Michelle Costa por Ronaldo Corrêa

michelle red.jpg
Model: Michelle Costa
Photographer: Ronaldo Corrêa (PDI)
Stylist: Ronaldo Robim
Agradecimentos: Shop 126, Eva, Ateen e Joyá

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Angelina Jolie fala sobre separação de Brad Pitt: “Foi um momento muito difícil”

angelina-jolie-says-little-about-divorce-with-brad-pitt-in-cambodia.jpgAngelina Jolie quebrou o silêncio sobre o fim do casamento com Brad Pitt em entrevista ao canal BBC. “Não quero falar muito sobre isso,  foi um momento muito difícil”, disse com a voz embargada (Ver vídeo).

A atriz, de 41 anos, se separou do ator em setembro, após 12 anos juntos. “Muitas pessoas se encontram nessa situação também. Minha família inteira tem enfrentado esse momento complicado. Meu foco está nas minhas crianças, nossas crianças. Achar a saída”, explicou.

Angelina ainda falou que Brad Pitt sempre será de sua família, mesmo após a separação. “Mós somos e sempre seremos uma familia. Estou tentando achar o caminho de fazer com que sejamos mais fortes e próximos.”

Os atores são pais de Knox, Vivienne Marcheline, Shiloh, Maddox, Pax e Zahara.

Abacaxi-mania! A fruta é a estampa queridinha do verão

abacaxi
Paolla Oliveira também incorporou o abacaxi no look de verão (Foto: Reprodução/Instagram)


Verão, sol, praia, mar e… Abacaxis? A estampa, que é a cara da estação no Brasil, com uma vibe muito tropical e divertida, se tornou onipresente: em sapatos, maiôs, biquínis e até bolsas e brincos, o abacaxi é a fruta do momento.

A estampa é bastante fun e entra de cabeça na tendência de peças divertidas e despojadas que a moda tem tanto gostado nos últimos tempos. Entre bolsas em formatos diferentes, cores muito vibrantes e estampas não-convencionais, a fruta é uma forma de incorporar o verão no look da estação.

Gostou da ideia? Marie Claire fez uma seleção com alguns produtos que você pode adquirir já para colocar um mais de tropicália na sua produção:

Incorpore o abacaxi na produção (Foto: Divulgação)Incorpore o abacaxi na produção (Foto: Divulgação)


1. Blusa Água de Coco, R$ 599
2. Clutch Gallerist por Isla, R$ 1.464
3. Nécessaire Anacapri, R$ 69,90
4. Alpargata Dumond, R$ 199,90
5. Brincos Mariah Rovery, R$ 198
6. Biquíni Roxy, R$ 189
7. Biquíni Blueman, R$ 228
8. Charm Pandora, R$ 195
9. Bolsa Morena Rosa, R$ 299,90
10. Bolsa Arezzo, R$ 599,90

Altas temperaturas: cosméticos fresquinhos para aliviar o calor

16838214_1603570839660369_1413953688_n
Aprenda a usar os cosmésticos para aliviar o calor (Foto: Thinkstock)


A temporada de calor segue no auge e, com os termômetros nas alturas, nada como tomar um banho gelado e usar produtos que prolongam a sensação de frescor.
A seguir, uma seleção com itens para os cabelos, rosto e corpo. [Maria Clara Póvia]

CABELO
Escolha fórmulas com mentol, alecrim e hortelã, que limpam o couro cabeludo, removendo o suor e ainda garantem uma refrescância imediata. São bons aliados também para evitar a caspa e remover resíduos do excesso de finalizadores e leave-ins.

sem-titulo11.Shampoo Bio Extratus Arnica, Bio Extratus, R$ 27 2.Shampoo Rehab, Lush, R$ 50 3.Shampoo Botanique Cabelos Oleosos, Vizcaya, R$ 20 4.Tratamento Pré-Shampoo Esfoliante, Kiehl’s, R$ 133 5. Shampoo Detox, Amend, R$ 30 (Foto: Divulgação)

ROSTO E CORPO
Composições com extratos naturais, texturas de fácil absorção e formulações à base de gel ou loções fluidas são as melhores pedidas para hidratar a pele dos pés à cabeça. Sprays de água termal também são indispensáveis no nécessaire.

sem-titulo1.Água de Beleza, Caudalie, R$ 219 2.Creme e Serum Facial HIdratante Anti-Blemish Solutions, Clinique, R$ 224 3. Hidratante Corporal Manjericão, Korres, R$ 44 4. Hidratante Spray Corporal Tododia Lima e Flor de Laranjeira, Natura, R$ 50 5. Gel Hidratante Corporal Aquagelée Corporelle, Biotherm, R$ 199 (Foto: Divulgação)

Tribo Masai e seu direito de propriedade intelectual na moda

170217-masai-apropriacao-cultural-01-400x600.jpgPolêmicas em torno da tribo Masai – eles desejam os direitos de propriedade intelectual pelo contínuo uso de referências da tribo pelas grifes de moda.


