Este home office alegre é perfeito para exercitar a criatividade

escritorio-01Ao reformar a casa, o casal Rebecca e Jared Raskind decidiu levar mais vida e alegria para o escritório montado na garagem. Seguindo o estilo tropical, o ambiente foi transformado em um espaço agradável e criativo, que ajuda os moradores a aflorarem as ideias nos dias em que eles trabalham em casa.

“Antes, estávamos usando nossa pequena garagem como um escritório, mas já estava meio cheio e sem inspiração”, conta Rebecca, que trabalha como estilista.

Construído à beira da piscina, o escritório foi feito com paredes de drywall e uma generosa porta deslizante. Gabinetes brancos com detalhes em latão foram adicionados para refinar o décor.

Com vibrações positivas, o home office incorporou o estilo Hollywood Regency e recebeu influências modernas e boêmias, refletindo o alto astral californiano no papel de parede estampado.

A área de estar recebeu um sofá vintage, cadeiras envoltas por pele de carneiro e muitos detalhes em ouro e bronze. O espaço é perfeito para produzir no computador e também para tirar alguns minutos de descanso.

“Quando não estamos trabalhando, é muito bom sair daqui com as portas corrediças abertas, olhar para a piscina, ler ou relaxar”, diz Rebecca.

Susan Petrie, arquiteta responsável pelo projeto, falou sobre a mistura de elementos no ambiente. “Misturar o velho com o novo é uma ótima maneira de não gastar tanto e ainda criar um espaço que deve ser um verdadeiro reflexo de quem você é”, disse. [Rafael Belém]

Fonte: Elle Decor

Anúncios

Escritório com cara de casa: reforma traz conforto a ambiente de 52 m²

escritorio-com-cara-de-casa_09Já não é de hoje que os brasileiros vêm se mostrando adeptos do home office – uma pesquisa recente revelou que 92% acham a prática benéfica ao bem-estar. Mas, caso essa opção não seja possível, por que não tornar o ambiente de trabalho mais confortável aos funcionários? Foi o desejo de uma agência ao encomendar a reforma deste projeto ao escritório mnbr arquitetos.

O espaço de 52 m² deveria atender de 2 a 16 pessoas – ou seja, precisaria de uma solução estética confortável e prática. Sendo assim, os arquitetos optaram por um esquema modular, com portas de correr capazes de criar diferentes configurações.

Com a porta fechada, divide-se o espaço em dois: um ambiente contendo uma mesa de reuniões mais íntima com alguns postos de trabalho, e outro contendo uma sala de estar com copa, para encontros mais casuais e momentos de descompressão. Há, ainda, a opção de deixar tudo integrado para abrigar até 16 funcionários de forma confortável.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Apesar de ter uma base branca, o espaço não ficou impessoal. Pelo contrário: plantas dispostas em vasos, o uso de sofás, poltronas e tapetes trouxeram a sensação de se estar em casa de um jeito simples e funcional.  Amanda Sequin I Fotos Electromacore

Tons neutros e elegantes marcam projeto de Deborah Roig

MG_8521_Fotor-1024x580O jovem casal proprietário deste apartamento havia visitado uma casa projetada e decorada pela designer de interiores Deborah Roig e decidiu chamá-la para criar o novo lar em São Paulo. Ao conceber este apartamento de 380 m² no bairro do Campo Belo a profissional transitou livremente entre o clássico e o contemporâneo. Os clientes – ele um executivo do mercado financeiro; ela, uma empresária do segmento de turismo de luxo – tinham um perfil sofisticado: apreciavam móveis de design assinado e colecionavam obras de arte de expressiva importância.

“Uma base neutra para os tecidos, a madeira bem desenhada, iluminação estudada com critério e presente em cada canto do apartamento, além do uso de cobre para aquecer e brilhar. Estes foram alguns pontos do meu trabalho que eles destacaram e que usei no projeto”, revela Deborah.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A expertise da profissional surpreendeu os clientes também em relação à concepção do layout. Deborah integrou uma varanda estreita – que não permitia criar ambientes e carecia de uma área gourmet – ao restante da área social. Assim, além de um living generoso e impactante, ela conseguiu criar uma sala de jantar maior através do uso de formas sinuosas e acolhedoras. Neste ambiente aparecem ainda a escultura de parede em aço corten do artista Marcos Garrot e um lounge com quatro poltronas Feel Good, da Flexform, na Casual Móveis.

