‘Não fui bem sucedida nisso’, diz Gisele Bündchen sobre pedir para marido se aposentar

Modelo, por outro lado, diz que está longe de encerrar carreira

Gisele durante participação no ‘The Ellen Show’. Foto: Reprodução de cena de ‘The Ellen Show’ (2018)

Parece que a modelo Gisele Bündchen está torcendo para que o marido Tom Brady se aposente. Em entrevista ao The Ellen Show, ela foi questionada pela apresentadora Ellen DeGeneres se o marido, que é jogador de futebol americano pelo New England Patriots, pensava em se aposentar em breve. “Sou muito fã dos Saints e me ajudaria muito se o seu marido se aposentasse”, disse a apresentadora, comentando sua preferência pelo time New Orleans Saints.

“Você deveria falar sobre isso com ele. Eu não fui bem sucedida nisso. Eu quero que ele faça o que lhe fizer feliz, mas talvez se você tiver uma conversa com ele, explicar que adora o Saints…”, respondeu Gisele.

No entanto, a modelo disse que ainda está longe de encerrar sua carreira: “Eu nunca trabalhei tanto na minha vida, na verdade. Acho que vou me aposentar apenas no dia em que morrer, porque eu amo trabalhar, amo criar”.

Assista à entrevista:

Anúncios

Jessica Jones | Ator Mike Colter indica participação de Luke Cage na 3ª temporada

Mike Colter indicou que Luke Cage pode aparecer na 3ª temporada de Jessica Jones. O ator comentou uma foto de bastidores de Krysten Ritter, afirmando que “nossa, tão familiar. Sinto como se estivesse lá”. Claro, o comentário pode ser só uma brincadeira, mas já alimentou especulações:

therealkrystenritter The queen herself – my bestie @carrieannemoss

O ano inédito terá Kristen Ritter, atriz da protagonista, fazendo sua estreia como diretora. Ainda não há previsão de estreia. [Camila Sousa]

Jodie Whittaker confirma participação na 12ª temporada de ‘Doctor Who’

Atriz foi a primeira doutora mulher na série britânica

Jodie Whittaker foi a primeira doutora mulher em ‘Doctor Who’

A primeira doutora mulher de Doctor Who está confirmada para mais uma temporada da série de ficção científica. “Tem sido uma jornada extraordinária até então e eu não estou pronta para deixá-la ainda”, revelou a atriz Jodie Whittaker ao site The Hollywood Reporter.

Jodie Whittaker foi a primeira mulher a assumir o papel de ‘Senhora do Tempo’ ao longo dos 55 anos da série britânica. Com a estreia da 11ª temporada, em outubro deste ano, a atriz obteve a audiência mais alta da história do seriado, superando a visibilidade dos ‘doutores’ dos anos anteriores. O último episódio vai ao ar no próximo domingo, 9, e retorna para um especial de ano-novo em 1º de janeiro. A 12ª temporada ainda não tem data de estreia revelada, mas a expectativa é de que as gravações comecem no início de 2019.

Globo de Ouro 2019; veja a lista de indicados

Premiação anunciou uma nova categoria especial para produções de TV

Estátuas do Globo de Ouro montadas no palco do anúncio dos indicados, no hotel Beverly Hilton, em Beverly Hills Foto: Chris Pizzello/Invision/AP

Foram anunciados nesta quinta-feira, 6, os indicados ao Globo de Ouro 2019Vice, filme escrito e dirigido por Adam McKay, parte como o grande favorito da 76.ª edição do prêmio, com seis indicações. A Favorita, Green Book e Nasce Uma Estrela têm cada um cinco indicações.

Os indicados foram anunciados no hotel Beverly Hilton, em Los Angeles. A cerimônia de premiação ocorre no dia 6 de janeiro, também na Califórnia. Os apresentadores do ano serão Sandra Oh e Andy Samberg.

O Globo de Ouro anunciou uma nova categoria especial para produções de TV, equivalente ao Cecil B. DeMille Award, entregue para profissionais do cinema anualmente. O prêmio é entregue pela Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood (HFPA).

