciso reforçar a estrutura com pórticos metálicos: vigas e pilares de aço. O pavimento superior ficou quase todo pendurado para abrir a casa para essa área de luz”, conta André.

As alterações ocorreram desde a entrada. Os arquitetos avançaram com a fachada frontal alguns metros em direção à garagem, onde havia um pergolado de concreto. Ali eles instalaram o hall fechado por empenas de concreto com janelas de vidro e um pórtico metálico que abriga a porta dupla de entrada. “Fizemos uma bancada de concreto para apoiar as chaves e as bolsas logo na chegada”, diz o arquiteto.

O lavabo fica dentro do volume revestido de réguas de tauari feito pela Rutra Marcenaria e tem janela tubular de ferro. O degrau curvo marca a diferença de pisos: embaixo é fulget da GR Pisos, e em cima, concreto polido que reveste todo o térreo (Foto: Maura Mello / Divulgação)
LAVABO | O lavabo fica dentro do volume revestido de réguas de tauari feito pela Rutra Marcenaria e tem janela tubular de ferro. O degrau curvo marca a diferença de pisos: embaixo é fulget da GR Pisos, e em cima, concreto polido que reveste todo o térreo (Foto: Maura Mello / Divulgação)
O cão Lego, da raça golden retriever, descansa no tapete de ladrilhos hidráulicos da Brasil Imperial junto ao jardim de vasos que recebe a iluminação zenital do rasgo na laje fechado com vidro e muxarabi de tauari (Foto: Maura Mello / Divulgação)
LAJE | O cão Lego, da raça golden retriever, descansa no tapete de ladrilhos hidráulicos da Brasil Imperial junto ao jardim de vasos, que recebe a iluminação zenital do rasgo na laje fechado com vidro e muxarabi de tauari (Foto: Maura Mello / Divulgação)

Um volume revestido de réguas de tauari ajuda na distribuição dos ambientes no living. Dentro fica o lavabo e, ao lado, a sala de TV, que pode ser fechada por portas de correr da mesma madeira. A escada para o pavimento superior foi instalada nesse ambiente.

“Demolimos a antiga de alvenaria, que era circular e ocupava área grande no meio da casa. Instalamos junto à parede uma metálica, que é leve e deixa os espaços mais fluidos”, explica André. O primeiro degrau é um bloco de concreto, que continua de um lado em forma de poltrona no hall de entrada e, do outro, em longo banco com várias funções pelo living.

No andar de cima, os três quartos originais foram reconfigurados: um para criar a suíte da filha e dois para a suíte do casal com closet. Os espaços foram ampliados e ganharam varanda com a extensão do térreo.

O hall de entrada foi criado no avanço para a garagem aproveitando um pergolado e é fechado por painéis de vidro e empenas de concreto: uma apoia a bancada em balanço (Foto: Maura Mello / Divulgação)
HALL | O hall de entrada foi criado no avanço para a garagem, aproveitando um pergolado, e é fechado por painéis de vidro e empenas de concreto: uma apoia a bancada em balanço. Ao fundo, o bloco desse material forma a poltrona e o primeiro degrau da escada metálica de chapa dobrada, da BKTec, que é atirantada na viga de aço (Foto: Maura Mello / Divulgação)

Nos fundos do terreno, os arquitetos organizaram, sob uma lâmina da laje, todas as áreas molhadas e quentes. Em um canto fica a lavanderia fechada por cobogó de cimento, no meio a churrasqueira, e em seguida a cozinha, integrada ao living.

“Instalamos uma única e longa ilha do mesmo material para a cozinha e a churrasqueira. A divisória é a esquadria de ferro com janela de guilhotina, que serve de passa-pratos”, diz André.

Entre o living e a área externa, eles colocaram uma peça de serralheria, ocupando todo o vão. As portas de vidro tipo camarão recolhem no meio para integrar totalmente os ambientes.

A ilha com tampo de quartzo branco começa na cozinha e termina na churrasqueira. O caixilho com janela de guilhotina separa os ambientes.Torneiras da Deca (Foto: Maura Mello / Divulgação)
COZINHA | A ilha com tampo de quartzo branco começa na cozinha e termina na churrasqueira. O caixilho com janela de guilhotina separa os ambientes.Torneiras da Deca (Foto: Maura Mello / Divulgação)

Junto à parede da sala, os arquitetos fizeram um tapete de ladrilhos para espelhar o rasgo na laje já existente na casa. “Fechamos com muxarabi de tauari, filtrando a luz solar que banha o jardim de vasos criado ali”, conta. “O ladrilho vermelho tem memória afetiva, pois remete ao piso de cacos cerâmicos da casa anterior, e a iluminação zenital, efeito sensorial: faz desenhos de luz pela sala e vira relógio natural para a família acompanhar a passagem do dia.”