Os Masai (ou Maasai) são uma tribo seminômade africana de parte da Tanzânia e do Quênia, reconhecida por suas vestimentas – um tecido (normalmente de algodão) na cor vermelha, chamado shuka, é drapeado pelo corpo em estampas bem diferentes, mais comumente o xadrez. Como ornamentos, usam colares em contas e miçangas feitos pelas mães da tribo, onde cada cor simboliza um aspecto do guerreiro que o veste: o azul representa o céu e Deus; o verde, a vegetação; o branco, o leite e a pureza; o vermelho, o sangue das vacas (é parte do costume da tribo se alimentar dele) e a força dos guerreiros; o preto, a cor das pessoas da tribo e a tolerância; o laranja, mais comumente usado pelas mulheres, sugere hospitalidade; e o amarelo, os raios de Sol.


Em tempos de discussão sobre apropriação cultural, pipocam dúvidas referentes à indústria da moda, que utiliza outras culturas, como as africanas, como referência constante. Quer exemplos específicos dos Masai? John Galliano na Dior, na primavera-verão 1997; a Missoni, na primavera-verão 2016; no desfile masculino da Louis Vuitton de primavera-verão 2012, com Marc Jacobs no comando; os sapatos da Brother Vellies, que custam entre US$ 195 a US$ 650. Recentemente, rolou a discussão também de apropriação cultural no outono-inverno 2017/18 da Marc Jacobs, com a temática do hip-hop. E teve o recente caso da menina branca com câncer usando turbante, que deu o que falar aqui no Brasil.

Pensando no quanto os Masai eram tomados como referência e inspiração pelas marcas e não obtinham nenhum tipo de retorno com isso, foi criado o “MIPI” (Maasai Intellectual Property Initiative), que justamente protege os direitos à propriedade intelectual deles. Segundo a iniciativa, mais de 80% da tribo vive abaixo da linha da pobreza, e cerca de 80 marcas já utilizaram elementos referentes à ela – isso significa US$ 10 milhões em receita anualmente (cerca de R$ 31 milhões de reais), mas nenhum retorno às tribos. Muitas marcas detém a propriedade intelectual de produtos – como é o caso do xadrez da Burberry e a sola vermelha da Louboutin. Isso significa que ninguém poderia lançar produtos sem uma licença deles. Nada mais que justo que a mesma coisa aconteça no caso dos Masai, não é mesmo?

Mas pra citar casos que geram receita pra países com graves problemas de pobreza: lembra da coleção de bolsas de Vivienne Westwood, todas produzidas em Nairobi, capital do Quênia, com apoio da “Ethical Fashion Initiative? Marni, Stella Jean e Stella McCartney também participaram da parceria – e segundo que a própria EFI reforça, não é caridade – é trabalho. E com vibe sustentável também! Assunto polêmico pra reflexão, mesmo porque muita gente confunde o conceito de apropriação cultural com o de intercâmbio cultural, sendo que um inclui capitalização, empresas que não tem nada a ver com a cultura ganhando dinheiro com ela… e o outro vem de interação humana, troca e enriquecimento cultural de ambas as partes. [Lilian Pacce]

“Brad Pitt e Kate Hudson estão juntos”, diz mãe da atriz, Goldie Hawn à revista ‘Star’

600.jpgParece que, depois de muita especulação, aconteceu: Brad Pitt e Kate Hudson estão juntos, sim. Pelo menos foi o que a mãe dela, a atriz Goldie Hawn, confirmou à revista americana “Star” e ainda revelou que o ator de 53 anos já se mudou para a casa da atriz, de 37 anos, em Hollywood.

“O Brad e a Kate estão juntos e a relação é muito romântica”, enfatizou. “Ele faz minha filha muito feliz”, diz o texto da capa da publicação.

Parece que, depois de muita especulação, aconteceu: Brad Pitte Kate Hudson estão juntos, sim. Pelo menos foi o que a mãe dela, a atriz Goldie Hawn, confirmou à revista americana “Star” e ainda revelou que o ator de 53 anos já se mudou para a casa da atriz, de 37 anos, em Hollywood.

“O Brad e a Kate estão juntos e a relação é muito romântica”, enfatizou. “Ele faz minha filha muito feliz”, diz o texto da capa da publicação.