Evento em SP reúne experts do mercado de moda global e brasileiro

Iguatemi Talks acontece entre os dias 23 e 25 no shopping JK

1539024395583.jpg
Designers, empresários, influenciadores e jornalistas vão falar de assuntos, como sustentabilidade e comunicação nas redes sociais Foto: Divulgação Iguatemi Talks

Na mesma semana em que acontece a São Paulo Fashion Week, entre a terça, 23, e a quinta, 25, o shopping JK Iguatemi promove a segunda edição de seu Iguatemi Talks, uma série de palestras e workshops dedicados à moda.

Serão mais de 30 ao todo, colocando empresários, criadores, jornalistas e especialistas em mercado e tendências do Brasil e do mundo para tratar de assuntos ligados ao universo fashion, como comunicação e redes sociais, sustentabilidade e tendências.

Entre os destaques estão nomes como Eva Chen, a diretora de parcerias de moda do Instagram, o sapateiro Christian Louboutin, a consultora de tendências Li Edelkoort, e os CEOs Gildo Zegna, da Zegna, e Roland Herlory, da Vilebrequin. O criador da influenciadora digital NooNouri, Joërg Zuber, e o fundador da marca de luxo sustentável Bottletop, Cameron Saul, são outros destaques do time internacional.

Juntam-se a eles o empresário Alexandre Birman, a blogueira Camila Coutinho, os estilistas Alexandre Herchcovitch e Reinaldo Lourenço, a empresária Costanza Pascolato, as stylists Flavia Lafer e Renata Corrêa, a jornalista Lilian Pacce e o diretor de arte Giovanni Bianco.

Os ingressos para o evento custam de R$ 50 (uma palestra) a R$ 350 (passe livre para todas as apresentações no três dias de evento) e estão à venda em iguatemi.com.br/iguatemitalks.

Confira a programação completa do Iguatemi Talks abaixo.

TERÇA, 23.10
10h – Painel – O universo Zegna, com Gildo Zegna (Zegna) e Maria Prata
12h – Painel – O império de Christian Louboutin, com Christian Louboutin e Pedro Bial
12h – Workshop – Deseja se comunicar melhor nas redes sociais?, com Paula Merlo (revista Glamour)
14h – Painel – Arte & Moda: Colaborações, com Roland Herlory (Vilebrequin), Ricardo Cruz (revista GQ) e Paulo Vicelli (Pinacoteca)
14h – Workshop – Imersão no imediatismo digital, com Eduardo Bravin e Luiza Ferraz
15h30 – Painel – Geração Instagram – Eva Chen (Instagram), Camila Coutinho, Helena Bordon e Maria Prata
15h30 – Workshop – O legado Tiffany, com Luciana Marsicano
17h30 – Painel – Bloom Earth Matters, com Li Edelkoort
17h30 – Workshop – Masterclass Eva Chen
19h – Workshop – O futuro da moda pela perspectiva da tecnologia, com Mariana Santiloni (WGSN)
19h – Painel – Como capacitar pessoas para o mercado de trabalho, com Laura Ancona (Marie Claire) e Rachel Maia (Capacita-me)

QUARTA, 24.10
10h – Painel – Going Global: a expansão global de Alexandre Birman, com Alexandre Birman e Daniela Falcão (Globo Condé Nast)
12h – Painel – Tendências primavera/verão 2020, com Li Edelkoort
12h – Workshop – Mercado e vida das influenciadoras digitais, com Lala Rudge e Lelê Saddi
14h – Painel – Joyce Pascowitch entrevista Reinaldo Lourenço
14h – Workshop – Crochê criativo e experimental, com Gustavo Silvestre
15h30 – Painel – A economia da moda: novos tempos de consumo e de mercado, com Lilian Pacce (lilianpacce.com.br) e Natalie Klein (NK Store)
15h30 – Free Free Fashion, com Yasmine Sterea
17h30 – Painel – Ageless: mulher contemporânea em todas as idades, com Ana Raia, Consuelo Blocker, Costanza Pascolato, Isabella Fiorentino, Ucha Meirelles
17h30 – Workshop – Artesanato no mundo da moda, com Fernanda Yamamoto e Sonia Quintella
18h30 – Painel – Digital Influencer Noonoouri, com Joërg Zuber e Camila Coutinho
19h – As mudanças e evoluções no universo da beleza, com Vanessa Rozan

