Apple TV+: animação “Luck” terá voz de Whoopi Goldberg

A atriz Whoopi Goldberg (“Mudança de Hábito”) é a mais nova adição ao elenco de “Luck”, uma animação original que chegará em breve ao Apple TV+.

“Luck” (dirigido por Peggy Holmes e roteirizado por Kiel Murray) será uma aventura sobre a garota mais azarada do mundo, que acaba adentrando um mundo inédito de sorte e azar.

De acordo com informações do The Hollywood Reporter, Goldberg fará a voz da Capitã, a chefe de segurança da Land of Good Luck (Terra da Boa Sorte), onde os eventos da animação se passam.

A personagem é descrita como tendo olhos de falcão vigilantes e aguçado senso de intuição, ainda mais do que seu conhecimento dos códigos de segurança da Luck, bem como um compromisso com seu trabalho de manter a má sorte de fora e proteger os centavos da Luck a todo custo.

Goldberg se juntará a Jane Fonda, que dará voz ao dragão que protagoniza “Luck”, CEO1 da Land of Good Luck.

Ainda não há detalhes sobre a data de lançamento da produção.

‘O book azul não é ficção’, diz João Gana, ator de ‘Verdades secretas 2’

Carioca afirma que a prática é comum e fala também sobre cenas de sexo com Deborah Evelyn
Gilberto Júnior

João Gana Foto: Beto Urbano
João Gana Foto: Beto Urbano

João Gana chega sorridente, como se tivesse feito algo realmente “muito maneiro”. O capacete na mão direita denuncia que o modelo e ator, de 19 anos, tinha acabado de dar um rolê de moto. “É o meu meio de transporte na cidade, observa o carioca, morador do Vidigal. Acomodado, ele conta que ganhou uns dias de folga das gravações de “Verdades secretas 2”, sua estreia na TV.

Na trama de Walcyr Carrasco, João irá interpretar Matheus, um menino do interior que virará modelo. “Ele é um rapaz sem experiência, que tentará uma vida melhor. Isso me lembra muito quando me mudei para São Paulo em busca de trabalho”, diz o rapaz, que começou a circular pela indústria da moda três anos atrás.

Já circula por aí que João protagonizou cenas de sexo com Deborah Evelyn. “Fiquei bastante nervoso por gravar logo de cara cenas quentes com uma grande atriz. Bateu uma certa ansiedade, mas no set fiquei bem tranquilo. Montam toda uma estrutura profissional para esses momentos. A equipe faz de tudo  para preservar o máximo possível os atores nesse momento’, entrega o ator.

A prostituição voltará a aparecer na sequência de “Verdades secretas”. “Infelizmente, o book azul não é ficção, ainda existem muitas pessoas que associam modelo com garoto de programa. Muitas pessoas buscam prazer carnal em ambiente profissional, e isso está errado! Acho que esse assunto está mais em evidência devido a tantos escândalos, mas, de fato, é uma prática comum.”

João Gana Foto: Beto Urbano
João Gana Foto: Beto Urbano

A seguir, João Gana fala um pouco mais sobre a novela.

Como a moda irá aparecer em ‘Verdasdes secretas 2’?

Vamos mostrar muito as aparências e o poder que certos executivos têm de influenciar esse mundo. Acho que é importante exibir essa realidade, porque muitas pessoas procuram entrar no meio com a ilusão de que é tudo “um mar de rosas e holofotes”, quando, na verdade, há tanta coisa por trás de todo o glamour.

João Gana Foto: Beto Urbano
João Gana Foto: Beto Urbano

Qual é a importância do figurino?

O figurino define muito sua personalidade, além de que na novela aborda também sua classe. O Matheus é um cara do interior que vai se dando bem, então podemos esperar uma grande mudança em seu visual durante a história.

Quem é sua grande inspiração na moda?

Era o Vinicius Piccoli (que morreu aos 30 anos de um tipo raro de câncer). gostava de acompanhá-lo nas redes sociais. Era um cara que tinha muita luz, gostava de viajar. Me identificava com ele por ser um cara autêntico e com atitude.

Mestres do Universo | Trailer da nova série tem He-Man, nostalgia e ação

Nova animação da Netflix, “Salvando Eternia” será uma sequência direta da original
EDUARDO PEREIRA

Mestres do Universo: Salvando Eternia, a nova série animada dedicada ao bravo guerreiro-príncipe He-Man produzida pela Netflix, ganhou seu primeiro trailer. A prévia, revelada durante o Geeked Week, mistura nostalgia, galhofa e muita ação, modernizando a animação clássica com respeito pelo original. Adicionando à atmosfera oitentista, tudo acontece ao som de “Holding Out For a Hero“, música de Bonnie Tyler.

