Décor do dia: sala de jantar selvagem

decor-do-dia-2017-08-16-01.jpgQuando foi convidada para criar um ambiente na Mostra Artefacto Beach & Country 2017 em homenagem à marca fashion Cia Marítima, a arquiteta Carol Hirt usou como referência suas próprias memórias em Trancoso e criou um ambiente com energia praiana.

Para ressaltar a beleza da madeira, que surge no piso, na mesa rústica, nas cadeiras e no espelho redondo, Carol optou apenas por tons claros e neutros. A iluminação indireta traz aconchego imediato enquanto duas mini árvores e folhas tropicais em vasos de vidro emolduram o espaço trazendo a tendência da floresta urbana. Para finalizar com muita ginga, um cesto de palha – que está super em alta, uma vez que o vime e as fibras naturais são os materiais do momento – recebe como ornamento, no centro da mesa, um cacho de banana. Lindo e refrescante! [Michell Lott]

Construir soluções sob medida pode até pesar no orçamento, mas, muitas vezes, compensa

Investir em madeiras deixa o ambiente com ar acolhedor, além de conferir praticidade ao local

1502400341313.jpgMadeira como revestimento na parede tem destaque Foto: Denilson Machado


Seja em painéis, armários, banheiros ou na cozinha, a marcenaria proporciona soluções para as mais diversas situações. As possibilidades que ela proporciona, aliadas à praticidade e beleza, são únicas.

“Dá para inventar tudo. A gente reaproveita cada canto. Todo apartamento tem sempre algum lugar bacana, que pode ser utilizado de uma maneira que você nem imaginava”, afirma Vanessa Basile, da Basile Marcenaria.

1502400341314Quarto com móveis produzidos sob medida Foto: Evelyn Muller


Tudo começa com uma ideia. Depois, definida a disposição e o tipo da madeira, de acordo com a preferência do cliente, é hora do marceneiro entrar em ação. “Normalmente, a gente recebe o projeto do arquiteto ou vai até o local e discute com o proprietário o que ele tem vontade. A partir daí, desenvolvemos”, conta Reinaldo Gomes da Silva, da Marupa Móveis. [Gabriel Navajas]

Décor do dia: árvore no meio da sala rústica

decor-do-dia-2017-08-12-01.jpgApesar de se conectar diretamente com as tendências do momento, essa sala que faz parte da loja japonesa Truck Furniture aposta em elementos tradicionais com referência na simplicidade dos donos.

Para começar, optou-se por uma profusão de materiais naturais, como a madeira, o couro e as fibras. Dessa forma, instaurou-se uma paleta repleta de tons terrosos, os queridinhos do momento, que são quebrados apenas pelo metal que surge no pé da mesa e nas luminárias pendentes no estilo industrial.

O piso, antigo, mostra a beleza da imperfeição, valor defendido pela filosofia wabi-sabi, que voltou aos holofotes. Por fim, para pontuar uma boa dose de verde na decoração, a tendência da floresta urbana foi representada por nada menos que uma árvore, que se lança para cima graças ao pé direito alto. Como diria a placa na parede, em um lugar como este, qualquer dia é um dia bom. [Michell Lott]

Apartamento tem decoração colorida e vista para o Pão de Açucar

living-sala-tapete-sofa-mesa-de-centro-vista-para-o-pao-de-acucar.jpg
LIVING | Sofá Donato e poltrona Hannah, da Interni. Pufe desenhado pelo arquiteto Francisco Viana e executado pela Orlean com tecido da Osborne&Litte. Tapete da Darlan Tapetes Oriental (Foto MCA Estúdio/Divulgação)


Uma decoração que reflete a personalidade do morador em cada detalhe. Os 120 m² deste imóvel no Flamengo, Rio de Janeiro, são uma extensão do acadêmico e diretor de museu que mora ali desde de 1990, data também da última reforma do apartamento.

Atualmente, a configuração dos espaços já não agradava mais o morador que acionou o amigo e arquiteto Francisco Viana para resolver a questão. “Ele precisava de uma eficiente e confortável área de trabalho e uma suíte extra”, explica o profissional. Além disso, a numerosa biblioteca necessitava de mais espaço.

Antes de iniciar o quebra-quebra, a exigência foi que o pequeno painel de azulejos portugueses com a imagem de São Sebastião – padroeiro do morador e, coincidentemente, patrono que dá nome ao edifício – fosse mantido no living.

