Mansour Martin Fall/Winter 2021

COLLECTIONFALL/WINTERPARIS.

A dupla de artistas belgas Mansour Martin revelou seu Fall/Winter 2021 collection titled “Living Rooms“. Um guarda-roupa responsável para todos os gêneros. A coleção nos convida a descobrir um mundo inspirado no design de móveis e no brutalismo, inspirado nos interiores dos anos 60 e nos materiais texturizados, que lembram os tecidos para estofamento.

Netflix anuncia adição do botão shuffle na plataforma

Ferramenta acionará a reprodução aleatória, e o streaming decide o que você assiste

Netflix anunciou que adicionará a opção “shuffle” (“modo aleatório”) para todos os assinantes até a metade de 2021. Com a função, o usuário deixa a decisão do que assistir para a Netflix e seu algorítimo. 

De acordo com o Chefe de Produtos da plataforma, Greg Peters, a ferramenta já passou por fase de testes e foi considerada um sucesso já que usuários acessam o serviço mesmo sem saber o que assistir:

“Tem realmente funcionado para nós porque nossos membros podem basicamente indicar que não querem fuçar o catálogo inteiro, apertar um botão, e nós escolhemos um produto para que eles possam assistir instantaneamente”.

Peters também revelou que o botão shuffle ganhará um nome personalizado dentro da plataforma, mas ainda não revelou o termo.

Banheiros Público no Faaborg Harbor / JDS + URBAN AGENCY + CREO ARKITEKTER A_S

  • Curadoria de Nico Saieh
Cortesia de Urban Agency

ESPAÇO PÚBLICOCAIS•FAABORG, DINAMARCA

Descrição enviada pela equipe de projeto. Com a abertura dos banheiros no porto, a linha costeira do centro da cidade de Faaborg finalmente se abriu para banheiros e atividades recreativas/públicas. Este novo espaço público na água acrescenta uma nova dimensão de atividade recreativa ao belo arquipélago do sul.

© Mette Krull

Os banheiros portuários são projetados para estreitar a conexão entre a cidade e o mar. Três pilares temáticos dão espaço para todos: crianças e jovens podem se divertir, enquanto outros aproveitam a vista do fiorde Faaborg.

Diagrama

A planta com piscinas abertas entre os três píeres, oferece múltiplas formas de se aproximar da água. Os píeres de madeira formam rampas, escadas, oportunidades de descanso e piscinas infantis pequenas.

Cortesia de Urban Agency

O novo projeto convida você o usuário a tomar um banho, andar de caiaque, dar um passeio ou simplesmente sentar-se ao sol para desfrutar de um espaço público excitante e ativo.

Cortesia de Urban Agency

O projeto convida à nadar e à atividade na água. Ele oferece vestiários e instalações para remadores, uma plataforma de mergulho, um parque aquático e uma sauna para nadadores de inverno. A intenção dos arquitetos não era programar o projeto antecipadamente, mas criar uma estrutura para conteúdos desconhecidos, um lugar onde a vida pública possa acontecer, onde o inesperado possa acontecer, ou seja, um lugar onde as pessoas possam se adaptar de suas próprias maneiras.

Cortesia de Urban Agency

Os banheiros do Faaborg Harbour deram à cidade de Faaborg um novo espaço público acima da água que facilita a atividade e atrai moradores e visitantes para nadar e praticar esportes aquáticos ou simplesmente desfrutar da fantástica linha costeira.

Cortesia de Urban Agency

O projeto foi concebido em conjunto por URBAN AGENCY e JDS com o apoio de Sloth Møller Engineers e CREO para o município de Faaborg-Midtfyn, com o apoio da Realdania Foundation e da Danish Foundation for Culture and Sports Facilities.

Cortesia de Urban Agency

WhatsApp, Telegram ou Signal: qual app de conversa é mais seguro?