Melhor filme — drama
Black Panther
BlacKkKlansman
Bohemian Rhapsody
If Beale Street Could Talk
A Star Is Born

Melhor filme — comédia ou musical
Crazy Rich Asians
The Favourite
Green Book
Mary Poppins Returns
Vice

Melhor roteiro (cinema)
Barry Jenkins (“If Beale Street Could Talk”)
Adam McKay (“Vice”)
Alfonso Cuaron (“Roma”)
Deborah Davis e Tony McNamara (“The Favourite”)
Peter Farrelly, Nick Vallelonga, Brian Currie (“Green Book”)

Melhor filme estrangeiro
Capernaum
Girl
Never Look Away
Roma
Shoplifters

Melhor animação
Os Incríveis 2
Ilha dos Cachorros
Mirai
Wifi Ralph
Spider-Man: Into the Spider-Verse

Melhor atriz em filme de drama
Glenn Close
Lady Gaga
Nicole Kidman
Melissa McCarthy
Rosamund Pike

Melhor ator em filme de drama
Bradley Cooper
Willem Dafoe
Lucas Hedges
Rami Malek
John David Washington

Melhor atriz em filme de comédia ou musical
Emily Blunt
Olivia Colman
Elsie Fisher
Charlize Theron
Constance Wu

Melhor ator em filme de comédia ou musical
Christian Bale
Lin-Manuel Miranda
Viggo Mortensen
Robert Redford
John C. Reilly

Melhor atriz coadjuvante (cinema)
Amy Adams
Claire Foy
Regina King
Emma Stone
Rachel Weiss

Melhor ator coadjuvante (cinema)
Mahershala Ali
Timothee Chalamet
Richard E. Grant
Sam Rockwell
Adam Driver

Melhor diretor (cinema)
Bradley Cooper
Alfonso Cuaron
Peter Farrelly
Spike Lee
Adam McKay

Melhor trilha sonora (cinema)
A Quiet Place
Isle Of Dogs
Black Panther
First Man
Mary Poppins Returns

Melhor canção original (cinema)
“All The Stars,” Black Panther
“Girl in the Movies,” Dumplin’
“Requiem For A Private War,” A Private War
Revelation, Boy Erased
“Shallow,” A Star Is Born

TELEVISÃO
Melhor série de drama

The Americans
Bodyguard
Homecoming
Killing Eve
Pose

Melhor atriz em série de TV — drama
Caitriona Balfe
Elisabeth Moss
Sandra Oh
Julia Roberts
Keri Russell

Melhor ator em série de TV — drama
Jason Bateman
Stephan James
Richard Madden
Billy Porter
Matthew Rhys

Melhor série de comédia
Barry
The Good Place
Kidding
The Kominsky Method
The Marvelous Mrs. Maisel

Melhor atriz em série de comédia ou musical
Rachel Brosnahan, The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon)
Alison Brie, GLOW (Netflix)
Kristen Bell, The Good Place (NBC)
Debra Messing, Will & Grace (NBC)
Candice Bergen, Murphy Brown (CBS)

Melhor ator em série de comédia ou musical
Bill Hader, Barry (HBO)
Donald Glover, Atlanta (FX)
Jim Carrey, Kidding (Showtime)
Michael Douglas, The Kominsky Method (Netflix)
Sacha Baron Cohen, Who Is America (Showtime)

Melhor série limitada de TV
The Alienist
The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story
Escape at Dannemora
Sharp Objects
A Very English Scandal

Melhor atriz de série limitada de TV
Amy Adams, Sharp Objects (HBO)
Patricia Arquette, Escape at Dannemora (Showtime)
Laura Dern, The Tale (HBO)
Regina King, Seven Seconds (Netflix)
Connie Britton, Dirty John (Bravo)

Melhor ator em série limitada ou filme para TV
Antonio Banderas, “Genius: Picasso”
Daniel Bruhl, “The Alieniest”
Darren Criss, “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”
Benedict Cumberbatch, “Patrick Melrose”
Hugh Grant, “A Very English Scandal”

Melhor atriz coadjuvante em série de TV
Patricia Clarkson, “Sharp Objects” (HBO)
Thandie Newton, “Westworld” (HBO)
Penelope Cruz, “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story” (FX)
Alex Borstein, “The Marvelous Mrs. Maisel” (Amazon)
Yvonne Strahovski, “The Handmaid’s Tale” (Hulu)

Melhor ator coadjuvante em série de TV
Alan Arkin
Kieran Culkin
Edgar Ramirez
Ben Whishaw
Henry Winkler

O primor visual de ‘Maniac’, da Netflix

Minissérie original, protagonizada por Emma Stone e Jonah Hill, se passa em múltiplas realidades
Por Paula Jacob I Fotos Netflix/ Divulgação

Emma Stone e Jonah Hill

Fazia tempo que a Netflix não lançava uma série tão magnífica – talvez, a sua melhor até hoje. Maniac, dirigida por Cary Fukunaga, mistura ficção científica com drama em um roteiro tão original que te confunde nos primeiros episódios. O único defeito é que a série é limitada, portanto temos que nos contentar com apenas uma temporada.