Mestres do Universo: Salvando Eternia terá um elenco de voz gigantesco, com Mark Hamill (Star Wars) como o Esqueleto, Lena Headey (Game of Thrones) como Maligna e Chris Wood (Supergirl) como o Príncipe Adam/He-Man.

O elenco ainda contará com Sarah Michelle Gellar (Tila), Liam Cunningham (Mentor), Stephen Root (Pacato/Gato Guerreiro), Diedrich Bader (Rei Randor e Mandíbula), Griffin Newman (Gorpo), Henry Rollins (Triclope), Susan Eisenberg (Feiticeira), Alicia Silverstone (Rainha Marlena), Justin Long (Roboto), Jason Mewes (Stinkor), Kevin Michael Richardson (Homem-Fera) e Kevin Conroy (Aquático), entre outros. Alan Oppenheimer, que fez a voz original do Esqueleto, também estará no anime da Netflix interpretando o vilão Homem-Musgo.

Mestres do Universo: Salvando Eternia seguirá os eventos da série dos anos 80, e terá Smith como produtor executivo e showrunner. Episódios serão escritos por Eric Carrasco (Supergirl), Tim Sheridan (Reign of the Supermen), Diya Mishra (Magic the Gathering) e Marc Bernardin (Alphas). 

A série será animada pela Powerhouse Animation, estúdio por trás de CastlevaniaMestres do Universo: Salvando Eternia estreia em 23 de julho na Netflix.

Diretora Kate Herron de ‘Loki’ diz que é importante vilão ser gênero fluido em série

Produção da Disney+ sobre personagem da Marvel vivido por Tom Hiddleston estreou nesta quarta-feira (9) no serviço de streaming

Kate Herron, diretora de Loki, a série da Disney+ com Tom Hiddleston que estreou nesta quarta-feira (9), afirmou que era importante o personagem ser “reconhecido como gênero fluido” – a pessoa que é ou se entende como mulher em algum momento da vida, homem em outro, e transita por outras identidades de gênero.

“Ele é gênero fluido na mitologia nórdica e nos quadrinhos”, explicou ela em uma entrevista ao Insider. “Era uma coisa importante ter certeza que isso fosse canon (que fizesse oficialmente parte da história do personagem)“, disse Kate.

Na segunda-feira (7), um teaser de Loki já tinha adiantado a novidade. Uma das imagens mostrava a ficha de Loki Laufeyson  e nela o gênero do deus da trapaça é listado como “fluido”.

Apple TV+ assina contrato com Siân Heder, de “CODA” e “Little America”

A cineasta desenvolverá filmes e séries exclusivamente para a Maçã nos próximos anos

Sian Heder – IMDb

“CODA”, um dos próximos filmes originais do Apple TV+, estreará na plataforma no próximo dia 13 de agosto. E a sua diretora, Siân Heder, parece ter gostado de trabalhar com a Maçã — e vice-versa.

De acordo com a Variety, Heder assinou recentemente um contrato plurianual de exclusividade com a empresa. Pelos termos do acordo, a cineasta desenvolverá séries e filmes somente para o Apple TV+ ao longo dos próximos anos.

O currículo de Heder a precede: “CODA” ganhou todos os prêmios aos quais estava elegível no último Festival de Sundance, onde teve suas primeiras exibições, incluindo o troféu de Direção, Roteiro e Edição para filmes dos EUA. Ela também é produtora executiva e coshowrunner de “Little America”, série do Apple TV+, e já esteve nas equipes de séries como “Orange Is The New Black” e “Glow”.

Vejamos, agora, quais serão os próximos projetos da cineasta na Maçã. Sorte para ela!

Amybeth McNulty, de ‘Anne with an E’, entra em ‘Stranger Things’

Atriz se junta a Millie Bobby Brown para quarta temporada de série de sucesso da Netflix

Amybeth McNulty (Foto: Divulgação / Netflix)

Amybeth McNulty, estrela Anne With An E, estará na quarta temporada de Stranger Things. A novidade foi anunciada pela Netflix na tarde desta quarta-feira (9), no terceiro dia da Geeked Week, evento com trailers e outros anúncios sobre as produções do serviço de streaming. Ela vai ser Vickie, uma nerd que se junta à turma de garotos liderados por Eleven (Millie Bobby Brown) na fictícia Hawkins da série de sucesso da plataforma.

Ela foi apresentada em um vídeo (abaixo) com os irmãos Matt Ross Duffer, os criadores de Stranger Things, no qual eles falaram sobre o o que vem por aí na quarta temporada.  “Oi! Tô muito feliz em interpretar Vickie. Tô muito feliz em me juntar a Hawkins. Vejo vocês no mundo invertido”, avisou Amybeth.