Polêmica do WhatsApp sobre privacidade levanta o debate sobre qual serviço protege melhor os seus usuários

WhatsApp, Telegram e Signal: A verificação de login, configurações de privacidade e de segurança das mensagens são pontos de devem ser observados pelo usuário no app de mensagem 

As novas políticas de privacidade do WhatsApp deixaram muita gente confusa sobre continuar utilizando o serviço e sobre as possibilidades de migrar para outros apps de conversa. Segundo o Facebook, os novos termos querem oficializar o compartilhamento de dados entre os apps da empresa, o que não agradou muitos usuários. Nesse meio tempo, Signal e Telegram viram o número de downloads disparar e seu rival ter que ir a público explicar o porquê das mudanças neste ano.

Em termos de privacidade, qual é o app mais seguro para manter no smartphone? Existe diferença entre eles? Reunimos alguns pontos para comparar qual é o melhor app de conversa no smartphone.

Criptografia

A criptografia de ponta a ponta é um dos principais indícios de segurança e privacidade em aplicativos de conversa atualmente. Isso porque as mensagens com esse tipo de código não podem ser acessadas pela controladora do app, nem se elas quiserem descobrir o conteúdo das conversas. 

“O usuário deve olhar a política de privacidade para saber quais dados são coletados e com quem eles são compartilhados”, afirma Bruna Martins do Santos, da associação Data Privacy Brasil. “Uma dica importante é ficar atento se o aplicativo tem criptografia de ponta a ponta, que é uma ferramenta que impede que a sua comunicação seja lida ou interceptada por terceiros”.

Nesse quesito, WhatsAppTelegram Signal oferecem o recurso, mas não incluem as mesmas funcionalidades entre eles. No WhatsApp e no Signal, por exemplo, todas as mensagens são criptografadas, com a tecnologia de ponta a ponta, sem que seja necessário ativar nenhuma aba para isso. Elas já funcionam por padrão. Já no Telegram, as únicas conversas protegidas pela tecnologia são as que acontecem nos “chats secretos”, que precisam ser habilitados manualmente nas configurações. Aqui só há um derrotado: Telegram.  

Verificação

Em relação à segurança, também é importante checar os mecanismos de proteção à conta do usuário, e não só à conversa. Uma das causas de invasão desses apps são estratégias de engenharia social, que atuam com golpes para roubar dados de acesso, aqueles que pedem algum tipo de código em troca de um prêmio, por exemplo.

A verificação de dois fatores é um dos meios de garantir uma camada a mais de proteção para essas contas. O WhatsApp possui um método, que deve ser ativado nas configurações, para que o usuário cadastre uma senha de seis dígitos, que é requisitada de tempos em tempos para continuar logado no app. 

O Telegram também possui a verificação em duas etapas, assim como o WhatsApp — ela pode ser ativada nas configurações. Ao habilitar, é possível definir também uma dica, que fica salva no app para servir como lembrete caso a senha seja esquecida. 

O que faz muitas pessoas classificarem o Signal como o mais seguro é uma tecnologia que vai além da confirmação de senhas para a identificação do usuário. O app conta com um código, que pode ser QR Code ou uma sequência numérica, que é enviada por meio de outro contato já aprovado previamente. Assim, apenas o dono de ambas as contas — a do Signal e a do outro meio de contato — pode verificar a autenticidade do app. Portanto, aqui quem leva é o Signal. 

Compartilhamento e coleta de dados

O que mais causou confusão — e até certa indignação — com o anúncio do WhatsApp foi o compartilhamento de dados. A empresa afirmou aos usuários que iria compartilhar informações das contas do app de mensagem com o Facebook e que usuários que não concordassem com a condição teriam suas contas suspensas. O próprio Facebook, porém, voltou atrás e declarou que as contas poderiam continuar com os usuários, além de adiar para 15 de maio a vigência das novas políticas. Até lá, os termos continuarão os mesmos – e muita coisa ainda pode acontecer. 

Os termos que o WhatsApp planeja implementar têm foco na integração entre os apps da empresa de Mark Zuckerberg com serviços voltados para fins comerciais, como o WhatsApp Business. Para quem começou a usar o WhatsApp nos últimos quatro anos, ou aceitou os termos lá em 2016, o Facebook já está coletando e compartilhando informações entre os seus serviços — entre esses dados estão número de telefone, modelo do aparelho, tempo de uso e foto de perfil. 