No lounge chama atenção o tapete gráfico e estiloso da Botteh Tapetes, além da escultura sinuosa que brinca com a madeira e o branco ( G. Aguilar, na galeria Arte Aplicada). A foto da floresta é de Araquém Alcântara. No lado oposto, mesa com cadeiras da Etel Interiores.

O espaçoso living recebeu tapete da Botteh; sofá Box, de Jader Almeida para a Sollos, disponível na Dpot; poltronas Dami, da Artefacto; mesa de centro da Living Divani e pufe tressê da Flexform, ambos na Casual Interiores. Os abajures de Murano vieram da Ana Luiza Wawelberg.

Para os revestimentos Deborah selecionou opções sofisticadas: o freijó lavado, nas paredes, e o Travertino Navona, no piso. Não faltou também um elegante pergaminho, logo no hall de entrada. A seleção criteriosa continua na reunião das camurças, couros e veludos. Como resultado dessa união surgem ambientes aconchegantes e atemporais.

O projeto revela cuidados especiais da profissional. No home theater, o painel de freijó ripado oculta a TV e os acessórios eletrônicos. Aqui está também a grande estrela da coleção de arte: a interessante obra da série Sandcastles, de Vik Muniz, disponível na Galeria Nara Roesler. [Marcos Zeitoune ]

Fotos: Gabriel Arantes / Divulgação

Isay Weinfeld assina o projeto de interiores do restaurante vegetariano The Green Spot, em Barcelona

isay-weinfeld-green-spot-restaurant-barcelona-interiors-designboom-02Barcelona ganhou um novo hot spot. O restaurante vegetariano The Green Spot, do renomado restaurateur Tomás Tarruella, recebeu projeto de interiores do arquiteto brasileiro Isay Weinfeld. Localizado no bairro de Barceloneta, os espaços são caracterizados pelo uso peculiar dos materiais, como o contraste entre diversas tonalidades de madeira.

A partir da entrada chega-se por um longo corredor revestido de madeira. Em um dos lados deste hall, um átrio envidraçado revela um belo jardim. O salão principal é completamente aberto e revela os arcos e abóbadas originais do edifício. Aqui, o décor exalta uma atenção cuidadosa do arquiteto com os interiores. O mobiliário foi selecionado de forma criteriosa; as escolhas estão em consonância com a arquitetura do espaço.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O restaurante faz parte do grupo “Compañía de Lobos”, um projeto pessoal do empresário Tomás Tarruella. O grupo é proprietário de uma série de espaços semelhantes em Barcelona – cada qual com uma personalidade e arquitetura singulares. No The Green Spot os ambientes aconchegantes e confortáveis abrigam, inclusive, shows de música ao vivo. [Marcos Zeitoune / Arkpad]

Fotos: © Iñigo Bujedo-Aguirre / Divulgação

Tons sóbrios sem exageros e marcenaria planejada na medida

1489773304490O mobiliário planejado se espalha por todos os ambientes em prateleiras, aparador, mesa e armários Foto: Zeca Wittner/Estadão


Menos paredes e mais móveis multifuncionais e planejados. A estratégia que mudou por completo este apartamento de 70 m² no Brookling tratou de repensar não só os espaços. “Além de reformatar a planta que já existia, investimos em desenhar peças que mudaram por completo a maneira de habitar cada ambiente do apartamento”, diz José Guilherme Carceles, arquiteto do Casa 100, escritório que assina a reforma.

Exemplo disso está na bancada de concreto que percorre todo o apartamento. Na sala de estar, a peça que é fixa na parede apoia a mesa para refeições. Na cozinha, a bancada com todos os aparelhos domésticos, e na sala, o aparelho de TV. “Isso gera uma economia de espaço enorme, o que abre mais área de circulação e cria um ambiente muito mais agradável para o morador”, explica o arquiteto. O mobiliário planejado se espalha por todos os ambientes em prateleiras, aparador, mesa e armários.

