La Pionniére – Numero December 2021 –  Lara Mullen By Txema Yeste

SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste

La Pionniére   —   Numero December 2021   —   www.numero.com

Photography: Txema Yeste Model: Lara Mullen Styling: Bernat Buscato Hair: Shunsuke Meguro Make-Up: Hugo Villard Set Design: Virginia Sancho

SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste
SMILE: Lara Mullen in Numero December 2021 by Txema Yeste

Moda praia muda de status com modelagens fora do comum e materiais que vão além da lycra

Estampas artísticas também entram no jogo
Gilberto Júnior

Lenny Niemeyer Foto: Divulgação
Lenny Niemeyer Foto: Divulgação

Foi em Paris, no dia 5 de julho de 1946, em volta da piscina do Hotel Molitor, no 16ème, que o biquíni foi visto pela primeira vez. Criação do engenheiro de carros transformado em estilista Louis Réard, o duas-peças encontrou no extenso litoral brasileiro sua verdadeira vocação. Foi enfeitado com lacinhos, construído com materiais inusitados como o jeans e saiu das mesmice com modelagens absurdas, elevando seu status, deixando de ser meramente um “produto” de ir à praia. De repente, o beachwear ganhou contorno couture, luxo na última potência. Depois de um longo e pandêmico inverno, o verão 2021/2022 — 75 anos após o look impactar o mundo — promete fazer suspirar até a mais incrédula das fashionistas.

Com um desfile apoteótico no Caminho Niemeyer, em Niterói, a estilista santista Lenny Niemeyer celebrou 30 anos da marca que leva seu nome revirando o baú, mas com o cuidado de olhar para a frente. Os maiôs, fundamentais para a evolução do segmento, impressionaram com pétalas de organza e formas arquitetônicas. A Blueman, de Sharon Azulay, investiu no lurex, em aviamentos banhados a ouro e no brilho de constelação de estrelas. “São roupas que vão além da areia”, observou a estilista da grife. A Água de Coco, de Liana Thomaz, flertou com as artes e trouxe a obra da pintora Tarsila do Amaral para a moda praia. Elegante, a Vix, de Paula Hermanny, mirou os recortes para tirar o biquíni do sério, recurso também utilizado pela Haight, de Marcella Franklin.

Água de coco Foto: Divulgação
Água de coco Foto: Divulgação

Segundo a stylist Manu Carvalho, muitos desses looks são apenas para desfilar, causar nas redes sociais. É um statement fashion. “São peças para serem usadas no pré ou no pós-sol por causa dos designs incomuns e, por muitas vezes, serem mais compostas, com menos pele aparente”, analisou Manu, ressaltando que muitas marcas de prêt-à-porter mergulharam de cabeça no beachwear ou em coleções resort.

A carioca Andrea Marques uniu forças com a paulista Summer House e desenhou modelos chiques com estampas interessantes. “Era um desejo acompanhar a cliente em todos os momentos do dia”, disse ela. A PatBo, de Patricia Bonaldi, colocou nas araras biquínis, maiôs e deliciosos vestidos e calças.

Em Paris, onde tudo começou, a Chanel apresentou uma praia glamourosa, mesmo caminho da Balmain. Em Milão, Versace e Fendi investiram na ostentação.

Serviço de nuvem da Amazon enfrenta instabilidade e derruba iFood, Prime Video e outros apps

Problema ocorre em um servidor nos Estados Unidos que gerencia atividades em diversos países
Por Agências – Reuters

Em comunicado, a empresa disse que a interrupção foi provavelmente devido a problemas relacionados à API do serviço 

O Amazon Web Services (AWS), sistema de nuvem da Amazon, está enfrentando instabilidade nesta terça-feira, 7, prejudicando o acesso a diversos aplicativos que utilizam o serviço da empresa. De acordo com o Downdetector, plataforma que monitora o funcionamento de sites e apps, os problemas começaram por volta das 13h.

Em comunicado, a empresa disse que a interrupção foi provavelmente devido a problemas relacionados à interface de programação de aplicativos (API), que é um conjunto de protocolos para construir e integrar softwares de aplicativos.