O Signal e o Telegram também podem compartilhar os dados dos usuários, mas se comportam de forma distinta. Criada por um ex-funcionário do WhatsApp, o Signal exibe uma mensagem, em suas configurações, de que os únicos dados recolhidos são as informações de contato, mas que elas não são linkadas à identidade do usuário. O compartilhamento pode ser feito com autoridades da lei em casos de processo, investigação ou para evitar fraudes. Parceiros que trabalham com a empresa com serviços conectados ao app, como YouTube e Spotify, também podem receber as informações. O Signal, porém, não comercializa dados para fins publicitários. 

Já o Telegram opera diferente: dados como identificação, agenda e informações de contato podem ser acessados pelo app e conectados à identidade do usuário. Algumas informações pessoais são compartilhadas informações com outros contatos do app, desde que permitido pelo usuário — entre eles, estão nome, número de telefone e o texto de descrição preenchido pelo dono da conta. As mesmas informações podem  ser compartilhadas com as empresas que fazem parte do grupo que controla o Telegram. Autoridades também podem ter acesso a essas informações em casos de processo ou alguma ação judicial — embora a empresa afirme em seus termos que a última opção nunca foi necessária. O compartilhamento de dados não é feito com terceiros para fins publicitários.

Mesmo assim, ponto para o Signal (mas se você já vinha usando o WhatsApp, talvez seja tarde demais para se revoltar contra compartilhamento de dados). 

Como escolher?

No final das contas, cada aplicativo tem sua própria comunidade de uso — não adianta, por exemplo, baixar um app que não tenha nenhum dos seus contatos — mas a principal questão levantada pela recente mudança do WhatsApp é o quão atentos os usuários estão com a sua privacidade. 

“As pessoas estão prestando mais atenção em políticas de privacidade. Isso significa que as empresas precisam ter cautela redobrada e um esforço de comunicação mais informativo nessas mudanças, incluindo linguagem que não seja o juridiquês”, afirma  Carlos Affonso Souza, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS-Rio). 

Assim, a solução ainda é ficar atento às letras miúdas dos termos do app e saber que nem tudo pode ser desativado dos apps. Fortalecer a segurança da conta e entender como cada aplicativo funciona também é fundamental para adaptar seus contatos e hábitos ao melhor mensageiro possível. A boa notícia é que ninguém precisa ficar sem se comunicar e que os três aplicativos citados podem ajudar nisso. 

Ensaio estrelado pela modelo irlandesa Sheila O’Callaghan mostra dicas de maquiagens para mulheres acima de 50

No ensaio de beleza da edição do último domingo, convidamos a modelo irlandesa Sheila O’Callaghan, que assume os cabelos grizalhos, para comprovar que não tem idade para ousar na maquiagem. Troque o convencional por tons vibrantes e traços criativos e divirta-se! Patricia Tremblais

Conjunto Eva e brincos Sara Joias Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Camisa Patricia Viera Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Blusa e saia, ambos Isabela Capeto Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Brincos HStern e blusa Juliana Gevaero na Casa de Antonia Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Jaqueta NK Store e brinco Antonio Bernardo Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Brincos Sara Joias Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Camisa Betina De Luca Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Top Hele Rodel na Ka Store, argola e piercings, ambos Pair, e pigente Julia Gastin Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Brincos Betina De Luca + Waiwai Rio Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Blusa e saia, ambos Isabela Capeto Foto: Fotos: Sher Santos | Styling: Felipe Veloso | Edição de moda: Patricia Tremblais | Beleza: Carla Biriba | Tratamento de imagem: Marcelo Chelles | Assistente de fotografia: João Pedro Orban

Fones Beats Flex ganham duas novas cores

Lançados em meados de outubro passado e homologados pela Anatel algumas semanas depois, os fones Beats Flex acabam de ganhar duas novas opções de cores.

Além das cores preta (Beats black) e amarela cítrica (yuzu yellow) originais, eles agora podem ser comprados também em versões azul incandescente (flame blue) e cinza-fumaça (smoke grey).

