Cena quente de Batman com Mulher-Gato é cortada de desenho animado

Executivos da DC Comics alegaram que cena atrapalharia nas vendas de bonequinhos

Batman e Mulher-Gato em cena do seriado animado da personagem Arlequina (Foto: Reprodução)

Uma cena quente envolvendo o Batman e a Mulher-Gato foi cortada do desenho animado adulto ‘Harley Quinn’ por ordens de executivos do grupo Warner Bros e da editora DC Comics. A remoção da sequência por determinações superiores foi revelada pelos cocriadores e produtores executivos da animação, Justin Halpern e Patrick Schumacker, em entrevista ao site da revista Variety.

Em seu depoimento, Halpern celebrou a liberdade criativa dada a ele e seu sócio pelos executivos dos estúdios donos dos personagens. No entanto, ele lembrou da restrição imposta à cena com a sugestão de sexo oral envolvendo Batman e Mulher-Gato.

O Batman em cena da série do desenho animado da personagem Arlequina (Foto: Reprodução)

“É incrivelmente gratificante e libertador poder usar personagens considerados vilões, porque as possibilidades são muito maiores”, afirmou o animador, ao ser perguntado sobre o protagonismo da Arlequina em seu desenho.

Depois ele expôs a limitação de trabalhar com super-heróis: “Na terceira temporada tínhamos um momento com o Batman indo lá embaixo na Mulher-Gato. E a DC falou, ‘vocês não podem fazer isso, definitivamente não podem’. Eles explicaram, ‘heróis não fazem isso’. Então perguntamos, ‘vocês estão dizendo que heróis são amantes egoístas?’. E eles disseram, ‘não, é porque nós vendemos brinquedos. É difícil vender um brinquedo se o Batman estiver indo lá embaixo em alguém’”.

A Mulher-Gato em cena do seriado animado da personagem Arlequina (Foto: Reprodução)

A revelação resultou em várias piadas nas redes sociais. “Bem, depende do tipo de brinquedo que eles querem vender…”, afirmou uma pessoa. “Por favor, pessoal, vamos começar a desenhar essa cena”, sugeriu outra. “Quem precisa ver o Batman fazendo sexo?”, questionou uma terceira. “Heróis não podem fazer sexo? É por isso que o Batman está sempre bravo…”, escreveu mais alguém.

No ar desde 2019, ‘Harley Quinn’ conta com a atriz Kaley Cuoco dublando a personagem principal. O Batman é dublado pelo ator Diedrich Bader, a Mulher-Gato por Sanaa Lathan, o Comissário Gordon por Christopher Meloni e Lex Luthor por Giancarlo Esposito.

Batman e Mulher-Gato contracenaram no cinema em ‘Batman: O Retorno’ (1992), de Tim Burton, com Michael Keaton e Michele Pfeiffer como seus intérpretes, e depois em ‘Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge’ (2012), com a dupla sendo interpretada por Christian Bale e Anne Hathaway.

Alison Bechdel traz suas ‘Perigosas Sapatas’ para o Brasil em nova coletânea

Quadrinista retratou vidas e relacionamentos de mulheres lésbicas em tiras que saem agora pela Todavia
Walter Porto

Capa da edição brasileira de “Perigosas Sapatas”, da quadrinista Alison Bechdel, que sai pela Todavia – Divulgação

“Perigosas Sapatas”, uma coletânea que reúne o melhor das tirinhas que consagraram a quadrinista Alison Bechdel, vai sair em julho pela Todavia.

Originalmente intitulada “Dykes to Watch Out For”, a série de quadrinhos foi um marco na representação da comunidade lésbica na década de 1980 e continuou sendo publicada por mais de 20 anos, apresentando em seus traços uma coleção diversa de mulheres e seus relacionamentos homoafetivos.

A edição brasileira tem tradução da escritora Carol Bensimon e uma introdução especial em quadrinhos feita pela autora, também responsável pela premiada “Fun Home”.

Além disso, a editora vai publicar também “The Secret to Superhuman Strength”, o mais recente livro de memórias da quadrinista, que acaba de sair nos Estados Unidos. Mas esse fica para o ano que vem.