Entre a cozinha e a sala de jantar, a laje em balanço deu origem ao bar com adega (Foto: Maura Mello / Divulgação)
SALA DE JANTAR | Entre a cozinha e a sala de jantar, a laje em balanço deu origem ao bar com adega (Foto: Maura Mello / Divulgação)

“Procuramos coerência visual repetindo os materiais e os detalhes arredondados em toda a casa.”André di Gregório

As colunas redondas fazem parte da estrutura metálica, da BKTec, que sustenta o piso superior e permite a integração com a área externa. Na área da churrasqueira e na cozinha, a ilha é revestida de laminado de tauari, e os armários são de laminado (Foto: Maura Mello / Divulgação)
INTEGRAÇÃO | As colunas redondas fazem parte da estrutura metálica, da BKTec, que sustenta o piso superior e permite a integração com a área externa. Na área da churrasqueira e na cozinha, a ilha é revestida de laminado de tauari, e os armários são de laminado. Na parede, os tijolos à vista são destacados pela moldura de concreto que forma a bancada. Cobogós de cimento fecham a lavanderia. Na mesa de jantar, cadeiras Daniella, de Aristeu Pires, e cadeirão Tripp Trapp, da Stokke. Pendentes da Cremme (Foto: Maura Mello / Divulgação)

“Reduzimos os custos dos painéis usando rodapés de tauari maciço do avesso, como réguas prontas.”André di Gregório

A sala de TV é envolvida pelos painéis de tauari produzidos com rodapés usados do avesso pela Rutra Marcenaria (Foto: Maura Mello / Divulgação)
SALA DE TV | A sala é envolvida pelos painéis de tauari produzidos com rodapés usados do avesso pela Rutra Marcenaria (Foto: Maura Mello / Divulgação)
A suíte do casal tem porta e marcenaria em forma orgânica para facilitar a circulação e cabeceira com mesa lateral de laminado de tauari. Luminária Tolomeo Mini, de Michele de Lucchi (Foto: Maura Mello / Divulgação)
SUÍTE DO CASAL | O ambiente tem porta e marcenaria em forma orgânica para facilitar a circulação e cabeceira com mesa lateral de laminado de tauari. Luminária Tolomeo Mini, de Michele de Lucchi (Foto: Maura Mello / Divulgação)

“Reduzimos os custos dos painéis usando rodapés de tauari maciço do avesso, como réguas prontas.”André Di Gregorio

A fachada frontal tem pórtico metálico que abriga a porta dupla de entrada ao lado da empena de concreto. Em cima do novo hall foi criado o terraço da suíte da filha. A obra foi concluída em 2021 pela construtora S&C Engenharia  (Foto: Maura Mello / Divulgação)
FACHADA | A fachada frontal tem pórtico metálico, que abriga a porta dupla de entrada ao lado da empena de concreto. Em cima do novo hall foi criado o terraço da suíte da filha. A obra foi concluída em 2021 pela construtora SC Engenharia (Foto: Maura Mello / Divulgação)
Croqui do projeto de 2019 assinado pelo Estúdio BRA (Foto: Estúdio BRA / Divulgação)
Croqui do projeto de 2019 assinado pelo Estúdio BRA (Foto: Estúdio BRA / Divulgação)

Décor do dia: cozinha minimalista e com armários verde pastel

Ambiente passou por uma reforma completa assinada pelo arquiteto Marcio Campos, em São Paulo
BRUNA MARTINS | FOTOS: FLAVIO DIAS – FOTO STUDIO 360

Décor do dia: cozinha minimalista e com armários verde pastel (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)

Verde pastel foi o tom escolhido para dar cor aos armários da cozinha deste apartamento de 140 m² nos Jardins, bairro de São Paulo. O projeto, que deu cara totalmente nova ao imóvel dos anos 1960, foi elaborado pelo arquiteto Marcio Campos.