Sucessores dos BeatsX, os Beats Flex têm um cordão que passa por trás do pescoço para você ter onde pendurá-los quando necessário — e contam com ímãs para você prender as pontas e criar uma espécie de “colar”.

Eles são equipados com o chip W1 (com emparelhamento facilitado, sincronização de dispositivos via iCloud, etc.), têm uma bateria que oferece até 12 horas de áudio (com recarga Fast Fuel via USB-C), suporte a compartilhamento de áudio e tecnologia Bluetooth Classe 1, para maior alcance de sinal.

Os Beats Flex custam US$50 nos Estados Unidos e R$580 no Brasil. Todas as cores estão com prazo de envio de apenas um dia útil — com exceção da azul, que pode demorar até 2-3 semanas.

VIA SLASHGEAR

Casa Branca terá Conselho para Políticas de Gênero no governo de Joe Biden e Kamala Harris

Julissa Reynoso, advogada e ex-embaixadora, e Jennifer Klein, estrategista-chefe da organização Time’s Up, vão liderar o grupo que trabalhará junto com outras áreas da administração democrata para reduzir desigualdes que foram exacerbadas pela pandemia de Covid-19 New York Times

Joe Biden e Kamala Harris, presidente e vice-presidente dos EUA, anunciaram a criação de um Conselho para Políticas de Gênero, que, na Casa Branca, será um guia para diversas áreas do governo democrata Foto: Kevin Lamarque/Reuters

O governo de Joe Biden e Kamala Harris, que tomam posse nessa quarta-feira (20) como presidente e vice-presidente do EUA, anunciou a criação do Conselho de Políticas de Gênero da Casa Branca, que guiará as decisões sobre o tema na administração democrata.

O conselho, uma promessa de campanha de Biden, será liderado por Jennifer Klein, estrategista-chefe da organização Time’s Up, que liderou o movimento contra assédio e abuso sexual que culminou no #metoo, e por Julissa Reynoso, advogada e ex-embaixadora, que também será assistente de Biden e chefe da equipe da primeira-dama Jill Biden.

Julissa Reynoso, advogada e ex-embaixadora será uma das líderes do novo Conselho de Políticas de Gênero, na Casa Branca Foto: Ivan Franco/European Pressphoto Agency / NYT
Julissa Reynoso, advogada e ex-embaixadora será uma das líderes do novo Conselho de Políticas de Gênero, na Casa Branca Foto: Ivan Franco/European Pressphoto Agency / NYT

O conselho deverá coordenar as políticas de governo para as mulheres, o que inclui uma variedade de temas, áreas e o trabalho de diversas agências federais. A equipe de transição de Biden e Harris afirmou que o novo conselho trabalhará com o Conselho de Políticas Domésticas, o Conselho Nacional Econômico e o Conselho de Segurança Nacional.

“Da saúde, economia, educação e segurança nacional – todos os temas são temas das mulheres”, disse, em um comunicado da equipe de trandição do governo Biden-Harris, Susan E. Rice, a nova diretora do Conselho de Políticas Domésticas.

No mesmo comunicado, Joe Biden afirmou que a pandemia de Covid-19 exacerbou muitas das desigualdades econômicas e pessoais que as mulheres já enfrentavam.

Altuzarra | Fall Winter 2020/2021 | Full Show

Altuzarra | Fall Winter 2020/2021 by Joseph Altuzarra | Full Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – PFW/Paris Fashion Week) #FFLikedalot

Patrick Hawes – Deep Emotion
Randall Breneman – Original Sin

Transforme sua casa em 2021 com essas dicas de Marie Kondo

JURA CONCIOUS – THE WASHINGTON POST

Marie Kondo: ‘Se você organizar por local, nunca saberá quanto tem de um item de fato – e estará condenado a ter pilhas de tralhas’ Foto: NYT

Ícone pop da organização fala sobre como separar a vida pessoal e profissional no home office, como organizar uma cozinha pequena e sobre sua fama de ser ‘antilivros’

Marie Kondo se tornou um ícone da cultura pop de organização após a publicação de seu livro A Mágica da Arrumação. Desde então, Marie, a fundadora da KonMari Media, estrelou Ordem na casa com Marie Kondo na Netflix, criou uma linha de produtos de organização, ofereceu cursos online com seus métodos e escreveu mais livros sobre como organizar e viver uma vida que desperta alegria. Ela foi nomeada uma das 100 pessoas mais influentes pela revista Time.