Capa da Fun Home

PARA GOSTAR DE LER O coletivo Mulheres Negras na Biblioteca inaugura na próxima quinta-feira uma plataforma online de trocas de livros de escritoras negras, com um acervo inicial de cerca de 200 obras que serão enviadas através dos Correios. Mais informações sobre o projeto estarão disponíveis a partir de
quinta no endereço mulheresnegrasnabiblioteca.com.br

MAPA DE VERSOS A plataforma Brava, criada por um grupo de três escritoras e uma artista visual do Recife, entrou no ar na semana passada com o objetivo de traçar um panorama das mulheres poetas das regiões Norte e Nordeste do país. O objetivo é dar visibilidade a uma produção frequentemente ignorada em favor de escritores homens do Sudeste. A chamada para envio de material está aberta pelo site mapabrava.com.br

homens de cartola conversam
Ilustração de Fernanda Azou para a edição da Antofágica de ‘Assassinatos da Rua Morgue’, de Edgar Allan Poe, que sai em julho com posfácios do Alberto Mussa e Ilana Casoy – Divulgação

​​TRISTE, LOUCA… A Instante traz em junho, pela primeira vez no país, o romance “Nascimento e Morte da Dona de Casa”, da italiana Paola Masino. A obra teve sua primeira versão censurada pelo fascismo, por trazer uma visão de feminilidade que ia de encontro à ideologia do governo.

…OU MÁ A autora chegou a reescrever o livro, mas um bombardeio dizimou toda a nova tiragem e, em 1945, Masino enfim publicou um livro mais próximo do original. Com humor e doses de surrealismo, a personagem da dona de casa de Masino desafia com insolência o papel maternal e doméstico reservado às mulheres da Itália fascista —e não só.

LEVIATÃ E a Arqueiro publica em julho uma edição de luxo em três volumes do épico “A Revolta de Atlas”, da russa Ayn Rand, uma escritora influente na ideologia liberal.

Nova HQ do Pantera Negra terá roteirista John Ridley de ’12 Anos de Escravidão’

Quadrinhos serão escritos por John Ridley a partir de agosto
GEORGE GENE GUSTINES

Nova série do Pantera Negra será lançada em agosto; capa é de Alex Ross Alex Ross/Marvel Entertainment/NYT

THE NEW YORK TIMES – O Pantera Negra, super-herói dos quadrinhos da Marvel Comics, terá uma nova série e uma nova equipe de criação, a partir de agosto. Os quadrinhos serão escritos por John Ridley, roteirista premiado com o Oscar por “12 Anos de Escravidão”, e ilustrados por Juann Cabal. (A atual série do Pantera Negra, iniciada em 2016 e com texto de Ta-Nehisi Coates, será concluída em 26 de maio.)

O Pantera Negra, criado em 1966, é o primeiro super-herói negro de quadrinhos, pelo menos em revistas de grandes editoras, e vem de Wakanda, um país fictício na África, onde ele é conhecido como T’Challa e serve como rei. Ridley diz que está empolgado com a oportunidade de escrever o herói.

“Para começar, Pantera Negra é um grande personagem, em si e por si”, afirma Ridley, em entrevista por telefone. “Quando você é um garoto negro, na infância, a cada vez que vê um herói parecido com você, mesmo que o retrospecto dele tenha pouco a ver com as experiências que viveu, isso é algo que o deixa mais perto da realização de desejos que é inerente na criação de graphic novels”.

Na nova história, Pantera Negra recebe uma mensagem urgente de um agente de Wakanda que está em perigo. “É um híbrido de espionagem e história de super-herói, mas em seu cerne é uma história de amor”, diz Ridley. “E não quero dizer só amor romântico, embora isso aconteça em alguma medida. É amor entre amigos.”

Ele afirma ter pensado em seus grandes amigos na infância “e na maneira pela qual vivíamos sempre juntos, e nas mudanças em nossas vidas ao logo do tempo”.

“Estávamos saindo de um verão onde vimos os negros lutando por nossos direitos, assumindo posições, batalhando de maneiras que não víamos há anos”, ele disse. “E foi realmente importante para mim, depois do ano que tivemos, ter esse tipo de conversa com as pessoas negras, e poder usar palavras como amor, carinho e esperança, e pesar, e falar de todas as emoções realmente fundamentais que todos têm”.

