NEVER TOO SMALL: Paris Architect’s 14th Century Apartment Makeover- 50sqm/538sqft

Located on the second floor of a 14th century historic mansion, first converted into apartments in 1722, Appartement Haut Marais is home to architect Thomas Fournier of Concina, who completely redesigned the apartment, restoring it to it’s former heritage glory. One of the major reconstructions to the apartment involved removing a straight concrete staircase leading to the mezzanine and replacing it with a spiral shaped wooden staircase from the 1900s. Other restoration work included reinstalling ceiling cornices and replacing the old laminate flooring with solid oak parquet. In the living room, Fournier built two custom bookshelves into the wall and creatively hid the radiator behind a painted wooden cover that also serves as a display shelf; a large frameless mirror screen against the wall reflects the surrounding space. The bedroom, located on the mezzanine behind a system of sliding shutters, has no direct natural light, something that was combated by covering the wardrobes with mirrors, making the space feel larger than it is. For the bathroom, Fournier drew on his Italian heritage with tuscan glazed terracotta flooring, red marble and the hand-painted Tuscan tiles.

Localizado no segundo andar de uma mansão histórica do século XIV, convertida em apartamentos em 1722, o Appartement Haut Marais abriga o arquiteto Thomas Fournier de Concina, que redesenhou completamente o apartamento, restaurando-o à sua antiga glória patrimonial. Uma das principais reconstruções do apartamento envolveu a remoção de uma escada reta de concreto que levava ao mezanino e a substituição por uma escada de madeira em forma de espiral dos anos 1900. Outros trabalhos de restauração incluíram a reinstalação das cornijas do teto e a substituição do antigo piso laminado por parquet de carvalho maciço. Na sala, Fournier construiu duas estantes personalizadas na parede e escondeu criativamente o radiador atrás de uma tampa de madeira pintada que também serve como prateleira de exposição; uma grande tela de espelho sem moldura contra a parede reflete o espaço circundante. O quarto, localizado no mezanino atrás de um sistema de persianas de correr, não tem luz natural direta, algo que foi combatido ao cobrir os guarda-roupas com espelhos, fazendo com que o espaço pareça maior do que é. Para o banheiro, Fournier inspirou-se em sua herança italiana com piso de terracota vitrificada toscana, mármore vermelho e azulejos toscanos pintados à mão.

Music: Grow Slow Grow Deep By We Dream of Eden

Produced by New Mac Video Agency
Creator: Colin Chee
Director: Nam Tran
Cinematographer: Matthieu Torres
Producer: Lindsay Barnard
Editor: Yasmin Bright

NEVER TOO SMALL: Architects’ Tiny Loft Amsterdam 49sqm/527sqft

Located inside a former public housing block in the quiet but central neighborhood of Spaarndammer in Amsterdam, Tiny Loft is home to owner/architects Peter Canisius and Eline Degenaar of Studio Canisius Degenaar. Key to the overall design was to connect the attic storage, previously only accessible by a common exterior staircase, to the rest of the apartment by way of an internal staircase and changing the storage into the bedroom. The internal staircase is housed inside a central floor-to-ceiling oak veneer storage wall, which also extends into the bedroom forming the balustrade with integrated shelves. The storage wall consists of plenty of closed as well as open storage spaces on the edges, accessible from multiple sides. The new kitchen was shifted out to the open space which includes a combined dining room, freeing up space to transform the old kitchen space into an office. Living, sleeping, cooking and working are now all situated close to window openings, making these spaces feel light and airy.

Localizado dentro de um antigo bloco de habitação pública no bairro tranquilo, mas central de Spaarndammer, em Amsterdã, o Tiny Loft é o lar dos proprietários/arquitetos Peter Canisius e Eline Degenaar do Studio Canisius Degenaar. A chave para o projeto geral foi conectar o armazenamento do sótão, anteriormente acessível apenas por uma escada externa comum, ao resto do apartamento por meio de uma escada interna e mudando o armazenamento para o quarto. A escada interna está alojada dentro de uma parede de armazenamento de folheado de carvalho do chão ao teto, que também se estende para o quarto formando a balaustrada com prateleiras integradas. A parede de armazenamento consiste em muitos espaços de armazenamento fechados e abertos nas bordas, acessíveis de vários lados. A nova cozinha foi deslocada para o espaço aberto que inclui uma sala de jantar combinada, liberando espaço para transformar o antigo espaço da cozinha em um escritório. Viver, dormir, cozinhar e trabalhar agora estão todos situados perto das aberturas das janelas, tornando esses espaços leves e arejados.