Agora, aqueles que estão confinados em suas casas durante a pandemia, precisam de seus conselhos a respeito de organização mais do que nunca. Marie se juntou à redatora Jura Koncius para a conversa online do The Washington Post’s Home Front. Aqui reproduzimos um trecho editado da conversa:

Como você recomenda armazenar roupas infantis que se deseja guardar? A próxima criança não precisará das roupas por alguns anos, mas não quero me livrar das roupas boas e ter que comprar mais depois.

Separe um determinado espaço para guardar essas roupas, como duas gavetas ou uma prateleira em um armário. Respeite esses limites, ou então esses itens tomarão conta do seu espaço.

Em qual parte da casa uma pessoa deve se concentrar quando está começando a remover os itens desnecessários?

No método KonMari, você organiza por categoria, não por local. A ordem a seguir é: roupas, livros, papéis, komono (itens diversos) e itens sentimentais. Se você organizar por local, nunca poderá avaliar de fato quanto de um determinado item possui – e estará condenado a recolher pilhas de tralhas para sempre!

Que conselho você daria para separar sua vida profissional da vida pessoal enquanto continuamos trabalhando de casa?

Antes de começar a trabalhar, reserve um momento para se concentrar. Eu toco um diapasão no início de cada dia de trabalho. Também aplico um óleo essencial estimulante para sinalizar ao meu corpo que estou mudando de marcha. Este momento não precisa ser elaborado – quanto mais simples, melhor, assim você estará mais propenso a fazê-lo todos os dias. Da mesma forma, marque o fim do seu dia de trabalho com um ritual simples. Escute uma música, desative as notificações – qualquer coisa que lhe permita fazer a transição para a próxima parte do seu dia com facilidade.

A pandemia acelerou minha mudança para um lugar mais tranquilo. Ainda estou desempacotando. Que recomendações você tem para criar um novo lar e encontrar o lugar certo para suas coisas?

Arrumar sua casa atual é a coisa mais importante que você pode fazer se estiver se preparando para se mudar. Não espere fazer isso até que você esteja em seu novo espaço, se possível. No entanto, se você estiver em seu novo espaço, imagine como deseja viver nesse espaço. Permita que essa visão o oriente durante o processo de desempacotamento – e divirta-se! Isso marca um novo capítulo. Em seguida, desempacote os itens que são fáceis e óbvios de guardar: roupas em suas gavetas ou armário, alimentos e utensílios domésticos na cozinha, etc. Ao desempacotar, você encontrará itens da mesma categoria. Agrupe esses itens para tornar o processo mais suave.

Não se apresse para preencher seu novo espaço com itens que você acha que precisa. Em vez disso, viva nele por algumas semanas – ou até meses – enquanto aprende seus prós e contras. Sua casa dirá o que precisa e onde colocar esses itens.

Se você tem um item que não lhe dá alegria, mas precisa economizar durante algum tempo até poder trocá-lo, como se lida com isso?

É sensato continuar com algo até que você possa substituí-lo. Visualize sua substituição enquanto você economiza para mantê-lo motivado e inspirado. Até lá, trate o item que você tem com gratidão. É importante valorizar e cuidar dos itens com os quais vivemos.

Você parece ter ganhado a reputação de ser contra ter livros. Gostaria de saber se isso é verdade.

Acho que há um mal-entendido em relação ao que penso sobre os livros! Quando publiquei meu livro A Mágica da Arrumação, declarei que mantive cerca de 30 livros depois de arrumar minha própria casa, mas isso nunca teve intenção de se tornar regra. O objetivo do método KonMari é determinar seus valores e cercar-se do que você considera mais precioso. Se os livros despertam alegria em você, mantenha-os com certeza.

