Destaque da SPFW, Valentina Sampaio fala sobre preconceito: “Tenho medo”

A modelo brasileira transgênero, que vive nos Estados Unidos, comparou o momento político delicado que afeta as duas nações

15405140445bd260fc617f8_1540514044_3x2_md
Valentina Sampaio – Desfile da grife Handred na São Paulo Fashion Week

Um dos destaques deste quinto dia de SPFW, a modelo trans Valentina Sampaio, 21 anos, veio ao país a convite da Handred, grife de moda sem gênero que encerrou a programação desta quinta-feira.

Morando nos Estados Unidos há sete meses, mais precisamente Nova York – e desde então longe do Brasil e de sua terra natal, Aquiráz, no Ceará – a modelo analisou a situação política brasileira enquanto era maquiada no backstage. “Fico muito assustada com este momento que se espalha pelo mundo. Este ódio pelas minorias, tão disseminado nos Estados Unidos, onde vivo agora, e por aqui também, nesta corrida pela presidência. É muito triste pensar como governantes (ou futuros governantes) possam falar tantas atrocidades e, ainda assim, serem aplaudidos em pé por tanta gente”, disse.

Valentina ainda refletiu sobre o preconceito contra a comunidade Lgbtqi+. “Claro que tenho medo do preconceito, das atrocidades que podem acontecer com a gente nas ruas. Tem gente que diz que gay tem que apanhar! Como isso é possível? Estamos vivendo uma época realmente muito triste”, garantiu.

A garota, que desde pequena usava cabelos compridos e gostava de roupas ajustadas, sempre recebeu elogios e apoio de seus pais,  um pescador de 42 anos, e de sua mãe, uma professora de 40 anos. Se em casa as coisas foram até fáceis, nas ruas ela conta que sempre se manteve atenta. “Sempre ando ligada. Isso me tornou uma mulher mais forte. E, infelizmente, teremos que continuar assim. De olhos abertos e a todo instante”, completou.

Colaboroção: Camila Zarzur 

Anúncios

Meghan Markle usa anel de Diana em visita a Tonga

Ela também usou um vestido que lembrou o look usado na festa de seu casamento, celebrado dia 19 de maio

meghan-markle-anel
Meghan Markle (Foto: Getty Images)

Meghan Markle e o príncipe Harry estão em visita a Tonga nesta quinta-feira (25) e a Duquesa de Sussex fez uma aparição usando um vestido branco parecido com o look que ela usou em sua festa de casamento, desenhado por Stella McCartney, acompanhado do anel de água-marinha que pertenceu à princesa Diana, mãe do marido.

O vestido de gala de é feito de cetim, com bordados com miçangas na manga, inspirado na deusa grega Theia e foi embelezado com miçangas e bordados.

Horas depois de chegar na ilha do Pacífico Sul, o casal visitou a Casa Consular no centro de Nuku’alofa para um encontro privado com o rei Tupou VI e a Rainha Nanasipau’u. Eles também participaram de uma recepção oficial e um jantar, seguido pelo tradicional show tonganês com uma banda tocando Imagine, de John Lennon.

meghan-markle-2
Meghan Markle e Harry (Foto: Getty Images)
meghan-markle-3
Meghan Markle e Harry (Foto: Getty Images)

Gisele Bündchen revela que sofreu bullying por ser ‘magricela, alta e desengonçada’

Modelo lança autobiografia e revela vivência ‘para além do sucesso’

gisele
A modelo Gisele Bündchen. Foto: Instagram/@gisele

Gisele Bündchen abriu o coração na autobioagrafia Aprendizados: Minha Caminhada Para Uma Vida Com Mais Significado, publicada neste mês. A modelo revela, em mais de duzentas páginas, um lado da vida para além do sucesso.