QUINTA, 25.10
10h – Painel – Bottletop. Uma Jornada de Design Sustentável, com Cameron Saul (Bottletop) e Chiara Gadaleta (Eco Era)
12h – Painel – Colaborações criativas e o futuro da moda, com Alexandre Herchcovitch (À La Garçonne), Andrea Ribeiro (Hering) e Patricia Bonaldi
14h – Painel – Luxo digital na indústria da moda, com Anthonio Achille (McKinsey)
15h30 – Workshop – Como mudar sua imagem, com as stylists Flávia Lafer, Renata Corrêa e Rita Lazarotti
15h30 – Painel – Streetwear e a revolução do sistema, com Christian Resende (Cartel011), Jorge Grimberg e Rony Rodrigues (Box1824)
17h – Painel – A nova jornada de consumo de moda, com Carolina Rocha (Google)
17h30 – Workshop – Mentoring com Giovanni Bianco (Vogue Itália)
18h30 – Painel – Vogue, com Giovanni Bianco, Silvia Rogar e Donata Meirelles
19h – Workshop – Masterclass Lilian Pacce

Anúncios

‘Me apaixonei na hora’, diz Gisele Bündchen sobre primeiro encontro com Tom Brady

Brasileira foi convidada do ‘The Tonight Show com Jimmy Fallon’ e falou sobre como conheceu o astro da NFL e do livro que acaba de lançar

Gisele-Fallon
Aos 38 anos, a modelo acaba de lançar seu primeiro livro, uma mistura de memórias com auto-ajuda (The Tonight Show – Jimmy Fallon)

A modelo Gisele Bündchen deu detalhes do seu primeiro encontro com Tom Brady, estrela do futebol americano e marido da brasileira desde 2009. Ela participou, na noite de quinta-feira, 4, do programa The Tonight Show, apresentado pelo comediante Jimmy Fallon, e falou sobre sua “paixão à primeira vista” pelo quarterback do New England Patriots.

“É uma história engraçada porque, por algum motivo, todo mundo pensava que precisava encontrar um namorado para mim, então, na verdade, ele foi o meu terceiro encontro às cegas”, recordou Gisele.

Segundo ela, os dois encontros anteriores não tinham sido nada agradáveis. “Foram jantares em que fiquei presa neles por uma hora e meia pensando em como poderia me livrar”, disse. O terceiro encontro, com Brady, colocou um fim nos encontros com desconhecidos.“Quando eu vi aqueles olhos gentis, eu literalmente me apaixonei na hora. Eu não podia acreditar. Ela era tão doce”, relembrou a super modelo.

Gisele também falou de seu livro recém-lançado “Aprendizados: Minha Caminhada Para Uma Vida Com Mais Significado”, no qual fala de sua trajetória de vida e dos ensinamentos que a ajudaram a alcançar seus objetivos na vida pessoal e profissional.

“Eu tive, nos últimos três ou quatro anos, diferentes amigos que vieram até mim e compartilharam histórias sobre pessoas de suas vidas que estavam lutando contra a ansiedade e contra outros problemas”, disse. “Eu percebi que eram situações muito parecidas com o que eu já passei na minha vida”. Para tentar ajudar essas pessoas, ela começou a escrever cartas para elas e percebeu que estava recebendo um retorno positivo, de que realmente estava ajudando.

“Então eu pensei que eu poderia fazer cartas abertas para falar sobre os desafios que eu enfrentei e as coisas que me ajudaram, e talvez, assim, ajudar mais pessoas. Essa foi a intenção ao lançar o livro”, explicou.

Assista a entrevista completa (em inglês):

Kate Middleton usa bota de couro comprada há 14 anos

Duquesa de Cambridge já repetiu o sapato em outros eventos

1538502013775.jpg
Kate Middleton durante visita à escola em Londres. Foto: REUTERS/Peter Nicholls

Não é a primeira vez que Kate Middleton prova ser “gente como a gente” e repete looks do seu guarda-roupa real. Dessa vez, a duquesa de Cambridgeusou botas de couro compradas há anos durante uma visita a uma escola em Londres.

A duquesa possui as botas da marca Penelope Chilvers desde 2004 e já as usou em diversas ocasiões, desde eventos sociais até trilhas na natureza. Em 2016, por exemplo, ela havia usado o calçado durante uma viagem oficial ao Canadá, ao lado do príncipe William. Kate é vista constantemente repetindo roupas e acessórios.

A visita à escola Sayers Croft é a primeira após o fim de sua licença-maternidade. Louis, o terceiro filho do casal real, nasceu em abril deste ano.

