Pulseira inteligente indica o momento propício para a gravidez

007-contra-spectre

Se você tem dúvidas se é a hora certa para engravidar, um novo e curioso acessório poderá te ajudar. A startup suíça Ava, após o financiamento coletivo muito bem sucedido de € 9,3 milhões, está lançando uma pulseira inteligente que ajuda a identificar qual o melhor período fértil para engravidar.

De acordo com a empresa, a pulseira, que deverá ser usada pela mulher durante a noite, analisa traços fisiológicos e combina estas informações com outros dados para avaliar todas as suas alterações hormonais. Todas as informações são exibidas em um aplicativo específico para a pulseira e também desenvolvido pela Ava. Segundo a empresa, nenhum dado precisará ser inserido pelo usuário.

Em testes conduzidos pelo Hospital de Zurique, o aplicativo teve precisão de 89% de todos os casos analisados. “Este tipo de informação é crucial”, afirma a cofundadora da empresa, Lea von Bidder, em entrevista ao site de tecnologia Business Insider. “A pulseira ajuda a mulher a identificar o início da janela fértil e não apenas o fim, como é caso de testes de urina.”

A pulseira, que deverá ser lançada em breve na Europa, deverá chegar ao mercado por € 250. Ainda não há informações se a pulseira será lançada em outros países.


Por Matheus Mans – O Estado de S.Paulo

Anúncios

Twitter quer liberar edição de tweets, mas existem problemas na ideia

twitter-building-620x349.png

Jack Dorsey, CEO do Twitter, está consultando alguns usuários na rede social sobre quais recursos eles gostariam de ver no site no próximo ano. Entre um dos mais pedidos está a capacidade de edição de tweets, e Dorsey está interessado nisso.sass

O executivo declarou que ficou feliz ao ver que esse desejo é compartilhado por muitos usuários na rede social, mas ressalta que não é uma tarefa fácil.sass1

Apesar de parecer simples, a edição pode comprometer a dinâmica do Twitter. Imagine alguém que publicou um tweet falando “eu adoro filhotes de cachorro” e recebeu 23.183 retweets; agora imagine que meses depois esta pessoa resolveu editar esta publicação para afirmar que “Hitler não fez nada de errado” e manteve a quantidade de compartilhamentos. Apesar disso, resta esperar para saber como Dorsey e o Twitter atenderão aos pedidos dos usuários.
Via The Verge

Apple vai cortar produção de iPhone no 1º trimestre de 2017, diz jornal ‘Nikkei’

apple-store-nova-york

(Reuters) – A Apple vai cortar a produção de iPhones em cerca de 10 por cento no primeiro trimestre de 2017, informou o jornal financeiro diário Nikkei, citando cálculos baseados em dados de fornecedores.

A empresa cortou a produção em 30 por cento no primeiro trimestre deste ano devido ao estoque acumulado, disse o jornal.

Às 16h18 (horário de Brasília) as ações da Apple recuavam 0,87 por cento, em linha com o índice Nasdaq.

Uma porta-voz da Apple se recusou a comentar a reportagem.
(Por Aishwarya Venugopal, em Bengaluru, e Stephen Nellis, em San Francisco)

Amazon registra patente de armazéns voadores

1483023254991

No começo de dezembro, a Amazon anunciou que realizou a primeira entrega de produtos para clientes por meio de drones. A entrega, feita na Inglaterra após meses de testes, marcou a entrada de grandes empresas no uso comercial dos aparelhos voadores. E a Amazon, agora, quer ir além: a empresa registrou a patente de um armazém flutuante, o que facilitaria e simplicaria o abastecimento e envio dos drones para realizar entregas em pequenas cidades.

De acordo com o registro da patente, obtido pelo site de tecnologia TechCrunch, a ideia seria manter alguns produtos estocados dentro de um balão dirigível, que sobrevoaria locais afastados e com grandes demandas. Assim, os drones da empresa poderiam ser enviados de forma mais rápida, economizando gastos com energia.

Além de locais afastados, a empresa poderia usar os dirigíveis, segundo a patente, em grandes eventos. Por exemplo: o balão poderia ficar próximo de um estádio em dias de grandes jogos. Isso faciltaria envio de produtos aos torcedores.

Pequenos dirigíveis também ficariam mais próximos ao solo para levar funcionários e facilitar o transporte de drones em alguns casos.

