Inspiração do dia: cozinha em tons neutros mistura madeira e mármore

01-1Tons claros predominam nesta cozinha que tem paredes e armários brancos. As cores neutras são complementadas por mobiliário e piso de madeira clara – que ainda dão um tom rústico ao ambiente. O toque especial fica por conta do mármore que está presente na bancada da ilha e de toda a superfície da área da pia. Louças de vidro e de cerâmica à vista e uma mini-adega integrada ao espaço dão ainda mais charme ao ambiente organizado, suave e elegante.

Reprodução | Desire to Inspire
2-inspiracao-do-dia-cozinha-em-tons-neutros-mistura-madeira-e-marmore

Reprodução | Desire to Inspire
3-inspiracao-do-dia-cozinha-em-tons-neutros-mistura-madeira-e-marmore

Reprodução | Desire to Inspire
4-inspiracao-do-dia-cozinha-em-tons-neutros-mistura-madeira-e-marmoreFonte: Desire to Inspire

Anúncios

12 cozinhas pequenas que aproveitam muito bem o espaço

11sa.jpeg

O primeiro ambiente a ser sacrificado em um apartamento ou casa pequena é a cozinha. Esse hábito tem que sumir: é possível ter este cômodo diminuto, bem equipado e de design caprichado! Estes exemplos provarão como é possível aproveitar a metragem e criar um ambiente estiloso onde o tamanho não é um impedimento:

Reprodução | Design Jordan Parnass Architecture | Foto Frank Oudeman e Sean Karns
01-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

1. A madeira clara e azulejos bem pequenos, brancos, compõem esta cozinha em formato de corredor. A madeira conecta o espaço aos cômodos ao lado, de design similar. Ela também abriga os eletrodomésticos de aço inoxidável em armários que vão até o teto.

Reprodução | Design 3XA | Foto S.Zajackowski
02-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

2. É difícil pensar em maneiras de valorizar a cozinha em um apartamento de apenas 29 metros quadrados. Mas é possível fazê-lo! Minúscula, esta ocupa uma parede e meia com armários brancos que deixam o ambiente mais iluminado e com uma sensação de amplitude aumentada. Uma bancada de madeira super texturizada ainda serve de mesa de jantar.

Reprodução | Design MAEMA Architects | Foto Nicolas Aubert-Maguéro
03-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

3. Este apartamento combina truques dos dois espaços acima: o branco por todos os cantos não só conecta os ambientes, que seguem o mesmo estilo, como também ajuda a criar a ilusão de um tamanho maior no espaço. Cantinhos especiais recebem toques coloridos diferentes, como os dois móveis que separam sala, hall e living, ambos azuis, e as pastilhas amarelas acima do balcão.

Reprodução | Design Yuki Miyamoto | Foto Yuki Miyamoto
04-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

4. Não há cantinho que não seja aproveitado nesta cozinha: até a área do fogão recebe suportes com panelas e acessórios. O teto e o espaço embaixo da mesa também não saíram impunes! Este último móvel, inclusive, é um design sob medida com função retrátil, podendo ser estendido ou fechado dependendo da necessidade.

Reprodução | ESCAPE Homes
05-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

5. Esta pequena cozinha faz parte de um trailer da companhia ESCAPE Homes, especial para uso como refúgio. A estrutura longa junta dormir, com um grande colchão, estar e jantar em uma mesa, pequena cozinha e muito espaço para guardar objetos. Tudo em 14 metros quadrados!

Reprodução | Design Stage 3 Properties | Foto Mekko Harjo
06-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

6. O segredo está na iluminação: além das luminárias no teto, existem faixas de luz por baixo dos gabinetes que abrilhantam esta cozinha. Para trazer um toque de cor, o nicho entre armário e bancada foi pintado de lavanda.

Reprodução | Design Sergi Pons | Foto Adrià Goula
07-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

7. Espelhos também são um grande trunfo para quem deseja trazer amplitude. Aqui, ele foi colocado no backsplash. Parece que o ambiente continua quando, na verdade, há uma parede que divide os cômodos!

Reprodução | Design atelier.daaa | Foto Meero
08-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

8. Predominantemente branca, a madeira também aparece para diversificar o uso de cores e materiais nesta cozinha. Prateleiras abertas, angulares, foram postas em cantos para aproveitar o espaço ao máximo sem bloquear as janelas. Uma mureta de madeira com vidro separa a entrada da cozinha sem fazer com que o espaço pareça pequeno demais!