858x540
Botas usadas pela duquesa foram comparadas há 14 anos. Foto: REUTERS/Peter Nicholls

Gisele Bündchen de volta às raízes na Vogue Brasil

A edição de outubro da Vogue Brasil também pode ser chamada de #VogueRaízes, tema sugerido pela cover-girl Gisele Bündchen, que os levou ao Rio Grande do Sul onde cresceu para posar para a revista. Conheça o filme que desdobra a edição do mês em vídeo estrelado pela top – mas com presenças muito especiais, como a de sua mãe, Vânia, e filha, Vivian Lake.

Direção digital de Antonia Petta, direção de filme de Gabriel Dietrich/Dietrich TV, produção de Ana Carolina Oliveira, edição de moda de Pedro Sales, beleza de Henrique Martins, direção executiva Felipe Figueiredo/Mangaba Produções, direção de fotografia de Felipe Hermini, edição de Gabriel Dietrich e Pedro Alves, correção de cor de João Moreira/Marla Colour Grading, mixagem Loud e trilha de Marcelo Gerab.

Sonia Rykiel é a primeira estilista a emprestar seu nome para uma rua parisiense

A homenagem foi concedida pela prefeita Anne Hidalgo

sonia_rykiel_2
Sonia Rykiel (Foto: Reprodução)

Amoda está, literalmente, nas ruas! Como forma de homenagem ao seu legado na moda, a estilista Sonia Rykiel (1930-2016) ganhou uma rua com seu nome. A decisão foi tomada no ano passado pelo conselho regional e oficializada neste sábado (29), durante o desfile do verão 2019 da marca no espaço.

Figura icônica de Saint-Germain-des-Prés, Rykiel empresta seu nome para um beco em pleno Boulevard Raspail, entre as ruas de Cherche-Midi e Rennes, o mesmo local onde acontece um famoso mercado de alimentos orgânicos semanalmente aos domingos. A decisão histórica foi tomada pela prefeita Anne Hidalgo, que também estava presente para celebrar a novidade.

O que é a síndrome do pânico, doença que Gisele Bündchen enfrenta

O problema atinge 2% da população brasileira e é caracterizado por crises de taquicardia, suores, tremores, falta de ar, dor no peito e medo de morrer
Por Letícia Naísa

gisele-ok
Gisele: a modelo detalha em sua biografia que sofreu com problemas de saúde mental 

São Paulo — Prestes a lançar uma autobiografia, a modelo Gisele Bündchen conta em seu livro que já teve pensamentos suicidas e sofreu com síndrome do pânico.

O transtorno, que atinge cerca de 2% da população brasileira, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é caracterizado por crises recorrentes de pânico. Os sintomas incluem taquicardia, suores, tremores, falta de ar, dor no peito, náusea, medo de morrer ou de perder o controle, e pode ser confundido com problemas cardíacos ou Acidente Vascular Cerebral (AVC).

A crise dura poucos minutos, segundo especialistas. O problema maior do transtorno é viver com o medo. A diferença entre uma crise isolada e o transtorno é a frequência dos sintomas e o quanto eles afetam a vida do paciente.

“Uma das características da doença é o medo persistente de um novo ataque”, afirma Ana Paula Carvalho, psiquiatra do Hospital da Clínicas da Universidade de São Paulo (USP). “Chamamos isso de medo do medo.”

As causas da síndrome do pânico ainda são um mistério para a medicina. Segundo Ana Paula, elas podem ser multifatoriais: estresse, fatores ambientais e hábitos de vida não saudáveis, como fumar e ingerir bebidas alcoólicas.

“Mais de 50% das pessoas que têm síndrome do pânico também têm outro tipo de transtorno psiquiátrico, como ansiedade ou depressão”, afirma Ana Paula. De acordo com a OMS, 9,3% dos brasileiros têm transtorno de ansiedade. A depressão atinge 5,8% da população.

Ao todo, transtornos de ansiedade e depressão atingem 332 milhões de pessoas no mundo. Para a OMS, o investimento em tratamento é essencial. Segundo estudo da entidade, de 2016, cada dólar investido em tratamento poderia dar retorno de 4 dólares em termos de melhora de saúde e habilidade de trabalho.

No Brasil, o investimento público em saúde mental previsto para 2018 é de 1,3 bilhão de reais, segundo o Ministério da Saúde. O atendimento é feito por meio da RAPS (Rede de Atenção Psicossocial). Os principais atendimentos em saúde mental são realizados nos 2.550 Centros de Atenção Psicossocial (Caps) que existem no país.