Music: Expand by Michael Vignola

Produced by New Mac Video Agency
Creator: Colin Chee
Director: Nam Tran
Cinematographer: Rem Berger
Producer: Lindsay Barnard
Editor: Jessica Ruasol

Inside Designer Anna Sui’s Otherworldly Apartment Filled With Wonderful Objects | Vogue

“There’s always a sense of irony,” says designer Anna Sui of her interior style, which includes a red-adorned room and mirrored bathroom. Anna guides us through her otherworldly apartment filled with mythological creatures, secret doorways and vintage Vogue magazines.

“Sempre há uma sensação de ironia”, diz a designer Anna Sui sobre seu estilo de interior, que inclui um quarto decorado em vermelho e banheiro espelhado. Anna nos guia por seu apartamento sobrenatural cheio de criaturas mitológicas, portas secretas e revistas vintage da Vogue.

Director: Posy Dixon
Director of Photography: Rachel Batashvili
Editors: Alana McNair, Robby Massey
Senior Producer: Jordin Rocchi
Producer: Nicola Pardy
Assistant Camera: Haitao Zeng
Gaffer: Sam Warga
Audio: Gabe Quiroga
Associate Producer: Jessica Gordon
Production Assistant: Carlo Betia
Hair Stylist: Steven Fernandes
Makeup Artist: Ayako Yoshimura
Production Manager: Kit Fogarty
Line Producer: Tina Magnuson
Post Production Coordinator: Andrea Farr
Post Production Supervisor: Marco Glinbizzi
Associate Director, Creative Development, Vogue: Alexandra Gurvitch, Billie JD Porter
Director of Content, Vogue: Rahel Gebreyes
Senior Director, Programming, Vogue: Linda Gittleson
Executive Producer: Ruhiya Nuruddin
VP, Digital Video Programming and Development, Vogue (English Language): Joe Pickard

Special thanks to 45 Downing Street

These Sustainable Apartments Have Been Designed for People, Not Investors

Next to Fairfield Railway Station sits 20 apartments designed for people, not investors. Nightingale 2 follows the principles of Nightingale Housing, which seeks to provide apartments that are socially, financially and environmentally sustainable.

Six Degrees Architects were approached to deliver Nightingale 2, and found a site in Fairfield that provided access to sunlight on all four sides and access to public transport, bike paths and shopping within walking distance. In addition, this location meant Six Degrees Architects eliminated the need for personal car ownership.

Within Nightingale 2, there are three commercial tenancies and bike storage on the ground floor. Above that, there are four 2-bedroom apartments and one 1-bedroom apartment on each level for four levels. The roof terrace features a communal room, a communal laundry and an outdoor clothesline, and to the east is a landscaped roof deck area.

Sustainability is at the forefront of these apartments, averaging 8.7 stars natHERS rating. With an all-electric approach adopted, gas has been removed, utilising the solar panels on the roof and an embedded network that purchases green energy. The living areas face north, with exposed concrete acting as thermal mass to help regulate the inside temperature. The open walkways to the south of the apartment building allow for cross-ventilation in the apartments.

Nightingale 2 was designed and built for people, not investors. As a result, the Nightingale Housing model questions the need for a second bathroom and dedicated laundry in a two-bedroom apartment. Removing these rooms allows for a larger living space and a more affordable apartment, but the owners also get a better apartment.

Ao lado da Estação Ferroviária Fairfield fica 20 apartamentos projetados para pessoas, não investidores. Nightingale 2 segue os princípios da Nightingale Housing, que busca oferecer apartamentos social, financeira e ambientalmente sustentáveis.

A Six Degrees Architects foi abordada para entregar Nightingale 2 e encontrou um local em Fairfield que forneceu acesso à luz do sol em todos os quatro lados e acesso a transporte público, ciclovias e lojas a uma curta distância. Além disso, essa localização significou que a Six Degrees Architects eliminou a necessidade de possuir um carro pessoal.

Dentro do Nightingale 2, existem três locações comerciais e armazenamento de bicicletas no piso térreo. Acima disso, há quatro apartamentos de 2 quartos e um apartamento de 1 quarto em cada nível para quatro níveis. O terraço na cobertura possui uma sala comum, uma lavanderia comum e um varal ao ar livre, e a leste há uma área de deck ajardinada na cobertura.