Reprodução | Design A Little Design | Foto Hey!Cheese
09-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

9. Pequenina, a cozinha possui um frigobar no lugar da geladeira – ele fica escondido embaixo do balcão, aumentando a área útil do tampo. No mesmo ambiente está a máquina de lavar roupas. A madeira de um nicho, usado como prateleira, e os tijolinhos brancos trazem estilo ao décor.

Reprodução | Design Egue y Seta | Foto Vicugo Foto
10-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

10. As paredes completamente brancas são subitamente recortadas por um retângulo amarelo. Além de iluminar a cozinha, ele faz com que ela pareça ainda maior.

Reprodução | Design Karin Matz | Foto Karin Matz
11-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

11. Uma grande janela é a responsável pela maior parte da iluminação desta cozinha. O balcão de preparo de alimentos dobra de função, servindo também como espaço para comer. E a madeira dos armários, rosada, é um toque charmoso e delicado do projeto.

Reprodução | Design mode:lina architekci | Foto Patryk Lewinski
12-12-cozinhas-pequenas-que-aproveitam-muito-bem-o-espaço

12. Os gabinetes pretos e foscos recortam a parede de cortiça, definindo a área da cozinha. O mesmo acontece do outro lado, na composição do home office. É a criação de uma unidade arquitetônica e de design que torna este espaço bem pensado!
Fonte: Contemporist

Visita guiada: apê eclético combina memórias a peças novas

julia_ribeiro.jpeg

A vida de um arquiteto é cheia de cores, materiais variados e inúmeras referências –  e na hora de projetar sua própria casa, Rodrigo Cunha empregou tudo isso em um apê eclético e confortável, cheio de individualidade.

Com 120 metros quadrados, o espaço é todo voltado para a descontração. Na sala, um tapete com hexágonos, geometria tendência na decoração, delimita um estar confortável. Seus azuis, brancos e cinzas dão o tom para esta área, a começar pelas poltronas brancas.

Julia Ribeiro
11-apartamento-Rodrigo-Cunha-cortinas

Na janela, cortinas feitas de tecido, madeira, velcro e fitas pretas pairam sobre uma plataforma que abriga diversos livros em nichos. Sobre esta, um futon azul e almofadas de formas e cores diferentes.

Julia Ribeiro
04-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-sala

Uma prateleira branca estreita reúne quadros com figuras icônicas, de Salvador Dalí até fotos da série The Little Black Jacket, em que Karl Lagerfeld e Carine Roitfeld revisitam a jaqueta clássica da Chanel.  Ao lado, uma parede de lousa com mensagens de amigos e a senha do Wi-Fi – elementos essenciais para quem gosta de receber visitas.

Julia Ribeiro
05-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-sala-TV

Em outro canto da sala duas cabeças de animais coloridas foram arranjadas na parede, ao lado de uma árvore e da cadeira Moleca, de Sérgio Rodrigues – esta última um refúgio de conforto para trabalhar, se inspirar ou apenas relaxar.

Julia Ribeiro
03-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-detalhe-bar

Antes de entrar na cozinha, as visitas podem fazer uma parada no bar que acompanha um quadro com pisca-piscas e uma cristaleira que Rodrigo possui desde que mudou para São Paulo.

Julia Ribeiro
02-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-cristaleira-e-bar

A cristaleira é um dos exemplos de como a história das peças é parte integrante do estilo do arquiteto. “Costumo misturar sempre peças novas com peças que têm alguma memória para mim”, revela.

Julia Ribeiro
06-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-cozinha-com-passadeira

A aparência moderninha do décor se torna bem diferente na cozinha: ali, o cinza das paredes da sala é substituído por um verde discreto. Uma mesa de vidro com passadeira florida traz um clima de conforto tradicional, junto a uma fruteira.

Julia Ribeiro
07-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-cozinha-verde

Ao lado da geladeira metálica repleta de imãs, muitos de viagens, um aparador branco reúne máquina de café, temperos, copos e enfeites. Uma pintura de Frida Kahlo observa o espaço da prateleira com cerâmicas coloridas.

Julia Ribeiro
09-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-quarto-com-pallets

Um frigobar vermelho que faz as vezes de mesinha no quarto. Diversas figuras colecionáveis e divertidas foram posicionadas nos pallets da cabeceira da cama.