Décor do dia: cozinha minimalista e com armários em verde pastel (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)
Preto aparece em banquetas, adega e até mesmo nos puxadores dos armários (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)
Décor do dia: cozinha minimalista e com armários em verde pastel (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)
Branco dos revestimentos gera um constraste interessante com o verde pastel da marcenaria (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)

Vindo do Rio de Janeiro, o casal de moradores procurava uma residência em um bairro tranquilo e seguro. Já em relação ao interiores, o desejo era por um lar minimalista, que traduziu-se por meio de linhas sóbrias que aliam funcionalidade e estética.

Décor do dia: cozinha minimalista e com armários em verde pastel (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)
Minimalismo dita as regras de todo o projeto do apartamento (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)
Décor do dia: cozinha minimalista e com armários em verde pastel (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)
Projeto valoriza linhas retas (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)

cozinha é um dos pontos altos do projeto. “Para quebrar um pouco da linearidade da planta, procuramos trazer equilíbrio ao layout dividindo o espaço: de um lado, um mobiliário mais robusto com eletros e armários espaçosos, e do outro uma grande bancada de trabalho, com gabinete inferior e uma prateleira alta para equilibrar o campo de visão e privilegiar a iluminação natural”, descreve o arquiteto.

Décor do dia: cozinha minimalista e com armários em verde pastel (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)
Grande bancada privilegia o preparo das refeições (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)
Décor do dia: cozinha minimalista e com armários em verde pastel (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)
Porta deslizante em vidro fosco separa a cozinha da área social (Foto: Flavio Dias – Foto Studio 360)

O branco, escolhido para os revestimentos, contrasta com a marcenaria de laca verde pastel e com linhas levemente clássicas. O preto e a madeira também dão as caras em detalhes como prateleira e banquetas. O que você achou desta cozinha minimalista?

Décor do dia: living com bastante madeira e decoração em tons de azul e verde

Projeto foi inspirado nos gostos do casal – ele fã de praia e ela amante das montanhas. O resultado é um ambiente leve e com a cara de seus moradores
BRUNA MARTINS | FOTOS: GUSTAVO BRESCIANI

Décor do dia: living com bastante madeira e decoração em tons de azul e verde (Foto: Gustavo Bresciani)

Ele ama o litoral. Ela, as serras. Na hora de projetar o novo living do apartamento do casal, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, não deu outra: a arquiteta Camila Naiti setorizou todo o décor em duas partes, uma em tons de azul, remetendo ao mar, e outra em tons de verde, fazendo referência às florestas que lembram o Acre, terra natal da moradora.

Décor do dia: living com bastante madeira e decoração em tons de azul e verde (Foto: Gustavo Bresciani)
Lado azul do décor remete às praias (Foto: Gustavo Bresciani)
Décor do dia: living com bastante madeira e decoração em tons de azul e verde (Foto: Gustavo Bresciani)
Já o lado verde faz referência às florestas (Foto: Gustavo Bresciani)

“Minha maior inspiração foram as histórias e gostos do casal, por isso busquei elaborar um ambiente de muito design, singularidade e personalização”, conta a arquiteta. As paredes revestidas com madeira ajudam, ainda, a trazer conforto aos proprietários do dúplex de 200 m² e seus convidados.

Décor do dia: living com bastante madeira e decoração em tons de azul e verde (Foto: Gustavo Bresciani)
Muita fofura neste living deste dúplex (Foto: Gustavo Bresciani)
Décor do dia: living com bastante madeira e decoração em tons de azul e verde (Foto: Gustavo Bresciani)
Materiais naturais e itens artesanais foram escolhidos para o décor (Foto: Gustavo Bresciani)
Décor do dia: living com bastante madeira e decoração em tons de azul e verde (Foto: Gustavo Bresciani)
Sofá, que remete a um barco, ajuda na integração do ambiente (Foto: Gustavo Bresciani)

Pinturas nas paredes, quadros, tapetes e almofadas azuis e verdes são alguns dos elementos que atuam na setorização do décor. No meio do living, o sofá que remete a um barco integra ambos os lados, fazendo um mix entre as duas cores.

