Constance Jablonski, modelo francesa usa blusa transparente sem sutiã em evento e mostra demais

fran
 Top francesa Constance Jablonski

O Golden Heart Awards contou com um timaço de modelos, mas quem atraiu todos os holofotes foi mesmo a top francesa Constance Jablonski, de 25 anos. Com uma blusa supertransparente, a loira decidiu deixar o sutiã fora da jogada para o evento, que aconteceu na noite de segunda (17), em Nova York, e ficou com os seios à mostra.

Em parceria com a instituição God’s Love We Deliver, o evento busca arrecadar fundos para investimento em saúde e bem-estar de portadores do HIV, câncer e outras doenças que causam desnutrição a pacientes de baixa renda.

Constance se reuniu com as colegas de passarela na noitada, que ainda contou com nomes como Taylor Hill, Kelly Rohrbach, Chrissy Teigen, Lily Aldridge e Sara Sampaio, além da veterana Iman, de 61 anos, viúva de David Bowie.
Constance, inclusive, desfilou pela grife de lingerie Victoria’s Secret em entre 2010 e 2015, no badaladíssimo Victoria´s Secret Fashion Show.

Constance Jablonski, Michael Kors e Sara Sampaio (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Constance Jablonski, Michael Kors e Sara Sampaio (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Constance Jablonski (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Constance Jablonski (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Kelly Rohrbach (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Kelly Rohrbach (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Taylor Hill (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Taylor Hill (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Chrissy Teigen (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Chrissy Teigen (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Iman (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Iman (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Joan Smalls (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Joan Smalls (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Nina Agdal (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Nina Agdal (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Sara Sampaio (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Sara Sampaio (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Lily Aldridge (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Lily Aldridge (Foto: Dimitrios Kambouris/Getty Images)
Anúncios

Teyana Taylor, capa e recheio da Paper Magazine, posa nua para a revista

teyana-taylor-cover

A cantora Teyana Taylor, de 25 anos, estourou em setembro ao estrelar o clipe Fade, do rapper Kanye West, maridão de Kim Kardashian. Agora, a artista, que já havia ostentado suas curvas diante das câmeras, ousou ainda mais em um ensaio.

Capa e recheio da Paper Magazine, Teyana posou diante das lentes em ensaio com os cabelos vermelhos e o corpão à mostra. Ela ainda dividiu a cena com uma pessoinha mais do que especial: a filha, Iman Tayla, de apenas 10 meses, que nasceu do casamento de Teyana com o jogador de basquete Iman Shumpert.

“Foi mais do que dançar de sutiã e fio dental. Você pode ser uma super-mulher. Você pode ter tudo: relacionamento, família, carreira. É o posto do clichê de que crianças atrapalham sua carreira”, disparou ela sobre a importância de Fade em sua primeira experiência como mãe.

Alternative Vision: Martine Sitbon mostra seu olhar subversivo em livro

martinesitbon_cover_eng
Capa do livro de Martine Sitbon (Foto: Divulgação)

Após trabalhar com os mais renomados fotógrafos de moda – incluindo Peter Lindbergh, Nick Knight, Mario Testino – e lançado campanhas com Kate Moss, Natalia Vodianova e Amber Valletta, a estilista francesa Martine Sitbon mostra o seu olhar subversivo em um novo livro.

Intitulada Martine Sitbon, Alternative Vision, a obra publicada pela Rizzoli e com direção de Marc Ascoli, reúne uma seleção de imagens que marcaram a carreira da designer. “Martine é ambivalente: ela é ao mesmo tempo profunda e lúdica”, comentou Marc, que é também marido da estilista, na carta de apresentação da obra. “Nosso relacionamento é uma troca contínua; estamos extremamente perto. Uma mulher incrivelmente completa, Martine conseguiu moldar seu próprio mundo ao longo dos anos. O que e como é este mundo? Sombrio, infantil, feminino, andrógina, rock, poético, indiferente, violento, e elegante, como se viesse das ruas. Ela decorre de todos esses contrastes, em um campo em movimento de opostos onde o espírito parisiense voa além de suas fronteiras. Nesta onda de generosidade, Martine gosta de compartilhar todos os seus desejos com a gente. É uma conversa aberta […] “.  Uma leitura obrigatória, bonita e forte.