Julia Ribeiro
08-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-canto-de-plantas

É impossível deixar de notar a forte presença de verde por todo o espaço. “Sempre morei em casa e em São Paulo sentia falta de plantas, pois aqui morei só em apartamento”, conta Rodrigo. Os vasos espalhados pelos ambientes, das flores até as suculentas, foram a forma que o arquiteto encontrou de trazer a natureza para o lar. [Casa Claudia]

Julia Ribeiro
10-apartamento-eclético-Rodrigo-Cunha-cuidando-das-plantas

Inspiração do dia: sala de leitura elegante e minimalista

inspiracao-do-dia-sala-de-leitura-elegante

Nesta sala de leitura do arquiteto mineiro Pedro Felix, os tons pastel e o minimalismo evidenciam o estilo escandinavo.
O ambiente, apresentado na Casa Cor Minas 2016, traz uma atmosfera leve e bastante aconchegante, com uma lareira no espaço. Uma seleção de obras de arte faz conjunto com mobiliário de grandes nomes como Sergio Rodrigues e Jader Almeida.
Uma das paredes conta com iluminação em fitas de LED e tela tensionada criando um efeito uniforme e ideal para leitura.

Daniel Mansur
3-inspiração-do-dia-sala-de-leitura-elegante

Daniel Mansur
2-inspiração-do-dia-sala-de-leitura-elegante

Daniel Mansur
4-inspiração-do-dia-sala-de-leitura-elegante

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes

cozinhas-com-ilha

Este apartamento ganhou uma cozinha integrada para acomodar o casal de moradores. As vigas descascadas e tubulações aparentes revelam o clima industrial do ambiente. A bancada de cimento queimado recebeu uma mesa acoplada coberta de laca amarela e cadeiras de vários modelos. Projeto da Mestisso Arquitetura.

Ilha com pastilhas

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Com um décor de estilo contemporâneo esta cozinha, projetada pelo escritório HAO Design, ganhou uma ilha revestida de pastilhas pretas, de onde sai uma mesa de madeira clara. Os armários azuis ficam ao lado, complementando o ambiente. O conjunto de três pendentes de concreto brinca com a paleta de cores, em que predominam tons sóbrios.

Juntas e misturadas

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Integradas, as salas de estar, jantar e cozinha se mantém clássicas, com o décor todo em preto e branco — quebrado apenas pelos tons de madeira clara nas banquetas, cadeiras e poltronas. Do piso ao teto (e o pé direito desta casa é bem alto), a janela é um rasgo na parede lateral e faz com que a luz natural alcance todos os cantinhos do living. Destaque para a ilha em um tom carbono, onde está acoplada a pia.

Para chefs exigentes

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Superequipada, esta cozinha conta com uma ilha equipada com cooktop e duas coifas sobre ela. Os armários de carvalho emolduram mais eletrodomésticos à disposição do morador. Dois móveis quebram a sobriedade do ambiente: o armário verde claro (à direita) e o carrinho auxiliar amarelo vibrante.

Atmosfera clean

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Esta cozinha usou uma base simples e pontuou a decoração com escolhas vibrantes. A começar pelos pendentes cor de cobre, que levam a assinatura de Tom Dixon. Na parede ao lado, uma tela pontua cor no ambiente claro, enquanto, sob a bancada, um trio de banquetas industriais pintadas de amarelo injetam energia moderada no cômodo.

Tons escuros

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

De ar sóbrio e elegante, este ambiente tem projeto da designer de interiores Noura Van Dijk. Os componentes da cozinha apostam em diferentes tons de marrom. A estética clean, de linhas retas, ganha complementos interessantes na forma de peças de design arrojado: é o caso das cadeiras e da luminária de teto Birdie, do designer alemão Ingo Maurer.

Visual descomplicado

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Tons claros de madeira na estrutura da ilha e na bancada ao fundo fazem esta cozinha parecer mais ampla. No mesmo material, prateleiras deixam tudo à mão e organizado. A pia ocupa o centro da cozinha, posicionada estrategicamente em frente ao fogão, em vez de estar acoplada à parede. Nas laterais, luminárias articuladas iluminam indiretamente – no caso de um jantar, por exemplo, basta acendê-las para tornar o clima aconchegante.

Com uma mesa generosa

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Esta cozinha exibe um visual imponente e acolhedor, com espaço generoso para armários, prateleiras e painéis. A horta centralizada na mesa favorece o cuidado com a saúde e ainda possibilita que o chef tenha sempre à mão temperos frescos. O grande destaque fica para a ilha gourmet, que reserva espaço especial para os utensílios.

Ilha de madeira

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Nesta cozinha, os armários brancos, ao fundo, contrastam com a pedra escura aplicada como tampo da pia. Para garantir um ambiente claro, optou-se pelo branco também no piso e nas paredes. A madeira na ilha central traz sensação de aconchego aos convidados, complementada pelas cadeiras em tom de marrom.