Notícias sobre a nova série foram publicadas inicialmente pelo site de quadrinhos Bleeding Cool. O primeiro volume da nova série terá capa de Alex Ross.

Tradução de Paulo Migliacci.Final do conteúdo

Conheça os Supermen negros do Universo DC

Próximo filme do herói pode ter ator negro como protagonista
GABRIEL AVILA

A notícia de que a Warner Bros. estaria procurando um ator negro para interpretar o Superman pegou muita gente de surpresa. Em primeiro lugar, por praticamente confirmar que o próximo filme do herói vai apresentar uma versão inédita e diferente de tudo que já foi feito nos cinemas anteriormente. Isso confirma a aposta em um novo Superman vindo de outro universo e não uma substituição no DCEU, similar ao que aconteceu com a escalação de Robert Pattinson como o Batman em um filme independente do universo compartilhado.

Segundo porque abre a possibilidade de que o filme, que terá roteiro do experiente escritor Ta-Nehisi Coates (Pantera NegraCapitão América), apresente algum dos vários Supermen negros que habitam o Multiverso da DC Comics nas HQs.

Para que você conheça – ou relembre – quem são esses personagens, reunimos alguns deles abaixo em ordem cronológica de aparição.

SUPERMAN RAIO DE SOL (TERRA 47)

Cena da HQ Homem-Animal com o Superman Raio de Sol
Divulgação/DC Comics

O Superman Raio de Sol foi apresentado originalmente na icônica revista do Homem-Animal escrita por Grant Morrison. Sua aparição acontece quando o Pirata Psíquico causa uma ruptura no continuum do Universo DC e tenta “reverter” o que ocorreu na Crise nas Infinitas Terras. Se a mega-saga unificou todas as Terras da DC Comics em uma só, o vilão tentou trazer as outras de volta. O curioso é que, além de personagens que realmente existiam como o Sindicato do Crime da Terra 3, ele “trouxe de volta” personagens que na verdade eram inéditos, como o Sindicato do Amor do Mundonírico – uma espécie de Liga da Justiça Hippie que tinha como membro o Superman Raio de Sol.

Desde essa participação na HQ do Homem-Animal, o Superman Raio de Sol e sua equipe fizeram pequenas aparições nas histórias da DC, mas fazem parte do cânone da editora como habitantes da Terra 43.

SUPERMAN (TERRA D)

Cena com Superman e os heróis da Terra D
Divulgação/DC Comics

E por falar em Crise nas Infinitas Terras, chegamos ao Superman da Terra D. O herói apareceu na HQ Legends of the DC Universe: Crisis on Infinite Earths, que conta uma aventura paralela ao grande evento da DC Comics. Lançada quase 15 anos após a saga original, a revista mostra o ataque do Anti-Monitor à Terra-D.

Para conter a ameaça, a Liga da Justiça se junta à Aliança da Justiça, os heróis desse mundo, que são liderados por Kalel, um Superman que tem várias similaridades com sua contra-parte na Terra 1. Entre elas estão a origem como sobrevivente do planeta Krypton e ter como base a Fortaleza da Solidão. Infelizmente, o Superman da Terra D não é visto novamente pois se sacrifica durante os eventos dessa história.

HARVEY DENT (TERRA 9)

Cena com Harvey Dent, o Superman da Terra 9, e Barry Allen
Divulgação/DC

Talvez este seja o mais diferente de todos os Supermen que existem no Multiverso DC, e também um dos mais poderosos. Sem saber, o Harvey Dent da Terra 9 foi parte de um experimento científico que alimentou toda a população de uma cidadezinha com um soro teoricamente capaz de acelerar a evolução humana. Único sobrevivente dessa monstruosa experiência, o rapaz só passou a desenvolver dons especiais graças após cair de um prédio – o que ativou sua capacidade cerebral evoluída. Entre seus poderes estão invulnerabilidade, telepatia, telecinese, vôo e até tecnopatia.