Isolda para Riachuelo: o making of da campanha da parceria fast fashion

isolda_e_riachuelo_making_of_4.jpg
Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)

Como Vogue contou, a Isolda estreia  no fast-fashion com uma coleção para a Riachuelo que chega às lojas no dia 10 de novembro. Lançada há 5 anos, a marca das sócias Juju Affonso Ferreira e Maya Pope conquistou o mundo com suas estampas exuberantes desenhadas à mão que, a cada temporada, trazem novos elementos da fauna, da flora e do folclore brasileiros.

A colaboração traz 80 peças que têm como protagonistas prints inspirados em flores e frutas tropicais, decotes que deixam ombros à mostra e babados – com direito também a linhas de moda praia e de homewear. Vogue mostra agora em primeira mão o making of da campanha da parceria, estrelada pelas modelos Polyanna Borek e Samile Santos, com fotos de Zee Nunes, direção de arte de Roberta Cardoso, styling de Dani Ueda e beleza by Amanda Schon.

Com preços entre R$ 50 e R$ 200, as criações estarão à venda nas 60 principais lojas da rede, entre elas a flagship dos Jardins, em São Paulo.

Riachuelo: Rua Oscar Freire, 777, SP

Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)
Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)
Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)
Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)
Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)
Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)
Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)Isolda para Riachuelo (Foto: Divulgação)

Jessica Chastain posa de sutiã de renda para ensaio: “Sem camisa pela moda”

jessica-web

Jessica Chastain: elegãncia até de sutiã (Foto: Reprodução / Instagram)
Quem é classuda não derrapa nunca! Uma das atrizes mais elegantes de Hollywood, Jessica Chastain, 39 anos, posou de sutiã rendado bem revelador para um editorial fashion de uma revista holandesa. De calça, blazer e barriga de fora, a atriz mostrou que dá para ser chique mesmo mostrando o corpo. Ela inclusive, brincou com o fato de estar sem roupa. “Insira piadas sem camisa aqui”, foi a hasgtag que a ruiva usou ao publicar a foto em seu Instagram neste domingo (16). A atriz ainda fez um trocadilho: “Sem camisa pela moda”.
Jessica atualmente filma o longa Woman Walks Ahead, sobre uma mulher que tenta ajudar o chefe índigena Touro Sentado a manter as terras sioux, nos Estados Unidos do século 19.

O circo dos looks de street style

Porque cada vez mais os frequentadores das semanas de moda estão lá para serem vistos, e não para ver
Guy Trebay – The New York Times

Se lembra da época que víamos, na Semana de Moda, grupos de fotógrafos se ajoelhando para fotografar o sapato de alguém? Agora essa época parece distante e pitoresca.
Como bem observaram os editores da Vogue em um texto sobre a Semana da Moda de Milão, recebido com elogios e escárnio, as ruas agora são um meio de promoção de estilos e tendências já em circulação, com praticamente nenhuma relação com as novidades de dentro das salas de desfiles. A revista vê a prática do street style, e o fato dele ser o foco de todas as fotos do Instagram, com pesar, atribuindo a esse fator a morte do verdadeiro estilo.

Os blogueiros contra-atacaram com uma crítica contra a politicagem dos veículos que se beneficiam ricamente do relacionamento próximo com estilistas e marcas. “Blogueiros que vestem roupas pagas ou emprestadas estão meramente utilizando do sisstema de crédito editorial de uma maneira mais óbvia”, escreveu @susiebubble, como a blogueira britânica Susanna Lau é conhecida, para seus 277 mil seguidores no Twitter. E acrescentou: blogueiros também têm contas para pagar.