Simples e prática

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Assinada pelo escritório Galeazzo Design, esta cozinha tem estilo contemporâneo e minimalista. O fogão é envolto por uma ilha, que serve como separação entre os ambientes. É lá que o morador prepara suas receitas de olho no papo que está acontecendo na sala.

Sem complicação

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Além de oferecer espaço para até quatro pessoas durante refeições, a ilha central projetada pelos arquitetos do Damilanostudio, é ideal para se preparar desde um simples sanduíche até o mais sofisticado banquete. O cooktop surge quase imperceptível sob a coifa metálica, ao lado da pia. Ao fundo, a bancada de louças complementa a funcionalidade para tarefas diárias.

Perfeita para reuniões

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Nesta cozinha, assinada pelo arquiteto Nildo José, o frontão espelhado é o grande destaque. Além de ampliar, o reflexo integra quem lava a louça ou prepara as comidas. O cooktop, no mesmo nível da bancada, também proporciona o convívio entre o cozinheiro e os convidados.

Versátil e colorida

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

Criada pelo escritório Arkitito, esta cozinha brinca com as cores. O amarelo vibrante da bancada contrasta com a madeira, presente na ilha, mesa e armários. Na ilha, cooktop e coifa garantem conforto ao cozinheiro, que conta com bastante espaço para preparar os alimentos. Destaque para a bela luminária sobre a mesa.

Centro das atenções

Cozinhas com ilha: 14 ambientes equipados e aconchegantes (Foto: Divulgação)

No meio do living, esta ilha logo demonstra qual é o espaço mais importante deste projeto, assinado pela arquiteta Juliana Pippi. Equipada com adega, cooktop e coifa, ela ainda conta com uma horta para deixar os temperos sempre à mão. Os pendentes se encarregam da iluminação indireta e aconchegante. [Angelina Marcasso]

RGirls/ Décor I Visita guiada: apê pequeno mistura branco, madeira e cimento queimado

ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoAssinado pelo escritório INÁ Arquitetura, o apartamento de 80 m² em São Paulo tem até uma porta inspirada na série de TV Friends
Lar de um casal gaúcho que vive em São Paulo, o apartamento de 80 metros quadrados no bairro de Pinheiros foi reformado pelos arquitetos Júlio Beraldo e Marcos Mendes, do escritório INÁ Arquitetura. Com uma atmosfera jovem, os ambientes misturam muito branco, madeira e cimento queimado.

Maira Acayaba
01-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoNo estar, decorado com muitas plantas, os tons de azul escuro das almofadas e do tapete se destacam na paleta de cores neutra. Os tacos de peroba-rosa, usados no piso da sala, do corredor e do quarto, foram garimpados na internet e em caçambas, depois restaurados e instalados.

Maira Acayaba

03-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoA porta, inspirada na série de TV Friends, foi personalizada do lado de dentro a pedido da moradora.
Maira Acayaba
04-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoNa cozinha, a área da mesa tem parede de tinta lousa e um trio de pendentes em alturas diferentes.

Maira Acayaba
05-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoO armário antigo contrasta com o décor moderno do ambiente.

Maira Acayaba
06-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoO quarto do casal é claro, colorido por detalhes como a roupa de cama e as flores do quadro e do arranjo na mesa de cabeceira.

Maira Acayaba
07-ape-jovem-mistura-branco-madeira-e-cimento-queimadoO banheiro mistura branco e cimento queimado, usado na bancada, no nicho do chuveiro e no piso.

30 apartamentos pequenos que vão te surpreender

24-marcelo-donadussiNo Brasil e no mundo, estes 30 apartamentos pequenos – de 25 a 90 metros quadrados – se apoiam em muita criatividade, multifuncionalidade e iluminação natural
Seja em espaços privilegiados ou em ambientes diminutos, uma das tendências mais significativas da decoração é o uso da criatividade, da multifuncionalidade, da iluminação natural e das cores para aproveitar e valorizar cada cantinho da casa. Nestes 30 apartamentos pequenos não é diferente. A partir de 25 e com até 90 metros quadrados, estes projetos já foram publicados em nosso portal e vão te inspirar e te surpreender. [Mariana Bruno]

1. Apartamento de 25m² integra sala e quarto com uma cama suspensa

Reprodução | Maria Teresa Furnari | Renato Arrigo
Reprodução | Maria Teresa Furnari | Renato Arrigo

O dilema de decorar espaços motiva soluções criativas no design, tais quais a do arquiteto italiano Renato Arrigo neste apartamento. Quando jovem, ele sonhava em viver na Sicília, na Itália, com a esposa. Depois de anos e com duas filhas já adolescentes, eles finalmente se mudaram para lá – com a condição de que morassem em apenas 25 metros quadrados. Por isso, ele preferiu destinar um quarto só para as meninas e ficou com o espaço integrado à cozinha, usado como sala. Decidido a não dividir a metragem mais uma vez, o arquiteto conseguiu integrar living e dormitório em um só ambiente com a engenhosidade de uma cama suspensa.