AMBIENTES
A proposta de uma área social ampla e integrada que inclui escritório, sala de TV e jantar foi a diretriz para aproveitar a largura do apartamento com vista para o Pão de Açúcar, que pode ser desfrutada de todos os ambientes. A extensa biblioteca do morador foi setorizada em duas áreas, uma delas composta por estantes com portas de vidro, onde ficam as obras de consulta frequente e referências. Já a parte mais volumosa ficou acomodada ao longo de uma das paredes do living, com 12 metros, revestida com painéis tipo boiserie.

Outra solução do ambiente é a mesa do escritório que pode servir de apoio em recepções. Para os momentos entre amigos também foi projetado um banco de granito sob a janela. Já a sala de jantar ganhou um pé-direito mais baixo que traz sensação de aconchego, e está integrada à cozinha. A definição dos espaços se dá em função do layout e equipamentos. E a paleta monocromática que compõe os ambientes cria sensação de amplitude.

Na área íntima, o morador preferiu que a suíte ficasse na ala dos fundos do apartamento, com visual para uma pedra conhecida como Morro da Viúva. Deste modo, garantiu o silêncio e total privacidade da janela. “Por tratar-se de uma fachada de fundos, onde havia total desarmonia nas esquadrias, propus ampliar a antiga janela para baixo até a altura do rodapé, criando uma porta francesa com um guarda-corpo de ferro cujo desenho inspira-se em antigos gradis originais do prédio”, conta Francisco.

Já a suíte de hóspedes foi instalada ao lado do escritório para aproveitar a vista do Pão de Açúcar. No dia a dia, serve como área de repouso do morador, que ali descansa nas pausas necessárias de seu intenso trabalho de pesquisa.

REVESTIMENTOS
No hall do elevador, o piso de 1930, original do apartamento, foi a inspiração para o desenho da granitina que reveste a área social. Já as paredes ganharam painéis tipo boiseries com pintura de esmalte ecológico acetinado em tom cinza queimado. [Julyana Oliveira]

Décor do dia: sala monocromática, minimalista e cheia de plantas

decor-do-dia-2017-08-01-01.jpgCriada pela marca dinamarquesa by Klip Klap, a sala da imagem acima aposta em uma estratégia fácil e poderosa de decoração: o feito monocromático. O mesmo tom acinzentado de verde que cobre as almofadas do banco minimalista, surge também na parede e em um dos vasos sobre a prateleira.

O visual minimal alcançado pelas peças essenciais eleitas para este espaço ganha o calor da madeira e a energia da natureza que surge nas diversas plantas espalhadas por ali. Uma única almofada pontua calor nos espaço usando um escuro tom de vermelho, presente também no tapete que corta o cômodo. [Michell Lott]

Decoração de apartamento com ambientes azuis e integrados

moca-ao-lado-de-mesa-de-madeira-em-sala-de-jantar-img_0020

SALA DE JANTAR | A filha Laura está em frente à parede, desenhada por Maicon Antoniolli, que mistura faixas de Formica em tons de azul e cinza. Banquetas Katinsky, do designer Julio Katinsky, da Dpot. Aparador, de Jorge Zalszupin, da Passado Composto. Vasos da Loja Teo. Toda a área social foi revestida com porcelanato Ilva Caves Texturizado, da Portoro (Foto Marco Antonio/Editora Globo)


O significado da palavra família está espalhado por todos os espaços deste apartamento de 187 m², no Alto de Pinheiros, em São Paulo. Na sala, o baú ao lado do sofá guarda fotos de momentos importantes. No quarto, apoiado na sapateira, o quadro exibe as cartas diárias trocadas ao longo de 21 anos de casamento. A convivência com os filhos sempre foi o objetivo: “Nós buscávamos uma casa integrada para que pudéssemos estar juntos, mesmo em ambientes separados”, conta a empresária Mari Gonzalez, 43 anos.

Mari é casada com o também empresário Fabrício, 44 anos. Eles se conheceram na cidade de Dracena, há 650 quilômetros da capital paulista, e se apaixonaram. Quando Laura, a primeira filha do casal, nasceu, há 18 anos, eles decidiram se mudar para São Paulo.

Ao longo desse tempo, o casal teve mais um filho, Arcanjo, de 12 anos, e passou por quatro endereços até, finalmente, encontrar o espaço que ela chama de lar. “Lar é totalmente diferente de casa porque engloba aconchego, identidade, companheirismo e felicidade. Você pode ter o espaço mais lindo e luxuoso, mas se não sente que ali é seu canto no mundo, nunca está satisfeito e não tem vontade de voltar”, conta.