Décor do dia: living com bastante madeira e decoração em tons de azul e verde (Foto: Gustavo Bresciani)
Cozinha em branco ajuda a dar destaque para o restante do living (Foto: Gustavo Bresciani)
Décor do dia: living com bastante madeira e decoração em tons de azul e verde (Foto: Gustavo Bresciani)
Porta de vidro fosco separa a cozinha da lavanderia (Foto: Gustavo Bresciani)

Ainda dentro do conceito de natureza criado para o ambiente, mobiliários nacionais e produzidos de forma artesanal complementam o décor. A bancada, em formato ondulado, também lembra o mar. Já a cozinha, toda em branco, ajuda a deixar todo o destaque do ambiente para a sala. Lindo este projeto, não?

Décor do dia: cozinha integrada à varanda tem armários verdes e grandes janelas

A natureza da região serrana do Rio é elemento fundamental para o projeto desta cozinha, onde uma família vive bons momentos nas férias e finais de semana
BRUNA MARTINS | FOTOS: DENILSON MACHADO/MCA ESTÚDIO

Décor do dia: cozinha integrada à varanda tem armários verdes e grandes janelas (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)

O refúgio de férias de uma família na região serrana do Rio de Janeiro é esta casa de campo com 480 m², projetada pela dupla Cecilia Teixeira e Bitty Talbot, do escritório Brise Arquitetura. Já o coração do imóvel, onde todos gostam de se reunir para viver bons momentos, fica em seu bloco central, onde está a cozinha integrada à varanda gourmet.

Décor do dia: cozinha integrada à varanda tem armários verdes e grandes janelas (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Espaço na ilha promove interação enquanto alguém cozinha (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Décor do dia: cozinha integrada à varanda tem armários verdes e grandes janelas (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Armários inferiores em verde são destaque da cozinha (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)

Com armários inferiores verdes em destaque, a cozinha foi pensada especialmente para a proprietária, que ama cozinhar: ela é totalmente aberta para a sala de jantar e dispõe de uma ilha central, onde as pessoas podem se acomodar e interagir durante o preparo das refeições.

Décor do dia: cozinha integrada à varanda tem armários verdes e grandes janelas (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Vistas da área externa por meio das grandes janelas parecem uma pintura (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Décor do dia: cozinha integrada à varanda tem armários verdes e grandes janelas (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Cozinha é aberta para a sala de jantar (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)

Integrada a ela, a varanda gourmet convida a família para fora nos dias de temperaturas mais amenas. Ali, um backsplash de azulejos com estampa geométrica verde conversa com os armários e ilha da cozinha, promovendo a unidade do décor. 

Décor do dia: cozinha integrada à varanda tem armários verdes e grandes janelas (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Nos dias de temperatura agradável, varanda gourmet convida para momentos agradáveis em família (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Décor do dia: cozinha integrada à varanda tem armários verdes e grandes janelas (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Destaque para o backsplash de azulejos com estampa geométrica verde, na varanda gourmet (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Décor do dia: cozinha integrada à varanda tem armários verdes e grandes janelas (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)
Vista da varanda gourmet integrada à cozinha da casa (Foto: Denilson Machado/MCA Estúdio)

“Esta é uma casa que foi pensada para ser confortável e acolhedora”, conta a arquiteta Bitty. Além disso, a integração com o jardim ao redor era fundamental. “Para isso, usamos grandes janelas e fechamentos em vidro para trazer o exterior para dentro da casa”, explica Cecilia. Curtiu o projeto?

Décor do dia: área social com escada elíptica e design contemporâneo

Após reforma comandada por Tetriz Arquitetura, espaço ganhou bastante madeira, décor em tons de preto e integração entre estar, cozinha e terraço gourmet
BRUNA MARTINS | FOTOS: SIDNEY DOLL

Décor do dia: área social com escada elíptica e estilo contemporâneo (Foto: Sidney Doll)

Na área social deste apartamento de 200 m² no Morumbi, São Paulo, a escada elíptica central rouba a cena. Toda em preto, é apenas um dos elementos do estilo contemporâneo criado pelas arquitetas Renata Veronesi Hoffmann e Danielly Vasconcelos, do Tetriz Arquitetura, ao reformarem o imóvel.

Décor do dia: área social com escada elíptica e estilo contemporâneo (Foto: Sidney Doll)
Muita madeira e tons de cinza fazem parte do décor (Foto: Sidney Doll)
Décor do dia: área social com escada elíptica e estilo contemporâneo (Foto: Sidney Doll)
Área de estar foi integrada ao terraço gourmet (Foto: Sidney Doll)

As referências do jovem casal, novos moradores do espaço, já estavam bem definidas: gostam de coisas clean, com bastante madeira, pedras naturais e cores neutras. Além disso, era necessário criar um ambiente confortável e amplo, pronto para receber os familiares e amigos de ambos.