Em nossa casa, constantemente temos familiares procurando por chaves, carteiras e objetos perdidos. Alguma sugestão para controlar o paradeiro desses itens essenciais?

O segredo para eliminar a bagunça é dar a cada item uma casa – um local designado para aquele objeto viver quando não estiver em uso. Quando se trata de objetos que várias pessoas da família usam, é essencial organizá-los, decidir onde esses itens serão guardados e concordar em sempre colocá-los de volta no lugar a que pertencem.

Quais são suas principais dicas para organizar a cozinha de um pequeno apartamento?

Primeiro, imagine como seria sua cozinha ideal e considere como você viveria e utilizaria o espaço. Dê uma olhada nos itens na cozinha e crie subcategorias: utensílios de cozinha, alimentos, etc. Em seguida, identifique os itens nessas subcategorias que despertam alegria. Fique com esses e deixe o restante de lado. Descarte todos os itens vencidos da despensa e da geladeira. Use qualquer produto que precise ser consumido e reserve as sobras de vegetais para fazer um caldo nutritivo. Em seguida, maximize o seu espaço de armazenamento. Recomendo armazenar os itens verticalmente, para que sejam fáceis de retirar e, mais importante, colocá-los de volta. No entanto, se o espaço for mínimo, não há problema em empilhar itens. Apenas mantenha as torres pequenas.

Meu marido não quer jogar fora coisas desnecessárias e também não quer que eu o faça. O que devo fazer?

Você não pode forçar outra pessoa a se organizar, cada um deve querer mudar por conta própria. A coisa mais eficaz que você pode fazer para influenciar outra pessoa é usar o método KonMari com suas coisas; arrumando-as, por exemplo. Organizar é contagioso. Em minha experiência, à medida que meus clientes fazem a arrumação, seus familiares muitas vezes também começam a fazer o mesmo. Eles testemunham em primeira mão como a vida diária melhora após a organização e tornam-se naturalmente interessados em pôr as coisas em ordem. No seu caso, posso sugerir que você organize seus pertences enquanto seu parceiro não estiver por perto. Lembre-se, não invada o espaço do seu parceiro.

Como posso organizar minhas decorações de Natal? Elas despertam alegria durante um mês por ano, mas depois são um problema de armazenamento nos demais meses. Além disso, o que fazer com itens relacionados a tradições ou a transmissão de sua história / cultura familiar para seus filhos? Eles não despertam alegria, mas são importantes para meus valores.

Sugiro armazenar as decorações do feriado de uma forma que desperte alegria em você. Por exemplo, eu uso um recipiente transparente e coloco um cartão de Natal ou decoração no topo. Isso me ajuda a saber o que há dentro – mas também inspira um arrepio de alegria quando vejo em meu espaço de armazenamento. Quando se trata de relíquias de família e decorações tradicionais de festas, esforço-me para cuidar bem delas. Quanto mais eu faço isso, mais começo a apreciá-las.

O que fazer quando temos um presente de alguém pelo qual se é grato, mas realmente não conseguimos encontrar um lugar para guardá-lo e a pessoa que deu esse presente gosta de vê-lo sendo usado?

Recomendo experimentar todos os presentes pelo menos uma vez, mesmo aqueles que não despertam alegria imediatamente. A capacidade de sentir o que realmente o anima só é obtida por meio da experiência. Seja aventureiro e dê boas-vindas a coisas diferentes. Quanto mais experiência você ganha, mais você refina e aumenta sua sensibilidade à alegria.

Mas você não precisa continuar usando o presente para sempre. Se você tentar usá-lo e decidir que ainda assim não combina com você, agradeça a alegria que ele trouxe quando você o recebeu pela primeira vez e diga adeus. O verdadeiro propósito de um presente é ser recebido, porque presentes são um meio de transmitir os sentimentos de alguém por você. Quando visto dessa perspectiva, não há necessidade de se sentir culpado por se separar de um presente que, no fim das contas, não desperta alegria. Dito isso, só você pode decidir o que é certo para você. Caso se sinta mais confortável mantendo-o à vista para que essa pessoa o veja, faça isso.

TRADUÇÃO DE ROMINA CÁCIA