Talvez você esteja se perguntando por que a origem de Harvey Dent é tão diferente dos demais Supermen – tanto dessa lista, quanto do Universo DC. Isso se deve ao fato de que ele faz parte do Universo Tangente da Tangent Comics, uma linha editorial lançada pela DC no final dos anos 1990. Seu objetivo era remodelar quase completamente os principais heróis da editora. Desse modo, essa versão criada por Mark Millar levou o conceito de “Super-Homem” de forma quase literal, mostrando como seria um ser humano completamente evoluído.

CALVIN ELLIS (TERRA 23)

Imagem de Calvin Ellis e a Justiça Encarnda
Divulgação/DC Comics

Assim como em praticamente todos os mundos do Multiverso, a Terra 23 recebeu um Superman após a explosão do planeta Krypton. Filho dos cientistas Jorel e Lara, Kalel foi mandado em um foguete para que pudesse sobreviver e acabou chegando à Terra, onde foi adotado por um casal humilde que o criou como Calvin Ellis. Se a origem de Calvin não foge muito do que estamos acostumados, a grande mudança vem em sua vida adulta: além de salvar o dia como Superman, ele é também o presidente dos Estados Unidos.

Inspirado em figuras reais como Barack Obama Muhammed Ali, Calvin Ellis é nascido em Vathlo, ilha de Krypton apresentada na década de 1970 como um local povoado por kryptonianos negros. Criado durante a Crise Final, ele ganhou grande importância durante a saga Multiverso DC, quando se tornou líder da Justiça Encarnada, grupo formado por heróis de diferentes Terras para proteger o multiverso.

VAL-ZOD (TERRA 2)

Capa de uma HQ da Terra 2 com o Superman Val-Zod ao centro
Divulgação

Último filho da Casa Zod, Val foi enviado por Jor-El e Lara em uma nave para escapar da iminente destruição de Krypton. Ao chegar na Terra, ele foi acolhido por Terry Sloan, que ofereceu abrigo e proteção em um quarto secreto no Asilo Arkham. Libertado pelo supergrupo Maravilhas do Mundo, ele decide usar seus superpoderes para proteger a Terra ao lado de heróis como Batman (Thomas Wayne), Tornado Vermelho (Lois Lane) e Lanterna Verde (Alan Scott).

Em sua primeira missão, Val-Zod precisou deter Brutaal, um clone do Superman criado por Darkseid. Esse desafio foi uma verdadeira prova de fogo para o rapaz, que ganhou liberdade após a morte do verdadeiro Kal-El de seu mundo. Após superar a versão maligna do maior herói da Terra, o kryptoniano assume o manto e se torna o novo Superman desse mundo.

Luzia | Clássico da literatura, Luzia-Homem ganha versão em quadrinhos

HQ de Zé Wellington e Débora Santos adapta Luzia-Homem, de Domingos Olímpio
GABRIEL AVILA

Editora Draco anunciou o lançamento de Luzia, HQ que adapta Luzia-Homem, clássico da literatura escrito por Domingos Olímpio. Com roteiro de Zé Wellington (Cangaço Overdrive) e Débora Santos (Gringo Love), o quadrinho acompanha a jornada da personagem-título durante a Grande Seca que atingiu o sertão do Ceará no final do Século XIX.

Leia a sinopse: “A protagonista Luzia é uma mulher que sofre preconceito de outros retirantes e o assédio de um soldado justamente por ter músculos fortes, força incomparável e características masculinizadas. Mesmo nesse clima desfavorável, a determinada jovem vê florescer uma nova amizade e também um grande amor”.

Lojas de quadrinhos do Brasil se unem em campanha de apoio; saiba como ajudar
Apoiado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, o quadrinho tem 96 páginas em preto e branco e já está à venda no site da Editora Draco. Confira uma prévia abaixo:

Emilia Clarke anuncia lançamento da própria HQ ‘MOM: Mother of Madness’

A minissérie, ‘MOM: Mother of Madness’, será lançada em três edições pela Image Comics a partir de 21 de julho.

Emilia Clarke, de 34 anos, anunciou em seu Instagram nesta quarta-feira (21) que criou a própria história em quadrinhos. A minissérie, MOM: Mother of Madness, será lançada em três edições pela Image Comics a partir de 21 de julho.

O título é uma referência ao seu papel na séries Game Of Thrones, em que ela viveu Daenerys Targaryen, a Mãe dos Dragões.