A renovação ficou a cargo do arquiteto Maicon Antoniolli, que incluiu a cor preferida da família em muitos espaços. Na parede da sala de jantar, o profissional projetou listras de Formica foscas e brilhantes em diferentes tons de cinza e azul. O matiz volta a aparecer no móvel que acomoda os aparelhos eletrônicos na sala e nos vasos da varanda.

Em busca de integração, Maicon decidiu diminuir a varanda e quebrar paredes para privilegiar a área social e a cozinha. É ali que eles se reúnem no espaçoso sofá para assistir a filmes e séries, ouvir música e conversar enquanto Mari prepara algo na cozinha. No fim do dia, o casal se recolhe no quarto, ambiente que foi ampliado no projeto para oferecer o conforto que eles tanto queriam. “Neste espaço não tem televisão nem aparelhos eletrônicos. É um espaço meu e do Fabrício, sem distrações e interrupções dos filhos.” [Texto Bruna Menegueço I Produção Tiago Cappi]

Apartamento contrapõe texturas distintas

1498854009630.jpgO projeto de Merê Esteve, em conjunto com suas sócias, uniu texturas diferentes e cores intensas em alguns pontos Foto: Ricardo Bassetti


Cozinha americana, varanda integrada, sala de TV, escritório, quarto e banheiro. Pode até parecer um apartamento enorme, mas não é. Trata-se de um imóvel de 70 m², localizado no Brooklyn, em São Paulo, projetado pela arquiteta Merê Esteves, do escritório Mestisso.

O morador do imóvel, um homem solteiro de aproximadamente 35 anos, tinha duas exigências bem claras em relação à decoração: um ar condicionado que atendesse aos principais ambientes e uma cozinha integrada com sala, já que ele ama cozinhar para os amigos. “Ele gosta de receber visitas então a gente fez a sala de jantar na varanda como um ponto forte do projeto”, explica Merê.

Além disso, ele pediu que o projeto incluísse uma área de trabalho próxima à TV. “A gente equipou a sala com uma mesa e um computador, para que ele pudesse trabalhar e assistir TV no ambiente ao mesmo tempo”, completou a arquiteta. No mais, satisfeitas essas necessidades, o trabalho transcorreu de uma forma muito livre, principalmente em relação à escolha da cores e revestimentos.

Uma das sugestões da arquiteta se revelou muito bem-sucedida: descascar as vigas de concreto na divisa da varanda com a sala e desta com a cozinha. De início, reconhece a arquiteta, o morador ficou um pouco receoso com a ideia, mas à medida que o trabalho evoluía, ele acabou se encantando com o resultado.

“Essa mistura traz uma textura pro ambiente. Quando você tem todas as paredes lisas e, de repente, você coloca uma de tijolos ou de blocos de concreto aparentes, o espaço ganha uma nova leitura. O resultado estético é bem interessante”, considera Merê.

Pitadas de cores mais vivas e intensas foram outra recomendação da arquiteta e de suas sócias no Mestisso, Andrea Lucchesi e Carolina Razuk. Até porque o próprio morador afirmou que nunca tinha usado muitas delas em suas outras casas, não por não gostar da ideia, mas por não saber, de fato, como usá-las.

“Na cozinha, por exemplo, a gente colocou o armário em uma laca amarela e um azulejo atrás da bancada. Depois, optamos por cores distribuídas de maneira bem pontual”, explicou a arquiteta. Daí as paredes em tons mais claros, combinadas a momentos de cor mais intensos. “É isso que dá um ar moderno ao apartamento”, afirma a arquiteta. [Ananda Portela – O Estado De S.Paulo]

Cozinha preta e iluminação cênica são detalhes que dão sofisticação a apartamento de solteiro

xmd2017_04_06-154614.jpg.pagespeed.ic.tz5nSnv3EwOs armários da cozinha aberta são em melamima na cor preta com eletrodomésticos embutidos, em aço – Marcelo Donadussi / Divulgação


RIO – Um piloto de companhia aérea solteiro queria reformar seu imóvel, dos anos 80, que fica no bairro Bom Fim, em Porto Alegre. A arquiteta gaúcha Bibiana Menegaz buscou, então, dar uma linguagem contemporânea aos 130m2 do apartamento, sem exageros, com uma atmosfera minimalista, adequado ao estilo de vida urbano e aconchegante que o morador sonhava.