2. Visita guiada: apê de 37 m² abriga o lar e o estúdio de um designer

Reprodução | Patryk Lewinski | Contemporist
02-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

O morador Maciej Kawecki deu uma tarefa difícil ao escritório mode:lina architekci: projetar os interiores de um apartamento de 37 metros quadrados para ser seu lar e também seu estúdio de design, Brandburg. Assim, um volume de madeira foi criado para organizar a cozinha e a mesa de trabalho, onde os nichos do escritório, com rodízios, podem ser retirados e escondem um quartinho de brinquedos. É preciso subir a escada para chegar ao quarto, que fica em cima do home office.

3. Apartamento pequeno em Paris ousa ao investir em revestimentos coloridos

Jérôme Fleurier
03-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Localizado na parte mais antiga de Paris, este pequeno apartamento ganhou toques de cor com o projeto de reforma assinado por Anne Rolland. O piso, inspirado nos bistrôs parisienses, tem tons e padrões marcantes. O quarto se ergue em uma espécie de plataforma na área de estar e o mobiliário multifuncional, feito de madeira compensada, serve como divisória entre os cômodos.

4. A delicadeza da arquitetura japonesa em espaço da CASA COR SP 2016

Divulgação
04-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Conceitos de paz, calmaria e ergonometria, misturados com design e urbanismo, são pautados no projeto da Yamagata Arquitetura na CASA COR São Paulo 2016. O escritório estrou na mostra paulista com o Shoji 04, um espaço de 84 m² que remete aos pequenos e aconchegantes espaços do Japão. Fundamentos mais elementares da arquitetura, como otimização de espaço e sustentabilidade, marcam o ambiente.

5. 8 boas ideias para decorar um apartamento pequeno gastando pouco

Divulgação
05-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Aos 33 anos, Ana Carolina Belizário faz parte de uma geração que prefere ter poucas e boas coisas. Nessa busca por simplicidade, em que o excesso está vetado e o necessário prevalece, ela montou seu primeiro apartamento, driblando o orçamento enxuto e recheando os ambientes de ótimas ideias de decoração. O espaço de 50 m² reflete essa personalidade desapegada. “Usei truques práticos e baratos, como integrar as áreas e empregar estantes de compensado em vez de investir em marcenaria fixa. Isso me liberou para gastar um tantinho mais no acabamento da cozinha e em alguns móveis bacanas”, conta.

6. 8 lições de arquitetura que podemos tirar deste apartamento pequeno

Akihide Mishima
06-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

O casal de arquitetos japoneses Tomoko Sasaki e Kei Sato, do estúdio 8 Tenhachi, reformou este apartamento na província de Kanagawa para criar um espaço aberto para a sua própria família. Com o objetivo de aproveitar ao máximo a metragem enxuta de 67 m², eles apostaram em soluções criativas, como remover as paredes divisórias, criar áreas mais privadas, delimitar os cômodos por meio do piso e usar móveis multifuncionais.

7. Integração e marcenaria funcional otimizam área de apartamento pequeno

Maíra Acayaba
07-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Para receber o irmão em seu apartamento na zona oeste de São Paulo, a moradora decidiu reformar o imóvel, antes modelado para uma pessoa. Com a transformação assinada pelos arquitetos Marcos Mendes e Júlio Beraldo, do escritório Iná Arquitetura, o apê de 60 m² ganhou ambientes integrados e mais um quarto. Como a metragem é enxuta, os profissionais escolheram revestimentos horizontais com acabamento brilhante para as paredes do banheiro e da cozinha, que contribuem para que os espaços pareçam mais amplos.

8. Apartamento de 36m² otimiza o espaço com um módulo multifunção

Kat Lu
08-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Dá para acreditar que um apartamento de 36 metros quadrados tem quarto, sala, closet, cozinha, espaço para jantar e uma banheira? Este, na Austrália, tem tudo isso — graças a um móvel exclusivo, feito sob medida, pensado por Sarah Jamieson, diretora de design do estúdio Catseye Bay. Ele dá as caras já na entrada: se parado em frente à porta, é possível ver as três divisões do armário e sua ponta curva. Essa parte faz às vezes de closet, ideal para se vestir assim que sair do banheiro. Atrás, o armário se torna estante, cama e sofá, privilegiados por sua posição alinhada à janela.