“Uma das coisas mais empolgantes é ter no elenco novas caras que vocês vão conhecer logo. A maioria dela já apresentamos a vocês, mas uma dessas novas personagens é inédita”, disse Ross. “E isso nos leva a Anne with an E. Como todo mundo sabe, Ross e eu somos grandes fãs de terro e sci-fi, mas também adoramos Anne with the Green Grables. Amamos o livro, amamos a minissérie, por isso mostramos tanto o Hopper (David Harbour) lendo tanto para sua filha. E, claro, somos super fãs de Anne with an E e amamos especialmente Amybeth McNulty interpretando Anne, ficamos doidos para trabalhar com ela”, explicou. “Ela é perfeita para Vickie e ela está aqui”, derreteu-se o diretor.

Além de Amybeth, a quarta temporada de Stranger Things vai apresentar ainda Myles Truitt (de Raio Negro) como Patrick, astro do basquete de Hawkins; Regina Ting Chen (de A Rainha do Sul) vivendo Kelly, uma conselheira escolar, e Grace Van Dien (de Greenhouse Academy) na pele de Chrissy, uma cheerleader popular que esconde um grande segredo.

Stranger Things 4: Amybeth McNulty confirmada no elenco | Netflix Brasil #Shorts

Só uma pequena novidade pra contar pra vocês: Amybeth McNulty entrou pro elenco de Stranger Things.

Estrela Michaela Coel de ‘I may destroy you’ dedica prêmio a coordenadora de intimidade: ‘Obrigada por sua existência na indústria’

Michaela Coel, criadora e protagonista da série, disse que a função permite atrizes criarem sem exploração

“I May Destroy You” Foto: Laura Radford / BBC/Various Artists Ltd and FALK

A atriz britânica Michaela Coel, criadora e protagonista da série “I may destrou you“, da HBO, dedicou o prêmio Bafta de melhor atriz de TV, recebido na noite deste domingo, a coordenadora de intimidade Ita O’Brien. Desde as denúncias de assédio que explodiram com o movimento #MeToo, a presença desse tipo de profissional tem sido constante em filmagens de cenas de nudez e sexo. A função deles é zelar pelo bem-estar dos atores e evitar constrangimentos e abusos.

Michaela, quando subiu ao palco pela segunda vez para a premiação individual (antes, ela recebeu a estatueta de melhor série), destacou a importância da profissional no set.

“Quero dedicar este prêmio a coordenadora de intimidade Ita O’Brien. Obrigado por sua existência na nossa indústria, por tornar o espaço seguro físico, emocional e profissionalmente para que a gente faça um trabalho sobre exploração, perda de respeito e abuso de poder sem ser explorada e abusada no processo”, disse Michaela. “Eu sei como é filmar sem um coordenador de intimidade – a bagunça e a vergonha para a equipe e devastação interna para a atriz. A sua direção foi essencial para a minha série, e acredito que seja essencial para toda produtora que queira trabalhar com temas de consentimento”.

“I may destroy you” é uma produção de 2020 que discute consentimento sexual na contemporaneidade a partir de um abuso sofrido por Arabella, a personagem de Michaela. A história é baseada na experiência da própria atriz, criadora da série.

“Isso (o reconhecimento) é incrível. Realmente me ajudou a superar algumas coisas problemáticas. Isso me ajudou a ser capaz de fazer um show, criar oportunidades e ver talentos se unindo. Meio que substituiu lembranças ruins por outras muito boas”, disse Michaela, nos bastidores do Bafta, à “Variety”.

Sombra e Ossos é renovada para 2ª temporada na Netflix; veja anúncio

Série inspirada nos livros de Leigh Bardugo teve primeira temporada vista por 55 milhões
CAIO COLETTI

A Netflix confirmou hoje (7) que a série de fantasia Sombra e Ossos retornará para segunda temporada na plataforma de streaming. A novidade foi anunciada através de um vídeo estrelado pelo elenco da série.

Na gravação, os atores agredecem ao público por ter prestigiado a primeira temporada da produção inspirada nos livros de Leigh Bardugo. Segundo dados da própria Netflix, 55 milhões de usuários do serviço ao redor do mundo assistiram a Sombra e Ossos nas quatro semanas após sua estreia, em 23 de abril.

A série se passa em um mundo devastado pela guerra, onde a órfã e soldada Alina Starkov descobre um poder extraordinário que pode ser a chave para libertar o seu país. Com a ameaça monstruosa da Dobra das Sombras à espreita, Alina é separada de tudo o que conhece para treinar e fazer parte de um exército de elite de soldados mágicos conhecidos como Grisha.

O livro é a parte um de uma trilogia, composta também por Sol e Tormenta (2014) e Ruína e Ascensão (2015), e ainda está no mesmo universo – chamado Grishaverse – que os livros Six of Crows: Sangue e Mentiras (2016) e Crooked Kingdom (2017). No Brasil, todos foram publicados pela Editora Gutenberg.

A primeira temporada de Sombra e Ossos está disponível na Netflix.