Décor do dia: sala de estar retrô e amarela

Peças de design assinado dos anos 1960 ganham destaque no espaço em cor primária
Por Gabrielle Chimello I Foto Divulgação

Sem título.png4.jpg
Tulip table by Eero Saarinen

Era dos plásticos moldados, cores primárias e decoração futurista. Os anos 60 tem um décor bastante característico. Nesta sala de jantar, a linha Tulipe, do designer finlandês Eero Saarinen, criada em 1956, ganha destaque. A cor amarela toma conta do espaço, em contraste com o branco, conquistando o efeito colorido e futurista muito comum à essa época.

Ao fundo, a poltrona Bolha de Eero Aarnio conversa com a mesa de jantar e completa o décor vintage. Já o piso escuro contrasta com os tapetes em nuances claras, caracterizando uma típica sala da época. O quadro Op Art em cores quentes complementa o amarelo das paredes e das banquetas, trazendo movimento ao conjunto.

Anúncios

7 produtos veganos para decorar a casa

Sem nenhum ingrediente de origem animal, velas, cadeiras e tecidos invadem os ambientes da casa
Por Paula Jacob I Fotos Divulgação

Sem título.jpg
Loft nova-iorquino tem decoração totalmente vegana e sustentável (Foto: West Elm/ Divulgação)

Depois de se inspirar com a decoração totalmente vegana e sustentável do apartamento de Kim-Julie Hansen, à frente do Best of Vegan, feita em parceria com a West ElmCasa Vogue separou sete itens de décor sem materiais de origem animal para você começar a incrementar o estilo de vida dentro de casa. Confira!

Vela São Paulo

450xNCom estética vintage, a Vela Made in São Paulo é uma marca para aromatizar a casa com produtos ecológicos e compromisso com o bem-estar. As velas são feitas a base de soja, ao invés de parafina (alto poluente) ou de abelha (origem animal).


IKEA

Sem título.png1.jpg

Ícone da decoração escandinava, as mantas e tapetes com pele de animal saem de cena para dar lugar às versões sem crueldade. Esta da IKEA é feita de material sintético e venceu o prêmio PETA Vegan Homeware 2017.


Positiv.a

ecobox_p

Cuidar da casa também precisa de consciência na hora da compra. Produtos de limpeza possuem componentes químicos prejudiciais para o planeta, como cloro, fosfato, corantes, ácidos e petroquímicos. A Positiv.a nasceu justamente para ir contra essa onda, com itens para casa a base de óleos vegetais, com selo Eu Reciclo e Certificado Vegano. Pense em lava-louças, sabão de coco, lava roupas, multiuso e bucha vegetal – tudo para uma casa eco.


Rockett St George

peta-vegan-homeware-awards-ikea-heals-habitat-news_dezeen_2364_col_9.jpg

Este sofá com quê retrô, criado pela Rockett St George, é feito de couro sintético com estampa de vaca. A qualidade do produto e sua contribuição para o movimento vegano dentro do home décor ganhou na categoria de Melhor Sofá da primeira edição do prêmio PETA Vegan Homeware 2017.


Do Barbosa

Sem título.png3.jpg

Marca de cosméticos naturais brasileira tem opções de sabonetes esculturais (e incríveis) para colocar nos banheiros da casa. Os ingredientes orgânicos e óleos vegetais auxiliam de diversas maneiras no tratamento da pele, como hidratação, refrescância e esfoliação suave.


Šimon Kern

Sem título.png3

Destaque de inovação no prêmio PETA Vegan Homeware 2017, a cadeira Beleaf de Šimon Kern é feita de materiais reciclados e bio-resina combinados com as folhas secas que caem das árvores no outono. Reaproveitamento total de materiais.


Lá do Mato

Sem título.png4

Outra marca brasileira de produtos manufaturados para cuidados pessoais, a Lá do Mato também tem opções de sabonetes incríveis para deixar na casa. Contudo esta bucha vegetal multifuncional é indicada para o banho, rosto ou lava-louças. Após o desgaste com o uso contínuo, a parte interessante é que ela pode ser compostada e em poucos meses se decompõe – diferente das sintéticas, de plástico, com tempo de decomposição de 450 anos (!).