A sustentabilidade está na vanguarda desses apartamentos, com média de 8,7 estrelas na classificação. Com uma abordagem totalmente elétrica adotada, o gás foi removido, utilizando os painéis solares no telhado e uma rede incorporada que compra energia verde. As áreas de estar estão voltadas para o norte, com concreto aparente atuando como massa térmica para ajudar a regular a temperatura interna. As passarelas abertas ao sul do prédio permitem a ventilação cruzada nos apartamentos.

Nightingale 2 foi projetado e construído para pessoas, não investidores. Como resultado, o modelo Nightingale Housing questiona a necessidade de um segundo banheiro e lavanderia dedicada em um apartamento de dois quartos. A remoção desses quartos permite um espaço maior e um apartamento mais acessível, mas os proprietários também obtêm um apartamento melhor.

Inside Bryce Dallas Howard’s Glamorous L.A. Home | Open Door | Architectural Digest

Today AD is welcomed to Los Angeles by actor/director Bryce Dallas Howard and husband Seth Gabel for a tour of their new home, an “organically glamorous” space paying homage to classic Hollywood with an undercurrent of California vibes. To realize her vision, Bryce recruited family friend Claire Thomas to mastermind the decoration of the four-bedroom, two-story new-build. “We immediately knew that the core color palette for the house was going to be pink and green,” Thomas says. “I always joke that I only use redhead colors—that is, colors that redheads look great in. I’m a redhead and Bryce is a redhead so it works.” 

Hoje AD é recebido em Los Angeles pela atriz/diretora Bryce Dallas Howard e seu marido Seth Gabel para uma visita à sua nova casa, um espaço “organicamente glamoroso” que presta homenagem ao clássico de Hollywood com uma corrente de vibração californiana. Para realizar sua visão, Bryce recrutou a amiga da família Claire Thomas para planejar a decoração da nova construção de quatro quartos e dois andares. “Nós imediatamente soubemos que a paleta de cores central da casa seria rosa e verde”, diz Thomas. “Sempre brinco que só uso cores ruivas – ou seja, cores nas quais os ruivos ficam ótimos. Sou ruiva e Bryce é ruiva, então funciona.”

NEVER TOO SMALL: Architect’s Live/Work Home Design Singapore 60sqm/645sqft

Set on the top floor of a 34 year old low rise Singaporean public housing block, Project #13 by STUDIO WILLS + Architects is a creative reinterpretation of an original shop house, splitting the unit down the middle instead of keeping the shop/office at street level and the home above. Originally a two bedroom, two bathroom home, the apartment was transformed to create fully independent but seamlessly connected living and co-working spaces alongside one another. Raising the roofline created space to add a loft between the living and dining areas, underneath which they inserted a large piece of built in furniture, a tall wooden volume aptly termed the “space-marker”. The centre of the “space-marker” contains a walk in wardrobe and storage, with a built in tea-making station to one side and a set of timber steps, with integrated storage, leading to the loft style bedroom, on the other. By upgrading and repurposing this previously single-use residential unit, Project #13 re-examines what a mixed living and working space could look like, allowing for flexible use over time which in turn will sustain the property over the course of its life.

Situado no último andar de um quarteirão baixo de 34 anos em Cingapura, o Projeto #13 do STUDIO WILLS + Architects é uma reinterpretação criativa de uma loja original, dividindo a unidade ao meio em vez de manter a loja/escritório na rua nível e a casa acima. Originalmente uma casa de dois quartos e dois banheiros, o apartamento foi transformado para criar espaços de convivência e co-trabalho totalmente independentes, mas perfeitamente conectados, lado a lado. A elevação da linha do telhado criou espaço para adicionar um loft entre as áreas de estar e de jantar, sob o qual eles inseriram um grande móvel embutido, um volume alto de madeira apropriadamente chamado de “marcador de espaço”. O centro do “espaço-marcador” contém um guarda-roupa e armazenamento, com uma estação de chá embutida de um lado e um conjunto de degraus de madeira, com armazenamento integrado, levando ao quarto em estilo loft, do outro. Ao atualizar e reaproveitar esta unidade residencial anteriormente de uso único, o Projeto #13 reexamina como poderia ser um espaço misto de vida e trabalho, permitindo um uso flexível ao longo do tempo que, por sua vez, sustentará a propriedade ao longo de sua vida.

Music: Sleeping Seeds by We Dream of Eden

Creator: Colin Chee
Cinematographer: Kevin Siyuan
Director: Nam Tran
Producer: Lindsay Barnard
Editor: Jessica Ruasol

Arquiteto projeta uma casa dos sonhos com um belo pátio (tour pela casa)

Trabalhando com sua base material de assinatura, a FGR Architects cria a Courtyard House – uma casa dos sonhos de concreto com um interior funcional e arejado. Protegida da rua, a casa minimalista permite ventilação natural e uma paisagem ensolarada.