Quando está em terra, o cliente gosta muito de receber amigos. Integrar os ambientes era um pedido fundamental. O apartamento, originalmente, tinha três quartos, e os ambientes eram muito compartimentados. Bibiana, que estudou em Milão e atua bastante na área hoteleira, teve total liberdade para criar. Uma das primeiras providências, além da reforma da parte elétrica e hidráulica, foi derrubar a parede da cozinha e ampliar o living, ficando a parte social totalmente aberta. Os três banheiros agora são apenas dois, já que um deles foi demolido para que a cozinha fosse ampliada. Durante a obra, surgiram pilares e vigas que também “entraram na dança” e, pintados de cinza, cor predominante do apartamento, fazem parte dos ambientes.

– Priorizando a funcionalidade, o living, a sala de jantar e a cozinha ficaram sem divisórias, tendo apenas uma ilha separando o preparo das refeições dos demais ambientes, e o forro de gesso e a luminotécnica setorizando os espaços – conta a arquiteta, que mandou instalar entre as vigas do teto diferentes tipos de forros, que parecem flutuar: – As luzes são comandadas por interruptores normais, mas foram pensadas para criar diferentes climas e atmosferas. [Suzete Aché]

A cor favorita do mundo em sua casa

chart_largeQuando o assunto é cor, as opiniões são diversas. Mas você sabia que existe uma cor que é considerada a preferência de quase a metade da população mundial? Esta cor é o azul.

Em 2015, o YouGov realizou uma pesquisa em 10 países de 4 continentes e chegou à conclusão de que a cor azul é a mais popular em todos os lugares – inclusive na China, onde as cores como vermelho, verde e amarelo são consideradas prósperas e dão sorte.

Por ser uma cor que simboliza a paz, tranquilidade, confiança e fé, o azul tem o poder de acalmar e relaxar as pessoas. Além disso, atualmente, a cor está sendo muito utilizada em diversos projetos de arquitetura e design de interiores – e não se limita apenas a quartos de bebês não, viu?

Por isso, selecionamos aqui várias referências para você se inspirar e apostar nessa cor para alegrar sua casa! Confira:

1 – Nas paredes
Sejam pintadas, com azulejos, papeis de parede ou outros revestimentos, as paredes em azul vão muito bem em qualquer espaço. Só fique atento ao tom que irá utilizar no ambiente escolhido – não há uma regra específica, porém o projeto num todo deve proporcionar um equilíbrio entre a cor da parede e a decoração.

2 – Nos móveis
Apostar em móveis na cor azul pode dar um upgrade naquele ambiente mais sóbrio. Se está afim de um toque especial na sua sala, que tal um sofá ou uma poltrona azul? Na cozinha, a cor pode divertir e dar mais vida ao espaço, dependendo do tom escolhido.

Veja uma referência de “Blue Kitchen” por Luiza Bottino.

3 – Na decoração
Outra dica é dar uma chance para luminárias, almofadas, tapetes, vasos, quadros, entre outros objetos de decoração azuis. A cor dá um charme quando combinada com outras cores e alegra qualquer ambiente.

E você, já tem algum ambiente como esses em sua casa? Conta pra gente!
Aos que ainda não aderiram à tendência, tome esta boa dose de inspiração e aposte no azul sem medo de ser feliz! [Isabela Dias]

7 inspirações da nova tendência de decoração de banheiros

DIETER-VANDER-VELPEN-ARCHITECTS.jpgSe você está em busca de ideias nada tradicionais para um novo banheiro, precisa ficar de olho nessa aqui: metais e detalhes na cor preta. Os chuveiros, torneiras, porta-toalhas, esquadrias, entre outros acessórios metalizados, dão vez para o preto, que entra em cena garantindo um visual muito mais moderno no ambiente.

A  pegada industrial dos metais pretos ganha força com outra tendência fora do comum: o box com esquadria. Os blindex ficam muito mais charmosos com este detalhe que antes era mais comum de ser visto em áreas externas da casa, mas porque não trazê-lo para os banheiros? Para arrematar, use e abuse da tendência também nas molduras de espelhos, porta-shampoos, luminárias e outros acessórios. O resultado fica incrível!

Dica Arkpad: se deseja um conceito mais clean e elegante em seu banheiro, além de apostar na esquadria e metais pretos, invista num revestimento em mármore branco, tanto nas paredes, quanto na pia. Este material nobre vai deixar o ambiente mais fresco e com certeza mais bonito. [Isabela Dias]