9. Apartamento pequeno tem divisória de vidro e layout funcional

Reprodução | Design Milk
09-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Quando a metragem é pequena, cada centímetro conta. E era exatamente isso que os moradores buscavam quando convidaram o estúdio A’Lentil Design para dar novas caras ao cômodos que dividem em Taipei, Taiwan. Com 66 metros quadrados disponíveis, o hall e as salas de estar e jantar foram integradas. O quarto menor virou home office com uma parede de vidro: “o escritório é equipado com mobiliário móvel para maior flexibilidade e é fácil ajustar o espaço se houver novos membros da família no futuro”, os profissionais explicam. “As grandes janelas de vidro fazem o espaço público parecer iluminado e ainda maior. Por outro lado, basta abaixar a cortina e o ambiente inteiro se torna um espaço privado”, completam.

10. Arquitetos modernizam apartamento de 45 m² em terraço vitoriano

Reprodução | Megan Taylor | Dezeen
10-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Uma cirurgiã que divide sua rotina agitada entre Londres, Leeds e Egito queria transformar seu flat na capital britânica em um refúgio tranquilo. Além disso, a moradora desejava usar melhor os 45 metros quadrados do apartamento, localizado no primeiro andar de uma casa vitoriana. Os arquitetos do escritório Nimtim, encarregados da reforma, redefiniram a planta com três espaços: cozinha integrada ao estar, quarto e banheiro.

11. Apartamento de 40m² com uma janela e ambientes separados por degraus

Lu Haha
11-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Longo e estreito, esse apartamento em Shangai não tem mais que 40m² e apenas uma janela. Para trazer graça e movimento ao espaço retilíneo, os arquitetos do Atelier Mearc lançaram mão de varias soluções de design. A primeira foi abolir paredes e portas comuns para permitir que a luz natural invadisse todos os ambientes. A principal divisão dos espaços se tornou o revestimento e diferenças de altura no piso e no teto.

12. Inspiração do dia: apartamento de 35 m² com espaço para tudo

Reprodução | Tory Williams | Architectural Digest
12-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Combinar espaços para morar e trabalhar em pouco mais de 35 metros quadrados foi um desafio para a designer de interiores Gena Dorminey. Mas o pé direito alto de seu apartamento em Nova York foi um grande aliado nessa tarefa. O sistema de organização que ela criou com prateleiras no canto da parede, por exemplo, se tornou possível graças ao teto elevado. A profissional também deixou a estrutura da cama mais alta, o que permitiu criar um espaço de armazenamento embaixo dela, escondido pela saia do móvel. Outro artifício que ela usou foi a instalação de arandelas, em vez de luminárias de piso, para liberar espaço no chão.

13. Apartamento em Budapeste tem parede customizável

Reprodução | Design Milk
13-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Neste apartamento de 30 m² em Budapeste, na Hungria, a construção central é uma estrutura que acumula diversas funções: como plataforma, dá suporte à cama ao mesmo tempo em que disfarça gavetas e armários e, como cozinha, se estende para a pia, balcão, e novamente gavetas e armários. Nas paredes, uma placa une os dois ambientes: perfurada, ela permite customização máxima do número e da posição das prateleiras. Entitulado Air B N’ P, o apartamento é descrito como “uma casa longe de casa” no site da Position Collective, responsável pelo projeto de 2015. Segundo o portal, o local foi pensado para acomodar viajantes de passagem pela cidade.

14. Apartamento de 65 m² em Ipanema ficou amplo e iluminado

Denilson Machado | MCA Estúdio
14-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Os pais moram em Niterói, mas os dois filhos, universitários, estudam na Zona Sul carioca. Para evitar os constantes deslocamentos, a família decidiu montar um pouso confortável do outro lado da baía, perfeito também para minitemporadas à beira-mar. A ideia era comprar um apartamento pequeno e prático num ponto bacana do Rio. “Depois que os quatro encontraram este flat, dos anos 1980, pediram que eu reformasse tudo, imprimindo um jeito de casa”, conta a arquiteta Paloma Yamagata. “Quase não mexi na planta, mas troquei todos os revestimentos. Usei uma paleta de tons neutros para trazer amplidão”, resume.

15. Apartamento de 90 m² no Rio de Janeiro aposta no branco e na madeira

MCA Estúdio
15-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Para viver mais perto do trabalho, o jovem casal de moradores queria se mudar da Barra da Tijuca para a zona sul do Rio de Janeiro. Escolheram como sua nova morada um apartamento de 90 m², em um prédio antigo de Ipanema. O imóvel – antes com ar antiquado e escuro – ganhou decoração e instalações elétricas e hidráulicas novas. O projeto das arquitetas Adriana Sadala e Maria Eduarda Gomide apostou no uso do branco e da madeira em todo o apartamento. As arquitetas desenharam uma estante para a televisão com um painel de madeira, que esconde a fiação.