“Estamos enfrentando problemas de API e console na região US-EAST-1”, disse a Amazon em um relatório sobre seu painel de integridade do serviço, acrescentando que identificou a causa e está trabalhando para resolver o problema. Apesar de estar localizado na América do Norte, este é um servidor que afeta operações no mundo inteiro. Na página de status do serviço, quatro eventos são identificados com erro. 

Segundo relatos de usuários nas redes sociais, serviços como  iFoodAmazon Prime Video e Disney+ também foram afetados pela queda do sistema de armazenamento em nuvem da Amazon. Jogos hospedados no serviço também tiveram problemas: usuários reportam dificuldade em acessar, por exemplo, games como League of Legends e Valorant. 

 Ainda não se sabe quantos aplicativos foram impactados pela queda, mas é possível que os serviços ainda encontrem alguma lentidão ao longo da tarde. O Downdetector, porém, mostrou mais de 24 mil incidentes de pessoas relatando problemas com a Amazon. A reportagem tentou contato com a empresa, mas não obteve resposta até o momento. 

Apple teria feito acordo secreto de US$275 bi com a China, em 2016 diz The Information

Tim Cook em pessoa teria liderado as reuniões com as autoridades chinesas

Falar sobre os laços da Apple com a China não soará como novidade para ninguém: ao contrário de um dos seus principais concorrentes, o Google, a Maçã fincou o pé no país e conquistou por lá um dos seus maiores mercados consumidores, com vendas astronômicas de iPhones, e também seu maior território de produção. O relacionamento, claro, também não passou a largo de polêmicas.

De acordo com uma nova reportagem do The Information, entretanto, essa relação singular pode não ter surgido do nada: segundo as informações, a Apple — ou, mais precisamente, seu CEO1 Tim Cook — assinou, em 2016, um acordo com autoridades chinesas para contribuir com o desenvolvimento tecnológico e econômico do país. As cifras impressionam: segundo documentos analisados, os investimentos teriam ultrapassado US$275 bilhões.

O acordo, segundo entrevistas e documentos internos da Apple, ocorreu durante uma série de visitas feitas por Cook a Pequim em 2016. O objetivo era claro: a Apple precisava tentar uma aproximação com o governo chinês após um período de crise, no qual as autoridades acreditavam que a empresa não contribuiria o suficiente para a economia local e transmitia essa má vontade para a população.

Por conta dessa insatisfação, alguns órgãos chineses chegaram a ventilar regulamentações que ameaçariam a continuidade de serviços como a App Store, o Apple Pay e o iCloud por lá, além da própria venda de iPhones e outros dispositivos da empresa. Cook — que mesmo antes de ser CEO já tinha sido responsável pela criação da imensa cadeia produtiva da Apple na China — resolveu agir para reverter o curso catastrófico.

Coordenando a equipe de assuntos governamentais da empresa, o CEO trabalhou com a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, um dos órgãos mais poderosos do governo chinês, para desenvolver uma série de acordos formais que atendessem aos ensejos de ambas as partes — a Apple se comprometeria a fazer investimentos em uma série de frentes, enquanto a China deixaria de lado as regulamentações que prejudicariam a Maçã.

Entre os termos do acordo, a Apple trabalharia com as fornecedoras chinesas para desenvolver tecnologias avançadas de manufatura, se envolveria no treinamento de talentos em território chinês, priorizaria os contratos e investimentos em empresas chinesas e colaboraria com iniciativas de universidades locais.

Não houve, à época, uma definição do valor a ser investido, mas a análise de documentos dos últimos cinco anos mostra que o compromisso da Maçã gerou mais de US$275 bilhões em investimentos na China — o investimento de US$1 bilhão na Didi Chuxing, anunciado em 2016, foi um dos primeiros frutos deste acordo.

A reportagem, claro, há de causar um grande frisson no universo tecnológico e fora dele. Por um lado, é inegável que as ações de Cook foram benéficas para a Apple, financeiramente falando — o valor de mercado da Maçã basicamente quadruplicou de tamanho nos últimos cinco anos, e a presença maciça da empresa na China, maior mercado consumidor do mundo, certamente colaborou para este crescimento.