Como se trata de uma patente, ainda não há informações de que esta tecnologia será, de fato, desenvolvida pela Amazon. Além disso, a empresa não quis comentar a possibilidade de desenvolvimento dos armazéns flutuantes.

LG vai lançar caixa de som bluetooth que levita

lg1-1

Caixas de som que levitam parece mesmo ser uma tendência do design na tecnologia. Nenhuma, por enquanto, tão legal quanto a nuvem do Richard Clarkson Studio e da Crealev.

Em termos de visual, o lançamento da LG também não deve competir com a Smart Cloud, mas a empresa promete excelente qualidade de som e até 10 horas de bateria.

Chamado de PJ9, o dispositivo bluetooth desce automaticamente até a base para o carregamento, sem parar de tocar música, e depois volta a flutuar.lg2-4A LG vai anunciar o produto oficialmente na CES 2017, que começa na semana que vem. [Carlos Merigo]

KFC testa dispositivo que sugere pedidos de acordo com seu rosto

baidu.jpg

O KFC, em parceria com o Baidu, está testando uma novidade nas suas lanchonetes na China. Quem entrar no restaurante localizado em Pequim, poderá ser analisado por uma câmera e receber sugestões de pedidos. Ele determina isso usando a idade, expressões faciais e gênero como base.

O restaurante também é equipado com outras tecnologias, como jogos em realidade aumentada nas mesas, assim como em outras 300 localidades em Pequim. A única exclusividade mesmo é o reconhecimento facial, embora as duas empresas já tenham trabalhado juntas anteriormente usando essa tecnologia, testando atendimento por robôs em Xangai.

Em suma, o dispositivo de reconhecimento facial sugere refeições baseando-se em características visuais do cliente, com alguns presets já definidos para diversas combinações. É claro que o usuário, caso não fique satisfeito, pode realizar alterações – afinal de contas são apenas sugestões. O sistema também lembra caso o cliente volte, e sugere o mesmo pedido feito nas visitas anteriores.

Se você é daqueles que ficam um tempão na fila, chegam ao caixa e ainda está indeciso, essa pode ser uma boa alternativa pra acelerar os pedidos. [Leonardo Muraoka]

Via:TechCrunch

Google está preparando lançamento de dois smartwatches para o começo de 2017

android-wear-2-atrasado-1260x710.jpg

O Google quer convencer os consumidores de que os smartwatches continuam em alta. Em uma entrevista ao The Verge, o gerente de produtos do Android Wear, Jeff Chang, contou que a companhia está planejando o lançamento de dois smartwatches topo de linha com Android Wear 2.0 para o começo de 2017. Segundo ele, esses serão os primeiros relógios com a nova plataforma, que teve o lançamento adiado.

Os dois smartwatches serão fabricados por um empresa parceira, numa proposta bem similar ao dos celulares Nexus. Enquanto o Google colabora com o design de hardware e integração de software, a outra companhia estampa sua marca e fica responsável pela fabricação e distribuição.

De acordo com Chang, outros smartwatches irão receber o Android Wear 2.0 após o lançamento dos dois modelos. A nova versão do sistema terá apps independentes do celular, notificações melhoradas, suporte ao Android Pay, controle de voz por meio do Google Assistant e novidades voltadas para exercícios físicos. Como já foi apontado há alguns meses, a maioria dos relógios serão atualizados, porém os mais antigos como o Moto 360 de 1ª geração e LG G Watch Square ficarão de fora.

Apesar da Lenovo ter indicado que deixará de lançar smartwatches por tempo indeterminado, alegando que “não existe mercado o suficiente para lançar um novo smartwatch neste momento”, Chang acredita que ainda há bastante potencial para o Android Wear. Novos dispositivos são esperados durante as primeiras feiras de tecnologia do ano que vem, como a CES, e o Google está interessado em promover esses lançamentos.

Além disso a empresa vê bastante vantagem em trabalhar com vários parceiros. “Permitimos muita diversidade com os nossos parceiros de hardware para atingir diferentes tipos de consumidores e preferências” contou Chang ao The Verge. Ele fiz ainda que a companhia está “bem otimista” sobre as perspectivas para os smartwatches. “É uma maratona, não uma corrida de curta distância. Essa categoria de produto veio para ficar”. [] [The Verge]