16. Loft de 25 m² em Amsterdã é todo integrado

Ewout Huibers
16-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Em 25 m², o loft Zoku é um novo tipo de hospedagem para o que chama de “nômades globais” – ou seja, pessoas que viajam a trabalho e ficam no exterior por algum período. Projetado pelo escritório Concrete Architectural Associates em Amsterdã, o micro-apartamento privilegia os espaços de estar e de trabalho e coloca o quarto escondidinho na parte de cima.

17. Estúdio de 75 m2 Austrália

Lisbeth Grosmann
17-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

O estúdio Clare Cousins Architects criou uma caixa de madeira e um mezanino para abrigar dois quartos do tamanho de uma cama neste apartamento em Melbourne, Austrália. A estrutura, que também tem prateleiras para os livros, economiza espaço para a área de estar no apê de 75 m².

18. Em Milão, apê de 60 m2 com dois andares

Michele Filippi
18-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

No apartamento de 60 m² e dois andares em Milão, Itália, o escritório +R Piuerre pintou as paredes de branco para fazer os cômodos parecerem maiores. Soluções para o mobiliário usado para guardar coisas, como estantes e armários, também ajudam a aproveitar melhor o espaço.

19. Loft Londrino dá destaque aos livros

Craft Design
19-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Neste loft em Londres, Inglaterra, a escada se integra aos nichos com livros e objetos de decoração. No projeto do Craft Design, os degraus levam para o quarto no topo de uma “caixa”, que abriga o banheiro e a despensa, além de dividir a sala e a cozinha.

20. Micro apartamento na Polônia tira proveito da marcenaria

Jedrzej Stelmaszek
20-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Em Wroclaw, Polônia, Szymon Hanczar conseguiu deixar clean e organizado o micro apartamento de apenas 13 m², onde ele morou por muitos anos. Num mesmo bloco de marcenaria, fica a cozinha, o armário que esconde a bagunça e o quarto no mezanino.

21. Um ambiente de 60 m² para trabalhar e habitar

Haruo Mikami
21-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Ao pensar em um espaço multiuso, compacto, para morar e trabalhar, o escritório BEP Arquitetos Associados projetou o Studio 212 na CASA COR Brasília 2015. Trata-se de um ambiente de convívio e trabalho, com 60 m², onda há demarcação das funções dos locais por meio da aplicação de diferentes materiais, além de uma organização sem compartimentos.

22. 4 boas ideias de décor em um apartamento de 35 m²

Maíra Acayba
22-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Quer uma receita fácil para ampliar visualmente os espaços? Aposte no branco total. O recurso orientou o projeto deste apartamento de 35 m², em São Paulo – reformado por Marcos Mendes e Júlio Beraldo, do Estúdio MB Arquitetos. Mas não foi só: à base clara se acrescentou uma marcenaria que fez valer cada centímetro.

23. Apartamento de 80 m² tem decoração elegante e bem masculina

Marco Antonio
23-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Com planta curva e complicada, o dúplex representou um tremendo desafio a André Pavan e Brunno Meireles,  do escritório Meireles + Pavan Arquitetura. O compacto dúplex tem a porta de entrada no pavimento superior – enquanto a suíte dá as boas-vindas a quem chega, estar, cozinha e lavabo são acessados pela escada, que leva ao piso inferior. “Quase tudo precisou ser feito sob medida para aproveitar melhor o espaço”, conta Pavan. Além disso, a marcenaria fixa se mostrou a solução perfeita para fechar a área do quarto sem perder a luz natural. O resultado da combinação entre os materiais e as linhas dos móveis é sóbrio, contemporâneo e reflete as preferências do morador.

24. Apartamento de 90 m² é reformado e marca mudança de rotina do casal

Marcelo Donadussi
24-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Morada dos advogados Carolina Scherer e Fábio Albuquerque, este apartamento de 90 m² em Porto Alegre ganhou reforma entre 2012 e 2015. “A proprietária sabia o que não queria, e esse era nosso único ponto de partida. Aqui exercitei o ato de planejar o espaço de alguém sem tantas interferências minhas”, conta  o arquiteto Luiz Humberto de Albuquerque. O lugar passou pela mudança quando os então namorados decidiram viver juntos – surgiu a necessidade de integrar ambientes, o que levou à ligação entre a cozinha, a varanda e o estar. O tempero vem da mistura de móveis de família, coleções e itens recém-chegados, dispostos numa combinação equilibrada.

