Spotify anuncia a própria premiação musical

Plataforma de música estreia o Spotify Awards em 2020, durante cerimônia na Cidade do México

Spotify Awards ganha edição em março de 2020

A plataforma de streaming Spotify vai fazer pela primeira vez uma premiação musical. O Spotify Awards está marcado para 5 de março de 2020, na Cidade do México, escolhida por ser considerada a “capital mundial do streaming”, já que a cidade é a que conta com mais ouvintes do serviço no mundo, à frente de capitais como Londres e Paris. Em comunicado, a empresa informou que padrões e hábitos dos usuários “ajudarão a determinar as categorias, finalistas e vencedores dos prêmios do Spotify Awards, fornecendo uma verdadeira reflexão do que os fãs estão ouvindo”.

O Spotify Awards deve ser transmitido para os países de língua espanhola pelo canal de televisão TNT. Durante o terceiro trimestre de 2019, o total de usuários ativos mensais do Spotify cresceu 30%, segundo a revista Variety. 

Confira o vídeo que apresenta a premiação:

Blue Ivy, filha de Beyoncé, ganha prêmio por composição musical

Aos sete anos de idade, a menina foi honrada pela participação na música ‘Brown Skin Girl’
AGÊNCIA – AP

Blue Ivy, filha de Beyoncé e Jay-Z. Foto: Chris Pizzello/Invision/AP

Com apenas sete anos de idade, Blue Ivy Carter, filha de Beyoncé e Jay-Z, é uma compositora premiada. A menina ganhou o Ashford & Simpson Songwriter’s Award no Soul Train Awards de domingo, 17, pela escrita conjunta com a mãe do hit Brown Skin Girl, uma música que celebra mulheres de pele escura e marrom.

Blue Ivy faz uma performance vocal que abre e fecha a canção, que também conta com participação dos rappers Wizkid e Saint Jhn.

Mas Beyoncé e Jay-Z não estavam na Orleans Arena, em Las Vegas, para receber o prêmio em nome da filha. A maioria dos vencedores não compareceu ao evento e apenas três dos 12 prêmios foram entregues durante a transmissão ao vivo.

Também por Brown Skin Girla garotinha estreou na lista das 100 principais músicas da semana feita pela Billboard. Apesar de já ter feito pequenas aparições em outras músicas, foi a primeira vez que Blue Ivy foi creditada oficialmente e chegou a uma lista importante.

Expectativa para o Grammy

Blue Ivy pode levar outra premiação este ano. As indicações ao Grammy serão reveladas na quarta-feira, 20, e Brown Skin Girl poderá render à menina sua primeira indicação.

Se assim for e a canção vencer, ela começa a seguir os passos dos pais: Beyoncé ganhou 23 Grammys e Jay-Z, 22. A música também foi indicada para Melhor Colaboração no Soul Train Awards.

Cantor will.i.am do Black Eyed Peas acusa comissária de bordo de racismo

will.i.am disse que a funcionária foi ‘excessivamente agressiva’ porque ele não a ouviu enquanto usava fones de ouvido com cancelamento de ruído
LUDIMILA HONORATO – O ESTADO DE S.PAULO

O cantor Will.i.am, integrante do The Black Eyed Peas,

O cantor will.i.am, integrante do grupo Black Eyed Peas, acusou uma comissária de bordo da companhia aérea australiana Qantas de ser racista e rude com ele em um voo. O cantor relatou o episódio em uma série de tuítes neste sábado, 16.

“É assim que você é recebido quando pousa de Brisbane para Sydney, voando pela Qantas, com uma comissária de bordo racista chamada Lorraine Marshall. Ela enviou a polícia atrás de mim porque eu não pude ouvi-la enquanto estava usando fones de ouvido com cancelamento de ruído”, descreveu ele ao publicar a foto de um policial.

Antes, will.i.am havia tuitado que ele e seu grupo haviam experimentado o pior serviço devido a uma “comissária de bordo excessivamente agressiva”. “Não quero acreditar que ela é racista, mas ela claramente dirigiu todas as suas frustrações apenas às pessoas de cor”, afirmou.

O cantor disse que outros passageiros testemunharam que a funcionária estava “fora de controle” e que a polícia o deixou ir embora depois. Na rede social, pessoas que disseram estar no mesmo voo concordaram com ele.

A companhia aérea Qantas disse em comunicado que nega a alegação de que o incidente tinha relação com raça e afirmou que foi um “mal-entendido”.

“Houve um mal-entendido a bordo, que parece ter sido exagerado pelo fato de will.i.am usar fones de ouvido com cancelamento de ruído e não ser capaz de ouvir as instruções da tripulação”, afirmou a companhia. “Vamos acompanhar will.i.am e desejamos a ele tudo de bom pelo resto da turnê”, completou o comunicado, referindo-se às apresentações mundiais que o Black Eyed Peas está realizando.

Em outros tuítes, o rapper disse que não foi a única pessoa no voo a ser “desrespeitada”. Porém, alguns internautas criticaram a atitude do cantor de nomear a funcionária publicamente na rede social e de não seguir as instruções do voo.

Em resposta, will.i.am afirmou que não entende o que fez de errado, porque deixou de lado seu laptop assim que lhe foi solicitado. Ele acrescentou que “não se arrepende” de tornar o episódio público “para falar pelas outras pessoas que não têm voz e que sentem o mesmo desrespeito”.

Com informações da AP

Above & Beyond Acoustic – Full Concert Film Live from Porchester Hall (Official)

Transmitido ao vivo em 24 de jan. de 2014
No início do ano de 2014, o Above & Beyond apresentou algumas de suas músicas mais queridas acusticamente como parte de uma banda de 15 peças, em quatro shows esgotados no famoso Porchester Hall, em Londres. A resposta dos fãs foi esmagadora e levou a duas noites esgotadas no The Greek Theatre em Los Angeles em outubro, descritas pela Billboard Magazine como “um dos melhores e mais memoráveis ​​shows da história da EDM”.

O Above & Beyond fez uma parceria com a THUMP na produção e filmagem dos shows de Londres para criar um filme de concerto que captura as performances do Porchester Hall e a história por trás do projeto acústico. As músicas tocadas no Porchester Hall também formam a base do álbum de estúdio “Above & Beyond Acoustic”, que foi gravado na primavera e no verão de 2013 e apresenta uma orquestra de 24 peças.

Zoe Johnston, Annie Drury and Alex Vargas. Singers.