A nova planta, que hoje tem cozinha aberta e quarto fechado, o contrário do que acontecia antes, faz com que o apartamento pareça até maior do que de fato é. Mesmo tendo em sua decoração tons escuros, como o da madeira pau-ferro que está em toda a marcenaria desenhada pelo escritório, e o piso de madeira cumaru. “O morador queria um ambiente um pouco sóbrio, mas sem ser pesado demais. A nossa escolha por usar muita madeira escura foi assegurada pela abundância de luz natural que o imóvel tem. Em outras condições eu não faria essas escolhas”, explica Carceles. A luz abundante que entra no living vem da antiga varanda, que foi incorporada ao estar no novo projeto.

Já que os tons que predominam são escuros, até mesmo o das paredes, de cimento aparente, os arquitetos trataram de criar pontos mais claros que ascendessem o estar, como os azulejos brancos com estampa amarelo vibrante da Lurca e a bancada branca, na cozinha. Esses elementos, junto ao tapete de estampa geométrica, funcionam também para não deixar o living ficar sóbrio demais, segundo o arquiteto. “Quem gosta de uma decoração mais tradicional pode trabalhar com poucos elementos, mas é importante que eles estejam presentes para quebrar a monotonia. O resultado pode ser melhor do que o esperado”, aconselha Carceles.

A área íntima, isolada do resto do apartamento por um painel de madeira, tem bastante branco no banheiro da suíte, decorada também por um painel azul de azulejos geométricos. “Rompemos um pouco com os tons mais escuros da área social para dar um balanço. No fim, temos um apartamento sóbrio como o proprietário queria, mas longe de ser sem graça.” Natália Mazzoni – O Estado De S.Paulo

11 áreas externas perfeitas para receber família e amigos

8-c3a1reas-externas-perfeitas-para-receber.jpgQuintais com jardins são o lugar perfeito para armar uma festa para família e amigos. Nesta seleção do Contemporist, 11 áreas externas foram projetadas para entreter e aproveitar ao máximo a vida ao ar livre. Confira!

1. Concreto à vista

1-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Wieland Gleich/Contemporist)


O pavilhão de concreto foi projetado com vários espaços para o convívio em grupo. Há sala de estar, área para refeições e um cantinho aconchegante ao redor da lareira

2. Lazer completo

2-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Fernando Guerra/Contemporist)


Piscina, área de estar e jantar, horta própria e um vasto jardim: não falta nada no quintal desta casa!

3. Festa pronta

3-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Todd Goodman/Contemporist)


É só chamar os amigos para dar um mergulho na piscina e aproveitar para preparar uns quitutes na cozinha externa.

4. Clima intimista

4-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Matthew Momberger/Contemporist)


As luzinhas sobre o quintal deram um tom romântico e fofo ao quintal. É perfeito para um encontro intimista.

5. Com vista para o mar

5-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Contemporist)


Tem até um deck privativo para os convidados chegarem de barco ao local!

6. Cineminha

6-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Brandon Arant/Contemporist)


Com um projetor ao lado da piscina, a casa é perfeita para uma festa com direito à sessão pipoca.

7. Para relaxar

7-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/John Muggenborg/Contemporist)


Esta área é ideal para convidar os amigos para um dia relax, aproveitando a piscina e a jacuzzi.

8. Churrascada

8-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Blue Ocean Photography/Contemporist)


O espaço comporta churrasqueira, piscina, área para refeições e uma vista incrível para o mar.

9. Pérgola

9-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Jason Roehner/Contemporist)


A pérgola dá o charme desta área externa minimalista.

10. Para poucos e bons

10-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Bruce Damonte/Contemporist)


O espaço mais enxuto é perfeito para um reunião menor com amigos mais próximos.

11. Vários ambientes

11-areas-externas-perfeitas-para-receber(Reprodução/Shannon McGrath/Contemporist)


A área externa desta casa possui múltiplos espaços para os convidados aproveitarem.