25. Apê de 27 m² em Brasília tem boas soluções para aproveitar o espaço

Divulgação
25-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Nesta quitinete, os móveis e os ambientes têm múltiplas funções: o sofá vira cama king size, os armários acomodam as cadeiras e uma mesa fica escondida na marcenaria. Essas foram algumas das soluções criativas encontradas pelo morador, o arquiteto e empresário Fabio Cherman, para tornar confortáveis os cômodos de seu apartamento de apenas 27 m² em Brasília. A primeira mudança estrutural, ao receber o  imóvel, foi derrubar a parede que isola o banheiro e colocar uma porta de correr. Assim, foi possível conquistar alguns centímetros. O mesmo piso, travertino romano resinado e levigado, foi aplicado à casa toda, gerando a sensação de amplitude.

26. Apartamento de 70 m² abusa do cinza e mantém o décor super feminino

André Nazareth
26-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Praia e sol sempre encantaram a estilista baiana Neide Dantas, dona de uma grife de bijuterias. Por isso, quando soube de um empreendimento do tipo apart-hotel – com apartamentos de 70 m² –, localizado a poucos metros de seu ponto favorito na orla, resolveu ter um pouso fixo na cidade. Assim que fechou negócio, convocou o arquiteto Antonio Ferreira Junior para tocar a reforma e os interiores. Encomendou a ele, sócio do também arquiteto Mario Celso Bernardes, uma ambientação prática e cosmopolita, porém sem deixar de lado a espontaneidade litorânea. Quando vem com a filha, Neide afasta as mesinhas da sala, abre o sofá-cama e fecha as portas de correr que isolam o espaço. “A marcenaria ora integra, ora setoriza os ambientes, e ganhamos amplitude com armários no lugar de paredes. Foi um quebra- -quebra total, que valeu a pena”, explica Antonio.

27. Neste apartamento pequeno, o tijolinho dá cara de loft aos ambientes

Mariana Orsi
27-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Deixar um apartamento pequeno aconchegante é uma tarefa difícil. Mas não para Camila Benegas e Paula Motta, do escritório Casa 2 Arquitetura, que deixaram este apê 85 m², com três dormitórios, em Pinheiros, São Paulo, amplo e cheio de charme. A parede de tijolinhos com pintura branca do living é ponto-chave do projeto. A composição de quadros, o aparador verde-água, a viga com concreto aparente e a luminária de trilho reforçam ainda mais este clima na sala.

28. Apê de vlogger Danielle Noce exala referências a docerias

Marco Antonio
28-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Graduada em moda, a vlogger Danielle Noce conta que sempre teve paixão por confeitar. Em 2011, a afinidade a inspirou a criar o I Could Kill for Dessert (ICKFD), um blog em que apresenta suas aventuras na cozinha. Como o local onde grava as receitas é a própria morada, o casal foi reformando os ambientes aos poucos com o objetivo de deixá-los mais bonitos na telinha. “Optei por paredes brancas, pois elas ficam bem nos programas. Já meus móveis e objetos trazem os toques de cor e design”, descreve Dani.

29. Apartamento pequeno de 42 m² é assinado por Marcelo Rosenbaum

Evelyn Müller
29-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Este loft de 42 m² em São Paulo, decorado para uma incorporadora, foi um belo laboratório para Marcelo Rosenbaum colocar em prática tudo o que sabe sobre economia de espaço. Ao criar o projeto, o designer imaginou um casal de moradores fã de peças assinadas e disposto a abrir mão de itens supérfluos, então concebeu a marcenaria flexível e uma paleta discreta.

30. Quitinete de 36 m² no edifício Copan cheia de emoções

Marco Antonio
30-apartamentos-pequenos-que-vao-te-surpreender

Das qualidades que o arquiteto Gabriel Valdivieso mais adora no quarto e sala onde mora, nenhuma se pode medir ou capturar com precisão. A primeira delas é a luminosidade que chega pela grande janela em toda a lateral do espaço. A outra está no afeto das peças de família que carregou quando resolveu deixar os pais e morar sozinho. ““Minha casa é uma colagem da minha história. Nada entrou aqui só para cumprir uma função”, diz.” Por último, o burburinho que sobe até o 17º andar para contar do movimento da cidade lá fora. Móveis de época e peças de família ganham um olhar atualizado na decoração de Gabriel, marcada por um glamour vintage. É o caso da cadeira que pertenceu ao avô, combinada com uma carteira escolar comprada em um depósito de usados.