Clarke descreve a história em quadrinhos como uma mistura no estilo Deadpool de “muita bobagem” e humor irônico, combinada com uma sensibilidade feminista muito atual “explorada em uma atmosfera de extremo gênero”.

Starlight | Filme que adapta HQ de Mark Millar terá direção de Joe Cornish

Produção do 20th Century Studios ainda não tem lançamento definido
GABRIEL AVILA

Starlight, filme que adapta HQ de Mark Millar (Kick-Ass) e Goran Parlov (Justiceiro), ganhou seu diretor. De acordo com o The Wrap, o longa será dirigido e escrito por Joe Cornish, conhecido por comandar Ataque ao Prédio e co-escrever filmes como Homem-Formiga As Aventuras de Tintim.

Lançada em 2014, a HQ de Starlight conta a história de Duke McQueen, um herói do espaço que retorna à Terra após salvar o universo. Curiosamente, ninguém acredita em seus feitos incríveis e 35 anos depois McQueen acaba requisitado para uma última aventura nas estrelas. O filme ainda não tem data de estreia definida.

A mais recente adaptação de HQs de Mark Millar é O Legado de Júpiter, que vai ganhar uma série na Netflix em maio. 

JoJo’s Bizarre Adventure | Anime de Stone Ocean, parte 6 do mangá, é confirmado

Teaser revela a protagonista Jolyne Cujoh, a filha de Jotaro Kujo
ARTHUR ELOI

Stone Ocean, a parte seis do mangá de JoJo’s Bizarre Adventure, enfim será adaptada em anime. O arco, originalmente publicado entre 1999 e 2003 no Japão, se passa em 2011 e é liderado por Jolyne Cujoh, a filha de Jotaro Kujo – o protagonista do arco Stardust Crusaders. Veja o anúncio acima.

No vídeo, é possível ouvir um trecho da voz de Jolyne, que será interpretada por Ai Fairouz no idioma original. A atriz falou sobre sua escalação, dizendo ser grande fã da franquia: “Não consigo viver sem JoJo’s Bizarre Adventure, afinal foi o que me inspirou a me tornar uma dubladora profissional. Fiquei sem palavras quando descobri que iria participar da série”, falou. “Chorei muito já que foi o momento em que meus sonhos, os quais corri atrás pelos últimos 12 anos, finalmente se realizaram. Amo e admiro Jolyne como uma personagem, sua natureza bela e forte me deram força durante a minha época de colégio, então sou muito grata pela oportunidade.

Criado em 1987 por Hirohiko AkariJoJo’s Bizarre Adventure conta com mais de 127 volumes publicados nas revistas Shonen Jump e Ultra Jump e já foi adaptado em animes para a TV e para o cinema, além de um filme live-action lançado pela Warner no Japão. A revista já vendeu mais de 100 milhões de cópias desde seu lançamento.

Ainda não há previsão de estreia para Stone Ocean. No Brasil, JoJo’s Bizarre Adventure é transmitida pela Crunchyroll.

Zack Snyder revela arte de Jim Lee baseada no Snyder Cut de Liga da Justiça

Ilustração com Mulher-Maravilha, Aquaman e Caçador de Marte servirá como capa variante da HQ

Faltando apenas um mês para o lançamento de Zack Snyder’s Justice League, popularmente chamado de Snyder CutZack Snyder revelou uma arte de Jim Lee inspirada no longa. A ilustração, que traz a Mulher-Maravilha de Gal Gadot e o Aquaman de Jason Momoa acompanhados do Caçador de Marte de Harry Lennix, será publicada como uma capa variante do gibi de Liga da Justiça publicado pela DC – confira acima,

Já Lee revelou a versão colorida da capa, que ilustrará a edição 59 do atual volume do título:

O Snyder Cut de Liga da Justiça foi uma reivindicação dos fãs, que continuaram pedindo pela versão original do longa depois que Snyder deixou o projeto. O diretor confirmou anteriormente que a produção será um filme com 4h de duração – não uma minissérie – e que não terá cenas pós-créditos.

Zack Snyder’s Justice League está programado para chegar à HBO Max em 18 de março. Em suas redes sociais, Snyder revelou que seu corte do filme chegará no mesmo dia aos países que ainda não têm acesso ao serviço.