Décor do dia: área social com escada elíptica e estilo contemporâneo (Foto: Sidney Doll)
Além da mesa de jantar, terraço gourmet também abriga uma adega (Foto: Sidney Doll)
Décor do dia: área social com escada elíptica e estilo contemporâneo (Foto: Sidney Doll)
Design contemporâneo marca o décor da área social (Foto: Sidney Doll)

Para isso, foi necessário, praticamente, recriar o imóvel. “Era um apartamento muito compartimentado, com os ambientes todos divididos”, contam as arquitetas.

Décor do dia: área social com escada elíptica e estilo contemporâneo (Foto: Sidney Doll)
Escada elíptica no centro do ambiente chama a atenção (Foto: Sidney Doll)
Décor do dia: área social com escada elíptica e estilo contemporâneo (Foto: Sidney Doll)
Armários da cozinha em tom de cinza (Foto: Sidney Doll)

Antes, a escada fechada tomava muito espaço. “Ao abrirmos, deixamos ela se tornar o item central da área social. Com isso, aproveitamos melhor o espaço da cozinha, integrando-a ao ambiente e deixando tudo aberto e com muita iluminação natural”, destacam.

Décor do dia: área social com escada elíptica e estilo contemporâneo (Foto: Sidney Doll)
Portas deslizantes escondem a lavanderia (Foto: Sidney Doll)

Uma adega particular, criada no espaço do terraço gourmet, agrada o casal fã de vinho. Na mesma área, a mesa de jantar também foi alocada, proporcionando uma bela vista durante as refeições. No total, oito meses foram necessários para executar a reforma do ambiente. O que achou do resultado?

Décor do dia: living integrado com muita madeira e decoração neutra

O espaço foi um dos ambientes repaginados pelos arquitetos Ana Luisa Cairo e Gustavo Prado, do escritório A+G Arquitetura
CAMILA SANTOS | FOTOS JULIANO COLODETI/ MCA ESTÚDIO

A marcenaria é da Madform, o aparador foi adquirido na Novo Ambiente e o espelho é da Rosa Kochen.  Já a bandeja de couro é da Ekko Home e o abajur, da Dimlux. Na área de estar, a cadeira Julieta foi desenhada por Gustavo Bittencourt para a Novo Ambiente (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)

Diante da nova configuração familiar, o casal de aposentados que vive neste apartamento de 150 m², no Rio de Janeiro, sentiu a necessidade de reformar a área social do imóvel. Para deixar o espaço mais confortável para receber visitas, eles confiaram o projeto à filha, a arquiteta Ana Luisa Cairo e ao genro, o arquiteto Gustavo Prado, que atuam no escritório A+G Arquitetura.

Décor do dia: living integrado tem muita madeira e decoração neutra (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)
O tapete é da Galeria Hathi e a mesa de centro foi desenhada por Marcelo Ligieri para a Loja Arquivo Contemporâneo. A poltrona Collana Fixa by Adolini + Simonini pode ser adquirida na Arquivo Contemporâneo. Já a arandela dourada é da Boobam e os vasos e objetos decorativos são da Ekko Home (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)
Décor do dia: living integrado tem muita madeira e decoração neutra (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)
Na varanda, o carrinho de chá Bea by Luan Del Savio foi adquirido na Way Design e a mesa Saarinen com tampo em mármore, na Nero Marquina. A dupla de cadeiras foi desenhada por Zanini de Zanine e está disponível na Novo Ambiente, que também vende o banco de madeira (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)
Décor do dia: living integrado tem muita madeira e decoração neutra (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)
O sofá com pufê é da Novo Ambiente, assim como a mesa de apoio, que foi desenhada por Marcelo Ligieri. Já a manta e a almofada são da Codex (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)

A solução encontrada pelos profissionais foi apostar na integração total da sala com a varanda. Além disso, parte do antigo banheiro social e da área de circulação íntima foram incorporados ao living. Deste modo, foi possível aumentar o ambiente de estar e criar um lavabo.