Os nomes que se destacaram na Maison&Objet Paris 2017

dixon-spot-family-in-bathroom(Reprodução//Maison et Objet Paris)


Uma das maiores feiras de design e decoração de interiores, a Maison&Objet Paris teve sua 22ª edição na semana passada, entre os dias 20 e 24 de janeiro. A revista CASA CLAUDIA marcou presença no Parc des Expositions Nord Villepinte, onde 6465 marcas foram reunidas, cheias de novidades e boas ideias. Confira, abaixo, cinco nomes que se destacaram:

1. Pierre Charpin: designer do ano

01-os-nomes-que-se-destacaram-no-maison-objet-paris-em-2017(Reprodução/Morgane Le Gall/Maison et Objet Paris)


Filho do escultor Marc Charpin, o designer, artista e cenógrafo, o francês Pierre Charpin foi escolhido como o designer do ano da edição de 2017 da Maison & Objet Paris. “Pierre Charpin se devota a criar uma forma poética de minimalismo que é expressada em um jardim secreto de objetos e mobiliário com uma aura graciosa”, a página oficial da feira explicou. “Cadeiras, jarras, carrinhos, mesas e poltronas todas adoram a sua atenção delicada e, do limbo material, seus espíritos mostram sua gratidão sussurrando ao seu ouvido ideias para formas únicas e arquetípicas”.

Slice - Reedition Cinna 2016 © DRSlice – Reedition Cinna 2016 © DR (Reprodução//Maison et Objet Paris)


Confira a homenagem no vídeo abaixo:

2. Patricia Urquiola: coleção Urkiola Collection para Georg Jensen

03-os-nomes-que-se-destacaram-no-maison-objet-paris-em-2017(Reprodução//Maison et Objet Paris)


A designer e arquiteta espanhola Patricia Urquiola é a mais nova colaboração de design da Georg Jensen. Na coleção, acessórios de mesa em aço inoxidável em dourado e prateado incluem bandeja, candelabro e bowls e jarras de diferentes tamanhos.

3. Tom Dixon: 8 novas coleções voltadas para o banheiro

04-os-nomes-que-se-destacaram-no-maison-objet-paris-em-2017(Reprodução//Maison et Objet Paris)


A preferência pelo look cromado marca as novas coleções do britânico Tom Dixon. Ecletic, Spot, Lid, Stone, Plane, Bone, Bash e Beat reúnem mais de 20 novidades – entre luminárias, bowls, caixas e sabonete – focadas no ambiente do banheiro. “Nós temos trabalhado em uma variedade de banheiros em hotéis, spas, apartamentos e restaurantes e isso revelou uma paixão recém-descoberta pelo décor de banheiros e cozinhas”, o designer contou na apresentação de suas novas coleções em seu site.

4. Zaha Hadid: adições às coleções de sucesso

05-os-nomes-que-se-destacaram-no-maison-objet-paris-em-2017(Reprodução/Mark Colliton London UK/Maison et Objet Paris)


A marca Design Collection da arquiteta iraniana (1950-2016) lançou, na feira, algumas novidades e adições às coleções existentes. A dupla de moedores de sal e pimenta de aço inoxidável é um dos destaques. Vasos e bowls foram adicionados às coleções Serenity e Braid, assim como vidros na Sketch e acessórios de jantar na Beam.

5. Ghidini 1961: novos acabamentos

ghidini-os-nomes-que-se-destacaram-no-maison-objet-paris-em-2017(Divulgação)


Há mais de 50 anos no mercado, a marca de Stefano Giovannoni e Ghidini Giuseppe Bosco apresentou novos acabamentos para a coleção Brass Ensemble, apresentada no ano passado. Entrando na tendência dos metálicos, os objetos assinados por Andrea Branzi, irmãos Campana, Elisa Giovannoni, Stefano Giovannoni, Richard Hutten, Studio Job e Nika Zupanc agora podem ser encontrados em tons como aço polido, cromo, preto laqueado, dourado rosé e bronze acobreado.