Quem a vê desfilando nas passarelas e estampando o belo rosto pelo mundo não imagina que Gisele passou por maus bocados. Quando era pequena, na escola, ela sofreu com o bullying em relação a aparência. “A menina de cabelo ruivo, o menino com sardas e, no meu caso, a magricela alta e desengonçada. Eles deveriam estar infelizes ou insatisfeitos com sua própria vida. Poderiam também estar projetando sua mágoa e seu sofrimento em mim para se sentirem menos sozinhos com a própria dor”, analisa Gisele.

O trauma de infância trouxe consequências para a vida adulta. No início de carreira, a modelo se sentia ‘desajeitada’. A cobrança excessiva da indústria da moda a fez com que tivesse crises de pânico, sinais de depressão e pensamentos suicidas.

Entre os arrependimentos, a modelo confessa que, ao fazer cirurgia para implante de silicone nos seios, ficou frustrada. “Quando a cirurgia acabou, não conseguia mais reconhecer meu corpo. Não ficou como eu imaginava. Fiquei com raiva e deprimida. Eu tinha feito alguma coisa por mim, mas basicamente para tentar agradar os outros”, avalia.

Como um mecanismo de defesa, Gisele Bündchen criou uma maneira especial de lidar com o estreese e a pressão: “Aos 18 anos, numa tentativa de me proteger e evitar sofrer ou me sentir como um objeto, criei um escudo ao redor de mim mesma. O meu privado era Gisele, mas a modelo Gisele era ‘ela’. Uma personagem que criei para expressar a fantasia de um estilista”.

No perfil dela no Instagram em setembro, a modelo comemorou a chegada do primeiro exemplar do livro. “Acabei de receber a cópia do Lessons! Não acredito que meu livro já vai ser lançado em outubro! Foi uma caminhada incrível e estou muito feliz por poder compartilhá-lo. Espero que gostem!”, escreveu na legenda da foto.

Karlie Kloss se casa em look Dior exclusivo

Três meses após anunciar seu noivado, top disse sim ao noivo, Joshua Kushner

Sem título.jpg
Karlie Kloss e Joshua Kushner se casam em Nova York (Foto: Instagram Karlie Kloss/ Reprodução)

Karlie Kloss entrou oficialmente para o time das casadas: três meses após anunciar seu noivado com Joshua Kushner, a atriz trocou alianças com o empresário em uma cerimônia judaica intimista no norte de Nova York ontem (18.10), com menos de 80 convidados.

Para seu vestido de noiva, a modelo escolheu Maria Grazia Chiuri, da Christian Dior, que assinou o longo em renda delicada e véu bem romântico, revelando-se uma noiva bem clássica.

Segundo a revista People, o casal pretende fazer uma festa maior no ano que vem para amigos e família. Felicidades ao casal!

image
Karlie Kloss (Foto: Reprodução/Instagram)

Em campanha, Tommy Hilfiger fala sobre independência de pessoas com deficiência

Marca norte-americana possui uma linha com adaptações para serem mais inclusivas

1539884699894.jpg
Linha inclusiva da Tommy Hilfiger atende homens, mulheres e crianças Foto: Divulgação/Tommy Hilfiger

A grife Tommy Hilfiger tem uma linha paralela a sua marca principal que não é tão conhecida pelo grande público, a Tommy Adaptive, especializada em roupas para pessoas com deficiência física.

As peças, que atendem homens, mulheres e crianças, foram adaptadas para serem mais práticas de vestir e mais confortáveis, têm fechos magnéticos ou de velcro e aberturas que acomodam melhor as próteses.

A nova campanha, que fala sobre a independência das pessoas com deficiência física, é focada nas diferenças que fazem cada pessoa única. O filme foi dirigido por James Rath, que nasceu cego por causa de albinismo ocular e é estrelada por Dmitry Kim, dançarino de hip-hop que tem uma perna amputada, Mia Armstrong, que tem síndrome de down, Lauren ‘Lolo’ Spencer, que tem esclerose lateral amiotrófica, Gavin McHugh, um surfista com paralisia cerebral e outros portadores de deficiência.