Décor do dia: living integrado tem muita madeira e decoração neutra (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)
No espaço de jantar, os pendentes foram desenhados por Jader Almeida e estão disponíveis na Arquivo Contemporâneo. A mesa assinada por Alessandra Delgado pode ser encontrada na Way Design e as cadeiras também podem ser adquiridas na mesma loja (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)
Décor do dia: living integrado tem muita madeira e decoração neutra (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)
O quadro na parede do espaço de jantar é do artista Rodrigo de Castro e foi adquirido na GAM Arte em Molduras (Foto: Juliano Colodeti/ MCA Estúdio)

Com a sala maior, os arquitetos apostaram em elementos leves – que valorizam a luz natural do apartamento –, e utilizaram materiais naturais na composição do décor. Na lugar, houve a mistura do freijó com a madeira natural, que tornou o local mais aconchegante.

“Para deixar o ambiente com um ar mais sofisticado, pontuamos o décor com mobiliárioluminárias e detalhes de peças decorativas em preto e dourado”, acrescenta Ana Luisa.

Cinco dicas para encontrar o sofá ideal para sua sala

Como o investimento nesse tipo de móvel costuma ser alto, a procura pode exigir tempo, paciência e atenção aos detalhes
MARCELO GOMES DE LIMA – O ESTADÃO

Sofá Lera, da Breentwood, tem número flexível de almofadas
Sofá Lera, da Breentwood, tem número flexível de almofadas Foto: Antonio Soto

Da namoradeira aos modelos cama, sofás já foram desenhados para servir aos mais variados propósitos. Atualmente, além de acolher, eles devem, entre outras coisas, oferecer condições extras de conforto para prolongadas maratonas televisivas. Por tudo isso, antes de optar por um deles, existem detalhes que devem ser observados com cuidado. Não só para identificar o móvel ideal para cada ambiente. Mas também para propiciar a mais longa vida útil possível ao móvel.

“Desenho sofás há quatro anos e meu maior desafio tem sido conciliar o que eu desejo transmitir com o que o mercado pede. Olhando pelo lado técnico, a parte interna é a mais delicada, pois os valores envolvidos são elevados e o produto final precisa ter qualidade e acabamento impecáveis”, conta o designer Victor Vasconcelos, profissional à frente da marca Zeea, especializada na produção de estofados.

De fato, se são muitas as questões vinculadas ao projeto do sofá, quem pretende adquirir um também tem muito a considerar. Para que sua compra seja, de fato, bem-sucedida – e, quando comparado aos demais itens da decoração, o investimento costuma ser alto –, a procura pode exigir tempo e paciência. Afinal, de uma escolha acertada, dependerá, não apenas a percepção estética, mas o próprio desempenho da peça no ambiente.

Para começar, o primeiro passo é ter claro o que você espera de seu sofá. “Para mim, o essencial é optar por um modelo que te atraia. Ficar preso às tendências ou a tecidos neutros te deixa muito limitado. Também acho importante não pensar apenas na durabilidade e no conforto. Comprar algo pensando que vai durar para sempre é ilusão, pois nossos gostos mudam”, considera o arquiteto Pedro Luiz De Marqui.

Ao contrário dele, porém, para a também arquiteta Eliane Ventura, o melhor a fazer é evitar compras de impulso. “As pessoas se concentram tanto no desejo de ter uma peça bonita e confortável, que se esquecem de observar questões que em pouco tempo farão toda a diferença. Um sofá precisa ter um ‘bom’ desenho, ou seja, precisa ter ergonomia eficiente para que o conforto aconteça – e se mantenha –, pelo maior tempo possível”, afirma ela.

Já para o arquiteto Ricardo Abreu é preciso ir além das aparências. “Como acontece com um colchão, é preciso atentar para a densidade do estofamento, que pode ser mais firme ou mais mole. Se o sofá for apenas para receber, por exemplo, uma densidade mais firme atende. Mas se o objetivo for um uso mais versátil como assistir à TV, ler ou relaxar, um assento mais macio é mais indicado.” 