Décor do dia: sala de jantar lúdica com vermelho e amarelo

As cores e formas trazem ar divertido, mas ao mesmo tempo, elegante
Por Gabrielle Chimello I Foto: Daria Zinovatnaya

30555fc78afc7568df531d6321a49dac
Foto: Daria Zinovatnaya

sala de jantar criada pela designer de interiores ucraniana Daria Zinovatnaya ganha ares lúdicos com formas e cores nada usuais: seu trabalho é inspirado em um profundo estudo da escola Bauhaus e em Le Corbusier.

O amarelo toma contado de todo o piso, sendo interrompido pela cor vermelha, como se fosse um tapete quadriculado sob a mesa de jantar que conversa com o revestimento utilizado na área molhada da cozinha. As cadeiras diferentes dão um ar divertido para a decoração.

O gabinete sob a pia é suspenso do chão, trazendo leveza visual enquanto a cor conversa com a tonalidade do estofado das cadeiras.

A luminária pendente em formato de bola conversa com o arco de volta perfeita da passagem, que é coberto por um tecido ocre, dividindo assim, a sala de jantar do restante da casa.

Décor do dia: sala de jantar escandinava em tons claros

Com ares minimalistas, tapete traz aconchego para o ambiente clean
Por Gabrielle Chimello I Foto Divulgação

Sem título.jpg
Cozinha e sala de jantar em cores naturais

Tons de madeira clara, linhas simples e limpeza das formas são os ingredientes para a formação desta sala de jantar com estilo escandinavo. Criada por Reveny, os diferentes tons de madeira presentes no ambiente, juntamente com as paredes brancas, trazem amplitude ao local. Sob a mesa, o tapete cinza escuro traz a sensação de aconchego. Para finalizar, o rodateto todo desenhado dá um toque de delicadeza.

Décor do dia: sala industrial com piso de marmorite

Cachepots e plantas na estante de metal trazem toque verde ao ambiente de concreto aparente
Por Gabrielle Chimello I Foto Nikos Vavdinoudis – Christos Dimitriou

Sem título
Black drop Coffee Shop by Ark4lab of Architecture

No café Black Drop, com projeto de Ark4lab of Architecture no norte da Grécia, o cimento queimado e o concreto aparente dão o tom, sendo complementados pelo marmoriteo revestimento dos anos 1940 que está de volta. Uma dupla incrível!

Enquanto o armário de madeira ao fundo aquece os tons acinzentados do restante da decoração no estilo industrial, a estante de metal preta traz leveza e transparência. Além de dividir os ambientes, ela também serve como suporte para as plantas. Uma ótima maneira de usar esse elemento multifuncional.

Décor do dia: home office neutro com pontos de cor

O ambiente clean ganha energia com móveis e objetos vivos
Por Gabrielle Chimello I Foto Cristiano Bauce

Sem título
Projeto das Arquitetas Fernanda Fleck e Larissa Bassi, sócias fundadoras do Ambientta

Neste home office criado pelas arquitetas do escritório Ambientta, as cores pontuais são resposáveis por trazer vida ao ambiente de base neutra. A escrivaninha no tom Ultra Violeta cor do ano 2018 da Pantone, complementa o azul celeste da poltrona revestida de veludo. Sobre ela, a almofada redonda amarra as cores utilizadas na decoração.

Para trazer elegância, nada como um toque de metalizado: a cadeira Bertoia, de Harry Bertoia, exibe acabamento rose gold. As janelas grandes e com peitoris baixos valorizam a entrada de luz natural, tão importante para este tipo de ambiente.

Décor do dia: sala de jantar neutra com toque de madeira

Ambiente integrado é totalmente banhado de luz natural
Por Gabrielle Chimello I Foto Leonardo Costa

tamanho_site
Foto: Leonardo Costa

Nesta sala de jantar carioca criada por Alexandre Magno, com um pé direito duplo invejável, temos diversos tons de branco utilizados no piso e paredes ressaltados pela iluminação abundante. O tom da madeira freijó, presente nas cadeiras e buffet, é responsável por aquecer e trazer aconchego.

O grande destaque do ambiente é o pendente desenhado pelo próprio arquiteto que traz movimento à decoração minimalista e elegante.

Por causa dos grandes vãos e recortes na alvenaria, a sala de jantar é delimitada mas, ao mesmo tempo, integrada ao restante da casa.