Tratamento

Gisele desenvolveu o problema em 2003, após passar por uma turbulência em um avião pequeno. A partir de então, a modelo passou a temer túneis, elevadores e qualquer tipo de lugar fechado.

Segundo Yuri Busin, psicólogo e diretor do Centro de Atenção à Saúde Mental – Equilíbrio (Casme), esse tipo de temor é comum em quem tem o transtorno. Tanto uma experiência traumática quanto outros problemas de saúde mental podem desencadear a síndrome do pânico.

O tratamento inclui a psicoterapia e o uso de remédios prescritos. “O medicamento faz a pessoa se sentir bem e a psicoterapia faz ela entender o problema e modificar a forma como ela age”, afirma Busin.

Durante uma crise, o psicólogo aconselha que a pessoa tente se acalmar. “O melhor é se recolher. Apesar de a sensação ser uma das piores possíveis, ela passa depois de um tempo”, diz Busin.

A psiquiatra Ana Paula aconselha quem tiver suspeita de síndrome do pânico deve procurar uma avaliação de um especialista o mais rapidamente possível. “O tratamento é longo. Quanto mais cedo a pessoa buscar ajuda, melhor.”

Gisele Bündchen é protagonista da edição de outubro, Vogue Raízes

Gisele Bündchen estrela quatro capas da Vogue Brasil em outubro, mês em que a revista se debruça sobre o tema “Raízes”, sugerido pela própria modelo
Por Silvia Rogar
Sem título.png
Na primeira capa, Gisele posa ao lado da mãe, Vânia Bündchen, usando manta Hermès. (Foto: Zee Nunes. Edição de moda: Pedro Sales. Beleza: Henrique Martins. Direção executiva: Felipe Tadeu/Mangaba)

Esta edição reúne mulheres com raízes profundas, a começar porGisele Bündchen, que se envolveu em cada detalhe do ensaio de capa – projeto superespecial que incluiu um tour de force para trazer ao Brasil, na maior discrição possível, a übermodel ao lado do marido, Tom Brady, e dos filhos, Vivian e Benjamin. Com 23 anos de carreira e 38 de idade, ela sabe exatamente o que quer e só abraça ideias que ainda possam lhe desafiar depois de tantas experiências como protagonista na indústria da moda.

Pois assim é esta edição Raízes, tema sugerido pela própria Gisele, que nos levou em maio passado até o Rio Grande do Sul para fotografar o que ela ama fazer – ficar em meio à natureza, meditando, andando a cavalo ou tomando chimarrão, perto de sua família. Para nós, foi um momento emocionante. Mostrar Gisele em sua essência e em suas origens é, sem dúvida, um registro histórico para a Vogue de nosso País.

O projeto envolveu um time incansável dos dois lados, para fazer com que agendas, expectativas e toda uma estrutura fossem viabilizadas. Foram inúmeros os telefonemas e e-mails trocados com Patricia Bündchen, a irmã gêmea de Gisele, tão envolvida nos planos quanto a própria modelo. Foi nosso diretor de moda interino, Pedro Sales, quem sugeriu em uma ligação com Patricia que convidássemos a mãe delas, Vânia, para participar das fotos – uma ideia que se transformou na capa mais emocionante desta edição, clicada pelo querido e talentoso Zee Nunes.

Mas não é só: a partir da página 192, Gisele fala sobre seus dois novos e inspiradores projetos. Em 2019, irá ampliar o Água Limpa, criado por ela e sua família em prol da conservação das águas no Rio Grande do Sul. Em sua segunda etapa, a metodologia que já deu certo no Lajeado Pratos, na Horizontina onde Gisele cresceu, será aplicada no rio Jacuí. Ela irá bancar o plantio de mudas de árvores nativas nos quatro primeiros municípios envolvidos na iniciativa – e a verba virá de seu segundo projeto, um livro sobre seus aprendizados que será lançado este mês.

Também são muito bem arraigadas as bases das personagens retratadas no especial Mulheres em campo (página 223), orquestrado por um trio enérgico – a jornalista Mariana Abreu Sodré, a editora de moda Yasmine Sterea e a fotógrafa Cecilia Duarte. Elas percorreram juntas quatro países das Américas para mostrar a força feminina que vive da terra. A jornada resultou numa aula de sororidade e respeito (ao próximo, à natureza, à ancestralidade), dada por mulheres que mantêm suas raízes firmes em nome das próximas gerações.