Em um ponto, porém, todos concordam: o sofá não só é a peça mais importante na decoração da sala, mas dele depende o equilíbrio de todo o ambiente. Portanto, para acertar na sua escolha, vale a pena ficar atento a cinco aspectos essenciais capazes de otimizar ao máximo o seu investimento. Acompanhe nosso roteiro:

Sofá Sunset, da Odara, tem mesa lateral acoplada
Sofá Sunset, da Odara, tem mesa lateral acoplada Foto: Odara

Estilo de vida

Antes de mais nada, considere como o seu sofá será utilizado na maior parte do tempo. Apenas para receber visitas? Para estudar durante o dia e ver TV à noite? São essas perguntas que vão ajudar você a decidir a forma, a altura e o nível de conforto do móvel. Nessa fase, leve em conta também o uso pretendido a longo prazo e o tipo de revestimento mais propício, considerando, por exemplo, a presença de crianças e animais na casa.

Orçamento

Defina uma faixa de preço máxima para sua compra e, a partir dela, pesquise as opções na maior quantidade de lojas possível, considerando as possíveis ofertas, promoções, peças fora de linha e mesmo de segunda mão, desde que em bom estado. Muitas vezes, móveis com pouco uso podem chegar a custar até 80% menos do que um modelo novo. Além do que, muitas vezes, podem ter seu visual renovado por completo por meio da simples troca de revestimento.

Sofá Veeda, da Zeea, é outro que incorporou no design a mesa lateral
Sofá Veeda, da Zeea, é outro que incorporou no design a mesa lateral Foto: Vitor Vasconcelos

Modelo

Depois, é essencial decidir que tipo de sofá você deseja para o seu espaço, desde claro, que seja levada em consideração a área em que o móvel ficará inserido. Portanto, antes de ir às compras, esteja munido de medidas precisas, considerando um mínimo de recuo lateral e ainda a circulação geral no ambiente. Apesar de ser o seu preferido, nem sempre um modelo de três lugares pode ser o mais indicado para quem vive em um estúdio.

Tamanho certo

 Lembre-se de que o sofá deve orientar a montagem da sua sala, não sobrecarregá-la. Por isso, além do comprimento, considere a profundidade do móvel, bem como a altura do encosto em relação ao pé-direito. Meça não apenas onde o sofá vai ficar, mas também o caminho que ele vai percorrer até chegar lá. Verifique como seu sofá será entregue e se vem com embalagem adicional, para comparar essas medidas com as dimensões dos elevadores, portas e corredores.

Sofá Jo, da Zeea: preste atenção às medidas na hora da compra
Sofá Jo, da Zeea: preste atenção às medidas na hora da compra Foto: Vitor Vasconcelos

Revestimento

Por fim, o tecido que você escolhe para revestir seu sofá é tão importante quanto sua forma e estilo. A lã, por exemplo, é bastante durável e ótima para esconder manchas, mas é difícil de cuidar. Já as misturas sintéticas são mais fáceis de limpar. Assim como o couro, que além disso é mais durável, sendo ideal para quem tem animais de estimação. Seda e algodão são fibras também muito usadas. A seda, porém, é bastante sensível à luz solar, bem como ao uso intensivo. 

Integração de ambientes com foco no receber bem transforma apê paulistano

Apartamento de 270 m² nos Jardins, em São Paulo, ganha a identidade da família que adora receber visitas
TEXTO MATTHEUS GOTO

A sala de estar capta a essência do projeto, com base de cores neutras e destaque para as obras de arte do acervo pessoal. Entre as peças estão Planeta dos Macacos, de Nelson Leirner; The Kiss, de Banksy (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)
SALA DE ESTAR | A sala de estar capta a essência do projeto, com base de cores neutras e destaque para as obras de arte do acervo pessoal. Entre as peças estão ‘Planeta dos Macacos’, de Nelson Leirner; ‘The Kiss’, de Banksy; quadros da Galeria Choque Cultural e da Galeria Mônica Filgueiras e pranchas de skate por Felipe Cama, da Galeria Leme. No living, o sofá é da ,ovo (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)

Festa poderia ser o nome do meio da família Salvanha Ardessore. Esse foi um dos critérios que Gleidys, Nando e Sophia consideraram ao escolher um novo lar. Os três adoram receber visitas em casa: a mãe é publicitária; o pai, DJ e dono de um salão de cabeleireiro; e a filha, cantora e estudante de música.

