Zuckerberg tem equipe de 12 pessoas para cuidar do seu perfil no Facebook

zuck.jpgO CEO de uma das empresas mais influentes do planeta certamente é uma pessoa bastante atarefada. Se não bastasse esse papel, Mark Zuckerberg também tem se envolvido em causas humanitárias com seu instituto e este ano tomou como desafio pessoal viajar por 30 estados dos EUA.

Devido a isso, Zuckerberg atribuiu a mais de 12 pessoas a tarefa de tomar conta do seu perfil no Facebook. Segundo o site Bloomberg, a equipe tem como tarefas principais criar textos para posts, tirar fotos e gravar vídeos para serem postados e mediar os comentários ofensivos ou maldosos.

Em uma rede social que encoraja os usuários a se exporem o tempo todo, o CEO foi bastante criticado por ser fechado demais. Porém mais recentemente ele vem usando de maneira recorrente seu perfil, mostrando um pouco de sua vida, como o aniversário de seu cachorro, fotos de corridas em Pequim, entre outros. E esse tipo de post tem as mãos de pelo menos 12 pessoas envolvidas.

Ficou chateado em saber que o próprio dono do Facebook não cuida do próprio perfil? O curioso é que sua página é de um perfil pessoal e todas as postagens são em primeira pessoa. Tudo pelas aparências, não é mesmo? []

Anúncios

Spotify já ofereceu um novo emprego para Obama: Presidente das Playlists

obama ceo.jpg

Obama nem saiu e já está deixando saudades. Claro que o fato do próximo a ocupar a cadeira na Casa Branca ser alguém como Donald Trump ajuda bastante. Mas não é só isso. Obama conseguiu passar por um dos empregos mais difíceis do mundo com uma leveza nunca vista.

Deu carona no seu guarda-chuva para funcionárias da casa branca, serviu comida para veteranos, saiu pra comer hamburger quando teve vontade, respondeu cartas de próprio punho, compartilhou com sucesso seus playlists no Spotify e, claro, teve brilhantes participações no slow jam the news com Jimmy Fallon.

Antes de ser um bom ou mau presidente, Obama mostrou que o cargo não o impedia de ser uma boa pessoa. Isso fez toda a diferença.

A pergunta que não quer calar agora é: o que Obama vai fazer? Numa entrevista recente ele brincou que ainda estava esperando uma oferta de emprego do Spotify (lembra dos playlists de sucesso?)

Pois essa semana o CEO do Spotify, Daniel Ek, resolveu responder o presidente via twitter. Ele fala “Hey @BarackObama eu soube que você está interessado em uma vaga no Spotify. Já viu essa aqui?” E ai vem um link para o emprego de “President of Playlists”.

O emprego, claro, foi feito sob medida. Inclui entre os requisitos ter “ao menos 8 anos de experiência dirigindo uma nação altamente conceituada” e “ter um Prêmio Nobel da Paz”.

Em tempos onde todo mundo leva tudo tão a sério e o medo do politicamente correto pode causar paralisia é bom ver que ainda tem gente com bom humor. Na comunicação e, por que não, na vida, divertido não é o contrário de sério. É o contrário de chato.

Tomara que ele aceite o emprego. []

Facebook testa inserção de propagandas no meio dos vídeos

Facebook-videos3.jpg

Já faz algum tempo que o Facebook vem investindo intensamente em vídeos. Talvez com o objetivo de alcançar o YouTube, a rede social fez mudanças nos algoritmos para privilegiar esse tipo de conteúdo – e até forçou o autoplay, “resolvendo” a questão de número de visualizações. Ao que tudo indica o próximo passo é a monetização dos clipes – e isso chega em breve.

De acordo com fontes do Recode, o Facebook vai começar testes de um formato de propagandas no meio dos vídeos, formato já testado nas transmissões ao vivo. Os requisitos são que o conteúdo possua pelo menos 90 segundos de duração, e o espectador tenha assistido pelo menos 20 segundos. O lucro será dividido em 55% para quem publicou e 45% para a rede social, ou seja, a mesma proporção oferecida pelo YouTube.

A implementação desse método de publicidade é um grande marco para os criadores de conteúdo que desejam publicar seus vídeos no Facebook, já que a renda até agora era baixa (ou inexistente na maioria dos casos) quando comparada às outras plataformas. A falta de monetização era uma das maiores pedras no caminho, embora o Facebook já permitia conteúdos patrocinados.

Ainda não se sabe ao certo quando esta opção estará disponível aos usuários, mas é bom o YouTube ficar atento, visto que diversos criadores de conteúdo já começaram ao menos a postar os vídeos em ambos os sites. []

Instagram passa a aceitar mentions e links nas Stories

sns.jpg

por Rafael Silva
As Stories do Instagram, novidade bastante inspirada no Snapchat, receberam hoje uma atualização significativa. A partir de agora é possível publicar vídeos criados com o Boomerang, aplicativo do Instagram que permite criar um clipe em loop.

Além disso, também passou a ser possível marcar usuários nos posts publicados, algo que nem o próprio Snapchat permite ainda – essas marcações são enviadas como notificações por mensagem aos usuários. E também há uma opção de publicar links junto dos posts, que podem ser acessados arrastando o post pra cima. Essa última opção, no entanto, está disponível apenas para perfis verificados – talvez uma forma do Instagram de impedir alguns exageros.

As novidades das Stories estão disponíveis na versão mais recente do aplicativo para iOS, Android e Windows.

Facebook cria nova aba de recomendações

000_dv1926578

por Leonardo Muraoka
O Facebook anunciou hoje um novo recurso que deve facilita a busca por recomendações, descoberta de eventos e novas formas de interagir com negócios. Por meio da sua aba “Recomendações”, qualquer um poderá descobrir um restaurante para jantar, uma balada para sair a noite e outras coisas, com direito a indicações dos amigos.
Ao ativar habilitar a nova função, todas as recomendações em comentários, vindo de amigos, serão selecionadas e separadas em uma nova aba. Os seus amigos que estejam pedindo recomendações também aparecerão lá. A gama de serviços vai muito além de restaurantes, como salões de beleza, museus, cinemas, etc. Caso os estabelecimentos não tenham páginas no Facebook, o sistema buscará seus endereços na web e ainda assim adicioná-los ao seu mapa.
Junto com essa nova seção, a página de eventos também será reformulada, permitindo compra de ingressos e reservas, tudo pelo Facebook, em parceira com empresas que já oferecem esses serviços. Por exemplo, caso você encontre um show ou um restaurante que goste, poderá conseguir seu ingresso instantaneamente, sem ter que acessar sites de terceiros.

fac1
Essas são apenas algumas melhorias que devem tornar a rede social ainda mais inteligente e fazer os usuários continuarem mais tempo logados. Os novos recursos ainda não chegaram no Brasil, mas devem estar por aqui em breve.
VIA: Engadget