O roteiro escrito por Patrick Somerville conta a história de Owen Milgrim (Jonah Hill) e Annie Landsberg (Emma Stone), dois jovens com problemas pessoais diversos que se encontram em um teste da indústria farmacêutica – o excêntrico Dr. James K. Mantleray (Justin Theroux) criou uma droga capaz de curar todos os traumas psicológicos. Durante essas imersões que a equipe de médicos e pesquisadores divide em A,B,C, as inúmeras vivências inconscientes de Owen se misturam com as de Annie. Não preciso nem ressaltar a qualidade de atuação de Emma Stone e Jonah Hill, dupla queridinha de Superbad (2007).

A beleza da série está na capacidade de abraçar tantos gêneros e ambientações – cada imersão inconsciente se passa em um espaço-tempo diferente -, sem perder o fio condutor, sem cair em clichês e, principalmente, dar um final digno aos episódios. O designer de produção Alex DiGerlando (Oito mulheres e um segredo e True Detective) trouxe referências distópicas de Blade Runner, as mágicas de Senhor dos Anéis, a simetria de2001: Uma odisséia no espaço, a nostalgia de Her e a ironia “meiga” da estética inconfundível de Wes Anderson.

Mas é muita informação para pouca coisa! – Muito pelo contrário: o trabalho de DiGerlando se torna excepcional pela capacidade de unir tudo isso e dar sentido visual alinhado com a proposta ácida do roteiro. As constantes cutucadas nos comportamentos sociais contemporâneos incluem um computador que se revolta com o centro de pesquisa, porque ele teve seus sentimentos deixados de lado; uma família milionária de Manhattan que tenta acobertar o estupro feito pelo filho mais velho usando o mais novo, Owen, que sofre com esquizofrenia, como álibi; e por aí vai.

Nestes múltiplos universos, a direção de fotografia de Darren Lew incrementa a direção de arte como forma de mostrar as diferentes técnicas possíveis para uma série. Como Maniacpossui cenas de ação, perseguição, violência explícita, introspecção e reflexão, tudo dentro de um contexto de ficção científica, a câmera é viva no sentido de não ter o mesmo tipo de movimentação dependendo da história do episódio. No plano real do laboratório, é tudo milimetricamente alinhado, com cenas mais longas e diálogos mais frenéticos. Já em uma das vivências, que envolve representantes de governo do mundo todo no pós-guerra, planos sequência de lutas ensaiadas e planos abertos dominam a cena. Da mesma forma que a direção de arte garante uma unidade visual, mesmo com tantas situações diferentes, a fotografia também. Maniac parecem várias séries em uma, uma série em várias. É brilhante!

Sandra Oh e Andy Samberg serão os apresentadores do Globo de Ouro 2019

Premiação que homenageia os melhores do cinema e da TV acontece no dia 6 de janeiro

Sandra Oh e Andy Samberg no Emmy 2018 (Kevin Winter/Getty Images)

A organização do Globo de Ouro anunciou nesta quarta-feira que os mestres de cerimônia do prêmio de 2019 serão os atores Sandra Oh (da série Killing Eve) e Andy Samberg (do seriado Brooklyn Nine-Nine). A festa acontece no dia 6 de janeiro, em Los Angeles.

Samberg já apresentou outras cerimônias antes, incluindo, mais recentemente, o Emmy de 2015. Já Sandra nunca foi mestre de cerimônia, mas é uma atriz muito querida pelo público, principalmente pelo papel da médica Cristina Yang, que ela fez por dez anos em Grey’s Anatomy.

O Globo de Ouro premia filmes e séries que se destacaram no ano anterior. A lista de indicados será divulgada nesta quinta-feira.

Titãs | Série da DC ganha data de estreia no Brasil pela Netflix

Seriado chega logo em janeiro

Titãs, série de TV da DC Universe, ganhou data de estreia no Brasil: um novo teaser revela que o programa chega ao Brasil em 11 de janeiro de 2019 pela Netflix. Veja acima.

A primeira temporada de Titãs conta com 12 episódios, que já foram exibidos nos EUA pelo DC Universe – serviço de streaming que não está disponível no Brasil.