Em última análise, foi uma tempestade passageira gerada por uma terminologia descuidada. As criaturas sobre as quais a equipe da Vogue se referiu não são blogueiros – não criam conteúdo original, escrito ou visual –, mas sim exibicionistas. Seja de que lado for, no entanto, essa nova realidade destaca uma dificuldade enfrentada por aqueles que frequentam os meses de desfiles, realizados duas vezes por ano em Nova York, Londres, Milão e Paris: para muitos, se arrumar de manhã para chamar a atenção das câmeras é agora em parte trabalho, em parte esporte cruelmente competitivo.

Tradicionalmente, editores, lojistas e estilistas, embora tenham a tendência de se vestir bem, o fazem com o anonimato em mente. O show é trabalho dos estilistas. Ainda há exceções, principalmente entre as pessoas cujos nomes você não sabe. Tonne Goodman, diretora de moda da Vogue, usa seu invariável uniforme monocromático composto por golas altas, calças e sapatos baixos. Tiziana Cardini, diretora de varejo da cadeia de loja de departamentos Rinascente, na Itália, se veste tão discretamente e bem que não corre nenhum risco de desviar a atenção de aparições mais surpreendentes como Anna Dello Russo, editora da Vogue Japão, famosa por trocar de roupa até seis vezes em um único dia.

Se analisar as imagens da última temporada de desfiles pode esclarecer alguma coisa é que aqueles que os frequentam para ver, e não para serem vistos, são uma raça em extinção. Em uma época de moda rápida, cada um de nós é uma marca individual e os desfiles de moda provaram ser uma plataforma inigualável para o aprimoramento dos negócios.

O ponto, porém, não é que essas mulheres parecem lindas, elegantes e mais bem cuidadas do que quem quer aparecer. É que elas se vestem para seus seguidores. Mesmo parecendo ir de um desfile para outro sem muito esforço, estão na verdade dando duro para agradar um público on-line que, no caso da socialite Olivia Palermo, chega a 4,1 milhões só no Instagram.
Giovanna Engelbert, colaboradora da revista W, com um estilo assertivo que se destaca por combinações inesperadas (ela foi vista a caminho do desfile da Rochas em Paris usando um vestido de couro e crochê feito por sua irmã), pode se orgulhar de seus mais de 500 mil seguidores na rede social.

Pandora Sykes, editora de moda do Sunday Times de Londres, tem 112 mil fãs no Instagram. Tal é a influência dessa “amante do guarda-roupa” do jornal britânico mais vendido, que você pode estar certo de que quando ela aparece para um desfile de moda em Londres com um vestido floral de US$ 830 com mangas bufantes da coleção de primavera 2017 da estilista Rejina Pyo, as caixas registradoras virtuais já começam a funcionar.

As tendências do street style emergiram de desfiles de moda e fotógrafos como Bill Cunningham, do New York Times, ou Scott Schuman, do blog The Sartorialist, com olhar e instinto jornalístico aguçados, as capturavam.
“Oito ou nove anos atrás, quando os fotógrafos japoneses me cercaram na Fiera de Milão, eu ri, achei engraçado. Agora toda essa multidão parece um pouco absurda”, disse J.J. Martin, editora da revista Wallpaper. Ela admite que a atenção que recebeu pelas roupas belamente estampadas que usa provavelmente ajudou seu negócio (além de seu trabalho jornalístico, ela é sócia de uma linha de roupas de nicho LaDouble J), mas J.J. ainda se veste para os desfiles da mesma forma que se veste para o escritório.
E garante que não usa roupas emprestadas da Semana de Moda, nem trata a versão do mundo da moda da migração dos gnus como uma oportunidade de merchandising entre plataformas. “Eu ainda me visto para me divertir”, disse ela.
Imagine só uma coisa dessas.