Por outro lado, é inegável que as relações entre Estados Unidos e China não estão em seu melhor momento, mesmo após a saída de Donald Trump da Casa Branca. As tensões entre as duas maiores potências do mundo continuam em alta, e os investimentos bilionários da Apple no “outro lado do muro” certamente serão vistos com algumas sobrancelhas levantadas nos corredores do Congresso dos EUA e na sociedade americana. Vejamos. [MacMagazine]

Spell On You with Léa Seydoux | LOUIS VUITTON

Conjuring the alchemy of attraction, Louis Vuitton presents Master Perfumer Jacques Cavallier Belletrud’s latest women’s fragrance, Spell On You, with a film starring Léa Seydoux. Embodying the perfume’s hypnotic powers and beguiling effects, the French actress and House Ambassador is captured by Director Jean-Baptiste Mondino in this elegant take on a passionate love story. Through shifting camera angles, the esteemed filmmaker reveals an intense attraction between two bodies – lingering over their skin so every touch heightens the experience.

Discover the fragrance at http://on.louisvuitton.com/6050JSPpM
.

Conjurando a alquimia da atração, Louis Vuitton apresenta a mais recente fragrância feminina do Mestre Perfumista Jacques Cavallier Belletrud, Spell On You, com um filme estrelado por Léa Seydoux. Incorporando os poderes hipnóticos e efeitos sedutores do perfume, a atriz e embaixadora francesa é capturada pelo diretor Jean-Baptiste Mondino nesta versão elegante de uma apaixonada história de amor. Ao mudar os ângulos da câmera, o estimado cineasta revela uma intensa atração entre dois corpos – pairando sobre sua pele para que cada toque intensifique a experiência.

Descubra a fragrância em http://on.louisvuitton.com/6050JSPpM

Music:
Nina Simone « I put a spell on you » (Jay Hawkins)
© Universal Music Group © EMI Unart Catalog Inc.
Avec l’aimable autorisation d’EMI Catalogue Partnership France

Avellaneda | Fall Winter 2021/2022 | Full Show

Avellaneda | Fall Winter 2021/2022 | Digital Fashion Show in High Definition. (Widescreen – Exclusive Video/1080p – 080 Barcelona)

James Taylor – People Get Ready – We’re Moving On

Karlie Kloss – WSJ. Magazine December 2021 By Ethan James Green

SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green

Business Model   —   WSJ. Magazine December 2021   —   www.wsj.com

Photography: Ethan James Green Model: Karlie Kloss Styling: Charlotte Collet Casting: Piergiorgio Del Moro Hair: James Pecis Make-Up: Stephane Marais Manicure: Beatrice Eni & Cam TranDecember Issue Digital Cover

SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green
SMILE: Karlie Kloss in WSJ. Magazine December 2021 by Ethan James Green

Rebelde | Trailer oficial | Netflix

Olá, haters. Estamos chegando. Rebelde estreia em 5 de janeiro na Netflix.

McDonald’s lança sua maior campanha de verão para comemorar chegada da estação na Austrália

Ação é composta por peças de todos os tipos e mostra que grandes coisas podem acontecer quando se tem a combinação certa
Carolina Firmino

Ah, o verão… Dizem que o clima na Austrália é bem parecido com o do Brasil e que os australianos adoram uma praia tanto quando os brasileiros. Para comemorar o início da temporada local dessa época do ano, o McDonald’s lançou a plataforma criativa “Together & Lovin’ It”, criada pela DDB Sydney.

Segundo o site Clube de Criação, trata-se da maior campanha de verão da marca de todos os tempos e, além do comercial para TV, ela é composta por peças para mídia impressa, out of home, rádio, digital e social media.

A trilha sonora escolhida foi “Livin’ on a Prayer”, do Bon Jovi, e o filme mostra carros lotados de família e amigos pela estrada, curtindo a canção e devorando os itens do menu do McDonald’s. Confira acima na íntegra.

A marca quis transmitir a ideia de que, quando combinado da maneira certa, grandes coisas podem acontecer, especialmente juntando a turma para um verão australiano.