Um edifício de baixo perfil, Courtyard House representa uma mudança estrutural do ambiente construído local; um borrão intrigante no padrão de construções de telhado de duas águas. Recuada em seu terreno, a casa dos sonhos abraça sua posição contextual, abrindo seus terrenos para a luz natural do norte.

Ao se aproximar, a arquitetura da casa dos sonhos delineia uma sequência de curvas de 90 graus que leva os moradores da calçada até o portão da frente, depois até a entrada principal da casa. A viagem serve para introduzir a ideia de conectividade, ecoada no design de interiores.

O layout da Courtyard House promove intencionalmente o aquecimento solar passivo e a ventilação natural. Uma linha de visão conecta diretamente a entrada da casa dos sonhos ao quintal, enquanto grandes portas deslizantes unem a área de estar-cozinha-jantar ao espaço ao ar livre.

Embora único e atraente, Courtyard House é, em última análise, discreto. Demonstrando habilidade em concreto e luz, a FGR Architects cria uma casa de sonho prática e elegante que permite uma conexão natural imersiva.

00:00 – O Resumo do Cliente para o Lar

00:46 – Entrada Surpreendente

01:09 – Uma Sensação de Intimidade da Rua

01:31 – Entrando em Casa

02:34 – Características concretas

03:20 – Outros Materiais Usados em Casa

04:03 – A parte favorita da casa do arquiteto

NEVER TOO SMALL: Japanese Style Small Seaside Apartment Sydney 52sqm/560sqft

Dform Projects were tasked with transforming a dark and stuffy apartment into a tranquil, natural space more suited to its Sydney beach setting. By stacking and overlapping rooms and spaces, they were able to completely reconfigure the home’s layout, and introduce more natural light and airflow throughout. A Japanese bedroom with a connecting meditation room is built on a raised platform which extends seamlessly from the kitchen counter into the bedroom itself. Here, a zero maintenance zen garden and bonsai tree creates a connecting green space. This raised platform also allows for dedicated storage underneath the bedroom and meditation space, with further storage is cleverly concealed within the bathroom. A study space is neatly tucked away in the 2nd bedroom in the nook created by extending the hallway. Customised to its owners dreams of beachside living, the home reflects an approach that could be applied to any home design, large or small.

A Dform Projects foi encarregada de transformar um apartamento escuro e abafado em um espaço tranquilo e natural mais adequado ao cenário de praia de Sydney. Ao empilhar e sobrepor salas e espaços, eles foram capazes de reconfigurar completamente o layout da casa e introduzir mais luz natural e fluxo de ar por toda parte. Um quarto japonês com uma sala de meditação conectada é construído em uma plataforma elevada que se estende perfeitamente do balcão da cozinha até o próprio quarto. Aqui, um jardim zen de manutenção zero e uma árvore bonsai criam um espaço verde de conexão. Esta plataforma elevada também permite armazenamento dedicado sob o quarto e espaço de meditação, com mais armazenamento escondido de forma inteligente dentro do banheiro. Um espaço de estudo está bem escondido no 2º quarto no recanto criado pela extensão do corredor. Personalizada para os sonhos de seus proprietários de viver à beira-mar, a casa reflete uma abordagem que pode ser aplicada a qualquer projeto de casa, grande ou pequeno.

Music: Lucid Dreaming by Dear Gravity
Produced by New Mac Video Agency
Creator: Colin Chee
Director/Camera Operator: Nam Tran
Producer: Lindsay Barnard
Editor: Colin Chee

Watch artist Mai Miyake in her new studio, a sublime world reflected in a contemplative practice

Miyake stars in the first episode of ‘Inner Worlds’, a new series inside the studios of celebrated artists, collectors and curators in partnership with Art Basel⁠ ⁠

These short films take us into the artist’s sanctuary, their refuge and battleground, the spaces in which they reflect, experiment, and create: the inner world of their studios⁠.

Miyake protagoniza o primeiro episódio de ‘Inner Worlds’, uma nova série dentro dos estúdios de artistas, colecionadores e curadores consagrados em parceria com a Art Basel⁠

Esses curtas-metragens nos levam ao santuário do artista, seu refúgio e campo de batalha, os espaços em que refletem, experimentam e criam: o mundo interior de seus estúdios⁠.