“A democratização da moda é um dos valores centrais da marca”, explica Tommy Hilfiger ao WWD. “A coleção Adaptive continua a falar sobre inclusão, transformando o modo como a indústria da moda atende as pessoas com deficiência.”

Projeto em SP busca conscientizar e combater trabalho escravo na moda

Evento gratuito acontece entre 20 e 23 de outubro na av. Paulista

Sem título.jpg
Arte do projeto que acontece no Casarão Paulista e que vai reunir nomes, como Astrid Fontenelle e Fernanda Paes Leme Foto: #NãoSomosEscravosdaModa/Divulgação

Na semana em que uma série de eventos de moda promete movimentar a cidade de São Paulo, um projeto de combate e erradicação do trabalho escravo, o #NãoSomosEscravosdaModa acontece na av. Paulista.

Promovido pelo Ministério Público do Trabalho, ele apresenta uma instalação, uma exposição fotográfica e uma série de debates, capitaneados por gente como Astrid Fontenelle, Fernanda Paes Leme e Caio Braz, entre o sábado, 20, e a terça, 23.

A programação inclui a simulação de uma fábrica têxtil em que os trabalhadores são submetidos a condições de trabalho precárias, uma mostra do fotógrafo Chico Max com retratos de mulheres submetidas a situação de exploração em oficinas de costura e uma loja do projeto Somos Livres, com produtos confeccionados por imigrantes e refugiados.

Confira o serviço e a programação completa do #NãoSomosEscravosdaModa abaixo

#NÃOSOMOSESCRAVOSDAMODA
ONDE: Casa Paulista 1811 – Avenida Paulista, 1811, Bela Vista
QUANDO: Do sábado, 20, a terça, 23, das 11h às 19h
QUANTO: Grátis

Programação de Debates

SÁBADO, 20, 16h
Construindo a dignidade na moda
Mediador: Caio Bras
Convidados: Lea T., Dudu Bertholini, Alice Wegmann + Dra. Catarina Von Zuben (MPT) + André Roston (MTb)

DOMINGO, 21, 16h
A representatividade negra na moda e o enfrentamento da escravidão
Mediadora: Fernanda Paes Leme
Convidados: Luedji Luna, Dan Ferreira + Dra. Elisiane dos Santos (MPT) + Valdirene de Assis (MPT)

SEGUNDA, 22, 16h
O ponto cego da moda: a questão da cadeia produtiva
Mediadora: Fernanda Paes Leme
Convidados: Daniela Falcão, Paola Antonini, Silva, Juliene Darin (Fashion Revolution) + Dra. Christiane Vieira Nogueira (MPT) + Dra. Tatiane Leal Bivar Simonetti (MPT)

TERÇA, 23, 16h
Moda sustentável e inclusão social
Mediador: Astrid Fontenelle
Convidados: Caio Braz, Maria Rita, Lea T, Marco Pigossi + Dra. Sandra Lia Simon (MPT) + Dr. Gustavo Tenório Accioly (MPT)

Kim Kardashian visita África e doa dezenas de tênis da marca Yeezy para crianças locais

Modelos da marca Yeezy costumam custar mais de mil reais

Kanye-West-and-Family-
Família Kardashian West faz viagem para África. Foto: Instagram / @kimkardashian

A empresária Kim Kardashian esteve em Uganda, país no leste da África, e aproveitou a visita para fazer várias crianças felizes. Ela e o marido Kanye West distribuíram dezenas de pares dos tênis da marca Yeezy, cujos modelos são exclusivos, difíceis de encontrar e costumam chegar à casa dos milhares de reais.

As crianças que receberam os tênis comemoraram o presente com muita animação. Os registros da visita foram compartilhados por Kim no Instagram, rede social na qual acumula quase 120 milhões de seguidores.

1539704473448.jpg
Kim Kardashian compartilha momentos da doação de tênis na África. Foto: Reprodução de Stories do Instagram / @kimkardashian