Em busca de um estilo de vida mais prático, morando mais próximo ao local de trabalho, eles encontraram um apartamento de 270 m² em prédio antigo nos Jardins, em São Paulo. Antes de fechar o negócio, consultaram o arquiteto Gabriel Garbin (@studiogabrielgarbin) para avaliar o potencial do imóvel. “O espaço estava detonado. Era compartimentado e pouco iluminado, mas percebi que, com algumas soluções, eles teriam uma joia em mãos”, diz o profissional.

reforma começou em junho de 2018 e terminou em agosto de 2019, com a integração como prioridade. “Quase todas as paredes foram derrubadas”, conta Garbin. As salas de estar e de televisão foram abertas, permitindo maior entrada de luz e ganharam uma cozinha gourmet com churrasqueira ao fundo, para Nando cozinhar quando recebem visitas. Dos três dormitórios, originalmente apenas um era suíte, mas agora todos têm banheiro particular.

A área social do apartamento é toda integrada. O hall de entrada tem instalação azul da Montageart, quadro adquirido em viagem ao exterior, banco preto da Micasa e peça vermelha da Vitra (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)
ÁREA SOCIAL | A área social do apartamento é toda integrada. O hall de entrada tem instalação azul da Montageart, quadro adquirido em viagem ao exterior, banco preto da Micasa e peça vermelha da Vitra (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)

Além de redefinir o layout, o escritório do arquiteto selecionou os revestimentos e o mobiliário, com peças criadas por novos nomes do design brasileiro. Para completar, a sala recebeu uma mesa de som, à disposição do DJ, e a composição de obras de arte contemporânea colecionada pelos moradores.

O resultado é um projeto atemporal, onde os revestimentos quentes e neutros, com predomínio da madeira cumaru no piso, dão espaço para os pontos focais de cor em destaque nas paredes. “A ideia foi usar o mínimo possível de materiais e não recorrer a modismos. Assim, dá para mudar o mobiliário sem precisar interferir na caixa arquitetônica”, comenta o arquiteto.

A parte favorita de Garbin pode passar despercebida, mas coroa a atmosfera alegre, minimalista e urbana do projeto: uma janela amarela com vista para o horizonte de São Paulo, repleto de prédios. “Antes essa era só uma janela na área de serviço e agora oferece uma bela visão do movimento da cidade lá embaixo. Para mim, esse frame é uma licença poética.”

A sala de televisão tem sofá de Sergio Fahrer, poltrona da Dpot, tapete da Phenicia e bolas de bilhar da ovo. Iluminação da Lumini e piso de madeira cumaru da Indusparquet (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)
SALA DE TELEVISÃO | Sofá de Sergio Fahrer, poltrona da Dpot, tapete da Phenicia e bolas de bilhar da ,ovo. Iluminação da Lumini e piso de madeira cumaru da Indusparquet (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)
A cozinha gourmet ao fundo do living foi pensada para servir e receber visitas. Pendente da Fas Iluminação, mesa de jantar da ,ovo e cadeiras da Micasa. Estante metálica com nichos executada pela Villa Ferg, marcenaria da Artigiano  (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)
COZINHA GOURMET | A cozinha gourmet ao fundo do living foi pensada para servir e receber visitas. Pendente da Fas Iluminação, mesa de jantar da ,ovo e cadeiras da Micasa. Estante metálica com nichos executada pela Villa Ferg, marcenaria da Artigiano e revestimentos Sleek Concrete, da Caesarstone (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)
Detalhe da janela com vista para o Centro da cidade. Banquetas da Cremme (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)
DETALHES | Detalhe da janela com vista para o Centro da cidade. Banquetas da Cremme (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)

“O coração do projeto é o living, lugar bastante frequentado da casa, onde recebem visitas.”Gabriel Garbin

Louças da Deca, bancada e piso de mármore branco piguês da Itu Mármores e metais da Hansgrohe (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)
BANHEIRO | Louças da Deca, bancada e piso de mármore branco piguês da Itu Mármores e metais da Hansgrohe (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)

“Nós adoramos uma estética clean e minimalista, com objetos e cores mais leves.”Gleidys Salvanha

Seguindo a paleta do projeto com predomínio de tons neutros, a suíte recebeu cama da Auping; painel ripado Miniwave, da Hunter Douglas; cortina da Uniflex Gabriel; luminárias da ,ovo e roupa de cama da Zara Home (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)
SUÍTE | Seguindo a paleta do projeto com predomínio de tons neutros, a suíte recebeu cama da Auping; painel ripado Miniwave, da Hunter Douglas; cortina da Uniflex Gabriel; luminárias da ,ovo e roupa de cama da Zara Home (Foto: Valentino Fialdini / Divulgação)